Prof. Rafael Camargo2º ano do EM
O absolutismo Inglês teve inicio com o rei Henrique VII(1485 – 1509), fundador da dinastia dos Tudor, queassumiu o trono a...
No reino de Elisabeth I (1558 – 1603) o absolutismomonárquico inglês fortaleceu-se ainda mais ecolaborou ativamente para o...
Durante o século XVI, a dinastia dos Tudorsgovernou a Inglaterra de forma absoluta, com oapoio da burguesia e da nobreza r...
 A centralização do poder político com agarantia de ordem social; A unificação das moedas, do sistema de pesos emedidas ...
A igreja anglicana, controlada peloEstado, também participava desse jogo deinteresses: mantinha nas cerimônias a formaritu...
No século XVII, a dinastia dos Stuart pretendeuexercer um absolutismo de direito, reconhecidojuridicamente. Nesse momento,...
 O rei lutava pelo poder absoluto. A maioria dosparlamentares defendia a limitação jurídica dopoder real (absolutismo).Es...
Os presbiterianos, chamados depuritanos, queriam uma Igreja desligada dopoder do Estado, na qual os bispos não fossemnomea...
Em 1628, o parlamento inglês estabeleceu, por meioda “petição de direitos”, que o rei não poderia criarimpostos, convocar ...
Uma vez reunidos os parlamentares tomaramuma série de medidas limitando o poder do rei.Decretaram, por exemplo, uma lei qu...
A revolução Inglesa é normalmente dividida emquatro etapas distintas: Guerra civil (1642 – 1648) Regime republicano (164...
Guerra Civil: A morte do ReiIrritado com a oposição parlamentar, Carlos Imandou sua guarda real invadir a sede doparlament...
As tropas do parlamento foram lideradas porOliver Cromwell, que organizou o “new modelArmy”, cujos os postos de comando er...
Regime republicano: O protetoradoApós esmagar a oposição as oposições, OliverCromwell instaurou na Inglaterra um regimerep...
Restauração monárquica: os Stuart voltam ao poderRicardo não tinha a mesma habilidade administrativa ecapacidade política ...
Revolução Glorioso: a derrota final do absolutismoTemendo a volta do absolutismo, a maioria doparlamento decidiu tirar Jai...
Revolução inglesa
Revolução inglesa
Revolução inglesa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Revolução inglesa

432

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
432
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revolução inglesa

