Uploaded on

 

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
996
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
21
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Redes de Computadores Prof. Marcelo Gonçalves Rubinstein Programa de Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica Faculdade de Engenharia Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • 2. Ementa Introdução a Redes de Computadores A Camada Aplicação A Camada Transporte A Camada Rede A Camada Enlace A Camada Física
  • 3. Camada transporte Protocolos de transporte Fornecem comunicação entre processos de aplicação que rodam em hospedeiros diferentes Implementados nos sistemas finais Protocolos de rede Fornecem comunicação entre hospedeiros diferentes
  • 4. Camada transporte Diversos protocolos UDP RTP/RTCP TCP
  • 5. Camada transporte PDUs possuem diferentes nomes Segmento (TCP e geral) Datagrama (UDP) TPDU (geral) Pacote (geral)
  • 6. Camada transporte Serviços Multiplexação/demultiplexação Transferência de dados (confiável ou não) Controle de fluxo Controle de congestionamento Serviços serão apresentados intercalados com protocolos que usam esses serviços
  • 7. Multiplexação/demultiplexação Utilizam o conceito de portas (sockets) Multiplexação Reunir porções de dados de diferentes portas, criar segmentos e passar para a camada rede Demultiplexação Entregar os dados de um segmento à porta correta
  • 8. Multiplexação/demultiplexação Exemplo de multiplexação/demultiplexação (fonte: Kurose)
  • 9. Multiplexação/demultiplexação Formato geral de um segmento de transporte (fonte: Kurose)
  • 10. UDP Protocolo de datagrama do usuário (User Datagram Protocol) Definido na RFC 768 Serviços Transferência de dados não confiável Multiplexação/demultiplexação Detecção de erros Não orientado a conexão Sem controle de congestionamento Sem controle de fluxo
  • 11. UDP Principais características Melhor controle no nível da aplicação sobre quais dados são enviados e quando Não possui controle de congestionamento Não há estabelecimento de conexão Não introduz atraso dessa fase Não há estados de conexão Pode ter um número maior de clientes ativos Pequena sobrecarga de cabeçalho de pacote
  • 12. UDP - transferência não confiável Transferência confiável pode ser implementada na camada aplicação Ex.: Uso de mecanismos de reconhecimento e retransmissão Dessa forma a aplicação não fica sujeita a um controle de congestionamento do transporte Bom para aplicações multimídias
  • 13. UDP - multiplexação/demultiplexação Socket UDP é identificado por somente Endereço IP de destino Número de porta de destino
  • 14. Multiplexação/demultiplexação no UDP (fonte: Kurose) DatagramSocket serverSocket = new DatagramSocket(6428); P2 P1 P1 P3 SP: 6428 SP: 6428 DP: 9157 DP: 5775 SP: 9157 SP: 5775 cliente DP: 6428 DP: 6428 cliente servidor IP: A IP:B IP: C SP fornece o “endereço de retorno”
  • 15. UDP - detecção de erros Usada pois nem sempre a camada de enlace utiliza verificação de erros Realiza a detecção através de uma soma de verificação (checksum) de 16 bits Na fonte Complemento a 1 da soma (em complemento a 1) de todas as palavras de 16 bits Soma em complemento a 1 leva em conta o vai um do bit mais significativo No destino Complemento a 1 da soma (em complemento a 1) de todas as palavras de 16 bits (inclui a soma de verificação) Se um ou mais bits do resultado forem 1 → erro
  • 16. UDP - detecção de erros Ver exemplo do Kurose na pag. 156 Datagrama com erro pode ser Descartado Passado para a aplicação (junto com um aviso)
  • 17. UDP - formato do datagrama Formato do datagrama UDP (adaptado de Tanenbaum) Data
  • 18. UDP - formato do datagrama Porta de origem (16 bits) Porta de destino (16 bits) Comprimento (16 bits)
  • 19. UDP - formato do datagrama Soma de verificação (16 bits) Feita no datagrama UDP junto com um pseudo cabeçalho Para fazer uma verificação adicional e uma confirmação de que o datagrama chegou ao destino correto Pseudo cabeçalho (12 octetos) contém Endereços IP da fonte e do destino Enchimento Campo protocolo (valor 17) Comprimento UDP
  • 20. UDP - formato do datagrama Soma de verificação (cont.) Opcional Se os bits são iguais a 0 não é usada (para diminuir a sobrecarga) Se o cálculo de uma soma de verificação resulta em 16 bits iguais a 0, estes são trocados para 16 bits iguais a 1 (o número 0 possui duas representações em complemento a 1)
  • 21. UDP - formato do datagrama Dados No fim do datagrama podem ter enchimento usado no cálculo da soma de verificação