8. ciencia e fe 1

2,419
-1

Published on

Ciencia e Fe

Published in: Spiritual
3 Comments
12 Likes
Statistics
Notes
  • Excelente apresentação que mostra a necessidade de complementação entre ciência e religião . O Prof Raul Pessolani está de parabéns e esta palestra precisa ser vista por todos os jovens que possuem dúvidas sobre a importância da religião nos dias de hoje
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • este slide é um espetáculo, excelente ideia do autor, libere para para que possamos salvar esta maravilha.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Quem fez esses slides, estava inspirado por Deus. Parabéns ao autor que compilou estas informações.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
2,419
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
3
Likes
12
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

8. ciencia e fe 1

  1. 1. Ciência, Razão e Fé Prof. Raul Pessolani – raul@vm.uff.br Oposição ou Cooperação? Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  2. 2. Um debate muito atual • O conhecimento científico afasta ou leva a Deus? • Há oposição entre Fé e Razão? – Disciplina em Harvard – Fides et ratio – EUA: evolucionismo x creacionismo • Publicações recentes Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  3. 3. Quatro posturas 1) Sim à Fé e não à razão (Sola Fidei) – Explicação da natureza só por intervenções divinas 2) Sim à Razão, não à Fé (Sola Ratio) – Racionalismo. Modernismo. 3) Não à Razão e não à Fé (nec ratio, nec Fides) – Pós-modernismo 4) Sim à Razão e à Fé (Fides et Ratio) – Ajudam-se e complementam-se Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  4. 4. Sumário 1. Alguns conceitos. 2. Questões especiais. 3. Diálogo Fé e Razão. 4. Conclusões. 5. Cientistas ateus? Falso mito. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  5. 5. Sumário 1. Alguns conceitos. 2. Questões especiais. 3. Diálogo Fé e Razão. 4. Conclusões. 5. Cientistas ateus? Falso mito. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  6. 6. O conhecimento humano Conhecimento: como o homem capta a realidade Evidência Evidencia Discurso Racional Razão Intuição Realidade A Realidade Fé Confiança (Fé Humana) Evidência, Razão, Intuição e a Confiança: caminhos paralelos para conhecer a mesma realidade. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  7. 7. O que é a Fé? • É confiança – Crer em realidades que estão por trás do sensível. • Semelhante à confiança humana, mas: – Algumas verdades podemos comprovar e outras não – Chega através de homens. • É necessário certificar-se desses canais. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  8. 8. O que é a Razão? • Capacidade de elaborar com o conhecido: – Operações: avalia, examina, compara, aproxima, associa, faz analogias,... – Processo mediato e que se serve da Lógica. • Pode falhar: – Por falha na percepção. – Por erro de Lógica: Generalizações apressadas, analogias mal-feitas, premissas contraditórias, extrapolações,... Se Deus pode fazer tudo, pode fazer círculo quadrado Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  9. 9. O que é a Ciência? • Aplicação sistemática da razão para explicar as causas dos fenômenos naturais: o porquê e o como. • Utiliza o modelo hipotético-dedutivo – Observação => aproximação => hipótese => verificação • Divide-se em áreas – Cada uma com o seu objeto e a sua metodologia. • Ex: Estudo do homem Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  10. 10. Extrapolações da Ciência • Invasões de domínio. – Ultrapassa o seu objeto e aplica a sua metodologia a outras áreas • René Descartes (1596-1650) – Tentativa de aplicação da geometria analítica para tudo • Na Física, Biologia, Ética • Demonstração geométrica da existência de Deus • Medicina Matemática: Polêmica com William Harvey (1578-1658) Nunca um método tão cegamente seguido levou a conclusões tão errôneas Raul Pessolani UFF - Etienne Gilson Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  11. 11. A Ciência pode explicar tudo? • Tem limites? – Os que a sua metodologia lhe impõe • Física: fenômenos físicos quantificáveis • Não pode explicar nada fora do seu âmbito! • Admitir que a ciência tem limites, é como dizer que existem realidades que a nossa vista não chega. – Ex: Microscópicas. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  12. 