Competitividade brasil 2012

733 views
661 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
733
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
383
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Competitividade brasil 2012

  1. 1. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 COMPARAÇÃO COM PAÍSES SELECIONADOS BRASÍLIA – 2012
  2. 2. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 BRASÍLIA 2012
  3. 3. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNIPRESIDENTERobson Braga de Andrade1º VICE-PRESIDENTEPaulo Skaf2º VICE-PRESIDENTEAntônio Carlos da Silva3º VICE-PRESIDENTEFlavio José Cavalcanti de AzevedoVICE-PRESIDENTESPaulo Gilberto Fernandes TigreAlcantaro CorrêaJosé de Freitas MascarenhasEduardo Eugênio Gouvêa VieiraRodrigo Costa da Rocha LouresRoberto Proença de MacêdoJorge Wicks Côrte RealJosé Conrado Azevedo SantosMauro Mendes FerreiraLucas Izoton VieiraEduardo Prado de OliveiraAlexandre Herculano Coelho De Souza Furlan1º DIRETOR FINANCEIROFrancisco de Assis Benevides Gadelha2º DIRETOR FINANCEIROJoão Francisco Salomão3º DIRETOR FINANCEIROSérgio Marcolino Longen1º DIRETOR SECRETÁRIOPaulo Afonso Ferreira2º DIRETOR SECRETÁRIOJosé Carlos Lyra de Andrade3º DIRETOR SECRETÁRIOAntonio Rocha da SilvaDIRETORESOlavo Machado JúniorDenis Roberto BaúEdílson Baldez das NevesJorge Parente Frota JúniorJoaquim Gomes da Costa FilhoEduardo Machado SilvaTelma Lúcia de Azevedo GurgelRivaldo Fernandes NevesGlauco José CôrteCarlos Mariani BittencourtRoberto Cavalcanti RibeiroAmaro Sales de AraújoSergio Rogeério de CastroJulio Augusto Miranda FilhoCONSELHO FISCALTITULARESJoão Oliveira de AlbuquerqueJosé da Silva Nogueira FilhoCarlos Salustiano de Sousa CoelhoSUPLENTESCélio Batista AlvesHaroldo Pinto PereiraFrancisco de Sales Alencar
  4. 4. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012
  5. 5. © 2012. CNI – Confederação Nacional da Indústria.Qualquer parte desta obra poderá ser reproduzida, desde que citada a fonte.CNIGerência-Executiva de Pesquisa e Competitividade - GPC FICHA CATALOGRÁFICAC748c Confederação Nacional da Indústria. Competitividade Brasil 2012 : comparação com países selecionados. – Brasília : CNI, 2012. 114p. : il. 1.Indústria - Brasil. 2. Indústria - Crescimento. 3. Indústria – Infraestrutura. I. Título. CDU: 67(81)CNIConfederação Nacional da Indústria Serviço de Atendimento ao Cliente – SACSetor Bancário Norte Tels.: (61) 3317-9989 / 3317-9992Quadra 1 – Bloco C sac@cni.org.brEdifício Roberto Simonsen70040-903 – Brasília – DFTel.: (61) 3317- 9000Fax: (61) 3317- 9994http://www.cni.org.br
  6. 6. LISTA DE FIGURASFigura 1 Posição competitiva dos 14 países selecionados................................................................................................... 16Figura 2 Posicionamento do Brasil nas ordenações relativas ao fator disponibilidade e custo da mão de obra e aos subfatorese variáveis associados............................................................................... 19Figura 3 Disponibilidade e custo da mão de obra. .............................................................................................................. 20Figura 4 Custo da mão de obra. .......................................................................................................................................... 21Figura 5 Níveis de remuneração na indústria manufatureira. ............................................................................................ 21Figura 6 Produtividade do trabalho na indústria................................................................................................................ 22Figura 7 Disponibilidade da mão de obra........................................................................................................................... 23Figura 8 Participação da PEA na população........................................................................................................................ 23Figura 9 Crescimento da força de trabalho. ........................................................................................................................ 24Figura 10 Posicionamento do Brasil nas ordenações relativas ao fator disponibilidade e custo do capital e aos subfatores e variáveis associados ....................................................................................... 27Figura 11 Disponibilidade e custos do capital. ..................................................................................................................... 28Figura 12 Custo do capital. ................................................................................................................................................... 29Figura 13 Spread da taxa de juros. ....................................................................................................................................... 29Figura 14 Taxa de juros real de curto prazo. ......................................................................................................................... 30Figura 15 Disponibilidade do capital. ................................................................................................................................... 31Figura 16 Facilidade de acesso a financiamento................................................................................................................... 31Figura 17 Financiamento no mercado de ações local. .......................................................................................................... 32Figura 18 Disponibilidade de venture capital. ...................................................................................................................... 