Editor de Mídia Social realmente existe?

1,817 views

Published on

"Editor de mídia social realmente existe?": palestra ministrada na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), durante o Mashable Meetup.

Published in: Technology
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,817
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
132
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Editor de Mídia Social realmente existe?

  1. 1. “ Editor de Mídia Social” realmente existe? @rafaelsbarai Outubro/2010
  2. 2. <ul><li>Provocação </li></ul>@rafaelsbarai Outubro/2010
  3. 3. Mídia: adaptação de Media Media: meios | plural de medium (meio) Mídias Sociais: meios dos meios sociais? Social: o que isso quer dizer mesmo? O que é “Mídia Social”? @rafaelsbarai Outubro/2010
  4. 4. “ Mídia Social é um formato estruturado por intermédio de máquinas computacionais interligadas via redes telemáticas que permite a criação, compartilhamento, comentário, avaliação, classificação, recomendação e disseminação de conteúdos digitais de relevância social de forma descentralizada, colaborativa e autônoma tecnologicamente. Tem como principal característica a participação ativa (síncrona e/ou assíncrona) da comunidade de usuários na integração de informações.” Prof. Dr. Walter Teixeira Lima Jr O que é “Mídia Social”? @rafaelsbarai Junho/2010
  5. 5. Esqueça a plataforma: pense no conceito • Imprescindível: é preciso conhecer e compreender PRIMEIRO os conceitos. O uso das ferramentas, serviços são consequências do domínio adquirido. “ PLATAFORMA SOCIAL” requer adaptação ao meio: “darwinismo digital jornalístico” @rafaelsbarai Outubro/2010
  6. 6. <ul><li>Mas o que faz um “Editor de Mídia Social”? </li></ul>@rafaelsbarai Outubro/2010
  7. 7. “ Editor de Mídia Social”: importância • O Jornalista e a publicação são mais dois nós na rede • Possibilidade de oferecer o conteúdo em outros ambientes virtuais: mais descentralizado e distribuído (GALLOWAY, 2004) • Saber que há um humano e não uma máquina • Mas não esquecer: além disso, você produz pautas e reportagens... @rafaelsbarai Outubro/2010
  8. 8. “ Editor de Mídia Social”: atuação <ul><li>• Atuação no Twitter: perfil sob domínio de VEJA desde fevereiro de 2009 </li></ul><ul><li>Primeiro princípio: 430 mil seguidores são 430 mil pauteiros / amigos / críticos </li></ul><ul><li>Reuniões de pautas semanais on-line: o seguidor quer fazer parte do meio </li></ul>@rafaelsbarai Outubro/2010
  9. 9. “ Editor de Mídia Social”: atuação • Princípio de participar, colaborar e INTERAGIR: • Possibilidade aos seguidores de avaliarem o que é importante ao próximo: quebrar a premissa que o jornalista é o único especialista • Avaliar a temperatura de um fato @rafaelsbarai Outubro/2010
  10. 10. “ Editor de Mídia Social”: atuação @rafaelsbarai Outubro/2010
  11. 11. Pra quem pensa que só existem elogios... • Reclamações, críticas e sugestões: espaço de reflexão • As mensagens permitem mensurar e avaliar o conteúdo • Saber a diferença entre críticos e trolls (alguém que busca provocar outras pessoas) @rafaelsbarai Outubro/2010
  12. 12. “ Editor de Mídia Social”: atuação • Hub de informação: perfil com a premissa de deixar o leitor com a melhor informação @rafaelsbarai Outubro/2010
  13. 13. <ul><li>Reações </li></ul>@rafaelsbarai Outubro/2010
  14. 14. Uma das sensações mais antigas do ser humano @rafaelsbarai Outubro/2010
