Patologia do Sistema Hemolinfático <ul><li>Prof. Adj. Raimundo Alberto Tostes </li></ul>UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COO...
Timo Baço Medula Óssea Linfonodo Rim MALT
Barreiras e Defesas do Organismo patógenos 1ª linha de defesa (inespecífica): Pele e superfícies mucosas 2ª linha de defes...
Imunidade Celular receptores para linf T CÉLULAS DE MEMÓRIA CÉLULAS T CITÓXICAS CÉLULAS T AUXILIARES virus Ag Viral macróf...
receptores linf B CÉLULAS DE MEMÓRIA antígenos Imunidade Humoral linf B PLASMÓCITOS bactéria população clonal anticorpos p...
Considerações Gerais Medula Óssea Sangue Timo Baço  Linfonodos Nódulos hemáticos M.A.L.T. (Tecido Linfóide Associado à Muc...
 
 
Medula Óssea e Sangue Estrutura Função Células Estromais Células Mielóides Produção e renovação das células sangüíneas Man...
Medula Óssea osso stem cells capilares céls pró-B céls pré-B célula estromal célula estromal sinusóide sinus central linf....
STEM CELLS MULTIPOTENTES STEM CELLS COMPROMETIDAS PRECURSORES MORFOLOGICAMENTE RECONHECÍVEIS CÉLULAS MADURAS stem cell plu...
ASPECTO MICROSCÓPICO NORMAL DA MEDULA ÓSSEA
Resposta da Medula Óssea à Agressão Osteomielite Hiperplasia Eritroblástica Leucoblástica Hipoplasia Anemia Aplástica Tóxi...
hiperplasia da medula óssea
medula óssea normal hipoplasia da medula óssea
Resposta Fisiopatológica à Agressão É a redução no número de hemácias para um determinado animal, de uma determinada idade...
Hemorragias Hemólise Anemia Mielotísica Aplasia Medular Infecciosa Hormônios Medicamentos Insuficiência Renal Crônica Apla...
 
Classificação de Anemia MACROCÍTICA NORMOCÍTICA MORFOLOGIA DAS HEMÁCIAS MICROCÍTICA NÍVEL DE HgB NORMOCRÔMICA HIPOCRÔMICA
Classificação das Anemias Quanto à Causa ANEMIA POR HEMORRAGIA INVASÃO NEOPLÁSICA DA MEDULA ÓSSEA ANEMIA HEMOLÍTICA Agente...
Alterações Patológicas Decorrentes da Anemia Palidez das mucosas e tecidos em geral Sangue aquoso e descorado Hiperplasia ...
Representação da Absorção do Ferro no Intestino FERRO NO ALIMENTO Ferro Heme Ferro Não-Heme Fe 3+ Fe 2+ Transportador Heme...
 
 
 
 
ANEMIA Leve Palidez de mucosas Moderada Taquicardia Murmúrio sistólico Dispnéia Grave Inapetência Depressão Letargia Hiper...
Alterações do Timo Medula Óssea Stem Cell Linfócito B Linfócito T Timo Osso
Timo
Timo
Timo
Alterações do Timo Distúrbios de Origem Genética Imunodeficiência Combinada em Eqüinos (IDC) Anomalia de origem genética r...
Alterações do Timo Atrofia e depleção do tecido linfóide Associada à infecções virais Imunodeficiência  e Leucemia Felina ...
Alterações do Timo Timoma Linfoma Neoplasias do Timo
 
 
 
Alterações do Baço Alterações de Posição Deslocamento Ruptura
 
 
Alterações do Baço Processos Degenerativos Atrofia Hemossiderose Amiloidose
 
Alterações do Baço Inflamatória Hiperplásica Congestiva Infiltrativa Esplenomegalia Exs: Septicemia Endocardite bacteriana...
Exemplos de Causas Infecciosas de Esplenomegalia Esplenomegalia Leishmaniose Leptospirose A.I.E. Hemobartonelose Babesiose...
 
 
Neoplasias Esplênicas Hemangioma Hemangiossarcoma Fibroma Fibrossarcoma Linfoma PRIMÁRIAS
 
 
 
 
 
Neoplasias Esplênicas Linfoma Leucemia Melanoma Mastocitoma Outras METASTÁTICAS
 
 
Hiperplasias Esplênicas Hiperplasia Nodular Senil Lesão benigna Assintomática Achado de necropsia comum em cães idosos Hip...
 
