Your SlideShare is downloading. ×
Cenários  ambientes de aprendizagem de futuros rituais de consumo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Cenários ambientes de aprendizagem de futuros rituais de consumo

591
views

Published on

Evento: 1º Colóquio Nacional de Design: “Design, consumo e cidadania: um diálogo possível?” (Belo Horizonte - MG, de 13 e 14 de setembro de 2011) …

Evento: 1º Colóquio Nacional de Design: “Design, consumo e cidadania: um diálogo possível?” (Belo Horizonte - MG, de 13 e 14 de setembro de 2011)

Paper: Cenários: Ambientes de aprendizagem de futuros rituais de consumo Autor: Patricia Hartmann Hindrichson

Published in: Design

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
591
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO. Patricia Hartmann Hindrichson www.redesdeprojeto.comCENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 1Patricia Hartmann Hindrichson
  • 2. Evento: 1º Colóquio Nacional de Design: “Design, consumo e cidadania: um diálogo possível?” (Belo Horizonte - MG, de 13 e 14 de setembro de 2011) Paper: Cenários: Ambientes de aprendizagem de futuros rituais de consumo Autor: Patricia Hartmann Hindrichson Resumo: Ao considerar o consumo como um sistema de relações sociais e culturais, este artigo busca explorar como o design pode se posicionar nessa cadeia de relações contemporâneas. Para tanto, as interações entre consumidores-mercadorias e consumidores entre si são analisadas a partir de conceitos associados aos processos rituais, nos quais os bens são investidos de valores socialmente utilizados para expressar princípios, cultivar ideais, fixar e sustentar estilos de vida. Se no passado os rituais configuram as memórias, no futuro eles podem ser articulados através de simulações ou cenários orientados pelo design. A partir do momento em que consumir significa posicionar-se e estabelecer relações, o consumidor poderia observar e aprender padrões representados em cenários assumindo a capacidade de interferir nas regulações do sistema como um todo. Palavras Chave: consumo; rituais; cenários Disponível em: http://wp.me/p1DKEo-3BCENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 2Patricia Hartmann Hindrichson
  • 3. COMO O DESIGN PODE SE POSICIONAR NA CADEIA DE RELAÇÕES SOCIAIS E CULTURAIS QUE ENVOLVE O CONSUMO CONTEMPORÂNEO? As interações entre consumidores-mercadorias e consumidores entre si são analisadas a partir de conceitos associados aos processos rituais, nos quais os bens são investidos de valores socialmente utilizados para expressar princípios, cultivar ideais, fixar e sustentar estilos de vida. Se no passado os rituais configuram as memórias, no futuro eles podem ser articulados através de simulações ou cenários orientados pelo design. «A partir do momento em que consumir significa posicionar-se e estabelecer relações, o consumidor poderia observar e aprender padrões representados em cenários assumindo a capacidade de interferir nas regulações do sistema como um todo.» OBJETIVO: Explorar possíveis formas de fornecer insumos para que os próprios consumidores contribuam para as circunstâncias de suas escolhas de consumo, não sendo apenas produtos dessas condições.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 3Patricia Hartmann Hindrichson
  • 4. A SOCIEDADE DE CONSUMO COMO RESPONSÁVEL PELA REGULAÇÃO DAS RELAÇÕES DOS CONSUMIDORES ENTRE SI E DOS CONSUMIDORES COM AS MERCADORIAS O consumo sob certas perspectivas têm sido visto como uma atividade maligna ou antissocial, na medida em que destrói o mundo envolvendo o gasto de recursos escassos ou insubstituíveis. MILLER, D. Consumo como cultura material. Horizontes Antropológicos, V.13, N. 28. Porto Alegre, 2007.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 4Patricia Hartmann Hindrichson
  • 5. A SOCIEDADE DE CONSUMO COMO RESPONSÁVEL PELA REGULAÇÃO DAS RELAÇÕES DOS CONSUMIDORES Essa regulação da própria sociedade não é mais estável na era hipermoderna produzindo num só movimento a ordem e a desordem. A sociedade então líquida é definida como a “entidade a qual se pode atribuir a capacidade de ‘fazer demandas’ e coagir os atores a obedecer”. O consumo é visto como um “sistema que assegura a ordenação dos signos e a integração do grupo, constituindo simultaneamente uma moral (sistema de valores ideológicos) e um sistema de comunicação ou estrutura de permuta.” LIPOVETSKY, G. Os Tempos Hipermodernos. São Paulo: Editora Barcarolla, 2004. BAUMAN, Z. Vida para Consumo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2008 BAUDRILLARD, J. A Sociedade de Consumo. Lisboa: Edições 70, 2007.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 5Patricia Hartmann Hindrichson
  • 6. CONSUMO: UMA CADEIA DE RELAÇÕES SOCIAIS Uma visão mais positiva do consumo pode ser utilizada para entender a humanidade ao considerar que os bens são a parte visível da cultura. As relações entre consumidores e mercadorias impõem suas construções à realidade. •  Explorar como os consumidores ativamente transformam os significados simbólicos inscritos nas mercadorias. ARNOULD, E. e THOMPSON, C. J. Consumer Culture Theory – twenty years of research. Journal of Consumer Research, V.31, p. 868-882, Março, 2005.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 6Patricia Hartmann Hindrichson
  • 7. VIVER SEM RITUAIS É VIVER SEM SIGNIFICADOS CLAROS E, POSSIVELMENTE, SEM MEMÓRIAS. O consumo é um processo ritual cuja função primária é dar sentido ao fluxo incompleto dos acontecimentos. Se no passado os rituais significam a existência e configuram as memórias, no futuro a observação de simulações desses processos pode gerar a aprendizagem de determinadas situações de relacionamento entre consumidores e seus bens alterando as motivações destes no presente. «Quando os bens são considerados “neutros” deixam transparecer padrões sociais e culturais antes ocultos (rituais).» DOUGLAS, M. e ISHERWOOD, B. O Mundo dos Bens. Rio de Janeiro: UFRJ, 2006.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 7Patricia Hartmann Hindrichson
  • 8. OS BENS SÃO NEUTROS E SEUS USOS SÃO SOCIAIS. A mercadoria passa a produzir a relação entre ela mesma e as várias pessoas que trabalham com ela, mas também a relação entre estas pessoas ao longo da cadeia. «O consumidor usa os bens para tornar firme e visível um conjunto particular de julgamentos nos processos fluidos de classificar pessoas e eventos». DOUGLAS, M. e ISHERWOOD, B. O Mundo dos Bens. Rio de Janeiro: UFRJ, 2006. Analisar o consumo enquanto sistema social e cultural permite a abertura de novas perspectivas, não somente no presente, mas especialmente através da articulação de novos padrões sociais no futuro.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 8Patricia Hartmann Hindrichson
  • 9. CENÁRIOS: MOMENTOS DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS Imagem do filme Nokia Morph (fonte: Nokia Design, 2008). NOKIA DESIGN. Canal Nokia Design no You Tube. Disponível em: http://www.youtube.com/user/NokiaDesign. Acesso em: 22 de julho de 2011.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 9Patricia Hartmann Hindrichson
  • 10. CENÁRIOS ORIENTADOS PELO DESIGN (D.O.S.) Este artigo concentrou-se nos cenários utilizados pelas empresas para apresentar conceitos futuristas relacionados a novos estilos de vida e de consumo dos bens. A investigação de possíveis “rituais” no intervalo presente-futuro necessita de instrumentos de simulação que viabilizem a navegação e o entendimento de significados nessa dimensão. O desenvolvimento de metodologias para pensar no futuro envolve: •  Pluralidade de hipóteses •  Forma narrativa •  Abordagem preditiva JÉGOU, F. e MANZINI, E. Scenarios For Sustainble Household. Design Philosophy Papers. p.1-12, Setembro, 1998.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 10Patricia Hartmann Hindrichson
  • 11. CENÁRIOS ORIENTADOS PELO DESIGN (D.O.S.) A partir de sua característica narrativa, os cenários tornam-se capazes de articular dimensões temporais, relacionando comportamentos de consumo atuais com o reconhecimento de trajetórias que transformam o significado simbólico dos bens adquiridos no presente. Os cenários utilizados nos processos de design devem considerar: •  uma imagem hipotética do futuro (VISÃO), •  um sistema de produtos e serviços necessários para implementar essa visão (PROPOSTA) •  objetivos gerais/específicos que significam e legitimam a existência do cenário (MOTIVAÇÃO). MANZINI, E. Scenarios of sustaintable well-being. Design Philosophy Papers. V.1, N.1, 2003.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 11Patricia Hartmann Hindrichson
  • 12. SIMULAÇÃO DE COMPORTAMENTOS QUE PODEM SER RECONHECIDOS COM EMPATIA E OBSERVADOS DE TAL MODO QUE POSSAM SER APRENDIDOS. Os cenários podem buscar também a representação futura de convenções que constituem definições públicas (rituais). «Portanto, a representação de possibilidades através de cenários assume um caráter significativo na simulação de rituais de consumo a serem atingidos nos novos tempos.» “Assim como acontece no teatro, há uma suspensão momentânea e voluntária da descrença para que, depois da emoção e da compreensão da mensagem, o público reaja como se estivesse diante de uma situação da vida real.” SCHWARTZ, P. O amanhã já chegou. Revista HSM Management. V.4, p. 55–59, Julho, 2000.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 12Patricia Hartmann Hindrichson
