Your SlideShare is downloading. ×
Pesquisa sobre condomínios logísticos da Cushman & Wakefield
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Pesquisa sobre condomínios logísticos da Cushman & Wakefield

253

Published on

Levantamento sobre condomínios logísticos em São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Amazonas e Bahia, referente ao 2T14. …

Levantamento sobre condomínios logísticos em São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Amazonas e Bahia, referente ao 2T14.

Leia mais no link
http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/nacional/noticia/2014/08/24/mercado-de-condominios-logisticos-resiste-a-crise-141959.php

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
253
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Cushman & Wakefield South America Praça Professor José Lannes, 40, 4º andar São Paulo, SP 04571-100 www.cushmanwakefield.com/knowledge Para informações adicionais, contatar: Denise de Camargo Ghiu 55 11 35136771 denise.ghiu@sa.cushwake.com The market terms and definitions in this report are based on NAIOP standards. No warranty or representation, express or implied, is made to the accuracy or completeness of the information contained herein, and same is submitted subject to errors, omissions, change of price, rental or other conditions, withdrawal without notice, and to any special listing conditions imposed by our principals. © 2014 Cushman & Wakefield, Inc. All rights reserved. 1 ECONOMIA Marcada por uma demanda enfraquecida e desaceleração da produção devido ao evento da Copa do Mundo, o primeiro semestre mostrou fraco crescimento da indústria e recuou aos mesmos níveis de 2009, segundo dados de pesquisa recente publicada pela Fundação Getúlio Vargas/IBRE (Instituto Brasileiro de Economia). Entre Maio e Junho a expectativa da produção industrial caiu 7,4% e corrobora para um cenário mais difícil no segundo semestre se considerarmos fatores adicionais como o encarecimento da energia e a falta de competitividade nas exportações. O desaquecimento da economia reflete diretamente no aumento do desemprego, queda dos investimentos em infraestrutura e contribui para diminuição da participação do PIB pelo setor. Para o mercado interno, um consumidor mais cauteloso com expectativas inflacionárias altas devido as taxas de juros, queda no poder de compra e limitação do crédito colabora para a manutenção dos altos estoques na indústria de bens duráveis sem possibilidade de uma reversão deste cenário para os próximos meses. A produção de itens de consumo necessários, no entanto, sugere que algumas empresas estão mais imunes a estas oscilações do que outras e que, de uma forma geral, a crise não pode ser estendida para todos os setores. MELHORES MERCADOS No fechamento do semestre verificamos que a taxa de vacância para o Brasil nas regiões pesquisadas caiu 1,7%. Parte desta queda é evidenciada pela absorção líquida (diferença entre os espaços ocupados entre dois trimestres) de grandes áreas em mercados concentrados principalmente nos estados de São Paulo (68%) e Paraná (26%). Enquanto que no Sul a absorção foi atribuída, excepcionalmente, ao setor de bens de