Conhecendo Java

  • 6,315 views
Uploaded on

Apresentação da palestra Conhecendo Java na Faculdade de Juazeiro do Norte, em 30/11/07.

Apresentação da palestra Conhecendo Java na Faculdade de Juazeiro do Norte, em 30/11/07.

More in: Technology , Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
6,315
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
402
Comments
2
Likes
5

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. por Rafael Carneiro [email_address] Conhecendo o Java 30/11/2007
  • 2. Agenda
    • A História
    • O que é Java?
    • JCP
    • Prog. Orientada a Objetos
    • Arquitetura
    • Java em todo lugar
    • Como começar
    • Exemplos
    • Produtividade
    • Java e o Mercado
    • Comunidades
    • Futuro e Tendências
    • E agora?
  • 3. Rafael Carneiro V. Batista
    • Coordenador dos eventos Café com Tapioca do CEJUG;
    • Coordenador do PortalJava;
    • Diretor comercial da Triadworks ;
    • Desenvolvedor do projeto open-source CEJUG Classifieds ;
  • 4. A História 30/11/2007
  • 5. Como Java nasceu…
    • Patrick Naughton, engenheiro da Sun, estava cansado e iria sair;
    • Scott McNealy, CEO da Sun, pediu para que ele escrevesse o que estava errado;
    • Naughton não poupou palavras, mas achou que não ia dar em nada;
    • McNealy enviou a mensagem para outros e Naughton recebeu uma enxurrada de mensagens de apoio, inclusive de Bill Joy (fundador da Sun) e James Gosling (seu mentor), que colocaram lenha na fogueira;
  • 6. Como Java nasceu…
    • A Sun, então, faz sua contra-proposta: cria o projeto Green para desenvolver algo inovador;
    • Reclusos e sem contato com a Sun, os melhores desenvolvedores analisavam e debatiam sobre tecnologias existentes;
    • A sacada: como aparelhos eletrônicos (jogos, TVs, VCRs, etc.) poderiam comunicar-se uns com os outros?
    • Logo notaram que estes aparelhos todos possuem hardware diferente e limitado;
  • 7. Como Java nasceu…
    • Começaram a desenvolver uma nova linguagem, batizada de Oak;
      • Criada por James Gosling;
      • Orientada a Objetos;
      • Parecida com C++;
      • Projetada para rodar em diferentes hardwares.
    • Desenvolveram, então, um controle remoto interativo para receptores de TV a cabo, chamado “*7”.
  • 8. Como Java nasceu…
    • Depois de 18 meses, a Sun transforma o projeto Green em uma empresa, chamada “First Person”e tira o time da reclusão;
    • A empresa tinha uma boa idéia, mas não tinha mercado;
    • Em 1993 foi lançado o Mosaic, primeiro navegador para a World Wide Web;
    • O projeto muda de rumo e aposta no sucesso da Internet, que se encaixava perfeitamente com as idéias do grupo;
    • A nova idéia era criar um sistema para permitir o uso de multimídia na Web;
  • 9. Enfim, Java
    • A linguagem Oak se tornaria o produto. Naughton sugere que seja distribuída gratuitamente na web;
    • O time desenvolve o navegador WebRunner, mais tarde HotJava Browser. Nascem as Applets;
    • Sun concorda em disponibilizar Oak, mas antes troca seu nome para Java (outros mais cotados: Neon, Lyric, Pepper e Silk);
    • A Netscape anuncia seu novo navegador com suporte a Java e a tecnologia dispara;
  • 10. Java hoje
    • Java fez 10 anos em 2005;
    • Evolução:
      • Java 1.0a;
      • Java Development Kit 1.1;
      • Java 2 Platform 1.2;
      • Java 2 Platform 1.3;
      • Java 2 Platform 1.4;
      • Java 2 Platform 5.0 (Tiger);
      • Java 6 (Mustang)
      • Próxima: Java 7 (Dolphin).
  • 11. O que é Java? 30/11/2007
  • 12. O que é Java?
    • Java é...
      • Um software?
      • Uma tecnologia?
      • Uma linguagem de programação?
      • Uma plataforma de desenvolvimento?
      • Uma ilha da Indonésia?
      • Um ator?
  • 13. Jawa
  • 14. Java Mayan (Malhação)?
  • 15. JavaScript?
  • 16. Java é tudo isso
    • Simples, orientada a objetos;
    • Independente de plataforma (WORA);
    • Portável, baseada no poder das redes;
    • Versátil, dinâmica, robusta e segura;
    • Gratuita;
    • Fácil de usar e desenvolver;
    • Popular e rodeada por uma comunidade vibrante!
  • 17. Java é…
    • Orientada a objetos;
    • Híbrida (compilada e interpretada);
    • Semelhante a C/C++, mas:
      • É mais simples e tão poderosa quanto*: não tem ponteiro, #define, .h, etc.
      • É independente de plataforma;
      • É mais robusta e segura: coletor de lixo, exceções, verificação de tipos, checagem de integridade, suporte nativo a threads.
    * Exceto por herança múltipla, que Java não tem (mas é possível simular).
  • 18. Java Community Process 30/11/2007
  • 19. Java é software?
  • 20. Java é uma Especificação The Java Language Specification Especifica a linguagem de programação Java, sintática e semanticamente, descrevendo todos os seus aspectos. Pode ser comprada como livro ou baixada gratuitamente: http://java.sun.com/docs/books/jls/. The Java Virtual Machine Specification Especifica como uma máquina virtual Java funciona. Pode ser comprada como livro ou baixada gratuitamente: http://java.sun.com/docs/books/vmspec/.
  • 21. Porque uma especificação?
    • Organizações podem criar suas próprias versões de Java;
    • Todas elas serão compatíveis, pois devem passar por um teste;
    • Você não fica preso a um fornecedor de software.
  • 22. Quem faz a especificação?
    • No início, quem criou Java foi a Sun;
    • A partir de 1998, foi criado o Java Community Process (www.jcp.org):
      • O JCP é um processo aberto e participativo de desenvolvimento e revisão das especificações Java;
      • A Sun possui grande influência (Executive Comitee), mas não domina o JCP.
  • 23. Quem participa do JCP
    • Mais de 900 pessoas, empresas e organizações sem fins lucrativos;
      • Empresas desenvolvedoras: Apple, BEA, IBM, JBoss, Oracle, etc.
      • Empresas usuárias: Boeing, Computer Associates, Google, LG, MySQL, Motorola, PalmSoftware, PeopleSoft, Sony, Sybase, etc.
      • Pessoas: Bruno Souza, Michael Nascimento, Osvaldo Doederlein, etc.
      • Organizações: Apache Software Foundation, SouJava, etc.
  • 24. Como participar
    • Assinando a JSPA (Java Specification Participation Agreement) e pagando a anuidade;
    • É possível colaborar sem ser membro, revisando e comentando especificações.
    Anuidade JCP Anuidade W3C Empresas US$ 5.000,00 Até US$63.500,00 Organizações US$ 2.000,00 US$ 6.350,00 Pessoas US$ 0,00 ---
  • 25. E quem implementa o Java?
    • Muita gente:
      • A Sun Microsystems (a mais usada);
      • Não-livres: IBM, BEA, Apple, Microsoft, JET, Blackdown, etc.;
      • Livres: GNU GCJ/Classpath, Kaffe, etc.;
      • Para fins de pesquisa: JNode, Jikes RVM, Sun MVM, IBM CJVM, etc.
    • Todas são compatíveis com a especificação, você escolhe.
  • 26. OpenSource ou Proprietária?
    • Java ERA uma especificação aberta, agora, Java é Open Source, sob a licença GPL v2;
    • A implementação da Sun do Java ME e Java SE já são Open Source, sob a licença GPL v2. Também se tornaram Open Source o NetBeans, Solaris, OpenSPARC e StarOffice.
      • http://www.sun.com/software/opensource/java
      • https://mobileandembedded.dev.java.net
  • 27. Mitos
    • Java é lenta!
      • As primeiras versões eram lentas, mas as novas são até mais rápidas que C++.
    • Não possui um ambiente RAD (like Visual Studio) !
      • Há muitas ferramentas de alta produtividade disponíveis, inclusive gratuitas.
    • JavaScript é uma derivação de Java!
      • Não. Em comum elas só tem o nome e a sintaxe. São duas linguagens diferentes.
  • 28. Mitos
    • Java só serve para fazer Applets!
      • Ledo engano. Java serve para fazer de clientes desktop à aplicações enterprise, passando por dispositivos móveis.
    • Java é a melhor forma de fazer tudo!
      • Bem que eu queria, mas não é. Java é bastante versátil, mas não faz tudo.
  • 29. Por que usar Java?
    • Precisa de mais motivos?
      • Projetada para redes desde o começo –“The network is the computer”;
      • Alta aceitação e suporte da indústria;
      • Muitas ferramentas disponíveis, várias delas gratuitas e livres;
      • Vasta documentação, fácil de aprender;
      • Alta produtividade;
      • Open Source;
      • Etc, etc, etc.
  • 30. Programação Orientada a Objetos 30/11/2007
  • 31. Engenharia de Software
    • Desenvolver software não é uma arte;
    • A Engenharia de Software busca formalizar metodologias;
    • Paradigmas regem as tarefas de análise, projeto e codificação;
    • Os mais conhecidos:
      • Paradigma Estruturado (ou Procedural);
      • Paradigma Orientado a Objetos.
  • 32. Java é Orientada a Objetos
    • Para desenvolver bem em Java é preciso saber os conceitos de OO;
    • Se não...
      • Dificilmente conseguirá evoluir além de programas bem simples;
      • Será difícil entender outros programas e outras pessoas entenderem o seu;
      • Você estará perdendo tempo. Use C, Pascal, etc. que são procedurais.
  • 33. Orientação a Objetos
    • Análise, projeto e programação;
    • Mapear o mundo real no mundo computacional utilizando objetos;
    • Abstração mais próxima do mundo real do que o paradigma estruturado.
  • 34. Conceitos
    • Abstração;
    • Encapsulamento;
    • Modularidade;
    • Objetos;
    • Classes;
    • Ligações e associações;
    • Composição e agregação;
    • Herança;
    • Mensagens e métodos;
    • Persistência;
    • Classes e operações abstratas;
    • Sobrecarga e sobrescrita;
    • Polimorfismo.
  • 35. Abstração
    • Ignorar aspectos irrelevantes e concentrar nos principais;
    • Tipos:
      • Abstração de dados;
      • Abstração de procedimentos.
  • 36. Encapsulamento
    • Separar os aspectos externos (o que faz) dos aspectos internos (como faz):
      • Aspectos externos = interface, contrato;
      • Aspectos internos = implementação.
  • 37. Modularidade
    • Decomposição do sistema em módulos:
      • Coesos (baixo acoplamento);
      • Autônomos;
      • De interface simples e coerente.
    • Fundamental para o reuso.
  • 38. Objetos
    • Conceito central deste paradigma;
    • Entidades que incorporam abstrações relevantes do problema;
    • Um objeto tem três características principais:
      • Estado (estrutura);
      • Comportamento;
      • Identidade;
  • 39. Classes
    • Objetos que possuem mesma estrutura e comportamento são de uma mesma classe;
    • Definimos classes, não objetos.
  • 40. Ligações e Associações
    • Objetos relacionam-se entre si:
      • Ligação: conexão entre objetos;
      • Associação: conexão entre classes que representa existência de ligações.
    • Associações podem ter cardinalidades.
  • 41. Composição e Agregação
    • Associações todo-parte;
      • Objetos complexos são compostos de objetos mais simples;
      • Composição: as partes estão sempre relacionadas ao todo;
      • Agregação: as partes podem ser decompostas.
    09/10/2007
  • 42. Herança
    • Quando classes têm semelhanças podemos generalizá-las;
    • Hierarquias:
      • Relações de superclasse x subclasse;
      • “ Filhos” herdam estrutura e comportamento dos “pais”.
  • 43. Mensagens e Métodos
    • Objetos trocam mensagens para se comunicar (deve ser a única forma);
    • Métodos: operações que um objeto pode realizar.
  • 44. Persistência
    • Capacidade do objeto de transcender o tempo e o espaço;
      • Armazenamento em banco de dados;
      • Transmissão pela rede.
  • 45. Classes e operações abstratas
    • Classes abstratas não podem ser instanciadas;
    • Operações abstratas não possuem implementação;
    • Classe composta somente por operações abstratas = interface.
  • 46. Sobrecarga e sobrescrita
    • Sobrecarga: operações distintas com o mesmo nome;
    • Sobrescrita: subclasse define nova implementação para operação definida na superclasse.
    09/10/2007
  • 47. Polimorfismo
    • Habilidade de tomar várias formas.
    09/10/2007
  • 48. Arquitetura 30/11/2007
  • 49. Java é muita coisa
    • A Linguagem de programação Java;
    • O ambiente de execução Java;
    • O kit de desenvolvimento Java;
    • Uma biblioteca de classes (API) Java.
  • 50. Plataforma Java 2
    • Desde a versão 1.2 até a 1.5, passou a ser chamada de “Java 2” e foi dividida em:
      • Java 2 Platform Standard Edition (JavaSE);
      • Java 2 Platform Enterprise Edition (JavaEE);
      • Java 2 Platform Mobile Edition (JavaME).
    • Cada uma tem sua API;
    • A JavaSE é base para as outras.
  • 51. Novos ares
    • A partir da versão 6, tira-se o “2”:
      • Java Platform, Standard Edition 6 ou Java SE 6;
      • Java Platform, Enterprise Edition 6 ou Java EE 6;
      • Java Platform, Mobile Edition 6 ou Java ME 6.
    • O “Java2” permanece na versão 1.5 e anteriores.
  • 52. Java Platform, Standard Edition
    • Ferramentas de desenvolvimento + API núcleo da plataforma Java;
      • Permite o desenvolvimento de aplicações desktop, inclusive com interface gráfica, acesso à banco de dados, I/O, rede, etc.
      • Dividida em:
        • JDK = Java Development Kit;
        • JRE = Java Runtime Environment.
  • 53. Java Development Kit
    • Somente para os programadores;
    • Contém:
      • Ferramentas de desenvolvimento;
      • Ambiente de execução (JRE);
      • API Java SE (compilada e código-fonte);
      • Programas de demonstração;
      • Bibliotecas adicionais;
      • Documentação (obtida separadamente).
  • 54. Java Runtime Environment
    • Necessária para rodar programas Java, pois além de compilada, Java também é interpretada;
    • É a única parte da plataforma Java que os clientes necessitam instalar;
    • Em alguns sistemas operacionais (ex. MacOS X) já vem instalada.
    • Implementação da Sun: ~ 15 MB.
  • 55. Feramentas Disponíveis
    • Compilador (javac);
    • Interpretador (java);
    • Gerador de documentação (javadoc);
    • Depurador (jdb);
    • Gerador de pacotes (jar);
    • Outros:
      • Visualisador de applets (appletviewer);
      • Criptografia (keytool, jarsigner, etc.);
      • Etc.
  • 56. Plataforma suportadas
    • A Sun dá suporte às seguintes plataformas:
      • Windows i586 / AMD64;
      • Linux i586 / AMD64;
      • Solaris SPARC / x86 / x64.
    • A Apple desenvolveu versão para MacOS.
    • Outras:
      • HP UX, FreeBSD, OS/2, AIX, AS/400, OS/390, IRIX, Alpha, SCO, NetWare, etc.;
      • Nem todas são atuais ou completas.
  • 57. Write Once, Run Anywhere
    • Java é compilada e interpretada:
      • 1. Códigos das classes são compilados para uma linguagem intermediária chamada Bytecode;
      • 2. O Bytecode é interpretado por uma “máquina virtual”: a JVM;
      • 3. A JVM envia comandos específicos da plataforma para o sistema operacional.
  • 58. Write Once, Run Anywhere
  • 59. Principais APIs 09/10/2007
  • 60. Principais APIs
    • AWT/Swing: interfaces gráficas;
    • Java2D: desenho;
    • JDBC: acesso a bancos de dados;
    • JNDI: acesso a servidores de nomes;
    • RMI: invocação remota de métodos;
    • Beans: padrão JavaBeans;
    • i18n: suporte a internacionalização;
    • I/O: entrada e saída (arquivos);
    • JNI: integração com linguagens nativas;
    • Math: cálculos matemáticos;
  • 61. Principais APIs
    • Networking: transmissão pela rede;
    • Security: segurança;
    • Serialization: persistência por serialização;
    • XML: processamento de XML e afins;
    • Lang & Util: núcleo da linguagem, utilitários (coleções, datas, compactação, etc.);
    • Concurrency: programação concorrente (threads);
    • Logging: funções de relatório (log);
    • Reflection: reflexão e instrospecção.
  • 62. Java Platform, Enterprise Edition
    • Permite o desenvolvimento de aplicações corporativas:
      • Multi-camada, distribuídas, centradas em servidores, altamente robustas, estáveis e escaláveis;
    • Inclui as especificações para desenvolvimento Web: Servlets, JSP, Web Services.
  • 63. Servlets, JSP e EJBs
    • Servlets e JSPs:
      • Componentes que respondem à requisições web, usados para construir páginas dinâmicas e Web Services.
    • EJBs:
      • Componentes gerenciados integrados a outras tecnologias Java EE para prover acesso remoto, persistência e transações transparentes, processamento assíncrono, etc.
  • 64. Outras tecnologias
    • Java EE não é só Servlets e EJB:
      • RMI/IIOP e Java IDL: conectividade;
      • JNDI: serviço de nomes;
      • JAC e JNI: acesso a sistemas legados;
      • JAAS: segurança;
      • JTA: transações em bancos de dados;
      • JMS e JavaMail: envio de mensagens;
      • E tudo mais que já temos no J2SE...
  • 65. Servidores Java EE
    • Ao contrário do Java SE, a implementação da Sun é só para referência;
    • Servidores web:
      • Apache Tomcat, Caucho Resin, Jetty, etc.
    • Servidores de aplicação:
      • BEA WebLogic, Borland Enterprise Server, JBoss Application Server, Oracle Application Server, IBM WebSphere, etc.;
  • 66. Java Platform, Mobile Edition
    • Permite o desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis:
      • Telefones celulares;
      • PDAs (Palm, iPaq, etc.);
      • Dispositivos embarcados (embedded);
      • Etc.
    • Java Card: aplicações para Smart Cards e outros dispositivos muito limitados.
  • 67. Configurações Java ME
    • Atualmente são duas:
      • CLDC: Connected Limited Device Configuration;
      • CDC: Connected Device Configuration.
    • Cada uma possui uma API diferente, dependendo da capacidade do dispositivo (limitada ou não).
  • 68. Java em todo lugar 30/11/2007
  • 69. Java está em todo lugar
  • 70. Applets 09/10/2007
  • 71. Enterprise 09/10/2007
  • 72. Móveis 09/10/2007
  • 73. Desktop 09/10/2007
  • 74. De ponta a ponta 09/10/2007
  • 75. Como começar 30/11/2007
  • 76. Preparando o Ambiente
    • Fazer download do JDK
    • E também da documentação
      • http://java.sun.com
      • Escolha a versão do seu sistema operacional.
  • 77. Instalando
    • Windows
      • Instalador padrão Microsoft, simplificado.
      • Documentação compactada (zip).
    • Linux
      • Algumas distros possuem pacote de instalação e/ou repositórios.
      • Documentação compactada.
  • 78. Escrevendo Programas
    • Use uma IDE:
      • Eclipse;
      • NetBeans;
      • JetBrains IntelliJ IDEA;
      • Borland JBuilder;
      • Etc.
    • Editores mais simples:
      • JEdit;
      • JCreator, etc.
  • 79. Exemplos e Produtividade 30/11/2007
  • 80. Java e o Mercado 30/11/2007
  • 81. Empresas 09/10/2007
  • 82. O mercado em números
    • Informações do JavaOne:
      • 900+ milhoes de micros rodando aplicacoes Java;
      • 300 milhoes de downloads da Java desde junho de 2003;
      • 12 milhoes de visitas por mes ao site java.com;
      • 5 milhoes de desenvolvedores Java no mundo;
      • 180.000 desenvolvedores registrados no site java.net;
      • 912 membros no JCP;
      • 1++ bilhoes de celulares rodando Java no mundo;
  • 83. O mercado em números
    • Informações do JavaOne:
      • 635 modelos de celular no mundo com Java;
      • 32 fabricantes de celulares Java no mundo;
      • 140 operadoras de telefonia movel usando Java;
      • 3 milhoes de downloads de JavaEE;
      • 28 tipos diferentes de servidores Java;
      • A e-Bay confia em Java para todas suas vendas que ultrapassam US$ 1.400,00 por segundo!
  • 84. O mercado em números
    • Estimativa que Java movimenta US$ 100 bilhões / ano e vem crescendo;
    • A Sun está em mais de 170 países e tem uma receita anual de mais de US$ 18,3 bilhões;
    • 100% das 500 maiores empresas (segundo a Fortune) usam Java;
    • A Sun mudou o seu nome na bolsa de valores de SUNW para JAVA;
  • 85. O mercado em números
    • Segundo o Instituto Gartner:
      • Java é a tecnologia escolhida pelas empresas, 60% já usam, 22% planejam;
      • Java e .NET terão 80% do mercado até 2008 (40% cada uma).
    • Java x .NET:
      • