Web Analytics e o Google™Analytics como ferramenta de otimização<br />22 de Agosto de 2010<br />Rodrigo Rubio<br />
Sobre o palestrante<br />2<br />Rodrigo Campanini Rubio<br />Graduado em Eng. Elétrica pela UNICAMP;<br />Pós Graduado (MB...
Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><...
Entendendo e testanto a tag básica
Contas, perfis e filtros;
O “Dashboard”;
Inteligência (Beta)
Informações de visitantes;
Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
Campanhas;
Metas e funis;         
Análise de conteúdo;
Segmentação avançada;
Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
mensuração campanhas em mídia social;
Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />E quanto ao futuro?<br />Perguntas<br />
O que é “WebAnalytics”?<br />4<br />http://www.wordle.net/<br />
Segundo a Web AnalyticsAssociation<br />5<br />“Web analytics é o processo de medição, coleta, análise e a produção de rel...
Por que métricas são importantes?<br />6<br />“SHOW ME THE MONEY!”<br />Jerry Maguire  (Tristar - 1996)” - http://hrblogat...
?<br />Qual a finalidade de ter um PPD*?<br />7<br />AvinashKaushik<br />R.O.I.<br />Retorno do investimento<br />PPD: Pon...
Web Analytics permite mensurar sucesso e propor melhorias em um ciclo virtuoso<br />8<br />Mensuração<br />Implementação<b...
Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><...
Entendendo e testanto a tag básica
Contas, perfis e filtros;
O “Dashboard”;
Inteligência (Beta)
Informações de visitantes;
Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
Campanhas;
Metas e funis;         
Análise de conteúdo;
Segmentação avançada;
Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
mensuração campanhas em mídia social;
Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />E quanto ao futuro?<br />Perguntas<br />
Como tudo começou<br />10<br />Na internet, muito muito muito tempo atrás, surgia uma nova esperança...<br />os “WebCounte...
Os LogAnalyzers vieram em seguida<br />11<br />Os loganalyzers recolhem informações sobre acesso ao site a partir da leitu...
 disponibilidade (up-time);
 links quebrados;
 latência e time-outs;
 compatibilidade com navegadores e plugins.</li></ul>HITS<br />http://www.fnal.gov/pub/today/images06/LQCD_large.jpg<br />...
E por fim surgiram as ferramentas “tag-based”<br />12<br />O uso de tagsjavascript permitiu obtenção de informações releva...
 tempo de permanência;
 rejeição;
 funis de navegação;
 conversões e metas;</li></ul>http://extraordinarymomsnetwork.files.wordpress.com/2009/02/comfort-cookies.jpg<br />visitas...
Linha do tempo<br />13<br />Contadores<br />(web counters)<br />Log<br />Analyzers<br />Javascript<br />tags<br />Web Anal...
Atualmente as principais ferramentas para Web Analytics se baseiam em três padrões tecnológicos<br />14<br />Prós<br />Con...
 Informações precisas;
 Não demanda coding no site, logo não impacta performance;
 Segurança dos dados.
 Demanda altíssimo poder de processamento e armazenamento, logo alto custo;
 Configuração muito complexa para obter dados relevantes.
WebLogExpert
AWStats
Analog</li></ul>Logs<br /><ul><li> Demanda coding no site, podendo impactar performance;
 Algumas informações são impossíveis de conseguir;
 Não funciona em browsers sem suporte a javascript/cookies;
 Dados confidenciais remotos.