consumo duráveis motivado por fatores totalmente desvinculados ao momento econômico, o Sudeste destacou-se pela absorção dos espaços logísticos por empresas do setor varejista de Alimentos e Bebidas reforçando uma tendência dos fornecedores na distribuição de suas mercadorias. Embora impulsionados pelo efeito negativo da Copa do Mundo neste segundo trimestre que ajudou a diminuir o consumo varejista por conta dos feriados, o balanço para o primeiro semestre continua positivo. Segundo dados do Serasa Experian a atividade varejista cresceu 3,6% liderada pelos setores de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas. Já o setor de eletroeletrônico e informática que cresceu apenas 0,5%. PERSPECTIVAS A expectativa de uma rápida desaceleração da economia poderá evidenciar ainda mais o desequilíbrio entre oferta e demanda para os bens duráveis, acentuar a queda dos investimentos e bens de capital e encarecer a produção industrial com significativo aumento na taxa de desemprego do setor. A perspectiva, porém, segue por conta da expansão da indústria alimentícia, cujas efeitos positivos de boa safra e exportações para mercados menos favoráveis em outras partes do mundo podem ajudar a absorver parte deste contingente e minimizar os resultados negativos para o próximo período. INDICADORES – CONDOMÍNIOS LOGÍSTICOS - BRASIL 2T 2013 3T 2013 4T 2013 1T 2014 2T 2014 VARIAÇÃO TRIMESTRAL Taxa de Vacância (%) 15,7 15,7 17,0 18,5 16,8 -1,7 Preço Pedido Médio Locação (R$ /m² /mês) 19,4 20,3 20,4 20,6 20,0 - 0,6 Novo Estoque (m² x 1.000) 477 264 340 301 310 +9 Absorção Líquida (m² x 1.000) 80 283 241 172 348 +176 ESTOQUE VS TAXA DE VACÂNCIA - BRASIL ESTOQUE, ESTOQUE VAGO E PREÇO PEDIDO LOCAÇÃO -BRASIL 0 5 10 15 20 0 2000 4000 6000 8000 10000 12000 2T 2013 3T 2013 4T 2013 1T 2014 2T 2014 Estoque Taxa de Vacância - Condomínios ÁreaÚtilTotal (m²x1.000) TaxadeVacância (%) 20,4 26,4 18,4 17,0 17,7 22,2 16,7 0 5 10 15 20 25 30 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 7.000 8.000 SP RJ PE PR RS AM BA ÁreaÚtilTotal (m²x1.000) Ocupado Vago Preço Pedido Médio R$/m²/mês 2T 2014BRASIL INDUSTRIAL SNAPSHOT (DRAFT) MARKETBEAT A Cushman & Wakefield Research Publication
  • 2. Cushman & Wakefield South America Praça Professor José Lannes, 40, 4º andar São Paulo, SP 04571-100 www.cushmanwakefield.com/knowledge Para informações adicionais, contatar: Denise de Camargo Ghiu 55 11 35136771 denise.ghiu@sa.cushwake.com The market terms and definitions in this report are based on NAIOP standards. No warranty or representation, express or implied, is made to the accuracy or completeness of the information contained herein, and same is submitted subject to errors, omissions, change of price, rental or other conditions, withdrawal without notice, and to any special listing conditions imposed by our principals. © 2014 Cushman & Wakefield, Inc. All rights reserved. 2 SÃO PAULO Estoque vs. Taxa de Vacância  A taxa de vacância foi de 17,4% no segundo trimestre de 2014 e apresentou uma queda de 1,9 p.p em relação ao primeiro trimestre de 2014.  