  15. 15. <ul><li>“ Editor de Mídia Social” só pensa em Twitter? </li></ul>@rafaelsbarai Outubro/2010
  16. 16. Primeiros passos no Faceboook <ul><li>Fase de experimentação: 8,8 milhões de visitantes únicos no Brasil (Comscore de Agosto) </li></ul><ul><li>Uso da url personalizável: http://facebook.com/veja </li></ul><ul><li>SEM automatização de notícias: principais destaques da páginas e conteúdos que fogem do lugar-comum do cotidiano do interator </li></ul>@rafaelsbarai Outubro/2010
  17. 17. VEJA e Facebook: “social plugins” • Pensar em novas funcionalidades, recursos das próprias redes • Abril: F8 – conferência de desenvolvedores do Facebook: VEJA alinhou parceria com FB com o plugin Atividade Recente @rafaelsbarai Outubro/2010
  18. 18. <ul><li>Como as redes mudam o </li></ul><ul><li>foco da pauta </li></ul>@rafaelsbarai Outubro/2010
  19. 19. Quando o leitor muda o foco da pauta • Aproximação entre seguidor de VEJA e marca para comemorar o Dia das Mães • Pauta inicial: “minha mãe segue meus rastros virtuais” • Pauta final: de &quot;xereta&quot;, &quot;desconfiada&quot;, uma geração de mães que aderiu às redes sociais passou a fazer parte da vida virtual de seus filhos como &quot;fã&quot;, &quot;amiga&quot;, &quot;seguidora&quot;, &quot;contato&quot;. @rafaelsbarai Outubro/2010
  20. 20. A novela Justin Bieber • Matéria: “Sete razões para odiar Justin Bieber” • Exemplo de conteúdo que percorreu muitos caminhos: impresso, on-line e redes (público) • Número de retweets ultrapassou a barreira dos 2.500 • “ Seu cabelo é uma febre mundial. Ah, e ele ensina a secá-lo corretamente em um vídeo no YouTube” • Crítica humorada @rafaelsbarai Outubro/2010
  21. 21. O tormento Justin Bieber @rafaelsbarai Outubro/2010
  22. 22. A vez do leitor • Não existem 07 motivos para odiar Justin Bieber? Prove o contrário. @rafaelsbarai Outubro/2010 • Resultado – até o momento
  23. 23. <ul><li>Quem pensa que a estratégia é lucrar está enganado </li></ul>@rafaelsbarai Junho/2010
  24. 24. Objetivo @rafaelsbarai Junho/2010 <ul><li>As estratégias deram mais lucro ao grupo? NÃO! </li></ul><ul><li>As estratégias são produzidas para vender mais revista? NÃO! </li></ul><ul><li>As estratégias são feitas para gerar mais convergência entre impresso e on-line? NÃO! </li></ul><ul><li>O produto final é mostrar que VEJA e ex-consumidor de informação estão no mesmo patamar, no mesmo solo. Não há diferenças e é o seguidor/fã/leitor que vai ajudar a construir o conteúdo. </li></ul><ul><li>Falar, distribuir, mas OUVIR: principal premissa </li></ul>+
  25. 25. “ Editor de Mídia Social”: resultados @rafaelsbarai Junho/2010 <ul><li>Reino Unido: “plataformas sociais” correspondem a 1% do tráfego do site </li></ul><ul><li>Bons conteúdos + curadoria + atenção + dedicação + estar de olho em tendências </li></ul>
  26. 26. “ Status social” @rafaelsbarai Junho/2010 “ As pessoas precisam compartilhar ideias, assuntos… É isso que dá status social e permite conectar humanos. Quem pensa que a tecnologia que trouxe isso, está enganado. Somos biologicamente programados para sermos sociais. A tecnologia só ampliou, potencializou. Se antes ter status social significava colocar uma roupa de grife, hoje, é estar em blogs, redes sociais ou sites de vídeo ” Danah Boyd
  27. 27. Obrigado! @rafaelsbarai http://derepente.com.br http://flavors.me/rafa @rafaelsbarai Outubro/2010

×