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Web analytics e o google analytics como ferramenta de otimização (Português - Brasil) - The Developers Conference 2010

2,475

Published on

Breve história das ferramentas de Web Analytics, usos e recursos do Google Analytics e o futuro promissor deste mercado. Palestra realizada por Rodrigo Campanini Rubio no "The Developers Conference 2010" em 22/Ago/2010

Published in: Technology
1 Comment
8 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
2,475
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
129
Comments
1
Likes
8
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Web analytics e o google analytics como ferramenta de otimização (Português - Brasil) - The Developers Conference 2010

  1. 1. Web Analytics e o Google™Analytics como ferramenta de otimização<br />22 de Agosto de 2010<br />Rodrigo Rubio<br />
  2. 2. Sobre o palestrante<br />2<br />Rodrigo Campanini Rubio<br />Graduado em Eng. Elétrica pela UNICAMP;<br />Pós Graduado (MBA) em Gestão Empresarial pela FGV;<br />Experiência de mais de 8 anos nas áreas de Marketing, Vendas e BI em mercados B2B e B2C, desenvolveu análises, projetos e produtos e liderou times em empresas como Vésper, Embratel, Telefônica e Agência Clickpara clientes como Citibank, FIAT, Sadia, Roche, Nextele Petrobras;<br />Certificado em ferramentas como Google™ Analytics, Omniture® SiteCatalyst e WebTrends™ além de experiência em diversas outras atualmente é o responsável pela área de Marketing e Produtos da Sascar Tecnologia e Segurança Logística e Automotiva.<br />
  3. 3. Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><ul><li>O que é o GA
  4. 4. Entendendo e testanto a tag básica
  5. 5. Contas, perfis e filtros;
  6. 6. O “Dashboard”;
  7. 7. Inteligência (Beta)
  8. 8. Informações de visitantes;
  9. 9. Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
  10. 10. Campanhas;
  11. 11. Metas e funis;         
  12. 12. Análise de conteúdo;
  13. 13. Segmentação avançada;
  14. 14. Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
  15. 15. mensuração campanhas em mídia social;
  16. 16. Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />E quanto ao futuro?<br />Perguntas<br />
  17. 17. O que é “WebAnalytics”?<br />4<br />http://www.wordle.net/<br />
  18. 18. Segundo a Web AnalyticsAssociation<br />5<br />“Web analytics é o processo de medição, coleta, análise e a produção de relatórios de dados de navegação e interação com o objetivo de entender e otimizar o uso dos sites e páginas na Internet.”<br />
  19. 19. Por que métricas são importantes?<br />6<br />“SHOW ME THE MONEY!”<br />Jerry Maguire (Tristar - 1996)” - http://hrblogatresearchvoice.files.wordpress.com/2009/10/show-me-the-money.jpg<br />
  20. 20. ?<br />Qual a finalidade de ter um PPD*?<br />7<br />AvinashKaushik<br />R.O.I.<br />Retorno do investimento<br />PPD: Ponto de presença digital  web site, comunidade, blog, e-commerce, etc<br />
  21. 21. Web Analytics permite mensurar sucesso e propor melhorias em um ciclo virtuoso<br />8<br />Mensuração<br />Implementação<br />Compilação<br />Execução<br />Conversão<br />Análise<br />“In Godwetrust.Everybodyelsebringthe data!”*<br />Proposta<br />Diagnóstico<br />*TR: Em Deus nós acreditamos. Todo o resto pode trazer os dados!<br />
  22. 22. Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><ul><li>O que é o GA
  23. 23. Entendendo e testanto a tag básica
  24. 24. Contas, perfis e filtros;
  25. 25. O “Dashboard”;
  26. 26. Inteligência (Beta)
  27. 27. Informações de visitantes;
  28. 28. Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
  29. 29. Campanhas;
  30. 30. Metas e funis;         
  31. 31. Análise de conteúdo;
  32. 32. Segmentação avançada;
  33. 33. Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
  34. 34. mensuração campanhas em mídia social;
  35. 35. Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />E quanto ao futuro?<br />Perguntas<br />
