Your SlideShare is downloading. ×
Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008

7,713
views

Published on

Published in: Health & Medicine

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,713
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
290
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. DST / HIV / AIDS e HEPATITES VIRAIS CE DST Aids Rondônia Núcleo de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Hepatites Virais Agência Estadual de Vigilância em Saúde - AGEVISA
  • 2. D oenças S exualmente T ransmissíveis
    • CORRIMENTOS
    • FERIDAS
    • VERRUGAS
  • 3. DOENÇAS QUE CAUSAM CORRIMENTO NO HOMEM E/OU NA MULHER
    • Gonorréia
    • Clamídia
    • Tricomoníase
    • Vaginose Bacteriana
    • Candidíase
  • 4. DOENÇAS QUE CAUSAM CORRIMENTO NO HOMEM E NA MULHER
    • GONORRÉIA E CLAMÍDIA
    • - Manifesta-se com corrimento amarelado
    • (gonorréia) ou esbranquiçado (clamídia) no canal da urina e ardência ao urinar.
    • * Na maioria das mulheres pode não apresentar sintomas.
    • * Podem causar esterilidade quando não tratadas.
    • * Nas gestantes, podem ser transmitidas no parto, causando cegueira no bebê.
  • 5. Gonorréia e Clamídia
  • 6. DOENÇAS QUE CAUSAM CORRIMENTO NO HOMEM E NA MULHER
    • Tricomoníase
    • -Manifesta-se com corrimento amarelado ou esverdeado;
    • -Coceira;
    • -Dor no ato sexual
    • * Os parceiros, mesmo não tendo sintomas necessitam também fazer o tratamento.
  • 7. Tricomoníase
  • 8. DOENÇAS QUE CAUSAM CORRIMENTO NO HOMEM E NA MULHER
    • Vaginose Bacteriana
    • -Manifesta-se com corrimento branco-amarelado não muito intenso;
    • -Cheiro ruim ( peixe podre); principalmente depois do ato sexual ou no final da menstruação.
  • 9. DOENÇAS QUE CAUSAM CORRIMENTO NO HOMEM E NA MULHER
    • Candidíase
    • -Manifesta-se com corrimento de cor branca, tipo leite coalhado;
    • -Coceira intensa;
    • -Ardência durante o ato sexual;
    • -Irritação nos órgãos genitais.
  • 10. Candidíase
  • 11. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Herpes Genital
    • Cancro Mole
    • Linfogranuloma Venéreo
    • Donovanose
    • Sífilis
    • Sífilis Congênita
  • 12. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Herpes Genital
    • -Manifesta-se na forma de ardência e vermelhidão, seguidas de pequenas bolhas agrupadas que rompem e formam feridas dolorosas nos órgãos genitais;
    • -As feridas podem durar de 1 a 3 semanas e desaparacem, mesmo sem tratamento;
    • -Mesmo após o desaparecimento das feridas, a pessoa continua infectada.
  • 13. Herpes Genital
  • 14. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Cancro Mole
    • -Manifesta-se na forma de feridas dolorosas e com pus nos órgãos genitais;
    • -Podem aparecer caroços na virilha, que rompem e soltam pus;
    • -É mais comum no homem..
  • 15. Cancro Mole
  • 16. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Linfogranuloma Venéreo
    • -Manifesta-se na forma de feridas nos órgãos genitais que muitas vezes não é percebida e desaparece sem tratamento;
    • -Depois surgem caroços na virilha, que se rompem e soltam pus.
  • 17. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Donovanose
    • -Manifesta-se na forma caroço, em seguida forma uma ferida que cresce em volume e extensão.
    • -Não doi e não tem íngua.
  • 18. Donovanose
  • 19. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Sífilis
    • 1ª Fase:- Ferida indolor (cancro duro) nos órgãos genitais, acompanhada de íngua na virilha.
    • Os primeiros sintomas surgem de 1 a 12 semanas após o contágio.
    • Pessoas infectadas podem não apresentar sintomas
  • 20. Sífilis – 1ª Fase
  • 21. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Sífilis
    • 2ª Fase:- Manchas no corpo, principalmente nas palmas das mãos e plantas dos pés.
    • Os sintomas surgem até 6 meses após o contágio.
    • Não coçam, mas podem surgir íngua no corpo.
  • 22. Sífilis – 2ª Fase
  • 23. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Sífilis
    • 3ª Fase:- Ocorre vários anos após o contágio.