32Figura 19 Sistema financeiro. ............................................................................................................................................... 33Figura 20 Ativos do setor bancário. ...................................................................................................................................... 34Figura 21 Classificação do crédito do país. ........................................................................................................................... 34Figura 22 Disponibilidade de serviços financeiros. ............................................................................................................... 35Figura 23 Posicionamento do Brasil nas ordenações relativas ao fator infraestrutura e logística e aos subfatores e variáveis associados................................................................................................... 37Figura 24 Infraestrutura e logística. ..................................................................................................................................... 38Figura 25 Infraestrutura de transporte. ................................................................................................................................ 39Figura 26 Qualidade das rodovias. ....................................................................................................................................... 39Figura 27 Qualidade da infraestrutura ferroviária. ............................................................................................................... 40Figura 28 Qualidade da infraestrutura portuária.................................................................................................................. 40Figura 29 Qualidade da infraestrutura de transporte aéreo ................................................................................................. 41Figura 30 Infraestruturas de energia e de telecomunicações. .............................................................................................. 42Figura 31 Internet banda larga. ........................................................................................................................................... 42Figura 32 Telefonia móvel. ................................................................................................................................................... 43
  7. 7. Figura 33 Custo da energia elétrica para clientes industriais. ............................................................................................... 43Figura 34 Disponibilidade de energia elétrica. ..................................................................................................................... 44Figura 35 Alfândega e operadores. ...................................................................................................................................... 45Figura 36 Alfândega ............................................................................................................................................................. 45Figura 37 Capacidade logística ............................................................................................................................................. 46Figura 38 Rastreabilidade .................................................................................................................................................... 46Figura 39 Pontualidade ........................................................................................................................................................ 47Figura 40 Posicionamento do Brasil nas ordenações relativas ao fator peso dos tributos e às variáveis associadas. ............ 49Figura 41 Peso dos tributos. ................................................................................................................................................. 50Figura 42 Receita total de impostos ..................................................................................................................................... 51Figura 43 Pagamento de impostos pelas empresas ............................................................................................................. 51Figura 44 Impostos sobre o lucro das empresas ................................................................................................................... 52Figura 45 Impostos indiretos................................................................................................................................................ 52Figura 46 Posicionamento do Brasil nas ordenações relativas ao fator ambiente macroeconômico e às variáveis associadas.......................................................................................................................................... 55Figura 47 Ambiente macroeconômico.................................................................................................................................. 56Figura 48 Taxa de inflação. ................................................................................................................................................... 57Figura 49 Dívida bruta do Governo. ...................................................................................................................................... 57Figura 50 Formação bruta de capital fixo. ............................................................................................................................ 58Figura 51 Investimento estrangeiro direto no país. .............................................................................................................. 