  36. 36. Como tudo começou<br />10<br />Na internet, muito muito muito tempo atrás, surgia uma nova esperança...<br />os “WebCounters”<br />http://acd.ufrj.br/~pbuckup/buckup.htm<br />Este slide já foi visualizado vezes!<br />
  37. 37. Os LogAnalyzers vieram em seguida<br />11<br />Os loganalyzers recolhem informações sobre acesso ao site a partir da leitura dos logs do web server.<br />Utilizados principalmente para fins técnicos:<br /><ul><li> avaliar erros;
  38. 38. disponibilidade (up-time);
  39. 39. links quebrados;
  40. 40. latência e time-outs;
  41. 41. compatibilidade com navegadores e plugins.</li></ul>HITS<br />http://www.fnal.gov/pub/today/images06/LQCD_large.jpg<br />Unidade mínima de mensuração:<br />Qualquer requisição de componente de página realizada ao WEB Server<br />
  42. 42. E por fim surgiram as ferramentas “tag-based”<br />12<br />O uso de tagsjavascript permitiu obtenção de informações relevantes sem a necessidade do processamento monumental e configuração altamente complexa dos loganalyzers.<br />Foco em informações críticas para o negócio:<br /><ul><li> origem de tráfego;
  43. 43. tempo de permanência;
  44. 44. rejeição;
  45. 45. funis de navegação;
  46. 46. conversões e metas;</li></ul>http://extraordinarymomsnetwork.files.wordpress.com/2009/02/comfort-cookies.jpg<br />visitas<br />Unidade mínima de mensuração:<br />http://www.fnal.gov/pub/today/images06/LQCD_large.jpg<br />Independente do número de módulos da página carregada<br />
  47. 47. Linha do tempo<br />13<br />Contadores<br />(web counters)<br />Log<br />Analyzers<br />Javascript<br />tags<br />Web Analytics<br />Association<br />Massificação dos dados móveis<br />Presença múltipla (PPDs)<br />Logs<br />91<br />93<br />04<br />05<br />10<br />95<br />97<br />07<br />08<br />Nascimento<br />Consolidação<br />Convergência<br />
  48. 48. Atualmente as principais ferramentas para Web Analytics se baseiam em três padrões tecnológicos<br />14<br />Prós<br />Contras<br />Exemplos<br /><ul><li> Maior disponibilidade de dados;
  49. 49. Informações precisas;
  50. 50. Não demanda coding no site, logo não impacta performance;
  51. 51. Segurança dos dados.
  52. 52. Demanda altíssimo poder de processamento e armazenamento, logo alto custo;
  53. 53. Configuração muito complexa para obter dados relevantes.
  54. 54. WebLogExpert
  55. 55. AWStats
  56. 56. Analog</li></ul>Logs<br /><ul><li> Demanda coding no site, podendo impactar performance;
  57. 57. Algumas informações são impossíveis de conseguir;
  58. 58. Não funciona em browsers sem suporte a javascript/cookies;
  59. 59. Dados confidenciais remotos.
  60. 60. Alta flexibilidade;
  61. 61. Fácil configuração da ferramenta;
  62. 62. Processamento remoto, leve e “infinitamente” escalável.
  63. 63. Google™Analytics
  64. 64. Yahoo! Analytics
  65. 65. Omniture®SiteCatalyst</li></ul>Scripts<br /><ul><li>Webtrends™
  66. 66. Urchin</li></ul>Híbrida<br /><ul><li> Todas as anteriores!
  67. 67. Todas as anteriores!</li></li></ul><li>E qual é a melhor, afinal?<br />15<br />A que atende suas necessidades!<br />
  68. 68. Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><ul><li>O que é o GA
  69. 69. Entendendo e testanto a tag básica
  70. 70. Contas, perfis e filtros;
  71. 71. O “Dashboard”;
  72. 72. Inteligência (Beta)
  73. 73. Informações de visitantes;
  74. 74. Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
  75. 75. Campanhas;
  76. 76. Metas e funis;         
  77. 77. Análise de conteúdo;
  78. 78. Segmentação avançada;
  79. 79. Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
  80. 80. mensuração campanhas em mídia social;
  81. 81. Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />E quanto ao futuro?<br />Perguntas<br />
  82. 82. O que é o<br />17<br /><ul><li> Ferramenta de Web Analyticsdisponibilizada gratuitamente a qualquer usuário Google;