    • Podem ser afetados: Pele, Coração, Ossos e cérebro, podendo levar à morte.
  • 24. DOENÇAS QUE CAUSAM FERIDAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Sífilis Congênita
    • Transmitida ao bebê, durante a gravidez, o bebê pode morrer
    • (aborto ou parto prematuro) ou nascer com defeitos físicos.
  • 25. DOENÇAS QUE CAUSAM VERRUGAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Condiloma Acuminado (HPV)
  • 26. DOENÇAS QUE CAUSAM VERRUGAS NO HOMEM E NA MULHER
    • Condiloma Acuminado
    • Verrugas não dolorosas, isoladas ou agrupadas, que aparecem nos órgãos genitais e/ou no ânus.
    • * Crescem mais rapidamente durante a gravidez e em pacientes com imunidade deprimida.
    • * A falta de tratamento adequado pode predispor ao câncer do colo uterino ou do pênis.
    • * Algumas pessoas podem estar infectadas e não apresentar as verrugas.
  • 27. Condiloma Acuminado
  • 28. HEPATITES VIRAIS
    • É uma doença inflamatória do fígado que compromete suas funções. É causada por vírus. Têm-se 5 tipos de vírus (A, B, C, D e E)
    • Vírus de maior incidência em RO:
    • Vírus B – Transmissão sexual, sanguínea e vertical. 90% de cura p/ adultos e 90% de cronicidade p/ transmissão vertical. Vacina em qualquer UBS – 0 a 30 anos.
  • 29. HEPATITES VIRAIS
    • Vírus A – Transmissão por contato inter-humano, através de água e alimentos contaminados. Maior concentração de vírus nas fezes. Prevenção: educação em saúde
    • Vírus C – Transmissão por contato com sangue infectado. Até 1992 não havia controle nos bancos de sangue. Hoje a maior incidência é entre usuários de drogas no compartilhamento de seringas e agulhas.
  • 30. Aspectos do fígado Aspecto macroscópico: fígado normal Aspecto macroscópico: carcinoma hepatocelular Aspecto macroscópico: fígado com cirrose
  • 31. Pessoas Vivendo com HIV/AIDS (PVHA) BRASIL 600.000 PVHA (estimativa em 2000 - 15 a 49 anos) 385.000 • A maioria NÃO está em acompanhamento e • NÃO conhece o diagnóstico. 130.000 • Em uso de ARV 215.000 Em acompanhamento. 85.000 • NÃO usam ARV Dados estimados PN DST/AIDS - SVS - MS
  • 32. Origem A epidemia iniciou no início da década de 80. Os primeiros casos ocorreram na áfrica, Haiti e Estados Unidos Não se sabe ao certo a origem exata do HIV
  • 33. Definições HIV - Esta sigla é proveniente do inglês -  Human Immunodeficiency Virus . Agente causador da Aids . Aids - Acquired Immune Deficiency Syndrome. Em português quer dizer Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Representa o estágio mais avançado da infecção pelo HIV . Síndrome - Grupo de sinais e sintomas que, uma vez considerados em conjunto, caracterizam uma doença. Imunodeficiência - Inabilidade do sistema de defesa do organismo humano para se proteger contra microorganismos invasores, tais como: vírus, bactérias, protozoários, etc. Adquirida - Não é congênita como no caso de outras imunodeficiências. A aids não é causada espontaneamente, mas por um fator externo - a infecção pelo HIV.
  • 34. Histórico Natural da infecção pelo HIV na ausência de Terapia Anti-Retroviral. Retirado do Caderno CBVE / PN DST Aids/MS
  • 35. TRANSMISSÃO  Sexual  Sangüínea  Vertical (de mãe para filho)
  • 36. PREVENÇÃO  Sexual – Sexo com preservativo  Sangüínea - Controle em bancos de sangue. Não compartilhar agulhas. Esterelizar materiais perfurocortantes.  Vertical – profilaxia com anti-retrovirais e não amamentação.
  • 37. SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE OFERECIDOS ÀS PESSOAS VIVENDO COM HIV/Aids EM RO
    • Coordenação Estadual em DST/HIV/Aids – AGEVISA (3216-5254)
    • 2 CTA – Centro de Testagem e Aconselhamento
    • Policlínica Oswaldo Cruz (3216-5783) e em Vilhena (3919-7100).
    • 1 Hospital – CEMETRON (3216-5410)
    • 1 Laboratório Central – LACEN (3216-5300)
    • exames ELISA, W.B, IFI, CD4, CD8 e Carga Viral
    • Maternidade (Hosp Base Ary Pinheiro) (3216-5734)
    • 7 SAEs – Serviço de Assistência Especializado
    • 2 em Porto Velho (3216-5783 / 3901-9534) , 1 em Ji-Paraná (3416-4187) , 1 em Cacoal (3441-0300) , Pimenta Bueno (3451-2649) , 1 em Vilhena (3919-7100) e 1 em Rolim de Moura (3442-8202) .
  • 38.