  1. 1. Prof. Rafael Camargo2º ano do EM
  2. 2. O absolutismo Inglês teve inicio com o rei Henrique VII(1485 – 1509), fundador da dinastia dos Tudor, queassumiu o trono ao final da “guerra das duas rosas” –conflito provocado por disputas pelo trono inglêsentre duas famílias da nobreza, os Lancaster e osYork, grande proprietários de terra.Henrique VII, que tinha laços de parentesco com osLancaster e os York, recebeu o apoio da burguesiapara conseguir a pacificação no país. Seus sucessoresampliaram os poderes da monarquia inglesa.
  3. 3. No reino de Elisabeth I (1558 – 1603) o absolutismomonárquico inglês fortaleceu-se ainda mais ecolaborou ativamente para o desenvolvimento dopaís. Nesse período teve início a expansãocolonial inglesa, com a colonização da Américado Norte e o apoio aos atos de pirataria contranavios espanhóis.
  4. 4. Durante o século XVI, a dinastia dos Tudorsgovernou a Inglaterra de forma absoluta, com oapoio da burguesia e da nobreza rural (gentry).Nessa época haviam interesses comuna entre amonarquia absoluta, a burguesia e a gentry,que explorava a terra com fins lucrativos (aocontrário do que ocorria no antigo sistemafeudal)Entre as medida tomadas pela monarquia inglesaque demonstram esses interesses comuns,destacan-se:
  5. 5.  A centralização do poder político com agarantia de ordem social; A unificação das moedas, do sistema de pesos emedidas e das tarifas para facilitas o comércio; A permissão dos corsários (forma de pirataria)para atacar navios inimigos; Incentivo dado a expansão maritimo ecomercial.
  6. 6. A igreja anglicana, controlada peloEstado, também participava desse jogo deinteresses: mantinha nas cerimônias a formaritual católica, mas destacava o conteúdocalvinista da religião anglicana. A ética religiosacalvinista era mais adequada aos valoresburgueses, uma vez que estimulava o trabalhometódico, a eficiência, a poupança e aacumulação de riquezas.A dinastia dos Tudor chegou ao fim com a mortede Elisabeth I. Sem descendentes diretos, otrono coube ao primo Jaime, rei da Escócia, quese tornou soberano dos dois países com o títulode Jaime I (1603 – 1625). Iniciava-se a dinastiados Stuart.
  7. 7. No século XVII, a dinastia dos Stuart pretendeuexercer um absolutismo de direito, reconhecidojuridicamente. Nesse momento, entretanto, aburguesia e a gentry, percebendo que oabsolutismo tornava-se prejudicial aos seusinteresses, não desejavam que o amplo poderdo rei e sua intervenção nos assuntoseconômicos atrapalhassem seus negócios.A dinastia dos Stuart entrou, então, em choquecom o parlamento inglês, que era dominadopor representantes da gentry e da burguesia.
  8. 8.  O rei lutava pelo poder absoluto. A maioria dosparlamentares defendia a limitação jurídica dopoder real (absolutismo).Essa luta pelo poder entre monarquia eparlamento teve reflexos no campo religioso.Para conseguir o apoio da nobreza católicatradicional, o rei estabeleceu, por meio de umarigorosa legislação religiosa, que a Igrejaanglicana deveria valorizar a forma litúrgicacatólica em vez do conteúdo calvinista. Aburguesia, fiel aos princípios calvinistas, ficouainda mais descontente. Fundou, então, novasseitas religiosas, como a presbiteriana.
  9. 9. Os presbiterianos, chamados depuritanos, queriam uma Igreja desligada dopoder do Estado, na qual os bispos não fossemnomeados pelo rei. Cada Igreja seria dirigidapor um pastor indicado pelo conselho dosmembros mais idosos da Igreja (presbíteros).
  10. 10. Em 1628, o parlamento inglês estabeleceu, por meioda “petição de direitos”, que o rei não poderia criarimpostos, convocar o exército ou mandar prenderpessoas sem prévia autorização parlamentar. Noano seguinte o rei Carlos I (sucessor de Jaime I)reagiu a essa petição, fechando o parlamento eperseguindo os líderes políticos que lhe faziamoposição.Em 1640, Carlos I viu-se obrigado a convocar oparlamento, a fim de conseguir recursosfinanceiros para combater uma revolta escocesacontra seu governo.
  11. 11. Uma vez reunidos os parlamentares tomaramuma série de medidas limitando o poder do rei.Decretaram, por exemplo, uma lei que proibiao monarca de dissolver o parlamento e tornavaobrigatória a convocação do órgão pelo menosuma vez a cada três anos.Esses acontecimentos agravaram ainda mais osconflitos entre parlamento e orei, desencadeado na Revolução Inglesa.
  12. 12. A revolução Inglesa é normalmente dividida emquatro etapas distintas: Guerra civil (1642 – 1648) Regime republicano (1649 – 1659) Restauração monárquica (1660 – 1688) Revolução Gloriosa (1688 – 1689)
  13. 13. Guerra Civil: A morte do ReiIrritado com a oposição parlamentar, Carlos Imandou sua guarda real invadir a sede doparlamento e prender seus principais líderes.Estes, por sua vez, organizaram tropas para lutarcontra as forças do rei. Teve início a guerra civil.Na divisão das forças em conflito, estavam do lado dorei, principalmente a nobreza anglicana e católica.Do lado do parlamento estavam: A burguesia Gentry Camponeses pobres Yeomen (pequenos proprientários rurais)
  14. 14. As tropas do parlamento foram lideradas porOliver Cromwell, que organizou o “new modelArmy”, cujos os postos de comando eramconquistados por merecimento militar e nãopela origem da família, como ocorria noexército organizado pelo monarca. A adoçãodeste critério estimulou oscombatentes, contribuindo para ofortalecimento da tropas parlamentares.A guerra civil chegou ao fim com a vitória dasforças parlamentares. O rei Carlos I preso econdenado à morte, sendo decapitado em 30 dejaneiro de 1949.
  15. 15. Regime republicano: O protetoradoApós esmagar a oposição as oposições, OliverCromwell instaurou na Inglaterra um regimerepublicano, conhecido como ditadura Cromwellou protetorado.Entre os acontecimentos que marcaram este períodoestão: Formação da comunidade Britânica Decreto do ato de navegação Guerra contra os holandeses Estabelecimento do título de Lorde ProtetorApós a morte de Cromwell, seu filho Ricardo, assumiuo poder dando continuidade ao governorepublicano.
  16. 16. Restauração monárquica: os Stuart voltam ao poderRicardo não tinha a mesma habilidade administrativa ecapacidade política que seu pai. Manteve-se no poderpor apenas oito meses, sendo deposto pelosprincipais chefes militares que agiam em sintoniacom o parlamento.A agitação política tomou conta do país. O parlamentodecidiu restaurar a dinastia dos Stuart, convidandoCarlos II a assumir o trono britânico. O rei, entretanto,deveria governar com seus poderes limitados peloparlamento.Depois de Carlos II assumiu o trono seu irmão Jaime IItentou restabelecer o absolutismo e ampliar ainfluência do catolicismo. Com isso, novos conflitossurgiram entre os grupos sociais que apoiavam oparlamento e os que apoiavam a monarquia edesejavam o absolutismo
  17. 17. Revolução Glorioso: a derrota final do absolutismoTemendo a volta do absolutismo, a maioria doparlamento decidiu tirar Jaime II do poder. Paraisso, estabeleceu uma acordo com o príncipe holandêsGuilherme de Orange (casado com Maria Stuart, filhade Jaime II), que assumiria o trono inglês com acondição de que respeitasse os poderes doparlamento.A luta entre as forças de Guilherme de Orange e astropas de Jaime II (sogro não serve pra nada) ficouconhecida como “Revolução Gloriosa” que culminoucom a derrota final do absolutismo e o monarcainglês.Com o título de Guilherme III, Orange assumiu o tronobritânico. Como rei assinou a Declaração deDireitos, no qual o parlamento limitava seus poderesem vários aspéctos
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×