Meu Rei

1,572 views
1,384 views

Published on

Um comentário à expressão "Meu Rei" de Pedro Bial e dela tirando uma homenagem a Roberto Carlos.

Published in: Health & Medicine, Technology
2 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,572
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
22
Actions
Shares
0
Downloads
38
Comments
2
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Meu Rei

  1. 1. “ Meu rei”:
  2. 2. Sabe meu rei, está o maior auê na mídia porque o Bial chamou um BBB de “meu rei”... Imagina? Como, se reconhecemos apenas um rei, especialmente quando se toca no assunto em plena televisão!? Ele se equivocou, pois todos sabemos que é gente boa e não deve ser fácil conduzir um programa daqueles com um monte de banalidades a ocupar o espaço e tempo de muitos brasileiros que ainda vão atrás dessas coisas.
  3. 3. Sei lá, faz tempo que o Brasil todo reconhece em você a condição de rei, e como destroná-lo assim, e por um bbb daqueles? O Bial só pode ter bebido. Tenho visto Marisa Monte, Caetano, Ivete e tantos outros astros se curvarem diante de sua majestade. E isso assim, na maior autenticidade, dado o respeito que todos tem lhe dedicado. Até acho que o trono será seu por muito tempo, a considerar a forma como vem conduzindo sua condição de ídolo maior de nossa música.
  4. 4. Ser rei não pode ser uma imposição. Trata-se de uma situação natural, na qual os súditos têm na majestade um modelo a seguir, pelos méritos e, a bem da verdade, pelas qualidades de boa gente. Pelo exemplo: como ser humano, ser humilde; aliados é claro a alguma virtude artística, poética ou até mesmo à prática sistemática em defesa dos que mais precisam, como assim se espera da rainha da Inglaterra, por exemplo. Viu como os ingleses cobraram dela postura de humildade quando da morte da Diana? Pois é, isso é o que se espera de um rei.
  5. 5. Você meu rei, aí está reinando há mais de 40 anos, fazendo rir, chorar, restabelecendo relacionamentos, mostrando como se portar diante de uma situação, sempre levando em conta o lado mais humano possível, falando de amor, sendo exemplo de humildade e sensibilidade. Precisa mais? O mundo artístico o reconhece como rei e nós, os normais, seguimos nossos ídolos no respeito, reconhecimento ao reinado e idolatria por sua carreira repleta de grandes exibições, nas quais nos encantamos.
  6. 6. Você fica triste por um acontecimento em sua vida e todo o Brasil se entristece, torcendo para que logo venha seu restabelecimento. Se essa recuperação não vem logo, ficamos todos a torcer para que algo de bom lhe aconteça para suprir a causa que vem provocando tanta tristeza. Se você está feliz, nós na platéia compartilhamos essa felicidade. Quando você mostra suas “tantas emoções” claro que sabe que estivemos vivendo cada detalhe dessas ocasiões tão especiais.
  7. 7. Sabe meu rei, temos acompanhado sua tristeza nos últimos anos e somente agora temos percebido um sorriso seu mais aberto, um semblante mais leve. Parece que sua tristeza está indo embora, embora saibamos que na verdade isso nunca deverá ocorrer por completo. Sabemos como são essas coisas de amor, de perda de um amor. Fica doendo mesmo. E no seu caso, com toda essa sua sensibilidade, reconhecemos que a ferida deve levar ainda mais tempo para cicatrizar. Sofremos com você todo esse tempo, você sabe.
  8. 8. Mas já é hora de deixar a tristeza pra lá. Queremos ver aquelas sacadas no palco que tanto valorizam seus espetáculos. Queremos novas composições falando de amor de verdade. Mas um amor leve, alegre, vivido em sua intensidade, e pelo lado bom, com felicidade e curtição, que aliás sempre acompanham uma experiência assim. Vamos meu rei, deixa a tristeza pra lá e volta para seus súditos. Não queremos ver você triste assim. O mundo é bom e a felicidade até existe.
  9. 9. Texto e apresentação por Renato Cardoso
  10. 10. www.vivendobauru.com.br

×