12. Relação Ciência e Fé. • Ciência => Trata de Fenômenos naturais • Fé => Realidades que estão além – As realidades espirituais, como é Deus,... – Qual é o sentido da vida? O que acontece depois da morte? – Qual é o sentido da dor? O que é o certo e o errado? • Respostas: – Muito além dos fenômenos observáveis, equações ou tubos de ensaio. A ciência poderá aliviar e diminuir a dor, ou aumentar o tempo de vida, mas nunca será capaz de nos diz dizer nada sobre o sentido destas. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  13. 13. A Ciência e a Fé convergem • Tratam da mesma realidade, cada uma no seu âmbito => completam-se. • Confusões => Extrapolações 1. Tratar de realidades espirituais por meios inadequados. • Ex: Gagarin: “não vi Deus no espaço, logo não existe” 2. Tratar temas da ciência natural como questões de Fé • Erro: utilizar a Fé para explicar fenômenos naturais • Deus se utiliza de causas segundas para atuar A Bíblia não é um manual de ciências. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  14. 14. Extrapolações modernas “A Igreja adotou o modelo de Ptolomeu porque este tem a grande vantagem de garantir espaço suficiente, fora da esfera das estrelas, para o céu e para o inferno." “Ao estudar o Big-Bang, estamos estudando o próprio fato da criação, a mente de Deus” Stephen Hawking – Uma Breve História do Tempo Não se pode estudar a Deus com os instrumentos da Física ou da matemática Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  15. 15. A Fé vai contra a Razão? • Há verdades que escapam do alcance da razão, mas que não a contrariam. • A Fé ilumina a inteligência para conhecer verdades que estão além, mas que não a contradizem. – As verdades da Fé são supra-racionais, não irracionais – A Fé não nos pede que acreditemos em absurdos Não existe nenhuma verdade de Fé que agrida a nossa razão Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  16. 16. Sumário 1. Alguns conceitos. 2. Questões especiais. 3. Diálogo Fé e Razão. 4. Conclusões. 5. Cientistas ateus? Falso mito. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  17. 17. 2.1. Pode-se demonstrar a existência de Deus? • A Física ou a matemática podem? – Não, pois Deus está fora da matéria. • Dedução => via Lógica Filosófica – Ordem do universo => reflexo de um arquiteto. – Deus => primeira causa incausada. – Estudando a natureza humana única • O certo e o errado, o desejo de felicidade e de verdade Até hoje ninguém apresentou nenhum argumento racional sobre a inexistência de Deus, e muito menos baseado em conclusões científicas. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  18. 18. 2.2 - Evolução ou Criação? • Biologia: – Charles Darwin (1809-1870) – Os seres evoluídos surgiram a partir dos primitivos. • Fé: – Deus criou o mundo em 7 “dias” – Deus fêz o homem do “barro”. Ou seja: por etapas, e a partir de elementos mais simples Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  19. 19. Evolução Vital • Henri Bergson – Premio Nobel 1928 • A evolução pode ter formado o corpo, mas não a inteligência, a vontade e a liberdade humanas, pois não há nada na natureza que se assemelhe. Entre o homem e o animal há diferença essencial Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  20. 20. 2.3 - O certo e o errado. • Voz interior: “Faz o bem e evita o mal” Duas coisas me enchem de admiração e estarrecimento, quanto mais tempo e mais sinceramente fico refletindo nelas: os céus estrelados lá fora e a Lei Moral aqui dentro. Immanuel Kant (1730-1800) • Há algo ou alguém no universo que quer que sejamos bons, honestos, justos.... Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  21. 21. Se estou caminhando à beira de um rio, vejo uma pessoa se afogar e a ajudo mesmo colocando a minha vida em risco, de onde vem esse impulso? Nada na teoria da evolução explica a noção de certo e errado, a moral, que parece exclusiva da espécie humana Francis Collins Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  22. 22. Sumário 1. Alguns conceitos. 2. Questões especiais. 3. Diálogo Fé e Razão. 4. Conclusões. 5. Cientistas ateus? Falso mito. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  23. 23. 3.1 – A Razão ajuda a Fé • Pode-se chegar a muitos atributos de Deus por meio da razão a partir da natureza. – Conclusões: há um só Deus, eterno, infinitamente belo, pois tudo que há é reflexo dele. Crede ut intelligas, intellige ut credas Santo Agostinho (354-430) • A Razão ajuda a Fé a aprofundar e como consequência se crê mais e melhor. • A Fé ajuda a Razão para compreender melhor Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  24. 