Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
362
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Reading images: the grammar of visual design Kress & van LeewenINTRODUÇÃOO objetivo do livro é concentrar-se em ‘gramática’ e ‘sintaxe’, na formapela qual esses elementos são combinados em unidades de sentido.A gramática visual descreverá a forma pela qual elementos como pessoas,coisas etc. combinam-se em “declarações” visuais de maior e menoscomplexidade e extensão.Procura-se fornecer descrições utilizáveis de estruturas de composição maissignificativas que se tornaram convenções no curso da história ocidental dasemiótica visual e analisar como elas são usadas para produzir significadospelos produtores de imagens contemporâneos.  Inspirados nos trabalhos de Halliday, procura-se ver as formas gramaticais como recursos para codificar interpretações de experiência e formas de (inter)ação social.http://www.estadao.com.br/noticias/geral,hopi-hari-reabre-apos-22-dias-com-menos-tres-atracoes,853194,0.htmhttp://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1067020-hopi-hari-reabre-apos-22-dias-e-doa-ingressos-a-funcionarios.shtml11 Os links acima mostram como a questão da escolha de palavras em manchetes pode atribuir diferentes sentidos e impressões aquem lê.
  • 2.  Expressar algo visual ou verbalmente faz diferença.http://www.washingtonpost.com/ac2/wp-dyn?pagename=article&contentId=A14035-2001Sep11&notFound=truePor mais que a manchete de Washington Post seja marcante pela escolhadas palavras, as imagens também transmitem enorme significado.  Letramento visual se tornará cada vez mais essencial.
  • 3. Ensinar as habilidades visuais não acarretará o fim da arte visual, assimcomo o ensino da escrita não incompatibiliza o término do processocriativo da escrita literária. No que consiste a gramática visual? • Descreve um recurso social de um grupo específico, o conhecimento explícito e implícito desse grupo sobre este recurso, e seu uso nas práticas desse grupo. • É uma gramática bem ampla, uma vez que se trata de algo que abarca todas as expressões visuais. • A gramática visual não é universal, possui balizas culturais.A unidade das linguagens é uma construção social, um produto da teoria ede histórias sociais e culturais. Quando não há tanto policiamento porsistemas educacionais (a academia, por exemplo), as línguas evoluem deforma mais livre (pidgin, creole), como ocorreu com a comunicação visual.
  • 4. TEORIA DA REPRESENTAÇÃO SÓCIO-SEMIÓTICAA noção mais importante em qualquer semiótica é a de signo, sendo nestelivro discutida a criação de signos.Progresso e exemplificação da criação de signos:
  • 5. Percebemos os signos como conjunções motivadas – não arbitrárias – designificantes (formas) e significados (sentidos).Signos nunca são arbitrários e a motivação deve sempre ser formulada emrelação ao criador de signos e o contexto no qual o signo é criado.Criadores de signos usam formas que eles consideram ser aptas paraexpressar significado, em qualquer meio em que se possa criar signos.Crianças, assim como adultos, criam seus próprios recursos derepresentação. Estes não são adquiridos, mas criados pelo criador designos. Exemplo do “heavy hill” da criança em contraponto ao “steep hill”do adulto.  Convenções não negam novas criações, mas procuram limitar o âmbito semiótico de combinações.
  • 6. Imagens retiradas do livro “Le Petit Prince”, Saint-Exupéry.