58Figura 52 Taxa de câmbio efetiva real. ................................................................................................................................. 59Figura 53 Posicionamento do Brasil nas ordenações relativas ao fator ambiente microeconômico e às variáveis associadas. ........................................................................................................................................................... 61Figura 54 Ambiente microeconômico................................................................................................................................... 62Figura 55 Barreira tarifária. .................................................................................................................................................. 63Figura 56 Dimensão do mercado doméstico. ....................................................................................................................... 63Figura 57 Intensidade da concorrência no mercado doméstico. ........................................................................................... 64Figura 58 Posicionamento do Brasil nas ordenações relativas ao fator educação e às variáveis associadas. ........................ 67Figura 59 Educação. ............................................................................................................................................................. 68Figura 60 Disseminação da educação. .................................................................................................................................. 69Figura 61 Matrículas no ensino médio. ................................................................................................................................ 70Figura 62 Matrículas na educação superior. ......................................................................................................................... 70Figura 63 População com ensino médio completo. .............................................................................................................. 71Figura 64 População com educação superior completa........................................................................................................ 71Figura 65 Qualidade da educação. ....................................................................................................................................... 72Figura 66 Avaliação da educação em leitura. ....................................................................................................................... 73Figura 67 Avaliação da educação em matemática................................................................................................................ 73Figura 68 Avaliação da educação em ciências ...................................................................................................................... 74Figura 69 Gastos com educação. .......................................................................................................................................... 75Figura 70 Gasto público com educação. ............................................................................................................................... 75Figura 71 Gasto público per capita com educação. ............................................................................................................... 76Figura 72 Posicionamento do Brasil nas ordenações relativas ao fator tecnologia e inovação e aos subfatores e variáveis associados. .......................................................................................................................................... 79Figura 73 Tecnologia e Inovação........................................................................................................................................... 80Figura 74 Apoio governamental........................................................................................................................................... 81
  8. 8. Figura 75 Despesa total com P&D......................................................................................................................................... 81Figura 76 Pessoal total dedicado a P&D no país per capita. ................................................................................................. 82Figura 77 Compra governamental de produtos de tecnologia avançada. ............................................................................ 82Figura 78 P&D e inovação nas empresas. ............................................................................................................................. 83Figura 79 Gastos de P&D nas empresas. ............................................................................................................................... 84Figura 80 Pessoal dedicado a P&D nas empresas per capita................................................................................................. 84Figura 81 Capacidade de inovação. ...................................................................................................................................... 85Figura 82 Comparação Brasil – África do Sul ........................................................................................................................ 88Figura 83 Comparação Brasil – Argentina. ........................................................................................................................... 88Figura 84 Comparação Brasil – Austrália. ............................................................................................................................ 88Figura 85 Comparação Brasil – Canadá. ............................................................................................................................... 