• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Editor de Mídia Social realmente existe?
 

Editor de Mídia Social realmente existe?

on

  • 1,735 views

"Editor de mídia social realmente existe?": palestra ministrada na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), durante o Mashable Meetup.

"Editor de mídia social realmente existe?": palestra ministrada na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), durante o Mashable Meetup.

Statistics

Views

Total Views
1,735
Views on SlideShare
1,607
Embed Views
128

Actions

Likes
4
Downloads
0
Comments
0

1 Embed 128

http://derepente.com.br 128

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Editor de Mídia Social realmente existe? Editor de Mídia Social realmente existe? Presentation Transcript

    • “ Editor de Mídia Social” realmente existe? @rafaelsbarai Outubro/2010
      • Provocação
      @rafaelsbarai Outubro/2010
    • Mídia: adaptação de Media Media: meios | plural de medium (meio) Mídias Sociais: meios dos meios sociais? Social: o que isso quer dizer mesmo? O que é “Mídia Social”? @rafaelsbarai Outubro/2010
    • “ Mídia Social é um formato estruturado por intermédio de máquinas computacionais interligadas via redes telemáticas que permite a criação, compartilhamento, comentário, avaliação, classificação, recomendação e disseminação de conteúdos digitais de relevância social de forma descentralizada, colaborativa e autônoma tecnologicamente. Tem como principal característica a participação ativa (síncrona e/ou assíncrona) da comunidade de usuários na integração de informações.” Prof. Dr. Walter Teixeira Lima Jr O que é “Mídia Social”? @rafaelsbarai Junho/2010
    • Esqueça a plataforma: pense no conceito • Imprescindível: é preciso conhecer e compreender PRIMEIRO os conceitos. O uso das ferramentas, serviços são consequências do domínio adquirido. “ PLATAFORMA SOCIAL” requer adaptação ao meio: “darwinismo digital jornalístico” @rafaelsbarai Outubro/2010
      • Mas o que faz um “Editor de Mídia Social”?
      @rafaelsbarai Outubro/2010
    • “ Editor de Mídia Social”: importância • O Jornalista e a publicação são mais dois nós na rede • Possibilidade de oferecer o conteúdo em outros ambientes virtuais: mais descentralizado e distribuído (GALLOWAY, 2004) • Saber que há um humano e não uma máquina • Mas não esquecer: além disso, você produz pautas e reportagens... @rafaelsbarai Outubro/2010
    • “ Editor de Mídia Social”: atuação
      • • Atuação no Twitter: perfil sob domínio de VEJA desde fevereiro de 2009
      • Primeiro princípio: 430 mil seguidores são 430 mil pauteiros / amigos / críticos
      • Reuniões de pautas semanais on-line: o seguidor quer fazer parte do meio
      @rafaelsbarai Outubro/2010
    • “ Editor de Mídia Social”: atuação • Princípio de participar, colaborar e INTERAGIR: • Possibilidade aos seguidores de avaliarem o que é importante ao próximo: quebrar a premissa que o jornalista é o único especialista • Avaliar a temperatura de um fato @rafaelsbarai Outubro/2010
    • “ Editor de Mídia Social”: atuação @rafaelsbarai Outubro/2010
    • Pra quem pensa que só existem elogios... • Reclamações, críticas e sugestões: espaço de reflexão • As mensagens permitem mensurar e avaliar o conteúdo • Saber a diferença entre críticos e trolls (alguém que busca provocar outras pessoas) @rafaelsbarai Outubro/2010
    • “ Editor de Mídia Social”: atuação • Hub de informação: perfil com a premissa de deixar o leitor com a melhor informação @rafaelsbarai Outubro/2010
      • Reações
      @rafaelsbarai Outubro/2010
    • Uma das sensações mais antigas do ser humano @rafaelsbarai Outubro/2010
      • “ Editor de Mídia Social” só pensa em Twitter?
      @rafaelsbarai Outubro/2010
    • Primeiros passos no Faceboook
      • Fase de experimentação: 8,8 milhões de visitantes únicos no Brasil (Comscore de Agosto)
      • Uso da url personalizável: http://facebook.com/veja
      • SEM automatização de notícias: principais destaques da páginas e conteúdos que fogem do lugar-comum do cotidiano do interator
      @rafaelsbarai Outubro/2010
    • VEJA e Facebook: “social plugins” • Pensar em novas funcionalidades, recursos das próprias redes • Abril: F8 – conferência de desenvolvedores do Facebook: VEJA alinhou parceria com FB com o plugin Atividade Recente @rafaelsbarai Outubro/2010
      • Como as redes mudam o
      • foco da pauta
      @rafaelsbarai Outubro/2010
    • Quando o leitor muda o foco da pauta • Aproximação entre seguidor de VEJA e marca para comemorar o Dia das Mães • Pauta inicial: “minha mãe segue meus rastros virtuais” • Pauta final: de "xereta", "desconfiada", uma geração de mães que aderiu às redes sociais passou a fazer parte da vida virtual de seus filhos como "fã", "amiga", "seguidora", "contato". @rafaelsbarai Outubro/2010
    • A novela Justin Bieber • Matéria: “Sete razões para odiar Justin Bieber” • Exemplo de conteúdo que percorreu muitos caminhos: impresso, on-line e redes (público) • Número de retweets ultrapassou a barreira dos 2.500 • “ Seu cabelo é uma febre mundial. Ah, e ele ensina a secá-lo corretamente em um vídeo no YouTube” • Crítica humorada @rafaelsbarai Outubro/2010
    • O tormento Justin Bieber @rafaelsbarai Outubro/2010
    • A vez do leitor • Não existem 07 motivos para odiar Justin Bieber? Prove o contrário. @rafaelsbarai Outubro/2010 • Resultado – até o momento
      • Quem pensa que a estratégia é lucrar está enganado
      @rafaelsbarai Junho/2010
    • Objetivo @rafaelsbarai Junho/2010
      • As estratégias deram mais lucro ao grupo? NÃO!
      • As estratégias são produzidas para vender mais revista? NÃO!
      • As estratégias são feitas para gerar mais convergência entre impresso e on-line? NÃO!
      • O produto final é mostrar que VEJA e ex-consumidor de informação estão no mesmo patamar, no mesmo solo. Não há diferenças e é o seguidor/fã/leitor que vai ajudar a construir o conteúdo.
      • Falar, distribuir, mas OUVIR: principal premissa
      +
    • “ Editor de Mídia Social”: resultados @rafaelsbarai Junho/2010
      • Reino Unido: “plataformas sociais” correspondem a 1% do tráfego do site
      • Bons conteúdos + curadoria + atenção + dedicação + estar de olho em tendências
    • “ Status social” @rafaelsbarai Junho/2010 “ As pessoas precisam compartilhar ideias, assuntos… É isso que dá status social e permite conectar humanos. Quem pensa que a tecnologia que trouxe isso, está enganado. Somos biologicamente programados para sermos sociais. A tecnologia só ampliou, potencializou. Se antes ter status social significava colocar uma roupa de grife, hoje, é estar em blogs, redes sociais ou sites de vídeo ” Danah Boyd
    • Obrigado! @rafaelsbarai http://derepente.com.br http://flavors.me/rafa @rafaelsbarai Outubro/2010