O novo estoque entregue no trimestre em São Paulo foi de 179 mil m². Diferentemente do primeiro trimestre, que se concentrou em uma única região, Guarulhos (60%), o maior volume do novo estoque entregue neste trimestre ficou distribuído entre as regiões de Jundiaí (34%), RMSP Oeste (19%) e Ribeirão Preto (18%).  A absorção líquida em São Paulo foi positiva de 235 mil m² e a absorção bruta foi de 293 mil m², representando um aumento de 22% em relação ao primeiro trimestre distribuídos por empresas dos setores de Alimentos e Bebidas (16%) e Varejista (13%) e Logística (12%). Preço Pedido de Locação  Para os valores médios pedidos em São Paulo, verificamos que se mantiveram praticamente estáveis passando de R$ 20,5/m² no primeiro trimestre de 2014 para R$ 20,4/m² no segundo trimestre de 2014.  A maior variação positiva para Campinas de 2,12% (de R$19,3/m² para R$ 19,7/m²) e a maior variação negativa foi encontrada em Ribeirão Preto com queda 8,8% (de R$ 17,9/m² para R$ 16,4/m²). RIO DE JANEIRO Estoque vs. Taxa de Vacância  A taxa de vacância foi de 10,1% no segundo trimestre e apresentou um recuo de 0,6 p.p em relação ao primeiro trimestre devido à absorção de estoque em Queimados por uma empresa da indústria farmacêutica.  A absorção bruta nas regiões Dutra e Itatiaia representaram 50% e 30%, respectivamente de todo estoque do que foi absorvido. O destaque fica para a região Itatiaia que foi entregue neste trimestre e apresentou uma absorção de 37%. Preço Pedido de Locação  O preço pedido médio para as regiões Dutra e Duque de Caxias mantiveram-se estáveis neste trimestre. Considerando o estoque de Itatiaia, no entanto, as regiões pesquisadas apresentam preço pedido médio de locação de R$26,4 no segundo trimestre. ESTOQUE VS. VACÂNCIA CONDOMÍNIOS –SÃO PAULO PREÇO PEDIDO MÉDIO LOCAÇÃO – CONDOMÍNIOS SP ESTOQUE VS. VACÂNCIA – CONDOMÍNIOS, RJ PREÇO PEDIDO MÉDIO LOCAÇÃO – CONDOMÍNIOS RJ 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40% 45% 50% 10 410 810 1.210 1.610 2.010 RMSPOeste Jundiaí RMSPNorte Campinas RMSPLeste SJC Atibaia RMSPSul Sorocaba RibeirãoPreto (.000m²) Estoque Taxa de Vacância Tx. de Vacância Média: 17,4% 23,0 15,0 17,0 16,0 21,0 12,5 22,0 20,0 13,0 13,0 32,0 26,0 26,0 22,0 28,0 17,0 28,0 23,5 19,0 17,0 8 16 24 32 RMOeste Jundiaí RMNorte Campinas RMLeste SJC RMSul Atibaia Sorocaba RibeirãoPreto R$/m²/mês Preço Pedido Médio - R$ 20,4/m² 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 0 200 400 600 Dutra Duque de Caxias Campos Jacarepagua Itatiaia (.000m²) Condomínios Taxa de Vacância Tx. Vacância Média 10,1% 21,5 30,0 16,5 30,0 30,0 16,5 8 16 24 32 Dutra DuquedeCaxias Campos Jacarepaguá Itatiaia R$/m²/mês Preço Pedido Médio - R$ 26,4/m²
  • 3. Cushman & Wakefield South America Praça Professor José Lannes, 40, 4º andar São Paulo, SP 04571-100 www.cushmanwakefield.com/knowledge Para informações adicionais, contatar: Denise de Camargo Ghiu 55 11 35136771 denise.ghiu@sa.cushwake.com The market terms and definitions in this report are based on NAIOP standards. No warranty or representation, express or implied, is made to the accuracy or completeness of the information contained herein, and same is submitted subject to errors, omissions, change of price, rental or other conditions, withdrawal without notice, and to any special listing conditions imposed by our principals. © 2014 Cushman & Wakefield, Inc. All rights reserved. 