• Like
Visao Geral Rup
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Visao Geral Rup

  • 16,390 views
Published

 

Published in Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
16,390
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
496
Comments
0
Likes
10

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Visão Geral do RUP
  • 2. Visão Geral do RUP
    • Objetivo
      • Depois desta aula você terá uma visão geral do RUP (uma metodologia para desenvolvimento de software), incluindo suas características e seus componentes principais.
  • 3. O que é o RUP?
    • O nome é uma abreviação de Rational Unified Process
      • mas na verdade é
        • Processo + Métodos + Linguagem (UML)
      • e os autores argumentam que é
        • Framework para gerar processos
  • 4. O que é o RUP?
    • Conjunto de atividades
      • bem definidas
      • com responsáveis
      • com artefatos de entrada e saída
      • com dependências entre as mesmas e ordem de execução
      • com modelo de ciclo de vida
      • descrição sistemática de como devem ser realizadas
      • guias (de ferramentas ou não), templates
      • utilizando diagramas de UML
  • 5. Características Principais do RUP
    • O desenvolvimento de sistemas seguindo o RUP é
      • Iterativo e incremental
      • Guiado por casos de uso (use cases)
      • Baseado na arquitetura do sistema
  • 6. O RUP é iterativo e incremental
    • O ciclo de vida de um sistema consiste de quatro fases:
    • Concepção (define o escopo do projeto)
    • Elaboração (detalha os requisitos e a arquitetura)
    • Construção (desenvolve o sistema)
    • Transição (implanta o sistema)
    tempo concepção elaboração construção transição
  • 7. O RUP é iterativo e incremental
    • Cada fase é dividida em iterações:
    Minor Milestones: Releases Inception Elaboration Construction Transition Transition iteration Preliminary iteration Architect. iteration Architect. iteration Devel.. iteration Devel.. iteration Devel.. iteration Transition iteration
  • 8. O RUP é iterativo e incremental
    • Cada iteração
      • é planejada
      • realiza uma seqüência de atividades (de elicitação de requisitos, análise e projeto, implementação, etc.) distintas
      • geralmente resulta em uma versão executável do sistema
      • é avaliada segundo critérios de sucesso previamente definidos
  • 9. O RUP é iterativo e incremental
  • 10. O RUP é guiado por casos de uso
    • Os casos de uso não servem apenas para definir os requisitos do sistema
    • Várias atividades do RUP são guiadas pelos casos de uso:
      • planejamento das iterações
      • criação e validação do modelo de projeto
      • planejamento da integração do sistema
      • definição dos casos de teste
  • 11. O RUP é baseado na arquitetura do sistema
    • Arquitetura
      • visão geral do sistema em termos dos seus subsistemas e como estes se relacionam
    • A arquitetura é prototipada e definida logo nas primeiras iterações
    • O desenvolvimento consiste em complementar a arquitetura
    • A arquitetura serve para definir a organização da equipe de desenvolvimento e identificar oportunidades de reuso
  • 12. O RUP é baseado na arquitetura do sistema
    • Idealmente, tem-se 5 visões da arquitetura
    Logical View Process View Deployment View Implementation View Programmers Software management Analysts/ Designers Structure System Engineering System topology Delivery,installation Communication System integrators Performance Scalability Throughput End-user Functionality
  • 13. Organização do RUP
    • Fluxos de atividades
    • Atividades
      • passos
      • entradas e saídas
      • guias (de ferramentas ou não), templates
    • Responsáveis (papel e perfil, não pessoa)
    • Artefatos
  • 14. Planejamento e Gerenciamento
  • 15. Elicitação de Requisitos Projetista da Interface com o Usuário Especificador de UC Arquiteto Priorizar UC Analista de Sistema Desenvolver Documento de Visão Elicitar necessidades dos Stakeholders Encontrar Atores e Casos de Uso Revisor de Requisitos Gerenciar Dependências Capturar um vocabulário comum Detalhar UC Modelar a Interface com o Usuário Revisar os Requisitos Prototipar a Interface com o Usuário Estruturar o Modelo de UC
  • 16. Análise e Projeto (Simplificado) Analisar caso de uso Projetista Projetista de banco de dados Revisar projeto Projetar caso de uso Arquiteto Revisor do projeto Projetar base de dados Projetar arquitetura Projetar subsistema Projetar classes
  • 17. Implementação Estruturar Modelo de Implementação Revisor de Código Programador Integrador do Sistema e Subsistemas Planejar Integração Integrar Sistema e Subsistemas Implementar Componentes Corrigir Defeitos Realizar Testes de Unidade Revisar Código Fonte
  • 18. Testes Programador Implementar Testes Testador de Integração Testador de Sistema Projetista de Testes Elaborar Plano de Testes Executar Testes de Integração Executar Testes de Sistema Projetar Testes Avaliar Testes
  • 19. Resumo
    • O RUP é:
    • iterativo e incremental
    • guiado por casos de uso
    • baseado na arquitetura do sistema
    • organizado em fases, iterações, fluxos, atividades e passos
  • 20. Referências
    • Ivar Jacobson, Grady Booch e James Rumbaugh. T he Unified Software Development Process. Capítulos 1 a 5.
    • Philippe Kruchten. The Rational Unified Process – an Introduction.
  • 21. Visão Geral do RUP