  83. 83. Modelado a partir da tecnologia da Urchin Software Corporation, adquirida pelo Google em 21 de Abril de 2005;
  84. 84. Detém atualmente o maior VendorShareentre todas as ferramentas de Web Analytics (mensuráveis)*;
  85. 85. Ferramenta baseada em tagsjavascript (firstpartycookies).</li></ul>*Fonte: WASP - http://blog.webanalyticssolutionprofiler.com/<br />
  86. 86. De volta aos HITS?!<br />18<br />Fonte: Google Analytics Blog – Apr,01, 2010 - http://analytics.blogspot.com/2010/04/back-to-hits.html<br />
  87. 87. Iniciando - como criar sua conta 1/2<br />19<br />1<br />Aponte seu navegador para: http://www.google.com.br/analytics/<br />2<br />Faça o login com sua conta Google<br />3<br />Confirme o serviço<br />4<br />Informe os dados de seu site:<br />URL;<br />Nome do Site ;<br />Local e Fuso horário. <br />5<br />Informe os dados de contato<br />
  88. 88. 20<br />Iniciando - como criar sua conta 2/2<br />8<br />Escolha a política de segurança que mais se aplica ao seu uso<br />6<br />Aceite os termos de serviço<br />9<br />Copie o código fornecido e insira em todas as páginas do seu site imediatamente antes do “</body>”<br />7<br />Clique em “Edit Settings”<br />
  89. 89. Código GA<br />21<br /><ul><li> Substitui antigo código “Urchin”;
  90. 90. Posicionado ao fim da página (imediatamente antes do </body>);
  91. 91. Versão mais difundida atualmente;</li></ul>Padrão Antigo (pós Urchin)<br /><script type="text/javascript">var gaJsHost = (("https:" == document.location.protocol) ? "https://ssl." : "http://www.");document.write(unescape("%3Cscript src='" + gaJsHost + "google-analytics.com/ga.js' type='text/javascript'%3E%3C/script%3E"));</script><script type="text/javascript">try{ var pageTracker = _gat._getTracker("UA-XXXXXXX-Y");pageTracker._trackPageview();} catch(err) {} </script><br />Estável, difundido e com grande suporte na WEB<br />Contabiliza menos visitantes por ficar no fim da página<br />Assíncrono (novo padrão)<br /><script type="text/javascript">  var _gaq = _gaq || [];  _gaq.push(['_setAccount', 'UA-XXXXX-Y']);  _gaq.push(['_trackPageview']);  (function() {    var ga = document.createElement('script'); ga.type = 'text/javascript'; ga.async = true;    ga.src = ('https:' == document.location.protocol ? 'https://ssl' : 'http://www') + '.google-analytics.com/ga.js';    var s = document.getElementsByTagName('script')[0]; s.parentNode.insertBefore(ga, s);  })();</script><br /><ul><li> Versão alternativa à versão padrão;
  92. 92. Posicionada no início da página (imediatamente antes do </head>);
  93. 93. Versão otimizada e recomendada.</li></ul>Mais leve, novo, flexível e capta dados de forma mais precisa.<br />Menos testado e exige recoding em sites com a tag antiga.<br />
  94. 94. Entendendo o código inserido nas páginas<br />22<br /><script type="text/javascript">var gaJsHost = (("https:" == document.location.protocol) ? "https://ssl." : "http://www.");document.write(unescape("%3Cscript src='" + gaJsHost + "google-analytics.com/ga.js' type='text/javascript'%3E%3C/script%3E"));</script><script type="text/javascript"><br />try{ var pageTracker = _gat._getTracker("UA-XXXXXXX-Y");pageTracker._trackPageview();} catch(err) {} </script><br />Responsável pela carga do “ga.js”<br />Chamada do<br />PageviewTracker<br />
  95. 95. Testando se o código foi inserido corretamente<br />23<br /> Utilizar um analizador de HTTP (como HTTPFox ou Firebug);<br /> Entrar no site onde o código foi inserido<br /> Procurar por chamadas tipo “imagem gif”, com parâmetros contendo a string “utm” (UrchinTracker Monitor”);<br /> O parâmetro “utmac” deve possuir a sintaxe “UA-XXXXXXX-Y”, onde XXXXXXX-Y é seu número de conta único, provido já no código provido.<br />1234567-1<br />httpFox - https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/6647<br />
  96. 96. Testando se o código foi inserido corretamente<br />24<br /><ul><li> Se as chamadas estiverem ocorrendo sem erros, está ok!