89Figura 86 Comparação Brasil – Chile. ................................................................................................................................... 89Figura 87 Comparação Brasil – China................................................................................................................................... 89Figura 88 Comparação Brasil – Colômbia............................................................................................................................. 90Figura 89 Comparação Brasil – Coreia do Sul. ...................................................................................................................... 90Figura 90 Comparação Brasil – Espanha. ............................................................................................................................. 90Figura 91 Comparação Brasil – Índia.................................................................................................................................... 91Figura 92 Comparação Brasil – México................................................................................................................................. 91Figura 93 Comparação Brasil – Polônia................................................................................................................................ 91Figura 94 Comparação Brasil – Rússia.................................................................................................................................. 92Figura 95 Evolução da posição brasileira entre 2010 e 2012 por subfatores. ........................................................................ 95Figura 96 Evolução da posição brasileira entre 2010 e 2012 por fatores e subfatores. ......................................................... 96 LISTA DE TABELASTabela 1 Fatores que condicionam a competitividade e as variáveis associadas. .............................................................. 102Tabela 2 Características estruturais dos países selecionados ............................................................................................ 103
  9. 9. COMPETITIVIDADE BRASIL 2011/2012 8
  10. 10. SUMÁRIO1. SOBRE O RELATÓRIO........................................................................................................................................ 102. SÍNTESE DOS RESULTADOS ............................................................................................................................. 143. DISPONIBILIDADE E CUSTO DA MÃO DE OBRA ............................................................................................ 18 3.1 Custo da mão de obra .............................................................................................................................. 20 3.2 Disponibilidade da mão de obra............................................................................................................ 224. DISPONIBILIDADE E CUSTO DO CAPITAL....................................................................................................... 26 4.1 Custo do capital ........................................................................................................................................ 28 4.2 Disponibilidade de capital ...................................................................................................................... 30 4.3 Sistema financeiro.................................................................................................................................... 335. INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA ..................................................................................................................... 36 5.1 Infraestrutura de transporte .................................................................................................................. 38 5.2 Infraestruturas de energia e de telecomunicações............................................................................. 41 5.3 Alfândega e operadores .......................................................................................................................... 446. PESO DOS TRIBUTOS........................................................................................................................................ 487. AMBIENTE MACROECONÔMICO ..................................................................................................................... 548. AMBIENTE MICROECONÔMICO ...................................................................................................................... 609. EDUCAÇÃO ........................................................................................................................................................ 66 9.1 Disseminação da educação..................................................................................................................... 68 9.2 Qualidade da educação ........................................................................................................................... 72 9.3 Gastos com educação .............................................................................................................................. 7410. TECNOLOGIA E INOVAÇÃO .............................................................................................................................. 78 10.1 Apoio governamental à Ciência e Tecnologia.................................................................................... 80 10.2 Pesquisa e Desenvolvimento e inovação nas empresas .................................................................. 