Your SlideShare is downloading. ×
Recursos Humanos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Recursos Humanos

119

Published on

1ª Etapa do 1º Módulo - Mat. ADM e Organização no Trabalho - Trab. Recursos Humanos …

1ª Etapa do 1º Módulo - Mat. ADM e Organização no Trabalho - Trab. Recursos Humanos

Equipe: Know-How
Elaine; Kellen; Kellyane; Raniére; Thiego

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
119
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. SISTEMA INTEGRADO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO PARÁ - SIEPA Alunos: Elaine Kellen Kellyane Raniére Thiego set/2013
  • 2. SISTEMA INTEGRADO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO PARÁ - SIEPA set/2013 Segurança do trabalho – Módulo I, Administração e Organização no Trabalho – Docente: Raul Neves – Administração da Produção.
  • 3. INTRODUÇÃO As empresas de hoje, para manter-se no mercado competitivo e globalizado, buscam cada vez mais formas de utilizar o máximo os seus recursos e reduzir seus custos, pois somente desta forma conseguem assegurar sua lucratividade, existe uma busca por sistemas e processos que possam auxilia-las a enfrentar ambientes de concorrência todos os vês mais acirrados. Porém, nesta busca por soluções tem se deixado de lado na maioria das vezes, a preocupação com o preparo da mão da obra a qual irá operar estes novos sistemas e processos que as empresas passam a utilizar. Devido a este fato, a atividade de gestão de produção dos recursos humanos, tecnológicos e informacionais tende a crescer, melhorando a qualidade dos produtos e serviços prestados, garantindo a satisfação dos clientes. O gerenciamento do desenvolvimento tecnológico de automação de maquinas e equipamentos, sistemas de informações, telecomunicações são passos fundamentais no planejamento e controle das operações, sendo que métodos de gestão de pessoas como: treinamento e desenvolvimento devem ser constantemente aplicados e assessorados. O grande diferencial das organizações é o investimento aplicado nos bens materiais e humanos, estes podem alavancar o crescimento e desenvolvimento significativo ás empresas. Este trabalho visa apresentar a comparação entre autores quanto à questão de gestão e administração da produção e discutir seus impactos nas organizações atuais.
  • 4. GESTÃO DA PRODUÇÃO Para Martins (2006) a gestão da produção visa atender a qualidade, necessidades e desejos dos clientes, produzir com menor custo evitando perda no processo. Gerando pacotes de valores a que vem beneficiarem e atender aos devidos consumidores, sendo eles internos, sendo empregados que dependem de insumos (toda, e qualquer matéria-prima que agrega valor ao cliente) de processos anteriores a fim de executar processos diretos com a empresa, e clientes externos, que são o usuário final ou intermediário que compram produtos acabados e serviços da organização. Segundo Sanna consultorias (http://sanna.com.br/sce-b-3.htm.) a gestão da produção é o conjunto de atividades que visa fabricar os produtos oferecidos pela empresa dentro das especificações estabelecidas, utilizando a melhor maneira possível os recursos produtivos disponíveis. Isto significa produzir rigorosamente o que foi determinado, dentro da maior eficiência possível, o que exige sistemas adequados de planejamento e controle da produção e uma adequada gestão de estoques. ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO A Administração da Produção ou Administração de operações é a função administrativa responsável pelo estudo e pelo desenvolvimento de técnicas de gestão da produção de bens e serviços. Segundo Slack (1996, p.34) a produção é a função central das organizações já que é aquela que vai se incumbir de alcançar o objetivo principal da empresa, ou seja, sua razão de existir. A função produção se preocupa principalmente com os seguintes assuntos:  Estratégia de produção: as diversas formas de organizar a produção para atender a demanda e ser competitivo.  Projeto de produtos e serviços: criação e melhora de produtos e serviços.  Sistemas de produção: arranjo físico e fluxos produtivos.  Arranjos produtivos: produção artesanal, produção em massa e produção enxuta.  Ergonomia  Estudo de tempos e movimentos  Planejamento da produção: planejamento de capacidade, agregado, plano mestre de produção e sequenciamento.  Planejamento e controle de projetos