  97. 97. Resultados começam a ser contabilizados a partir da inserção do código (imediato);
  98. 98. Compilação dos dados usualmente disponível a partir de24h.</li></ul>http://czechmatediary.com/wp-content/uploads/2009/01/pf_1677572_1032_20074210342224-jack-bauer-posters.jpg<br />
  99. 99. Finalmente é “hora de brincar”!<br />25<br />1<br />2<br />3<br />4<br />1234567-1<br />5<br />Tela de seleção de contas do Google Analytics<br />Escolha do perfil (se houver mais de um)<br />Escolha do site<br />Dimensão a ser comparada<br />ID da conta (único e deve ser o mesmo da tag)<br />Link para o Dashboard deste perfil<br />
  100. 100. Contas e perfis<br />O Google Analytics suporta, por e-mail Google, a criação de no máximo 25 contas e 50 perfis por conta criada.<br />Não há uma regra oficial mas usualmente:<br /><ul><li> contas se referem a um mesmo site ou cliente;
  101. 101. perfis são segmentações de uma conta que demanda dados separados.</li></ul>Exemplo:<br />Conta: www.jornal.com.br<br />Perfis:<br /> Capa<br /> Blog do Juca (colunista)<br /> Blog do Zeca (colunista)<br /> Entretenimento<br /> Assinatura (informações e e-commerce)<br /> Trabalhe conosco<br /> ...<br />Todos os perfis são consolidados em dados globais da conta, mas podem ser analisados separadamente!<br />26<br />
  102. 102. Filtros e subcontas<br />27<br />As segmentações do perfis são realizadas através em subcontas “independentes” ou “espelhadas com filtro”: <br /><ul><li>Independentes: Contas com dados independentes sob uma conta Global, usualmente um subdomínio ou URL diferente.</li></ul>Ex: www.meusite-blog.com.br vs. www.meusite.com.br<br /><ul><li>Espelhadas: Monitoram o mesmo domínio de outra conta, porém adicionando ou removendo informações através de filtros.</li></ul>Ex: “Excluir sempre o meu próprio range de IP’s”<br />Filtros são aplicados à informação ANTES do armazenamento dos dados colhidos, logo não é possível desligá-lo para obter dados retroativamente. É recomendado manter sempre um perfil espelhado sem o filtro até que o mesmo se comprove funcional.<br />
  103. 103. O Dashboard<br />28<br />1<br />O Dashboard fornece uma visão inicial geral do site antes de análises mais complexas e profundas.<br />É customizável para até 12 módulos. Por padrão o Dashboard contém:<br />Perfil sendo visualizado<br />Menu de relatórios<br />Período da análise<br />Curva da dimensão escolhida (visitas)<br />Dados gerais de uso do site<br />Visitantes<br />Origem geográfica<br />Fontes de tráfego<br />Páginas mais visitadas<br />2<br />3<br />4<br />5<br />6<br />7<br />9<br />8<br />
  104. 104. Alertas inteligentes(βeta)<br />29<br />Permite configurar sensibilidade para identificar mudanças significativas de comportamento ou configurar alarmes customizados a serem disparados por e-mail.<br />
  105. 105. Panorama de Visitantes<br />30<br />Benchmarking: caso habilitado (exige compartilhamento de informações com o Google) fornece referência de desempenho de outros sites similares.<br />Panorama geral de comportamento dos visitantes do site. Geralmente um bom ponto de partida para iniciar a formulação de hipóteses.<br />
  106. 106. Origem geográfica<br />31<br />Infelizmente os IPs nem sempre estão onde “deveriam”... <br />Precisão prejudicada.<br />
  107. 107. Navegadores e S.O.<br />32<br />Navegadores<br />Profundidade de cores do Desktop<br />Resolução<br />Flash<br />Java Support<br />Informações técnicas relevantes para avaliar a experiência do usuário no site.<br />
  108. 108. Fontes de tráfego<br />33<br />De onde vem o tráfego?<br />Usuário digita URL;<br />Link de outro site;<br />Busca;<br /><ul><li> Orgânica
  109. 109. Paga</li></ul>Link de Campanhas.<br />Cada tipo de tráfego demanda análises distintas<br />
  110. 110. Relatórios de Tráfego<br />34<br />“Buscas pagas” pode ainda ser integrado ao Adwords, gerando mais informações.<br />Buscas internas (no próprio site) são catalogadas em outro relatório por não ser uma fonte de tráfego<br />