 
Alterações dos Linfonodos linfócitos
Linfadenopatia Aumento de volume dos linfonodos de origem  inespecífica ou desconhecida. linfócitos LOCALIZADO GENERALIZADO
Classificação de Linfadenopatias Infiltrativas Neoplasias Hematopoiéticas 1 as Neoplasias Metastáticas Não-Neoplásicas Pro...
 
Linfonodos Reativos
Linfadenites Quanto ao curso AGUDO CRÔNICO Quanto à morfologia PURULENTA HEMORRÁGICA GRANULOMATOSA Garrotilho Linfadenite ...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
NEOPLASIAS DOS LINFONODOS LINFOMAS Classificação Anatômica Faixa etária – 5  a 11 anos Comum nas formas multicêntrica e di...
LINFOMA
 
 
 
NEOPLASIAS DOS LINFONODOS LINFOMA NOS BOVINOS Leucose enzoótica Faixa etária: >3 anos Etiologia viral Forma multicêntrica ...
 
 
Classificação das Leucemias MIELOPROLIFERATIVAS Aguda Crônica LINFOPROLIFERATIVAS Aguda Crônica
Sinais Clínicos das Neoplasias Hematopoiéticas Apatia/Depressão; Anorexia; Perda de peso; Febre; Infecções recorrentes; Ci...
Sinais Laboratoriais das Neoplasias Hematopoiéticas Anemia não-regenerativa; Leucocitose, leucopenia; Hiperproteinemia;  H...
Diagnóstico das Neoplasias Hematopoiéticas <ul><ul><li>Hemograma </li></ul></ul><ul><ul><li>Punção aspirativa de medula ós...
patologiavet blog
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Aula de Patologia do Sistema Hemolinfático

19,443

Published on

Published in: Education
1 Comment
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
19,443
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
18
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula de Patologia do Sistema Hemolinfático