24. • Desde o princípio o Cristianismo esteve aberto ao diálogo com a Razão. – Viu na filosofia Grega elementos preparatórios. No princípio era o Logos – Logos: Razão e Palavra A síntese não era difícil porque o Platonismo e o Cristianismo se encontram em pontos de fundamental importância como, por exemplo, a imortalidade da alma, a criação do mundo, a existência do mundo sensível e inteligível, as verdades eternas. Batista Mondin Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  25. 25. A Fé da Igreja sempre se ateve à convicção de que entre Deus e nós, entre o seu Espírito criador e a nossa Razão criada, existe uma verdadeira analogia, na qual, por certo, as diferenças são infinitamente maiores que as semelhanças, mas não até o ponto de abolir a analogia e a sua linguagem. Bento XVI, discurso em Ratisbona, 12/09/06 Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  26. 26. 3.2 – A Fé ajuda a Razão Não existe uma ciência sem pressupostos. A ciência precisa de uma fé, de uma filosofia, que lhe dê direção, sentido. Friedrich Nietzche A Fé obstaculizou o desenvolvimento científico? Porque a Ciência se desenvolveu no ocidente? Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  27. 27. Stanley Jaki – (PhD. Stanford) • Egito, Grécia, Índia, China , Arábia: – Importantes contribuições tecnológicas, mas que não constituíram uma ciência. – Não pretenderam ter um conhecimento sistemático do universo ou dominar a natureza. – Havia habilidade, sabedoria, técnica, engenharia, aprendizado, conhecimento, mas não haviaRaul Pessolani UFF - ciência. Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  28. 28. Nessas culturas a “ciência” ficou estagnada. Muitos eram panteístas, vendo o universo como um grande organismo dominado por divindades, destinado a círculos de nascimento, morte e renascimento sem fim. Outros acreditavam que os corpos celestes eram divindades. Raul Pessolani UFF - 28 Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  29. 29. Arábia (Islã) - Sola Fidei • Rejeita a existência de Leis na natureza: – Alah: autonomia absoluta. – Fenômenos: hábitos de Alah que podem cessar a qualquer hora. As coisas acontecem não pela sua natureza mas pela vontade de Alah • O universo não possui uma ordem racional. – Não existem causas segundas Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  30. 30. • No séc XI, o mais importante Teólogo muçulmano após Maomé, Abu Hamid al-Ghazali, condenou a influência helenística dos discípulos de Avicena: “A raiz da sua infidelidade foi dar ouvidos às doutrinas terríveis de Socrates, Hippocrates, Platão e Aristoteles". • Ressaltou: “Deus não está prisioneiro de leis da natureza, e consequentemente não existe a sequência causa-efeito” • Maimónides (Séc XII): “a ocorrência regular de um fenômeno não é garantia de que irá acontecer no futuro” Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  31. 31. Crenças Cristãs que permitiram o desenvolvimento da Ciência 1) Deus único, transcendente, dotado de Inteligência e vontade. – O Mundo é reflexo dessa sabedoria, é racional, ordenado. Dispusestes tudo com medida, quantidade e peso. (Sab, 11,20) 2) O homem imagem e semelhança de Deus. – Valorização da Inteligência humana. – Capaz de conhecer as Leis que o próprio Deus criou. 3) Encarnação do Verbo. (Razão e Palavra) – Antídoto contra o panteísmo – Deus entra na história:Pessolani início, meio e fim Raul um UFF - háraul@vm.uff.br Niteroi/RJ
  32. 32. Leo Moulin (Historiador): Esse impulso do conhecimento científico e tecnológico que começou no século VIII continuou nos séculos seguintes: no início do século XVII a Europa contava com 108 Universidades (80 fundadas na Id. Média), enquanto no resto do mundo não havia uma só. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  33. 33. Sécs XII-XIII Séc XIV Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  34. 34. Isto supõe um problema para o historiador. Por que é que o desenvolvimento ocorreu somente na área cristã e não fora desta? (...) Não há outra explicação senão a que já expus em livros dedicados à questão: há na mensagem cristã alguma coisa que leva as sementes do desenvolvimento e do progresso. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  35. 35. A antropologia da Bíblia exalta o homem e o põe no centro do universo. Além disto, pregando igualdade, ela cria uma sociedade livre, sem barreiras sacrais ou de castas; não há, pois, como se surpreender se, alimentado por tal mensagem, o homem europeu conquistou o mundo... Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  36. 36. 3.3 - A Razão sem a Fé (Sola Ratio) • O Positivismo com os 3 estados: a) Teológico • O Homem explicava os fenômenos da natureza recorrendo a Deus. b) Metafísico • Explicação dos efeitos por entidades metafísicas – Predomínio da Imaginação sobre a razão: Corpo e alma, causa e efeito. c) Positivo • Predomínio da razão pura => demonstrações puras inquestionáveis. – Era da Técnica => das ciências exatas. – Não haverá mais espaço para as superstições (Fé) Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  37. 37. O cientificismo • Mito do Progresso – O desenvolvimento tecnológico extinguiria todos os males. • A Ciência resolveria todos os problemas da humanidade: – A Fome, a desigualdade e a guerra – O futuro seria uma civilização única, culta, científica – O homem do Séc XX teria vencido a distância, o frio, o calor, a peste, a pobreza, as injustiças. Com o reinado da razão todas as guerras acabarão e não haverão mais discussões, partidos, e só haverá fatos objetivos, positivos. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  38. 38. Cientificismo • Reduz o conhecimento à Ciência Experimental. Todo o conhecimento que não pode ser expresso em números é de qualidade pobre e insatisfatório Lorde Kelvin • Razão => Senhora Suprema do universo. O último passo que pode dar a razão é reconhecer que existem uma infinidade de realidades que a superam Blaise Pascal Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  39. 39. Racionalismo é um Reducionismo • Único saber: ciência experimental – Ex: 4 cegos e o elefante: O que é? – Captam aspectos parciais da realidade e a extrapolam. • A Realidade é muito mais complexa do que a Ciência e do que a Razão. – Eqs diferenciais: coincidência forçada? – Explicações Cientificas: meras tentativas de explicar a natureza O Racionalismo é uma auto-mutilação da própria razão Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  40. 40. “Observei que o racionalista, como o louco, está numa prisão; na prisão do seu pensamento. E essa gente parece achá-la especialmente inspiradora, já que insiste em que a prisão é muito ampla. A amplitude desse mundo científico, não nos oferece nenhuma novidade, nenhum alivio. G.K. Chesterton Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  41. 41. Quantas realidades há em “O Senhor dos Anéis” ? Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  42. 42. Auge do Cientificismo Séc. XIX • Otimismo com o desenvolvimento técnico e científico. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  43. 43. Conseqüências • A 1ª Guerra Mundial – 11 milhões de mortos e 20 milhões de feridos – Toda a tecnologia aplica-se para a guerra – Fracasso do mito do “homem de ciência civilizado” • E o pior ainda estava para vir: – 2ª Guerra: 73 milhões de mortos e 150 milhões de feridos – Campos de concentração, bomba atômica, Gás mostarda • Nunca o homem chegou tão fundo em sua crueldade. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  44. 44. Todos nos tornamos testemunhas de como o progresso em mãos erradas possa vir, e veio a ser, realmente um progresso terrível no mal. Se ao progresso técnico não corresponde um progresso na formação ética do homem, no crescimento do homem interior, então aquilo não é um progresso, mas uma ameaça para o homem e para o mundo” Bento XVI – Enc. Spe Salvi Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  45. 45. 3.4 - Pós-modernismo (nec fides, nec ratio) • Desilusão => nada vale a pena (nihilismo) – Rejeição da Razão. Afirmação da vontade de Poder. – Proclama A Morte de Deus e uma das conseqüências será A Morte do Homem (Michel Foucault 1967). • A busca da verdade é inútil – A vida não é nada mais do que sentimentos e experiências – A busca do sentido da vida não tem sentido. O importante é ir vivendo sem compromisso com nada, a não ser com sí próprio Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  46. 46. 3.5 - O Neo-ateismo ou a Volta do Cientificismo Therry Eagleton, Prof. Catedrático de Letras - Ireland University Dawkins e Hitchens são racionalistas da velha escola. E por racionalista não quero dizer simplesmente alguém que acredita na razão, mas alguém que tem uma confiança excessiva na razão, que acredita na razão isolada de outros fatores. - Raul Pessolani UFF Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  47. 