  111. 111. Como rastrear uma campanha?<br />35<br />O Google Analytics possui parâmetros de URL que devem ser passados para rastreamento de campanhas que gerem tráfego ao site:<br />Pra facilitar, use o “Criador de URL” do Google: http://www.google.com/support/analytics/bin/answer.py?hl=br&answer=55578<br />
  112. 112. Metas<br />36<br />Até 20 metas individuais podem ser configuradas no Google Analytics, estas podendo também ser configuradas em 4 grupos de 5 “submetas”.<br />Submetas podem constituir os passos necessários para o cumprimento de uma meta maior, como a finalização de um processo de compra ou cadastro no site. Dependendo do tipo de meta configurada é possível inclusive desenhar um “funil de conversões”.<br />Cada meta ou submeta pode ainda receber um valor definido pelo usuário e é útil para cálculos de ROI, engajamento ou medição de efetividade.<br />http://www.magnetsearchmarketing.com/images/funnel.jpg<br />
  113. 113. Conteúdo<br />37<br />Principais Relatórios:<br /><ul><li> Páginas mais acessadas
  114. 114. Principais páginas de entrada
  115. 115. Principais páginas de saída
  116. 116. Palavras utilizadas para chegar a cada página
  117. 117. Busca interna
  118. 118. Eventos</li></li></ul><li>Eventos<br />38<br />Além de páginas o GA também permite monitorar eventos customizados. Usando “_trackEvent” é possível mapear o comportamento do usuário sem inflar os pageviews artificialmente:<br />_trackEvent(category, action, optional_label, optional_value)<br />Um exemplo de uso seria por exemplo a interação com vídeos no site<br />pageTracker._trackEvent('Video', ‘Reproduzir', ‘Fazendo_um_Temaki‘);<br />pageTracker._trackEvent('Video', ‘Pausa', ‘Fazendo_um_Temaki‘);<br />pageTracker._trackEvent('Video', ‘Para', ‘Fazendo_um_Temaki‘, tempo_do_video);<br />pageTracker._trackEvent('Video', ‘Fim', ‘Fazendo_um_Temaki‘,tempo_do_video);<br />Com estas informações seria possível obter um mapa de como o usuário interage e consome conteúdo de vídeo, incluindo tempo de audiência e vídeos mais assistidos.<br />O mesmo é válido para mapear downloads e impressão de documentos, conteúdo em Flash e quaisquer atividades não relacionadas à visualização de páginas convencionais. <br />Limitação: 500 chamadas por sessão<br />
  119. 119. Segmentação avançada<br />39<br />“Qual o número de Paulistas realmente engajados no site?”<br />1º passo: Definir “paulista realmente engajado”:<br /> Está em São Paulo, SP;<br />E<br /> Está retornando ao site;<br />OU<br />Visitou ao menos 3 páginas;<br />OU<br />Ficou ao menos 5 min no site.<br />2º passo: Parametrizar o Google Analytics<br />3º passo: Obter o resultado!<br />
  120. 120. Relatórios com Drill-down customizado<br />40<br />
  121. 121. Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><ul><li>O que é o GA
  122. 122. Entendendo e testanto a tag básica
  123. 123. Contas, perfis e filtros;
  124. 124. O “Dashboard”;
  125. 125. Inteligência (Beta)
  126. 126. Informações de visitantes;
  127. 127. Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
  128. 128. Campanhas;
  129. 129. Metas e funis;         
  130. 130. Análise de conteúdo;
  131. 131. Segmentação avançada;
  132. 132. Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
  133. 133. mensuração campanhas em mídia social;
  134. 134. Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />E quanto ao futuro?<br />Perguntas<br />
  135. 135. Mensurando retorno de campanhas OFFLINE<br />42<br />Informar apenas “site offline” em publicações, TV, rádio;<br />Inserir página de redirecionamento no site offline, com tag GA. Manter diretório NÃO INDEXÁVEL via “robots.txt”;<br />Preferencialmente configurar direcionamento para site online já com parâmetros de campanha citados anteriormente (utm_source=Globo&utm_medium=TV ou utm_source=Veja&utm_medium=revista);<br />Para campanha online manter o site “oficial” da campanha indexável por buscadores e apontado por banners, busca paga e sites de referência.<br />
