Your SlideShare is downloading. ×
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Tipologia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Tipologia

12,111

Published on

Published in: Education, Design, Technology
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
12,111
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
379
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Tipologia
  • 2. O que veremos hoje:
    • Definição: Tipografia e Tipologia
    • Funções
    • Partes do tipo
    • Variações estruturais
    • Categorias
    • Como combinar os tipos
  • 3. Tipologia
    • “A tipologia é um dos meios mais eloqüentes da expressão do estilo de cada época. Como na arquitetura, ela oferece o perfil mais característico de um período e o mais rígido testemunho da situação intelectual de uma nação.” (Peter Behers)
  • 4. Tipografia Tipografia é um ofício que trata dos atributos visuais da linguagem escrita. Ela envolve a seleção e a aplicação de tipos, a escolha do formato da página, assim como a composição das letras de um texto, com o objetivo de transmitir uma mensagem do modo mais eficaz possível, gerando no leitor destinatário significações produtivas pretendidas pelo destinador.
  • 5. Tipologia Tipologia é a classificação e caracterização das classes de elementos tipográficos, o tipo.
  • 6. Funções
    • Conduzir o leitor à leitura
    • Estimular sua percepção da estrutura subjacente ao texto
    • Facilitar a compreensão da informação
    • Aprofundar o seu entendimento
  • 7. Partes do tipo
    • Hastes e as bases (ascendentes ou descendentes)
    • Barrigas e os ocos (vazios)
    • Barras
    • Traves
    • Ganchos
    • Ápices (cabeças)
    • Braços
    • Ombros, orelhas e caudas
  • 8. Partes do Tipo
  • 9. Partes do Tipo
  • 10. Variações Estruturais do Tipo
    • Tamanho : Está relacionado ao corpo do tipo, isto é altura.
    • C C C
    • Forma : Está relacionado às diferenças no desenho de uma letra nas suas versões em caixa alta e em caixa baixa.
    • A a
  • 11. Variações Estruturais do Tipo
    • Peso : relaciona-se à espessura dos traços em um mesmo corpo de um tipo de uma mesma família.
    • Bold
    • Extra-bold
    • Normal
    • Light ou Extra light
    • Inclinação :
    • A – normal
    • a – romano
    • A – itálico
    • a– grifo, inclinado
  • 12. Variações Estruturais do Tipo
    • Estrutura: está relacionada à família em que o tipo é classificado. Ex: Garamond , Helvetica , Arial .
    • Largura:
    • A a – condensado
    • A a - expandido
  • 13. Categorias do Tipo: Estilo Antigo Estilo Antigo: Baseiam-se na escrita à mão dos escribas, que trabalhavam com uma pena na mão.
  • 14. Categorias do Tipo: Estilo Antigo Exemplos de Estilo Antigo:
  • 15. Categorias do Tipo: Moderno
    • Os tipos modernos têm serifas, mas agora elas são horizontais e não inclinadas, e são muito finas.
    • Como uma ponte de aço, a estrutura é forte, com uma transição grosso-fino radical – ou contraste – nos traços. Não há evidências da inclinação da pena; a ênfase é perfeitamente vertical.
    • Os tipos modernos têm estética fria e elegante.
  • 16. Categorias do Tipo: Moderno
  • 17. Categorias do Tipo: Moderno Exemplos do tipo Moderno
  • 18. Categorias do Tipo: Serifa Grossa
    • Serifa Grossa: As letras têm pouca ou nenhuma transição grosso-fino.
    • Essa categoria é muitas vezes chamada de Clarendon, porque esta fonte é a síntese deste estilo.
    • São também chamados de Egípcios, porque tornaram-se conhecidos durante a fase egiptomaníaca dos Estados Unidos, por exemplo Memphis, Cairo Scrab.
  • 19. Categorias do Tipo: Serifa Grossa
  • 20. Categorias do Tipo: Serifa Grossa Exemplo do Tipo de Serifa Grossa
  • 21. Categorias do Tipo: Sem Serifa
    • Sem serifa: Em inglês é chamado de “sans serif”. Não possuem serifas nos finais dos seus traços. São quase sempre de peso igual, o que significa que – virtualmente – não há transição grosso-fino visível nos traços, as letras têm sempre a mesma espessura.
  • 22. Categorias do Tipo: Sem Serifa
  • 23. Categorias do Tipo: Sem Serifa Exemplo do tipo Sem Serifa
  • 24. Categorias do Tipo: Manuscrito
    • Manuscrito: Inclui todos os tipos que parecem ter sido escritos à mão, com uma caneta tinteiro, com um pincel ou, às vezes, com um lápis ou caneta profissional.
  • 25. Categorias do Tipo: Manuscrito Exemplos do tipo Manuscrito
  • 26. Categorias do Tipo: Decorativo
    • Decorativos: são fáceis de identificar, se a simples idéia de ter um livro inteiro em um determinado tipo o fizer enlouquecer, é provável que você posso incluí-lo na família de tipos decorativos.
    • Eles são ótimos, engraçados, diferentes, fáceis de usar. Mas por serem diferenciados, tem seu uso limitado.
  • 27. Categorias do Tipo: Decorativo
  • 28. Como combinar os tipos?
    • Estabelecer uma relação dinâmica na página, que pode ser:
    • Concordante
    • Conflitante
    • Contrastante
  • 29. Concordância
    • Um design estará em concordância quando você optar pela utilização de apenas uma fontes e os outros elementos que compõem a página possuírem as mesmas qualidades daquela fonte, como a versão em itálico , por exemplo, ou aumentar o tamanho da fonte.
  • 30. Conflito
    • Um design tem conflito quando se adotam duas ou mais fontes similares na mesma página, mas que não são efetivamente diferentes ou iguais .
    • Quando se colocam duas fontes parecidas juntas, a maior parte das pessoas que olha para o material acha que foi um erro.
    • A concordância é um conceito sólido e útil; o conflito deve ser evitado.
  • 31. Contraste
    • O contraste marcante atrai os olhos, e uma das maneiras eficazes, simples e satisfatórias de se conferir contraste a um desenho é através da tipologia.

×