8311. VANTAGENS E DESVANTAGENS COMPETITIVAS DO BRASIL EM RELAÇÃO A CADA UM DOS 13 PAÍSES SELECIONADOS .............................................................................................................. 8612. EVOLUÇÃO DOS FATORES DE COMPETITIVIDADE DO BRASIL ................................................................ 8413. NOTA METODOLÓGICA ..................................................................................................................................100 Fatores que condicionam a competitividade e as variáveis associadas ...............................................101 Procedimentos adotados .............................................................................................................................10414 . LISTA DE VARIÁVEIS .......................................................................................................................................106
  11. 11. 1. SOBRE O RELATÓRIO
  12. 12. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI A prioridade da agenda da CNI é a elevação da competitividade da indústria e,consequentemente, da economia brasileira. É esse foco que motiva a elaboração do relatórioCompetitividade Brasil: comparação com países selecionados, publicado pela primeira vezem 2010. A atenção crescente conferida ao tema competitividade, acentuada pelo avançodo processo da globalização, tem induzido a multiplicação de estudos e pesquisas queesforço vem gerando a publicação periódica de relatórios que comparam a competitividadedos países a partir dessa perspectiva. O presente relatório, apesar de se inserir nessa linha de estudos, se difere dos maisdifundidos – The Global Competitiveness Report, do World Economic Forum, e IMD WorldCompetitiveness –, uma vez que tem como foco: Um conjunto limitado de países que, por suas características econômico-sociais e/ou por seu posicionamento no mercado internacional, constituem um referencial mais adequado para uma avaliação do potencial competitivo das empresas brasileiras; Um conjunto restrito de variáveis, mais diretamente relacionado à realidade desse conjunto de países, selecionado a partir do universo das variáveis contempladas nos relatórios divulgados por entidades internacionais. Fatores que condicionam a competitividade e as variáveis associadas Competitividade refere-se à habilidade da empresa concorrer no mercado — vale dizer,à sua capacidade de igualar ou superar seus concorrentes na preferência dos consumidores.As empresas dispõem basicamente de dois mecanismos para conquistar essa preferência:preço e diferenciação de seu produto por meio de qualidade, inovação ou propaganda. O potencial competitivo de uma economia pode ser avaliado a partir do exame dosmecanismos de competição. Nesse sentido, cabe considerar: 11
  13. 13. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 desses instrumentos, como: Disponibilidade e custo de mão de obra; Disponibilidade e custo de capital; Infraestrutura e logística; Carga tributária. Fatores que condicionam os anteriores e afetam indiretamente o desempenho das empresas, como: Ambiente macroeconômico; Ambiente microeconômico; Nível educacional da população; Tecnologia e inovação. Esses fatores foram desdobrados em 16 subfatores, aos quais foram associadas 51 variáveis. O ponto de partida para a avaliação da competitividade das empresas brasileiras é o valor assumido por essas 51 variáveis no Brasil e em outros 13 países. A agregação das 51 variáveis nos 16 subfatores e a subsequente agregação desses subfatores nos 8 fatores apontados permitem, por sua vez, uma avaliação do efeito de cada um desses subfatores e fatores para a competitividade das empresas brasileiras. Na seção 13 deste relatório, re- tornaremos a este assunto. Países selecionados como marco de referência O potencial competitivo da economia brasileira foi avaliado em função da posição relativa do Brasil vis-à-vis um conjunto de países selecionados em função de suas características econômico-sociais e/ou da natureza de sua participação no mercado internacional. Esse conjunto de países compreende África do Sul, Argentina, Austrália, Canadá, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, Índia, México, Polônia e Rússia. A apresentação dos resultados A próxima seção apresenta o sumário dos resultados gerais para cada um dos oito fato- - cionamento do Brasil nas ordenações relativas a cada fator, com a indicação dos subfatores e variáveis associados. Também são utilizadas cores distintas para sinalizar este posiciona- mento em relação a outros países. Sendo a correspondência de cores a seguinte: Verde, quando o Brasil está no terço de países com posição mais favorável (posições de 1 a 4); Amarelo, quando no estrato intermediário (posições de 5 a 10); Vermelho, quando no terço inferior (posições 11 a 14). 12
  14. 14. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI 1 Confederação Nacional da Indústria. Competi-posição relativa dos 14 países em cada fator, subfator e variável. tividade Brasil 2010: uma comparação com países selecionados: uma chamada para a ação.Brasil e de cada um dos 13 países selecionados em relação aos oito fatores que condicionam Confederação Nacional daa capacidade de suas empresas. Indústria, Brasília, 2010.anterior1, apontando-se como evoluíram os fatores condicionantes da competitividade dasempresas brasileiras nos últimos anos. 13
  15. 15. 2. SÍNTESE DOS RESULTADOS