  136. 136. Mensurando espalhamento em Mídias Sociais<br />43<br />Nos botões de “compartilhar este conteúdo” de seu site pode-se informar como parâmetro utm_content=user por exemplo. Se o cadastro for necessário, usa-se o user ID;<br />Encurtadores de URL (Migre.me, Bit.ly, TinyURL) são excelentes ferramentas para encapsular esses parâmetros de campanha;<br />Disparar um EVENTO cada vez que algo for compartilhado usando categoryredesocial, actioncompartilhar, optional_labeluser ou userID.<br />Pronto, agora é possível saber quanto conteúdo foi compartilhado, para onde e por quem!<br />Bônus: O link com parâmetros seguirá intacto, permitindo identificar quantas visitas foram trazidas por outros usuários e outras ações de e-CRM!<br />http://www.masternewmedia.org/images/30_cool_wordpress_plugins_content_sharing_id19863341.jpg<br />
  137. 137. Muito além da interface...<br />44<br /><ul><li>Por mais atrativa que seja a interface do GA ela é apenas o começo da aventura;
  138. 138. A partir do próprio GA, de sua API ou plugins como o “ExcelentAnalytics” é possível extrair dados brutos para sua planilha e cruzar com quaisquer outros dados do cliente que façam sentido;
  139. 139. Imagine o que dá para fazer se for possível concluir correlações de reclamações ao call-center ao de cancelamento de produtos! Ou de simulações feitas no site que se revertem em vendas.</li></ul>www.vounojapa.com.br<br />
  140. 140. Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><ul><li>O que é o GA
  141. 141. Entendendo e testanto a tag básica
  142. 142. Contas, perfis e filtros;
  143. 143. O “Dashboard”;
  144. 144. Inteligência (Beta)
  145. 145. Informações de visitantes;
  146. 146. Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
  147. 147. Campanhas;
  148. 148. Metas e funis;         
  149. 149. Análise de conteúdo;
  150. 150. Segmentação avançada;
  151. 151. Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
  152. 152. mensuração campanhas em mídia social;
  153. 153. Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />E quanto ao futuro?<br />Perguntas<br />
  154. 154. Certificação Individual: GAIQ<br />46<br />GAIQ (Google Analytics Individual Qualification) <br />Anúncio oficial do Google em 01/Mar/2009<br />
  155. 155. Certificação Individual: GAIQ<br />47<br />Google Analytics Individual Qualification<br /><ul><li> Válida por 18 meses
  156. 156. Administrada eletronicamente
  157. 157. 70 questões de múltipla escolha (inglês)
  158. 158. Nota mínima: 80% de acertos
  159. 159. Tempo do teste: 90 min
  160. 160. Valor: $50 USD (por tentativa)</li></ul>Curso online: http://www.google.com/support/conversionuniversity/ (em inglês)<br />Onde prestar o teste?<br />http://google.starttest.com/<br />
  161. 161. Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><ul><li>O que é o GA
  162. 162. Entendendo e testanto a tag básica
  163. 163. Contas, perfis e filtros;
  164. 164. O “Dashboard”;
  165. 165. Inteligência (Beta)
  166. 166. Informações de visitantes;
  167. 167. Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
  168. 168. Campanhas;
  169. 169. Metas e funis;         
  170. 170. Análise de conteúdo;
  171. 171. Segmentação avançada;
  172. 172. Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
  173. 173. mensuração campanhas em mídia social;
  174. 174. Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />E quanto ao futuro?<br />Perguntas<br />
  175. 175. 49<br />E quanto ao futuro?<br />TRÊS grandes obstáculos atualmente que impedem o sucesso de implantação de uma solução de WEB Analytics:<br />Fonte: ForresterResearch, Inc.<br />
  176. 176. Desafios<br />50<br />VENDA INTERNA de uma solução de WA  facilitada pela existência de ferramentas gratuitas;<br />Contratação / treinamento de uma equipe que transforme dados em ANÁLISE, DIAGNÓSTICO e IDÉIAS;<br />Processos e cultura que permitam AÇÃO, ou seja, implantar o que foi proposto.<br />
  177. 177. As forças do mercado ditarão o passo da mudança nos próximos anos<br />51<br />Orçamentos de marketing cada vez mais dirigidos para esforços de canais interativos (ex: WEB);<br />Despertar do potencial da mídia online, reduzindo foco em outros tipos de mídia;<br />Outros tipos de esforços em mídia são dificilmente mensuráveis;<br />Surgimento de um segundo mercado evolucionário de WEB Analytics que minimizem os impactos de implantação;<br />
  178. 178. Mercado promissor<br />52<br /><ul><li>Crescimento de 17%, movimentando apenas nos EUA mercado próximo a USD 1 bilhão em 2014;
  179. 179. Supremacia de soluções hospedadas (WEB). Encolhimento de soluções licenciadas a mercados de nicho;</li></li></ul><li>Convergência dos dados é o caminho<br />Em um mercado de poucos e fortes competidores se sobressairão os que entregarem a forma mais abrangente de visão de negócio;<br />Foco estará na OTIMIZAÇÃO<br /><ul><li>Redução de despesas
  180. 180. Aumento de vendas
  181. 181. Satisfação do cliente</li></ul>Vendas<br />WEB<br />Campanha<br />Cadastros<br />Call Center<br />Insights<br />Otimização<br />53<br />
  182. 182. Oportunidades para o futuro<br />54<br />Menos de 10% das vendas, suporte e instalação deverão ser realizadas pelo próprio desenvolvedor da aplicação;<br />Automatização de processos não significa “inteligência”. Equipes serão mais necessárias e valorizadas que nunca. Quem for capaz de entender o negócio do cliente e seus números será disputado.<br />
  183. 183. Agenda<br />Importância do Web Analytics;<br />Um breve histórico do Web Analytics;<br />Usando o Google™Analytics:<br /><ul><li>O que é o GA
  184. 184. Entendendo e testanto a tag básica
  185. 185. Contas, perfis e filtros;
  186. 186. O “Dashboard”;
  187. 187. Inteligência (Beta)
  188. 188. Informações de visitantes;
  189. 189. Fontes de tráfego, busca orgânica, paga e interna;
  190. 190. Campanhas;
  191. 191. Metas e funis;         
  192. 192. Análise de conteúdo;
  193. 193. Segmentação avançada;
  194. 194. Relatórios customizados;</li></ul>Exemplos de usos não óbvios;<br /><ul><li>mensuração de campanha offline;
  195. 195. mensuração campanhas em mídia social;
  196. 196. Além do GA;</li></ul>Certificação GAIQ;<br />Espaço para dúvidas<br />
  197. 197. Dúvidas?<br />56<br />
  198. 198. Site utilizado para exemplos e análises<br />57<br />www.vounojapa.com.br<br />Blog com resenhas de diversos restaurantes japoneses (ênfase em São Paulo, SP);<br />Categoria “Drink & Food” selecionada no Benchmarking do Analytics;<br />Plataforma Google Blogger.<br />
  199. 199. WEBLIOGRAFIA<br />58<br />Web analytics Association: http://www.webanalyticsassociation.org<br />Wikipedia - Web Analytics: http://pt.wikipedia.org/wiki/Web_analytics<br />Brice Bottégal - Definition and history of web analytics: http://en.bricebottegal.com/definition-history-web-analytics/<br />The EMG blog - The Very Short History of Web Analytics: http://www.emgblog.com/the-very-short-history-of-web-analytics/<br />AvinashKaushik - Occam’sRazor: http://www.kaushik.net/avinash/<br />Encontro “Por dentro do Google”, Mar/09 com AvinashKaushik. Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=HlhZpvcf_n0<br />Google buysUrchin Web Analytics: http://www.seroundtable.com/archives/001729.html<br />Omnitureacquires Visual Sciences: http://www.grokdotcom.com/2007/10/25/omniture-acquires-visual-sciences/<br />Google AnalyticsSupport – URL Builder: http://www.google.com/support/analytics/bin/answer.py?hl=br&answer=55578<br /> Google Code – EventTracking: http://code.google.com/intl/pt-BR/apis/analytics/docs/tracking/eventTrackerGuide.html<br /> Google AnalyticsTracking API Documentation: http://code.google.com/intl/pt-BR/apis/analytics/docs/gaJS/gaJSApi.html<br />ForresterResearch, “US Web AnalyticsForecastthrough 2014”: http://www.omniture.com/offer/824?cms_site_lang=1&s_cid=29920&&s_iid=28606&ct=social:%20networks&cp=social%20marketing<br />
  200. 200. Agradecimentos<br />Ao Paulo Fernandes (GTUG-SP) pelo convite;<br />à Globalcode pelo excelente evento;<br />e principalmente à presença e interesse de todos<br />Obrigado!<br />rubio@bunnyconsulting.com<br />@rcrubio<br />http://br.linkedin.com/in/rrubio<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×