47. Resenha publicada para a London Review of Books Imagine alguém discorrer sobre biologia tendo como único conhecimento o “Livro dos Pássaros da Inglaterra” e você terá uma idéia do que é ouvir Richard Dawkins discutir Teologia. Dawkins poderia ter nos dito tudo isso sem ser tão teologicamente ignorante e tão assustadoramente insultante aos seus colegas cientistas que discordam dele. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  48. 48. 3.5 – Em questões morais, pode a Fé dizer algo à Ciência? • A Ética do Positivismo. – A negação de Deus, leva à negação do bem e do mal – Qual é o critério para agir? O utilitarismo, o prazer. • A Ciência preocupa-se com o fazer. – Necessita de forças fora dela que indiquem o que deve. • A Ciência sem a Fé desvaloriza o ser humano. – Indústria Farmacêutica, a tecnologia a serviço da guerra. – Aborto e Eutanásia: Eliminação de seres “inúteis”. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  49. 49. Sumário 1. Alguns conceitos. 2. Questões especiais. 3. Diálogo Fé e Razão. 4. Conclusões. 5. Cientistas ateus? Falso mito. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  50. 50. 4. Conclusões Fé e a Razão constituem como que duas asas pelas quais o espírito humano se eleva para a contemplação da verdade. João Paulo II, Fides et Ratio Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  51. 51. • A Ciência e a Fé se complementam: – Ciência => preocupa-se com os fenômenos naturais. – Fé => faz-nos conhecer o que não vemos. • A Ciência e a Fé se necessitam: – A Razão necessita da Fé para compreender mais e melhor o sentido do universo e encontrar respostas que a Ciência não pode dar. – A Fé necessita da Razão para compreender-se mais crer mais. • Nunca poderá haver confrontos, pois estão em ordens distintas: – Os conflitos aparentes se devem a extrapolações. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  52. 52. A Ciência sem a Fé é cega. A Fé sem a Ciência é manca. Albert Einstein Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  53. 53. Bibliografia Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  54. 54. Sumário 1. Alguns conceitos. 2. Questões especiais. 3. Diálogo Fé e Razão. 4. Conclusões. 5. Cientistas ateus? Falso mito. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  55. 55. 5. Apêndice Cientistas Ateus? Falso mito • Grande número de cientistas e filósofos que acreditaram em Deus: – Platão, Aristóteles => apresentam provas – Leonardo DaVinci, Descartes, Galileu => homens de Fé – Newton, Kepler, Pasteur => almas profundamente cristãs. – Mendel => monge. Copérnico => clérigo – Pascal => “Pensamentos” – Outros: Volta, Ampére, Gauss, Cauchy, Joule, Kelvin, Edison, Marconi, etc. • Ateísmo de alguns => circunstâncias pessoais Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  56. 56. Isaac Newton (1642-1727) A maravilhosa disposição e harmonia do universo só pode ter tido origem segundo o plano de um Ser que tudo sabe e tudo pode. Isso fica sendo a minha última e mais elevada descoberta. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  57. 57. Werner Von Braun (1912-1977) Não se pode de maneira nenhuma justificar a opinião, de que na época das viagens espaciais temos conhecimento da natureza tais que não já não precisamos de crer em Deus. Somente uma renovada fé em Deus pode provocar a mudança que salve da catástrofe o nosso mundo. Ciência e Religião são pois, irmãs e não pólos antitéticos. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  58. 58. Francis S. Collins Em minha opinião não há conflitos entre ser um cientista que investiga com seriedade e uma pessoa que crê num Deus que tem interesse pessoal em cada um de nós. O domínio da ciência está em explorar a natureza. O domínio de Deus encontra-se no mundo espiritual, um campo que não é possível esquadrinhar com os instrumentos e a linguagem da ciência; deve ser examinado com o coração, a mente e a alma, e a mente deve encontrar uma forma de abarcar ambos campos Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  59. 59. Albert Einstein (1879-1955) No universo, incompreensível como é, manifesta-se uma inteligência superior e ilimitada. A opinião corrente de que sou ateu baseia-se num grave equívoco. Quem a quisesse depreender das minhas teorias científicas não teria compreendido o meu pensamento. Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br
  60. 60. Obrigado! raul@vm.uff.br Raul Pessolani UFF - Niteroi/RJ raul@vm.uff.br

×