XII ASSEMBLEIA REGIONAL DA PJMP CEARÁ
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

XII ASSEMBLEIA REGIONAL DA PJMP CEARÁ

on

  • 758 views

 

Statistics

Views

Total Views
758
Views on SlideShare
750
Embed Views
8

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

2 Embeds 8

http://pjmpceara.blogspot.com 7
http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

XII ASSEMBLEIA REGIONAL DA PJMP CEARÁ XII ASSEMBLEIA REGIONAL DA PJMP CEARÁ Document Transcript

  • Pastoral da Juventude do Meio Popular Comissão de Serviço e Articulação do Regional Ceará – Brasil 12ª ASSEMBLÉIA REGIONAL DA PJMP 05 a 07 de março de 2010 em Fortaleza – Ceará.  1° DIA: 05/03/2010 Iniciamos nossa noite acolhendo as Dioceses de nosso Regional: Sobral, Fortaleza, Crato, Iguatu e Crateús (aguardando a Diocese de Tiangua). Logo após das boas vindas damos inicio ao nosso momento de Mística com um rosto diferenciado, a partir desta idéia, começamos a construir uma Bandeira da PJMP onde obtivesse todos os rostos de nossos (as) jovens e das comunidades na qual estamos inseridos, ao mesmo tempo levarem esta bandeira em todas as Dioceses para que haja uma construção coletiva, e a mesma Bandeira ser apresentada em nosso Congresso dos 30 anos da PJMP no Ceará. Para fechar a noite foi construída a Programação para sábado e domingo e encerrando com o Hino de Nossa Pastoral (ILEAÔ).  2º DIA: 06/03/2010 Iniciamos o dia na perspectiva de uma Assembléia com muitas atividades e reflexões. O café da manhã foi um momento onde nós reencontramos e partilhamos alegrias e realidades nas conversas informais. Logo após iniciamos a nossa mística feita pela Diocese de Sobral com um momento de danças circulares, lemos as bem aventuranças da PJMP diante da reflexão que cada um (a) fez lemos a palavra no Evangelho de Mateus 5, 13-16 e apresentamos as Dioceses presentes: Iguatu, Tianguá, Fortaleza, Crateús, Sobral e Crato. Iniciamos o momento de análise de Conjuntura Eclesial com Carlo Tursi fazendo uma analise do texto de Pe. José Comblin – As grandes incertezas na igreja atual. A reflexão da tese inicia com a linha de um fato básico onde a igreja mostra a evangelização a partir de uma posição de poder. Em um processo de mudanças dentro da igreja no final do concilio vaticano em 1968 inicia uma revolução cultural, onde muitos (as) começaram as criticas dentro d igreja. Nas falas de Carlo Tursi refletimos a conjuntura a partir de nossas comunidades e novos valores vão sendo descobertos; o debate vai sendo feito o que mexe com as estruturas e as formas de poder da igreja. As intervenções foram acontecendo contribuindo na reflexão e deixando o momento mais rico e vivenciado. O debate segue na linha da: * Crítica da instituição eclesial que burocratiza, * Impõe o modelo obsoleto da paróquia, * Do clero despreparado e a catequese infantil. * Do evangelho e da instituição. * Igreja e o Mundo: O silêncio da profecia.  Intervalo para o Lanche Ao retornarmos da partilha do lanche iniciamos a formação sobre Conjuntura Política com Ronivaldo Maia então vereador de Fortaleza pelo Partido dos (as) Trabalhadores (as), que brevemente faz um histórico de sua militância política, militância esta iniciada na PJMP.
  • Pastoral da Juventude do Meio Popular Comissão de Serviço e Articulação do Regional Ceará – Brasil É-nos feito um questionamento sobre a juventude e a política, e de como percebemos essa relação, visto que em qualquer lugar é feito o debate político uma vez que nada é compartilhado. Na conjuntura que vivemos percebemos nacionalmente que há um projeto em andamento, este que foi originado pelas bases.  