  16. 16. Confederação Nacional da Indústria – CNI O aumento da competitividade é o maior desafio do Brasil. A baixa competitividadedo país é registrada por diferentes indicadores e estudos, nacionais e internacionais. Aocomparar a situação do Brasil com um conjunto de países mais próximos (seja devido aonível de desenvolvimento, seja por serem competidores próximos), este relatório deixamais evidente o desafio do país. Dentre os 14 países avaliados, o Brasil ocupa a 13ª posição, ficando à frente apenasda Argentina. O Brasil situa-se no grupo de países menos competitivos em seis dos oitofatores condicionantes da competitividade. O Brasil encontra-se no grupo intermediário(na sétima posição em 13 países) no fator tecnologia e inovação e no grupo superior (quartaposição em 13) no fator Disponibilidade e custo da mão de obra. Cabe ressaltar que, nessecaso, no subfator Custo da mão de obra, o Brasil ocupa a última posição, compensada pelaprimeira posição no subfator Disponibilidade de mão de obra, em razão do período atual debônus demográfico. Quatro países dos cinco latino-americanos considerados no grupo de países avaliadosencontram-se no terço inferior. Apenas o Chile (na sétima posição) situa-se no grupointermediário. O Canadá é o país melhor posicionado. Esse país só não aparece no terço superior nofator Ambiente macroeconômico, onde divide as últimas posições com Brasil, Austrália eRússia. Ainda compondo o grupo de quatro países do terço superior, têm-se Coreia do Sul,Austrália e China. 15
  17. 17. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 Posiç ão 14º 13º 12º 11º 10º 9º 8º 7º 6º 5º 4º 3º 2º 1º AR MX CO RU PO AS CL IN ES CH AU CS CA Disponibilidade e custo da mão IN PO ES AS RU AU CH CA CS CO CL MX de obra Disponibilidade e AR CO RU MX PO CS ES IN CL AS AU CH CA custos do capital Infraestrutura CO AR IN MX RU PO AS CH CL AU CA CS ES e logística Peso dos tributos AR ES PO CO AS CH MX IN AU RU CL CA CS Ambiente macroeconômico AU CA RU AS ES CO AR IN CH MX CL PO CS Ambiente AR RU CO AS MX CL IN CS CH PO AU CA ES microeconômico Educação CO MX CL RU PO ES CS CA AU Tecnologia AR MX PO AS CL IN ES RU CH CA AU CS e Inovação O país está no terço de países com posição mais favorável (do 1º ao 4º lugar). O país está no terço intermediário (do 5º ao 10º lugar). O país está no terço inferior (do 11º ao 14º lugar). Países: AR: Argentina RU: Rússia CL: Chile CH: China CS: Coreia do Sul MX: México PO: Polônia IN: Índia AU: Austrália CA: Canadá CO: Colômbia AS: África do Sul ES: Espanha 16
  18. 18. 3. DISPONIBILIDADE E CUSTO DE MÃO DE OBRA
  19. 19. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI Custo da Disponibilidade mão de obra da mão de obra 13° em 13 1° Níveis de remuneração População na indústria economicamente manufatureira ativa 7° em 13 2° O número ordinal Produtividade Crescimento indica a posição do trabalho da força de na indústria trabalho do Brasil no conjunto de 14 12° em 13 4° países selecionados (quando não indicado em contrário) Brasil está no terço de Estrato intermediário Terço inferior países com posição mais favorável O resultado referente ao efeito da disponibilidade e custo da mão de obra sobre adiametralmente oposto de seus dois componentes: o custo da mão de obra, em que oBrasil ocupa a última posição entre os 13 países para os quais se dispõe de informação, e adisponibilidade de mão de obra, em que ocupa a primeira posição. 19
  20. 20. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 DISPONIBILIDADE E CUSTO DA MÃO DE OBRA México 6,6 Chile 6,5 Colômbia 6,4 Brasil 6,0 Coreia do Sul 5,7 Canadá 5,7 China 5,7 Austrália 5,4 Rússia 5,3 África do Sul 5,3 Espanha 5,1 Polônia 5,1 Índia 5,0 Valor 0 1 2 3 4 5 6 7 3.1 Custo da mão de obra O subfator Custo da mão de obra é avaliado a partir do nível de remuneração do trabalhador e da produtividade do trabalho, ambos referidos à indústria. O Brasil tem posição intermediária no tocante ao nível de remuneração da indústria. Por outro lado, a posição do país referente à produtividade do trabalho, convertida para dólar pela taxa PPP, é superior apenas à Índia. A China, que tinha também posição inferior ao Brasil no relatório de 2010, superou-o desde então. mais do que compensa sua baixa produtividade e a situa, em relação ao subfator custo da mão de obra, em posição mais favorável do que o Brasil, a quem cabe a última posição entre os 13 países para os quais se dispõe de informação. 20
  21. 21. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI CUSTO DA MÃO DE OBRACoreia do Sul 6,5 Chile 6,5 México 6,3 Espanha 6,2 Canadá 6,1 Rússia 6,1 Colômbia 5,8 Polônia 5,8África do Sul 5,5 China 5,1 Austrália 5,1 Índia 5,0 Brasil 4,9 0 1 2 3 4 5 6 7 NÍVEIS DE REMUNERAÇÃO NA INDÚSTRIA MANUFATUREIRA Índia 0,80 Remuneração total do México 2,11 trabalhador por China 2,86 hora de trabalho (salários mais Colômbia 3,17 benefícios Chile 3,57 complementares) – US$. Rússia 4,65 Referência: 2011. Brasil 5,32 Polônia 6,21 Argentina 7,15 África do Sul 8,44 Coreia do Sul 14,40 Espanha 20,02 Canadá 23,65 Austrália 32,05 V 0 5 10 15 20 25 30 35 Fonte: IMD World Competitiveness Yearbook 2012. 21
  22. 22. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 FIGURA 6 – PRODUTIVIDADE DO TRABALHO NA INDÚSTRIA Canadá 115.133 PIB (PPP) por pessoa ocupada Austrália 108.320 na indústria – US$. Espanha 107.350 Referência: 2011. Coreia do Sul 97.601 Chile 64.456 Rússia 56.105 México 54.404 Polônia 51.579 África do Sul 49.694 Colômbia 42.488 China 21.790 Brasil 21.494 Índia 11.012 Milhares 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 120 130Fonte: IMD World CompetitivenessYearbook 2012. 3.2 Disponibilidade da mão de obra O indicador referente ao subfator Disponibilidade da mão de obra leva em conta o comportamento da oferta de mão de obra. Difere do indicador apresentado no relatório de trabalho. A variável que indicava essa rigidez, calculada pelo Banco Mundial, deixou de ser divulgada. A exclusão da variável “Rigidez do emprego”, em relação a qual o Brasil ocupava a penúltima posição em 2010, altera completamente a posição do país na ordenação referente àquele subfator, fazendo-o avançar, em 2010, da oitava para a primeira posição. O país mantém essa primeira posição em 2012, avançando ainda quatro posições no tocante ao crescimento da força de trabalho. 22
  23. 23. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI DISPONIBILIDADE DA MÃO DE OBRA Brasil 7,2 Colômbia 6,9 México 6,9 Chile 6,6 China 6,3 Austrália 5,7 Canadá 5,3África do Sul 5,1Coreia do Sul 5,0 Índia 4,9 Argentina 4,8 Rússia 4,6 Polônia 4,3 Espanha 4,0 0 1 2 3 4 5 6 7 PARTICIPAÇÃO DA PEA NA POPULAÇÃO China 74,1 Brasil 69,9 Colômbia 67,4 Canadá 66,6 Austrália 65,5 População Rússia 63,0 economicamente ativa México 61,9 como percentagem da população total com Argentina 60,7 mais de 15 anos. Chile 60,4 Referência: 2011. Coreia do Sul 60,2 Espanha 59,3 Polônia 55,9 Índia 55,6 África do Sul 52,3 0 10 20 30 40 50 60 70 Fonte: Organização Internacional do Trabalho (OIT). 23
  24. 24. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 CRESCIMENTO DA FORÇA DE TRABALHO México 3,78 Chile 3,57 Colômbia Variação percentual 3,05 anual. Brasil 3,05 Referência: 2011. África do Sul 2,73 Índia 1,94 Austrália 1,54 Coreia do Sul 1,42 China 1,13 Argentina 1,10 Polônia 1,09 Canadá 0,94 Rússia 0,42 Espanha 0,06 0 1 2 3 4Fonte: IMD World CompetitivenessYearbook 2012. 24
  25. 25. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI25
  26. 26. 4. DISPONIBILIDADE E CUSTO DE CAPITAL
  27. 27. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI Custo do Disponibilidade Sistema Capital do capital Financeiro 14° 7° 6° Spread da Facilidade de Ativos no setor taxa de juros acesso a bancário financiamento 14° 7° 6° Taxa de juros real Financiamento Classificação do de curto prazo no mercado de crédito do país ações local 14° 6° 7° Disponibilidade SofisticaçãoO número ordinal indica a posição de venture capital do mercadodo Brasil no conjunto de 14 financeiropaíses selecionados (quando não 7º 5°indicado em contrário) Brasil está no terço de Estrato intermediário Terço inferior países com posição mais favorável 27
  28. 28. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 A avaliação desse fator de competitividade leva em consideração o custo e a disponibi- lidade do capital. No cômputo geral, a contribuição desse fator para a competitividade das empresas brasileiras é negativa — o Brasil ocupa, juntamente com a Argentina, a última po- sição entre os 14 países — uma vez que o elevado custo do capital se sobrepõe aos outros aspectos mais positivos reconhecidos pelos demais indicadores apresentados. DISPONIBILIDADE E CUSTOS DO CAPITAL Canadá 7,0 China 6,3 Austrália 6,2 África do Sul 6,0 Chile 5,9 Índia 5,9 Espanha 5,8 Coreia do Sul 5,6 Polônia 5,2 México 4,9 Rússia 4,8 Colômbia 4,7 Argentina 3,9 Brasil 3,8 0 1 2 3 4 5 6 7 4.1 Custo do capital O indicador relativo ao subfator Custo do capital situa o Brasil na última posição entre os 14 países. O custo do crédito é avaliado pela taxa de juros real de curto prazo (medida pela taxa do mercado monetário ou taxa de operações crédito do Banco Central) e pelo spread médio entre taxa de empréstimo e taxa de depósitos. Embora a taxa de juros real de curto prazo tenha apresentado redução expressiva desde o relatório de 2010, o Brasil se manteve na última posição do ranking dos 14 países selecionados no que se refere a ambas variáveis. 28
  29. 29. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI CUSTO DO CAPITAL Espanha 9,0Coreia do Sul 8,9 China 8,6 Canadá 8,5 Índia 8,4 Rússia 7,9 Polônia 7,9 Argentina 7,8África do Sul 7,7 Austrália 7,4 México 7,3 Chile 7,1 Colômbia 6,2 Brasil 2,0 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 SPREAD DA TAXA DE JUROS Espanha 0,37 Spread: diferença entre taxa de empréstimo eCoreia do Sul 2,07 taxa de depósito. China 2,58 Referência: 2011. Canadá 2,95 Índia 3,06 Rússia 3,33 Polônia 3,40 Argentina 3,41África do Sul 3,74 Austrália 3,69 México 4,02 Chile 4,75 Colômbia 6,96 Brasil 32,89 0 5 10 15 20 25 30 35 Fonte: IMD World Competitiveness Yearbook 2012. 29
  30. 30. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 TAXA DE JUROS REAL DE CURTO PRAZO Coreia do Sul -2,4 Taxa do mercado Índia -2,3 monetário ou taxa de operações de crédito Espanha -2,1 do Banco Central . China -2,0 Referência: 2011. Canadá -1,6 Rússia -0,4 Argentina 0,2 Polônia 0,3 África do Sul 0,5 Austrália 1,3 México 1,3 Chile 1,8 Colômbia 3,2 Brasil 4,1 -5 -4 -3 -2 -1 1 2 3 4 5 0Fonte: IMD World CompetitivenessYearbook 2012. 4.2 Disponibilidade de capital O subfator Disponibilidade de capital leva em conta avaliações qualitativas quanto à de mobilização de venture capital para projetos inovadores. O Brasil ocupa uma posição intermediária em relação a essas três variáveis, apresentando ainda, nos três casos, avanços na comparação com o relatório de 2010. 30
  31. 31. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI Canadá 5,2África do Sul 5,0 Austrália 4,9 Chile 4,8 Índia 4,6 China 4,2 Brasil 3,9 Colômbia 3,7 México 3,2 Polônia 3,1 Rússia 2,8Coreia do Sul 2,7 Espanha 2,5 Argentina 1,7 0 1 2 3 4 5 6 7 FACILIDADE DE ACESSO A FINANCIAMENTO Canadá 3,8 Variável gerada a Chile 3,7 partir de respostas à pergunta: Quão Austrália 3,7 fácil é obter um empréstimo bancárioÁfrica do Sul 3,5 apenas com um bom Índia 3,3 plano de negócios, mas sem nenhuma China 3,1 garantia? (1 = muito Brasil 3,1 difícil; 7 = muito fácil). Colômbia 3,1 Referência: México 2,6 2011-2012, média ponderada. Rússia 2,6 Polônia 2,5Coreia do Sul 2,2 Espanha 2,1 Argentina 1,7 0 1 2 3 4 Fonte: The Global Competitiveness Report 2011-2012, World Economic Forum. 31
  32. 32. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 FINANCIAMENTO NO MERCADO DE AÇÕES LOCAL África do Sul 5,4 Variável gerada a Canadá 4,9 partir de respostas à pergunta: Quão fácil Austrália 4,7 é levantar recursos Chile 4,6 emitindo ações no mercado de ações? (1 Índia 4,6 = muito difícil; 7 = Brasil 4,1 muito fácil) . Referência: China 3,9 2011-2012, média Colômbia 3,8 ponderada. Polônia 3,7 México 3,6 Coreia do Sul 3,5 Espanha 3,0 Rússia 3,0 Argentina 2,5 0 1 2 3 4 5 6 7Fonte: The Global Competitiveness Report2011-2012, World Economic Forum. DISPONIBILIDADE DE VENTURE CAPITAL Canadá 3,6 Variável gerada a partir de respostas à China 3,5 pergunta: Quão fácil é Índia 3,4 para empresários com projetos inovadores, Austrália 3,3 mas de risco, obter Chile 3,2 venture capital? (1 = muito difícil; 7 = África do Sul 3,1 muito fácil). Brasil 2,8 Referência: 2011 - 2012 média Colômbia 2,8 ponderada. México 2,6 Espanha 2,5 Rússia 2,4 Polônia 2,4 Coreia do Sul 2,2 Argentina 1,8 0 1 2 3 4Fonte: The Global Competitiveness Report2011-2012, World Economic Forum. 32
  33. 33. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI4.3 Sistema financeiro SISTEMA FINANCEIRO Canadá 7,4 Austrália 6,4 China 6,1 Espanha 6,0 Chile 5,9 Brasil 5,4 África do Sul 5,3 Coreia do Sul 5,1 Índia 4,7 Polônia 4,7 México 4,3 Colômbia 4,1 Rússia 3,9 Argentina 2,1 Valor 0 1 2 3 4 5 6 7 33
  34. 34. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 ATIVOS DO SETOR BANCÁRIO Espanha 214,3 China 199,1 Canadá 178,4 Coreia do Sul 123,6 Austrália 119,9 Brasil 114,1 Índia 98,7 África do Sul Percentagem do PIB. 94,6 Referência: 2011 Chile 89,2 Polônia 76,1 Rússia 72,3 Colômbia 49,1 México 48,6 Argentina 40,0 0 50 100 150 200Fonte: IMD World CompetitivenessYearbook 2012. CLASSIFICAÇÃO DO CRÉDITO DO PAÍS Canadá 93,1 Austrália 89,7 Chile 82,1 China 79,6 Coreia do Sul 78,5 Classificação em uma escala de 1 a 100 pelo Brasil 70,9 Institutional Investor Polônia 70,5 Magazine. México 68,4 Referência: 2011. Rússia 66,9 Espanha 64,7 Colômbia 64,6 Índia 64,0 África do Sul 61,4 Argentina 37,4 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100Fonte: IMD World CompetitivenessYearbook 2012. 34
  35. 35. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI DISPONIBILIDADE DE SERVIÇOS FINANCEIROSÁfrica do Sul 6,4 Variável gerada a Canadá 6,2 partir de respostas à pergunta: O setor Chile 5,8 financeiro em seu país oferece uma Austrália 5,8 gama variada de Brasil 5,5 produtos e serviços às empresas? (1 = Espanha 5,4 nenhuma variedade; 7 Índia 5,0 = oferece uma ampla variedade). Polônia 4,8 Referência: México 4,7 2011-2012, média ponderada. Colômbia 4,7 China 4,6Coreia do Sul 4,2 Rússia 3,7 Argentina 3,4 0 1 2 3 4 5 6 7 Fonte: The Global Competitiveness Report 2011-2012, World Economic Forum. 35
  36. 36. 5. INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA
  37. 37. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI Infraestrutura Infraestruturas de energia e de Alfândega de transporte telecomunicações e operadores 14° 6° 8° Qualidade Internet Alfândega de rodovias banda larga 11° 11º 12º Qualidade da infraestrutura Telefonia Capacidade ferroviária móvel logística 12° 7° 9° Qualidade da Custo da energia infraestrutura elétrica para Rastreabilidade portuária clientes industriais 14º 11º em 11 7ºO númeroordinal indica aposição do Brasil Qualidade da Disponibilidade Pontualidadeno conjunto infraestrutura de de energia elétricade 14 países transporte aéreoselecionados 14º 9º 9º(quando nãoindicado emcontrário) Brasil está no terço de Estrato intermediário Terço inferior países com posição mais favorável 37
  38. 38. COMPETITIVIDADE BRASIL 2012 A avaliação desse fator de competitividade leva em consideração as infraestruturas de transporte e de energia e de telecomunicações, bem como as características e qualidade dos serviços associados ao comércio exterior. Quando comparada aos resultados de 2010, o país manteve a última posição em relação à infraestrutura de transporte. No tocante às infraestruturas de energia e de telecomunicações, o Brasil avançou três posições. INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA Espanha 6,0 Coreia 6,0 Canadá 5,9 Austrália 5,2 Chile 5,0 China 4,5 África do Sul 4,4 Polônia 4,4 Rússia 4,2 México 4,1 Brasil 3,8 Índia 3,7 Argentina 3,7 Colômbia 3,4 0 1 2 3 4 5 6 7 5.1 Infraestrutura de transporte O subfator Infraestrutura de transporte é avaliado a partir de variáveis qualitativas provenientes do “World Economic Forum, Executive Opinion Survey”. O indicador relativo a esse fator confere ao Brasil a pior posição entre os 14 países selecionados e, assim, aponta que a infraestrutura de transporte no país tem um impacto extremamente desfavorável à competitividade das empresas brasileiras. Esse resultado é comum a todos os modais de transporte. Na comparação com os países selecionados, o Brasil ocupa a antepenúltima posição na infraestrutura ferroviária e a última nas infraestruturas portuária e do transporte aéreo. relatório anterior. Por outro lado, no caso das rodovias e ferrovias, registra-se o avanço de uma posição. 38
  39. 39. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTE Espanha 8,1Coreia do Sul 7,9 Canadá 7,7 Austrália 6,8África do Sul 6,3 Chile 6,2 China 5,8 Índia 5,3 México 5,1 Rússia 4,2 Polônia 3,5 Argentina 3,3 Colômbia 3,0 Brasil 2,6 0 1 2 3 4 5 6 7 8 Espanha 5,9 Variável gerada a partir de respostas Canadá 5,9 à pergunta: ComoCoreia do Sul 5,8 avalia as rodovias do país? (1 = muito Chile 5,6 subdesenvolvido; Austrália 7 = abrangente 5,1 e eficienteÁfrica do Sul 4,9 pelos padrões internacionais). México 4,5 Referência: China 4,4 2010 - 11, média Índia ponderada. 3,5 Argentina 3,0 Brasil 2,7 Polônia 2,6 Colômbia 2,6 Rússia 2,3 0 1,0 2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0 Fonte: The Global Competitiveness Report 2011-2012, World Economic Forum. 39

×