  • 5. ENTRADAS – TRANSFORMAÇÃO – SAÍDAS O processo produtivo consiste na transformação de entradas (de materiais e serviços) em saídas (de outros materiais e serviços). Transformação é o uso de recursos para mudar o estado ou condição de algo para produzir saídas. A maioria das operações produz tanto produtos como serviços. Os processos de transformação podem ser de vários tipos:  De materiais - processam suas propriedades físicas (forma, composição, características), localização (empresas distribuidoras ou de frete) ou posse (empresas de varejo).  De informações - processam a forma da informação (ex. contadores), localização (ex. empresa de telecomunicações) ou posse (ex. consultoria, serviços de notícias, etc).  De consumidores – processam condições físicas (ex. médicos), de localização (acomodação: ex. hotéis), de estado psicológico (indústria do entretenimento), etc. PROTEÇÃO DA PRODUÇÃO Entre as principais responsabilidades da Gerência de operações está a proteção da produção: são medidas utilizadas para garantir a continuidade da produção ao longo do tempo, defendendo-a de intempéries e circunstâncias externas. A proteção da produção pode ser dividida de acordo com sua natureza:  Proteção física - envolve a construção de um estoque de recursos, de forma que qualquer interrupção de fornecimento possa ser absorvida pelo estoque. Serve tanto para matérias-primas quanto para produtos acabados.  Proteção organizacional - é uma função de isolamento do pessoal da produção com o ambiente externo, onde as outras funções organizacionais agem formando barreiras ou proteções entre as incertezas ambientais e a função produção. É feito pelo pessoal de apoio (escritórios, etc). Seu uso excessivo tem sido criticado por modelos japoneses, que prevêem maior interação de pessoal da fábrica com fornecedores/clientes externos. O projeto do sistema produtivo envolve a configuração do processo de conversão dos materias e insumos em produtos úteis, bens, conhecimento e serviços. Dimensionar o processo de conversão envolve a execução de atividades relacionadas á definição dos equipamentos, capacidade, especificações técnicas, definição de layout e fluxo produtivo.A operação
  • 6. contempla o planejamento, programação e controle da produção envolvendo atividades de aprazamento, sequenciamento e programação. Aprazamento: definição da data de entrega dos produtos acabados ao clientes ou a quem de interesse. TIPOS DE OPERAÇÕES DE PRODUÇÃO A gerência de operações trata de operações produtivas, que tipicamente se diferem em quatro variáveis:  Volume - Em sistemas de grande volume de produção (por exemplo, os sistemas da lanchonete McDonalds), há um alto grau de repetição de tarefas. Isso possibilita a especialização de trabalhadores, e a sistematização do trabalho (procedimentos-padrões estão estabelecidos em um manual, com instruções de como cada parte do trabalho deve ser feita) e de ferramentas (ex. fogões e frigideiras especializados para o McDonalds). A implicação mais importante disto é o custo unitário baixo, pois no mínimo, os custos fixos são diluídos em um grande número de produtos.  Em sistemas com baixo volume de produção (por exemplo, um restaurante pequeno), há um número pequeno de funcionários, e não há grande repetição de tarefas. Isso pode ser mais gratificante para o funcionário, mas é prejudicial à sistematização. Além disso, o custo unitário é bem mais alto, pois é pouco diluído. O capital exigido, no entanto, é intensivo.  Variedade- Confronta produtos ou serviços altamente padronizados (analogia: ônibus, com rotas estabelecidas) com outros produtos e serviços altamente flexíveis e customizáveis (analogia: táxi, que pode seguir infinitas rotas). O que é padronizado tem custos mais baixos e pode ter uma taxa de erros menor (e por consequência, uma qualidade maior).  Variabilidade (de demanda) - Contrapõe negócios de alta variação de demanda (demanda instável – por exemplo, um resort que fica cheio na alta temporada, mas vazio na baixa) com negócios de demanda estável (por exemplo, um hotel na frente de uma rodoviária movimentada). O custo unitário do primeiro caso é maior, e ele deve se adaptar para contratar funcionários temporários, etc. Visibilidade - Depende do quanto da operação é exposto para os clientes. Operações de alto contato (ex. varejo de material de construção) exigem funcionários com boas habilidades de interação com o público. Operações de baixo contato (ex. vendas por catálogo, ou via web) exigem
  • 7. funcionários menos qualificados, e pode ter alta taxa de utilização por isso, tem custos mais baixos. Visibilidade baixa tolera prazos de entrega mais longos, e por isso podem trabalhar com menor estoque. Há operações de visibilidade mista: algumas microoperações são de alta visibilidade, outras de baixa. FUNÇÕES DA PRODUÇÃO NA ORGANIZAÇÃO (FUNÇÕES DE UMA ORGANIZAÇÃO) Uma organização é dividida em áreas funcionais, que são agrupamentos de processos que compõem o ciclo de vida de um recurso e possibilitam que os objetivos e missão da empresa sejam atingidos. O complexo processo da transformação de inputs em outputs é resultado do exercício dos empregados desses quatro diferentes setores:  Produção  Vendas e Marketing  Recursos Humanos  Finanças e Contabilidade.  