Intervalo para almoço. Ao retornarmos do almoço já iniciamos com o Estudo do Tema: Teologia da Libertação e Economia Solidaria com nossa Assessora Ana Maria da CARITAS que apresentou a Campanha da Fraternidade 2010 com o tema: Economia e Vida através de slides possibilitando uma síntese sobre o tema de forma bem clara. Logo após foi aberta uma explanação sobre o tema apresentado. Logo após o debate sobre a CF-2010 entramos em estudo sobre TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E A JUVENTUDE, Ana Maria, iniciou o estudo apresentando o tema: essa Corrente teológica que engloba diversas teologias cristãs, comentando sobre o ser comunidade e que não podemos ser Pastoral sem comunidade, pois é através dela que criamos raízes e construímos nossa identidade, além disso, falou sobre pessoas que lutaram pelo processo de libertação como Dom Helder Câmara. Foi dada uma pausa de 5min para uma pequena conversa entre os jovens presentes comparando os trabalhos existentes em cada comunidade, como a igreja esta agindo e como é nosso comportamento diante das problemáticas que a sociedade impõe e que tipo de discussões devemos levantar e defender. Foi provocada uma analise sobre qual teologia eu me identifico? Logo após partimos para a conversa no geral, onde houve uma grande participação dos jovens dando seus testemunhos vivenciados em sua área de atuação. Diante da discussão foi levantado o questionamento de que igreja acreditamos? Qual nosso projeto enquanto pastoral? Diante disso vem à resposta, a nossa Pastoral é aquela que assume a opção pelos os pobres, uma pastoral que esta do lado dos excluídos e que forma pessoas. Foi finalizado o momento com os agradecimentos a Ana Maria, a presença de Rosinha, Frei Marco e os representantes da Pastoral da Juventude – PJ. Entre as formações vividas nesta Assembléia, uma comissão formada por: Márcia, Messias, Cailla, Chiquinho e Reinaldo reuniram-se para preparar o momento de celebração na Comunidade São José da Cimpelco na Barra do Ceará.  3º DIA: 06/03/2010 No terceiro dia de Assembléia logo pela manhã iniciamos com um momento de oração coordenado pela Diocese de Crateús que fez uma reflexão sobre os elementos da natureza, sobre a valorização do meio ambiente, e para encerrar com musicas de Zé Vicente. Logo após a mística foi feita uma dinâmica chamada “Aiebo” e repassado a programação do dia. Iniciamos o debate com Jonas sobre o setor juventude, onde a proposta deste é que as juventudes trabalhem juntas. Porém avaliação feita é que o Setor não consegue agregar a juventude é um espaço onde às juventudes consigam dialogar e vivenciar algumas experiências. Cada diocese partilhou como está sendo vivenciado o Setor Juventude:
  • Pastoral da Juventude do Meio Popular Comissão de Serviço e Articulação do Regional Ceará – Brasil - Em Iguatu foi refletido que seria prioridade trabalhar o setor e essa experiência está caminhado, tem bons resultados e dialogo. A estrutura é uma equipe de articulação do setor de juventude tanto em nível de diocese, zonal e paróquia. - Em Fortaleza a experiência tem sido muito dolorosa... - Em Sobral a articulação vem acontecendo mais por parte da igreja do que da própria juventude. O trabalho é otimizar o jeito de evangelizar, e o que se entende é que a igreja deve organizar e a juventude apenas compõe. - Em Tianguá o Setor de Juventude está desarticulado bem como a PJMP que não é reconhecida na Diocese. - Em Crateús tiveram a visita do articulador do Setor de Juventude, porém não foi articulada e a discussão enquanto Setor de Juventude não houve. - Visita de Dom José Luís fala um pouco sobre o Setor de Juventude colocando as dificuldades de articulação a nível regional, porem nas dioceses vem acontecendo. Foram feitas visitas as dioceses fazendo debates sobre o setor, mas o retorno destas visitas não houve. A deliberação é uma assembléia do Setor Juventude nos dias 9, 10 e 11 de Abril para pensar e amadurecer o debate sobre o setor.  Intervalo para o lanche Após o retorno do lanche damos continuidade ao debate sobre o Setor Juventude, Dom José Luiz em sua fala comenta que o Setor não oferece um caldeirão que vai misturar todas as referencias de juventude, ressalva que é importante respeitar as especificidades de cada Pastoral e movimento defendendo sua bandeira e identidade. O mesmo ainda em fala comenta sobre um das propostas do Setor que é a contribuição de R$ 100,00 anual por Diocese (valor esse para ajudar nas despesas de encontro, material didático e de divulgação), e fala que essa contribuição é muito pequena, e se a Diocese não contribuir com este mesmo valor é por que não querem evangelizar e trabalhar com juventude. Para finalizar a fala de Dom José houve um agradecimento por parte da PJMP e entregamos um presente da nossa Pastoral (camisa e sacola da