  • 13. NOKIA WORLD: A PLACE TO EXPLORE, LIVE, ACHIEVE AND CONNECT Um olhar sobre como as pessoas irão se conectar não só umas com as outras, mas também com todos os lugares e objetos do mundo, bem como sobre as novas formas que elas irão usar essas conexões para melhorar suas vidas. Os filmes apresentados não mostraram protótipos de telefones reais ou de dispositivos em que a Nokia estaria trabalhando ou planejando lançar. Os dispositivos imaginários representados nestes filmes divulgados em 2006 são aparelhos capazes de se comunicar com tudo e todos através de telas sensíveis ao toque. Conferência Nokia World: a place to explore, live, achieve and connect realizada em novembro de 2006 em Amsterdã.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 13Patricia Hartmann Hindrichson
  • 14. NOKIA WORLD: A PLACE TO EXPLORE, LIVE, ACHIEVE AND CONNECT Achieve - Achieving Together: Membros de uma empresa de arquitetura trabalham com afinco para conquistar um novo projeto. O trabalho em equipe é feito virtualmente e sem esforço através de conferências sem fio e apresentações remotas. A tecnologia bluetooth garante a comunicação com áudio forte e claro. Quando a tecnologia móvel ascender a esse nível, vamos conseguir grandes conquistas juntos. ! ! NOKIA DESIGN. Canal Nokia Design no You Tube. Disponível em: http://www.youtube.com/user/NokiaDesign. Acesso em: 22 de julho de 2011.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 14Patricia Hartmann Hindrichson
  • 15. NOKIA WORLD: A PLACE TO EXPLORE, LIVE, ACHIEVE AND CONNECT Connect - Connecting Simply: Nós visitamos uma avó que é virtualmente cercada por sua família enquanto prepara a refeição da noite através de interfaces simples em telas sensíveis ao toque. Uma frase falada é rapidamente traduzida em uma grande mensagem de texto, legível e fácil de enviar para toda a família. Conectar é simplesmente honrar aquilo que mais valorizamos como seres humanos: estar perto daqueles que importam. ! ! NOKIA DESIGN. Canal Nokia Design no You Tube. Disponível em: http://www.youtube.com/user/NokiaDesign. Acesso em: 22 de julho de 2011.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 15Patricia Hartmann Hindrichson
  • 16. ESPAÇOS DE APRENDIZAGEM DE COMPORTAMENTOS DE CONSUMO Ao aproximar as histórias futuristas apresentadas pela Nokia em 2006 com o comportamento dos consumidores de dispositivos móveis no contexto atual, podemos observar que as narrativas são muito semelhantes após quase cinco anos. As características de representação dos cenários orientados pelo design constituem uma importante ferramenta de diálogo com o consumidor do futuro, mas também com suas práticas atuais. ! ! NOKIA DESIGN. Canal Nokia Design no You Tube. Disponível em: http://www.youtube.com/user/NokiaDesign. Acesso em: 22 de julho de 2011.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 16Patricia Hartmann Hindrichson
  • 17. UMA CADEIA DE COMPORTAMENTOS CONSTRUÍDOS SOCIALMENTE Analisar os rituais de consumo existentes a partir de seus possíveis estímulos pode ser uma fonte interessante para o projeto de novas mercadorias, considerando além do objeto toda a cadeia de comportamentos e relacionamentos construídos socialmente. «Pensar desta forma, significa entender um senso de humanidade no consumo contemporâneo e “considerar quais transformações em conhecimento e produção são necessárias para fazer os consumidores reconhecerem os produtos que compram como, entre outras coisas, a corporificação do trabalho humano”.» MILLER, D. Consumo como cultura material. Horizontes Antropológicos, V.13, N. 28. Porto Alegre, 2007.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 17Patricia Hartmann Hindrichson
  • 18. CONSUMO, RITUAIS E CENÁRIOS (ORIENTADOS PELO DESIGN) O consumo é um sistema de relações sociais e culturais, cujas interações podem ocorrer de modo ritual: significando o passado (construindo memórias) ou orientando padrões de comportamento futuros que poderiam ser aprendidos por observação pelos consumidores (através de simulações). Ao considerar uma possível influência dos cenários orientados pelo design em futuros rituais de consumo através da representação e da aprendizagem de novos padrões, este artigo também reconhece a limitação de não explorar outros aspectos relacionados à construção de significados durante o processo de projeto.CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 18Patricia Hartmann Hindrichson
  • 19. APRENDER FUTUROS RITUAIS MAIS RESPONSÁVEIS E SUSTENTÁVEIS Eis uma possível atuação para o design na cadeia de consumo de novos bens, repensar aqueles que estão sob o olhar do projetista hoje: «Repensar as formas de disseminação dos novos significados a serem construídos coletivamente: primeiro aprendidos antecipadamente pelos consumidores através de narrativas (cenários) para que eles mesmos possam desenvolver futuros rituais de consumo sob diretrizes mais responsáveis e sustentáveis.»CENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 19Patricia Hartmann Hindrichson
  • 20. Patricia Hartmann Hindrichson Disponível em: http://wp.me/p1DKEo-3B www.redesdeprojeto.comCENÁRIOS: AMBIENTES DE APRENDIZAGEM DE FUTUROS RITUAIS DE CONSUMO – 20Patricia Hartmann Hindrichson