  1. 1. Patologia do Sistema Hemolinfático <ul><li>Prof. Adj. Raimundo Alberto Tostes </li></ul>UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA
  2. 2. Timo Baço Medula Óssea Linfonodo Rim MALT
  3. 3. Barreiras e Defesas do Organismo patógenos 1ª linha de defesa (inespecífica): Pele e superfícies mucosas 2ª linha de defesa (inespecífica): Fagocitose por macrófagos 3ª linha de defesa (específica): Resposta imune macrófago linfócito
  4. 4. Imunidade Celular receptores para linf T CÉLULAS DE MEMÓRIA CÉLULAS T CITÓXICAS CÉLULAS T AUXILIARES virus Ag Viral macrófago população clonal substâncias amplificam a resposta imune virus citoplasma
  5. 5. receptores linf B CÉLULAS DE MEMÓRIA antígenos Imunidade Humoral linf B PLASMÓCITOS bactéria população clonal anticorpos proteínas do complemento população clonal
  6. 6. Considerações Gerais Medula Óssea Sangue Timo Baço Linfonodos Nódulos hemáticos M.A.L.T. (Tecido Linfóide Associado à Mucosa) Produção de hemácias e células de defesa Transporte de materiais pelos vasos linfáticos Filtração da linfa e do sangue Produção de imunoglobulinas Remoção de células velhas e/ou alteradas
  7. 9. Medula Óssea e Sangue Estrutura Função Células Estromais Células Mielóides Produção e renovação das células sangüíneas Manter a capacidade embriológica das stem cell Osteoblastos Osteócitos Osteoclastos Adipócitos Fibroblastos Eritropoiese Leucopoiese
  8. 10. Medula Óssea osso stem cells capilares céls pró-B céls pré-B célula estromal célula estromal sinusóide sinus central linf. B entrando na circulação medula óssea sangue p/ medula óssea bilhões de células por dia baço linfonodo intestino sist. circulatório placas de Peyer
  9. 11. STEM CELLS MULTIPOTENTES STEM CELLS COMPROMETIDAS PRECURSORES MORFOLOGICAMENTE RECONHECÍVEIS CÉLULAS MADURAS stem cell pluripotente SCF, IL-6, FIt3l IL-3, GM-SCF, IL-6 IL-7, SCF, FIt3L IL-5 GM-CSF Trombopoietina, IL-11 CFUEo CFU-G/M E/Mega/Baso Pro-T Pro-NK Pro-B IL-7 IL-15 FIt3L IL-5 CFU-M CFU-G CFU-Mega BFU-E CFU-Baso Trombopoietina MEDULA ÓSSEA MEDULA ÓSSEA TIMO Eritropoietina CFU-E Eosinófiloblasto Monoblasto Mieloblasto Megacarioblasto Proeritroblasto Basofiloblasto Linf T Célula NK Plasmócito Basófilo Eritrócito Plaqueta PMN Monócito/Macrófago Eosinófilo
  10. 12. ASPECTO MICROSCÓPICO NORMAL DA MEDULA ÓSSEA
  11. 13. Resposta da Medula Óssea à Agressão Osteomielite Hiperplasia Eritroblástica Leucoblástica Hipoplasia Anemia Aplástica Tóxica Baixa produção de Eritropoietina
  12. 14. hiperplasia da medula óssea
  13. 15. medula óssea normal hipoplasia da medula óssea
  14. 16. Resposta Fisiopatológica à Agressão É a redução no número de hemácias para um determinado animal, de uma determinada idade, espécie, raça e localização geográfica. ANEMIA Hemorragia Parasitismo Tóxicos Agentes Infecciosos Má nutrição Desordens Imunológicas
  15. 17. Hemorragias Hemólise Anemia Mielotísica Aplasia Medular Infecciosa Hormônios Medicamentos Insuficiência Renal Crônica Aplasia Medular Idiopática REGENERATIVA ARREGENERATIVA ANEMIA
  16. 19. Classificação de Anemia MACROCÍTICA NORMOCÍTICA MORFOLOGIA DAS HEMÁCIAS MICROCÍTICA NÍVEL DE HgB NORMOCRÔMICA HIPOCRÔMICA
  17. 20. Classificação das Anemias Quanto à Causa ANEMIA POR HEMORRAGIA INVASÃO NEOPLÁSICA DA MEDULA ÓSSEA ANEMIA HEMOLÍTICA Agentes Infecciosos Intoxicações Imunomediada ANEMIA POR DEFICIÊNCIA NUTRICIONAL Ferro Cobre Cobalto Vit B12 ANEMIA APLÁSTICA/APLÁSTICA TÓXICA Radiações Drogas Plantas Tóxicas I.R.C. Erliquiose
  18. 21. Alterações Patológicas Decorrentes da Anemia Palidez das mucosas e tecidos em geral Sangue aquoso e descorado Hiperplasia de medula óssea Degeneração de miócitos, hepatócitos e células endoteliais Edema ( hipoproteinemia ) Esplenomegalia (anemias hemolíticas) Icterícia (anemias hemolíticas) Hemoglobinemia e hemoglobinúria
  19. 22. Representação da Absorção do Ferro no Intestino FERRO NO ALIMENTO Ferro Heme Ferro Não-Heme Fe 3+ Fe 2+ Transportador Heme Citocromo B Duodenal Ferritina Mucosal DMT-1 Ferroportina 1 Sangue Portal Fígado Medula Eritróide Ferritina Plasmática Fe 2+ Fe 3+ Hefestina Perda na descamação do epitélio
  20. 27. ANEMIA Leve Palidez de mucosas Moderada Taquicardia Murmúrio sistólico Dispnéia Grave Inapetência Depressão Letargia Hiperpnéia ao exercício Perda de sangue Regenerativa Destruição excessiva de hemáceas Regenerativa Icterícia e hemoglobinúria podem ser evidentes Produção de hemáceas deprimida Arregenerativa