PJMP) pela presença do mesmo, Dom José das palavras de otimismo e deixa o convite aberto para a Assembléia Regional. Em seguida começamos o debate sobre a Celebração do Congresso dos 30 anos da PJMP no Ceará, que ao iniciar foi apresentado à proposta para que a Diocese de Tiangua recebesse o Congresso dos 30 anos. Foi deliberado que em cima desta proposta marcasse uma reunião na Diocese de Tiangua para conversar com o Bispo local com intuito de apresentar a proposta do Congresso bem como avaliar a região das condições de infra-estrutura para o evento. Logo após foi apresentado uma segunda proposta para Recber o Congresso, na qual foi indicado a Diocese de Sobral. Foi descido que o Congresso dos 30 anos seria dia 22 a 24 de julho de 2011. Dando continuidade aos assuntos foi apresentado um Organograma pelo atual Secretario da PJMP – Laudiano, que apresenta a Formação da Comissão de Serviço e Articulação do Regional, diante de um debate tivemos que rever se as pessoas que já fazem parte da Comissão podem dá continuidade na mesma. Diante disso foi aberto o espaço para que outras pessoas se disponibilizem para compor a Comissão, sendo apresentado o nome e eleita a jovem Daniela da Cidade de Viçosa do Ceará – Diocese de Tiangua. Para dá continuidade Laudiano faz uma síntese sobre a Reunião do Nacional que aconteceu de 28 a 31 de janeiro de 2010 e apresentou um pouco da mudança da organização da Comissão Nacional de Jovens. Em seguida foi colocada em votação o período de trabalho da Comissão de Serviço e Articulação do regional que ficou aprovado por 03 anos, ou seja, uma Assembléia Regional de 3 (três) em 3 (três) anos. Foi debatido em seguida sobre o Fundo Financeiro do Regional, que na reunião passada do Regional foi descido que cada Diocese indicaria nomes para colaborar
  • Pastoral da Juventude do Meio Popular Comissão de Serviço e Articulação do Regional Ceará – Brasil financeiramente doando uma quantia para dar sustentabilidade a Comissão/Secretaria regional, outra proposta seria que cada Diocese tivesse seu próprio fundo e que as mesmas iria contribuir com o Regional quando precisasse. Foram colocadas em votação as duas propostas de fundo sendo aprovada a proposta de cada Diocese ter seu fundo e estipular uma quantia mínima de contribuição para cada diocese de R$ 500,00 anual tendo o prazo final para o DNO no mês de julho. Em seguida entramos no assunto da Escola Nacional de Formação que acontecerá em duas etapas a 1ª nos dias 18 a 24 de julho de 2010 e a 2ª etapa em julho de 2011 tendo 5 jovens do regional com os critérios de ter a idade igual e/ou superior a 18 anos e ter experiência de no mínimo de 1 ano de trabalhos na pastoral ou que desenvolvem outros trabalhos sociais na sociedade. Foi determinado que cada diocese irá pensar os jovens que participará da Escola e que a mesma irá se responsabilizar pelas dispensas.  Informes: Diocese de Sobral: Assembléia Diocesana na Cidade de Forquilha nos dias 17 a 19 de abril. Encaminhamento: Prestação de contas por parte da PJ, pois a mesma esta devendo uma nota para a prestação de contas.  Avaliação: Diocese Crateús: não tem articulação da PJMP mais se sente feliz de ter participado, e achou muito proveitoso, alem de ter ampliado os conhecimentos na tanto como pastoral como conhecimentos gerais. Diocese de Sobral: Acha proveitosa a Assembléia, comentou sobre o aproveitamento das palestras dando ressalva sobre a palestra assessorada por Carlos Tursi com o assunto conjuntura eclesial no qual atingiu todas as expectativas, a palestra sobre a Conjuntura Política deixou desejada, e a palestra sobre Teologia da Libertação também deixou a desejar e devemos rever nossos assessores e temos que ter mais postura diante das conversas. Diocese de Tiangua: Achou bastante proveitoso e de grande conhecimento para todos os presentes. Diocese de Iguatu: Gostou muito do encontro em geral e ressalta a presença da PJMP na comunidade que foi bastante significativo. Encerramos nossa 12ª Assembléia cantando o Hino de Nossa Amada e Eterna PJMP convicto de nosso projeto político pastoral e na certeza que todos os encaminhamentos serão concretizados! Amém, Axé, Awerê, Aleluia... Secretaria: Paiva de Sobral Márcia de Fortaleza