Função Produção A função Produção é central para a organização, é o conjunto de atividades que levam à transformação de um bem em outro com maior utilidade. É responsável por satisfazer as solicitações do consumidor por meio da geração e entrega de produtos e serviços. Ela expressa a relação entre as entradas (inputs) e as saídas (outputs) de uma organização. Ou seja, descreve, de forma gráfica ou matemática, os outputs que deverão ser obtidos da combinação de diferentes quantidades de inputs. Particularmente, ela mostra a maior quantidade possível de output que pode ser produzida por unidade de tempo, com todas as combinações de inputs, dados fatores inerentes ao processo e o estado da tecnologia disponível. Funções produção únicas podem ser construídas para cada tecnologia de produção. Alternativamente, a função produção pode ser definida como a especificação das mínimas necessidades de input necessárias para produzir determinadas quantidades de output, dada a tecnologia disponível. Isso é apenas uma reformulação da definição acima. O relacionamento é não-monetário, ou seja, a função produção relaciona inputs físicos com outputs físicos. Preços e custos não são considerados. FUNÇÃO VENDAS E MARKETING A função Vendas e Marketing é responsável por difundir os produtos ou serviços da empresa no mercado, aumentando demanda de seus consumidores. Em qualquer organização, mesmo naquelas em que o lucro não é o objetivo principal, é necessário que se conheçam as necessidades e expectativas dos clientes. Além do mais, tais organizações passam a ter uma necessidade ainda maior de aceitação por parte da sociedade, e a função marketing tem papel fundamental em propagar os benefícios gerados pela organização.
  • 8. Os esforços de marketing devem ser direcionados tanto para os clientes (a fim de manter a fidelidade) como para os não-clientes (a fim de determinar porque não são atualmente clientes da organização e mudar esta posição). Principais atribuições da administração de marketing  Identificar a demanda de um ou mais grupos de consumidores para determinados serviços.  Planejar serviços que possam atender à demanda identificada, avaliando se necessidades específicas devem ou não ser atendidas.  Desenvolver a melhor forma de tornar os serviços disponíveis. FUNÇÃO RECURSOS HUMANOS A função Recursos Humanos responde pela Manutenção e bem estar das pessoas dentro da empresa. Dizer que as pessoas são o ativo principal da empresa já é lugar comum na maioria da empresa, mesmo quando isso não passa de pura retórica. De qualquer forma, a função do RH foi atingida pelas mudanças que tomara o conhecimento e não mais as propriedades ou máquinas, o fator principal do sucesso da organização. Em uma definição simplista, a função recursos humanos seria responsável por alocar as pessoas certas na posição correta, mantendo estas pessoas aptas para a função. Porém as responsabilidades da função de recursos humanos são mais amplas e se diferenciam em cada organização de acordo com vários fatores, entre eles:  Tipo de atividade  Condição atual da organização  Disponibilidade de pessoal no mercado  Nível das tecnologias empregadas na organização  Cultura organizacional  É importante salientar que o RH engloba um conjunto amplo de atividades, algumas burocráticas e que pouco afetam o os resultados da organização, e outras de alto impacto e essenciais para que se atinja a satisfação dos clientes. Finalizando, o objetivo do RH é disponibilizar a "pessoa certa, no lugar certo, no momento certo. FUNÇÃO FINANÇAS E CONTABILIDADE A função Finanças e Contabilidade fornece dados econômico-financeiros indispensáveis à tomada decisão e à gerencia dos recursos financeiros. Tem a responsabilidade sobre todos os aspectos associados com a aquisição,
  • 9. conversação e o uso de capital, tendo como principais objetivos: 1. Obter capital necessário para a manutenção das atividades da organização. 2. Avaliar decisões e projetos do ponto de vista financeiro. 3. Conservar o capital existente e buscar a obtenção de lucro com este capital. A avaliação financeira em todo o tipo de organização deve ser constante, para monitorar a condição da empresa (os resultados), e para que investimentos que tragam melhoria em curto prazo não inviabilizem a operação da organização no futuro. Além de analisar e selecionar novos investimentos e formas de financiamento, a função financeira deve gerenciar os ativos financeiros existentes de modo eficiente. Em uma biblioteca três atribuições básicas da função financeira devem ser ressaltadas:  Desenvolvimento de projetos para obtenção de verbas junto aos órgãos de fomento a pesquisa e educação ou outros financiadores(empresas, prefeituras);  Ações que busquem preservar o patrimônio;  Desenvolvimento de políticas de investimento e priorização na utilização de recursos. Todos estes fatores influenciarão na forma como a função financeira será estruturada: política financeira, perfil dos profissionais, sistemas de informação e complexidade da organização financeira. LOGÍSTICA E O DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS Além dessas quatro áreas principais, alguns autores citam outras, como a Logística e o Desenvolvimento de Produtos. A Logística é a área que cuida do