3 BRASIL - CONDOMÍNIOS LOGÍSTICOS REGIÃO ESTOQUE (M²) TAXA DE VACÂNCIA YTD VOLUME LOCADO (M²) CDB – CLASSE A EM CONSTRUÇÃO (M²) YTD CDB CLASSE A ENTREGUE (M²) YTD CDB – CLASSE A ABSORÇÃO LÍQUIDA (M²) CBD CLASSE PREÇO PEDIDO (M²/MÊS) MÍN MED MAX Brazil 10.297.668 16,8% 771.154 709.237 611.274 520.886 $8,50 $20,02 $32,00 São Paulo 7.134.766 17,4% 533.463 482.642 308.777 372.973 $ 12,50 $ 20,36 $ 32,00 Rio de Janeiro 856.138 10,1% 36.825 89.458 82.980 24.330 $ 16,50 $ 26,43 $ 30,00 Pernambuco 770.525 11,5% 60.698 54.691 26.807 28.012 $ 15,50 $ 16,35 $ 18,00 Paraná 748.372 21,4% 110.574 49.946 132.934 85.536 $ 13,00 $ 16,96 $ 22,00 Rio Grande do Sul 363.007 26,1% 10.100 - 59.776 4.969 $ 8,50 $ 17,65 $ 20,00 Amazonas 268.815 16,6% 7.200 5.500 - 1.597 $ 18,00 $ 22,19 $ 23,00 Bahia 156.045 6,0% 12.294 27.000 - 3.469 $ 13,00 $ 16,68 $ 18,50 São Paulo 7.134.766 17,4% 533.464 482.642 308.777 372.973 $12,50 $20,36 $32,00 Atibaia 299.815 28,6% 20.723 79.989 - 17.250 $ 20,00 $ 22,21 $ 23,50 Campinas 869.130 22,2% 52.020 16.509 32.204 12.932 $ 16,00 $ 19,70 $ 26,00 Jundiaí 1.353.576 17,2% 94.161 15.719 61.613 18.655 $ 15,00 $ 20,00 $ 21,00 Ribeirão Preto 98.029 45,2% 1.520 32.437 106.937 106.937 33.261 - $ 13,00 $ 16,38 $ 17,00 RMSP Leste 736.841 12,5% 174.638 9.875 128.500 107.622 $ 22,00 $ 23,37 $ 28,00 RMSP Norte 950.227 16,4% 63.625 218.232 18.200 -34.104 $ 17,00 $ 23,93 $ 26,00 RMSP Oeste 1.844.507 10,6% 112.392 109.881 35.000 27.366 $ 23,00 $ 24,77 $ 32,00 RMSP Sul 241.925 8,3% 2.900 - - - $ 17,00 $ 21,17 $ 23,00 SJC 505.760 48,2% 10.197 - - -13.805 $ 12,50 $ 14,96 $ 17,00 Sorocaba 234.957 27,7% 1.288 - - 1.288 $ 13,00 $ 17,67 $ 19,00 Rio de Janeiro 856.138 10,1% 36.825 89.458 82.890 24.330 $16,50 $26,43 $30,00 Campos 50.395 0,0% - - - - - - - Duque de Caxias 312.603 16,7% 9.647 - 57.240 6.150 $30,00 $30,00 $30,00 Dutra 433.764 4,15% 17.623 34.958 - 8.625 $21,50 $24,98 $30,00 Itatiaia 25.740 62,9% 9.555 - 25.740 9.555 $16,50 $16,50 $16,50 Jacarepaguá 33.636 0,0% - - - - - - - DESTAQUES DO MERCADO T2 2014 LOCAÇÕES REGIÃO OCUPANTE TIPO AREA (M²) Ecopark Curitiba – Fase I Paraná Electrolux Condomínio Logístico 53.551 GR Louveira Jundiaí Ambev Condomínio Logístico 49.144 CD Dutra RMSP Leste Dia % Condomínio Logístico 40.040 CD Anhanguera- Serbom RMSP Oeste FM Logistic Condomínio Logístico 35.000 T2 2014 VENDAS REGIÃO INVESTIDOR VALOR (R$) AREA (M²) Gaia Ar - Tucano Atibaia BR Properties 60.500.000,00 - T2 2014 CONCLUSÕES REGIÃO MAIOR OCUPANTE CONCLUÍDOS EM AREA (M²) (% LOCADA) GLP Gravataí Porto Alegre/RS Speculative Q2 2014 0 LOG Itatiaia Resende/RJ Speculative Q2 2014 9.555 37% LOG Trade Curitiba/PR Speculative Q2 2014 0 CBP Ribeirão Preto Rib. Preto/SP Speculative Q2 2014 0 2014 MAIORES PROJETOS EM CONSTRUÇÃO REGIÃO MAIOR OCUPANTE CONCLUSÃO PROVÁVEL AREA DO EDIFÍCIO (M²) Centro Logístico CA35 RMSP Norte Speculative Q3 2014 158.415 CCP Cajamar II - Bloco 300 RMSP Norte Speculative Q3 2014 59.817 Distribution Park Embu II RMSP Oeste Speculative Q42014 50.376 * RENOVAÇÕES NÃO ESTÃO INCLUÍDAS NAS ESTATÍSTICAS.

×