  21. 28. Alterações do Timo Medula Óssea Stem Cell Linfócito B Linfócito T Timo Osso
  22. 29. Timo
  23. 30. Timo
  24. 31. Timo
  25. 32. Alterações do Timo Distúrbios de Origem Genética Imunodeficiência Combinada em Eqüinos (IDC) Anomalia de origem genética recessiva nos árabes Afeta 2% dos potros Árabes 25% dos equinos árabes são portadores do gene Falha na produção de Linfócitos B e T Imunodeficiência Combinada Grave (IDCG) ligado ao sexo: Gene recessivo ligado ao sexo em Basset Hounds machos Ausência de Linfócitos T funcionais.
  26. 33. Alterações do Timo Atrofia e depleção do tecido linfóide Associada à infecções virais Imunodeficiência e Leucemia Felina Cinomose Diarréia Viral Bovina Rinopneumonite Equina Distúrbios de Origem Infecciosa
  27. 34. Alterações do Timo Timoma Linfoma Neoplasias do Timo
  28. 38. Alterações do Baço Alterações de Posição Deslocamento Ruptura
  29. 41. Alterações do Baço Processos Degenerativos Atrofia Hemossiderose Amiloidose
  30. 43. Alterações do Baço Inflamatória Hiperplásica Congestiva Infiltrativa Esplenomegalia Exs: Septicemia Endocardite bacteriana Erliquiose Hepatite Infeecciosa Leishmaniose Brucelose Exs: Distúrbios hemolíticos Brucelose Lúpus Eritematoso Sist Exs: Barbitúricos Hipertensão portal Torção Exs: Linfomas Leucemias Amiloidose
  31. 44. Exemplos de Causas Infecciosas de Esplenomegalia Esplenomegalia Leishmaniose Leptospirose A.I.E. Hemobartonelose Babesiose Brucelose Hepatite Inf. Can. P.I.F.
  32. 47. Neoplasias Esplênicas Hemangioma Hemangiossarcoma Fibroma Fibrossarcoma Linfoma PRIMÁRIAS
  33. 53. Neoplasias Esplênicas Linfoma Leucemia Melanoma Mastocitoma Outras METASTÁTICAS
  34. 56. Hiperplasias Esplênicas Hiperplasia Nodular Senil Lesão benigna Assintomática Achado de necropsia comum em cães idosos Hiperplasia da polpa branca esplênica Reatividade inespecífica do tecido linfóide esplênico
  35. 59. Alterações dos Linfonodos linfócitos
  36. 60. Linfadenopatia Aumento de volume dos linfonodos de origem inespecífica ou desconhecida. linfócitos LOCALIZADO GENERALIZADO
  37. 61. Classificação de Linfadenopatias Infiltrativas Neoplasias Hematopoiéticas 1 as Neoplasias Metastáticas Não-Neoplásicas Proliferativas Bacterianas Riquetsiais Fúngicas Parasitárias Virais Não-Infecciosas
  38. 63. Linfonodos Reativos
  39. 64. Linfadenites Quanto ao curso AGUDO CRÔNICO Quanto à morfologia PURULENTA HEMORRÁGICA GRANULOMATOSA Garrotilho Linfadenite Caseosa Rodococose Peste Suína Clássica Tuberculose Histoplasmose
  40. 76. NEOPLASIAS DOS LINFONODOS LINFOMAS Classificação Anatômica Faixa etária – 5 a 11 anos Comum nas formas multicêntrica e digestiva Faixa etária – <5 anos Etiologia Viral – Retrovirus Infecção subclínica Multicêntrico Digestivo Tímico Cutâneo Solitário
  41. 77. LINFOMA
  42. 81. NEOPLASIAS DOS LINFONODOS LINFOMA NOS BOVINOS Leucose enzoótica Faixa etária: >3 anos Etiologia viral Forma multicêntrica Predomina em gado de leite Leucose Esporádica Forma Tímica Forma Cutânea Forma Juvenil
  43. 84. Classificação das Leucemias MIELOPROLIFERATIVAS Aguda Crônica LINFOPROLIFERATIVAS Aguda Crônica
  44. 85. Sinais Clínicos das Neoplasias Hematopoiéticas Apatia/Depressão; Anorexia; Perda de peso; Febre; Infecções recorrentes; Cicatrização retardada; Hepato/esplenomegalia; Linfadenopatia generalizada; Fraturas e lesões ósseas líticas; Petéquias ou equimoses nas mucosas; Epistaxis; Hematúria; Sangramento intestinal; C.I.D.; Icterícia; Alterações neurológicas;
  45. 86. Sinais Laboratoriais das Neoplasias Hematopoiéticas Anemia não-regenerativa; Leucocitose, leucopenia; Hiperproteinemia; Hipercalcemia; Hipercalemia; Hipoglicemia; Trombocitopenia; Azotemia;
  46. 87. Diagnóstico das Neoplasias Hematopoiéticas <ul><ul><li>Hemograma </li></ul></ul><ul><ul><li>Punção aspirativa de medula óssea </li></ul></ul><ul><ul><li>Biopsia de medula óssea </li></ul></ul><ul><ul><li>Citologia/Citoquímica </li></ul></ul><ul><ul><li>Técnicas Imunológicas </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Imunoistoquímica </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Citometria de fluxo </li></ul></ul></ul>
  47. 88. patologiavet blog

×