suprimento e movimentação estratégica dos materiais, produtos e serviços em todo o processo. O Desenvolvimento de Produtos seria a área responsável pela criação de novos produtos e serviços, modificando-os quando necessário, de modo a gerar futuras solicitações pelo mercado. Pela definição formal dos dicionários contemporâneos a palavra logística vem do francês logistique, é parte da arte militar relativa ao planejamento, transporte e suprimento das tropas em operações; denominação dada pelos gregos à arte de calcular ou Aritmética Aplicada. Através desta definição formal entre tantas outras, pode-se constatar que a logística evoluiu em muitas outras áreas, constituindo-se numa ferramenta operacional que ultrapassou muitas fronteiras e hoje possui uma ampla área de
  • 10. atuação e abrangência nos mais diversos sistemas produtivos e empresariais, dada sua importância estratégica. Isto motivou aos estudiosos a fazer uma reformulação em termos conceituais e atribuírem definições menos específicas como: DASKIM: “a logística pode ser definida como o planejamento e a operação dos sistemas físicos, informacionais e gerenciais necessários para que os insumos e produtos vençam condicionantes espaciais e temporais de forma econômica.” COUNCIL OF LOGISTIC MANAGEMENT: “logística é o processo de planejar, implementar e controlar, de forma eficiente e econômica, o fluxo de suprimentos e produtos, a armazenagem e o fluxo de informações correspondentes a todo o sistema, da origem ao destino final, objetivando o atendimento às necessidades dos clientes.” LAMBERT,STOK & VANTINE: "Pode-se dizer que a logística é uma metodologia administrativa que se baseia na conscientização para o emprego de conceitos, técnicas e procedimentos que encaminhem a uma maximização do nível de serviço e da produtividade numa cadeia de suprimentos." Como foi mencionado anteriormente, a administração através do conceito logístico significa o tratamento integrado dado às diversas atividades que constituem uma cadeia de suprimentos, coordenando-as entre si. Numa cadeia de suprimentos ocorre uma sucessão de manuseios,movimentações e armazenagens pelas quais o produto passa desde a matéria-prima até o produto acabado entregue ao cliente final. Depreende-se disso que esta cadeia de suprimentos quando administrada através da logística, desde a fase de elaboração do projeto, assume um caráter sistêmico, dado à característica integradora e coordenadora da mesma. Um tratamento logístico que venha a ser dado num sistema produtivo de um edifício, opor exemplo, pode minimizar problemas bastante sérios do setor que são:  Espaços destinados a estoques de materiais, excessivamente grandes:  obs: sabe-se que hoje a maioria dos canteiros de obras são localizados nos centros urbanos densamente habitados e com sérios problemas de espaços físicos.  Descontinuidade da produção por falta de mão-de-obra ou material:  Obs: deve-se conhecer o índice de produtividade das equipes de serviços para fazer um planejamento eficiente e não sofrer solução de continuidade das tarefas intervenientes. Para isso, é necessário dar o dimensionamento adequado para as mesmas. Com relação aos materiais, estes devem estar sempre posicionados no local onde serão utilizados, na quantidade necessária e na hora de sua utilização pela mão-de-obra responsável. Redução das perdas e desperdícios:
  • 11.  Obs: estes problemas podem ser minimizados através de um planejamento físico adequado do canteiro, prevendo a estocagem dos materiais em consonância com sua posterior utilização, reduzindo o manuseio e movimentações excessivas; planejando equipamentos de movimentação compatíveis com os materiais utilizados; solicitando aos fornecedores que os materiais venham convenientemente unitizados; etc CONCLUSÃO Dos aspectos referenciados no texto cabe destacar que de modo geral a relação das empresas com a gestão e a administração da produção,mostra- se satisfatória e principalmente aberta para uma conscência que percebe a necessidade contínua de mudança e aperfeiçoamento diante destas situações a que se submete frente a organização,competitiva do mercado globalizado. Segurança, acidente e produtividade são temas que estão interligados, a segurança do trabalhador é de suma importância para aumentar sua produtividade. E nesse processo o uso do EPI – Equipamento de Proteção Individual, influencia decisivamente na produtividade dos funcionários da empresa. Assim a segurança é uma condição relevante para o desempenho de suas atividades de forma mais eficaz. Para a empresa e funcionários foi muito importante investir e insistir nessa política de segurança, o que acabou dando no aumento da produtividade de muitos funcionários, além de colaborar também para a melhoria na qualidade de vida.
  • 12. Referências Bibliográficas http://facilpesquisa.blogspot.com.br/2012/05/qual-o-papel-da-administracao-e- gestao.html http://pt.wikipedia.org/wiki/Administra%C3%A7%C3%A3o_da_produ%C3%A7 %C3%A3o

×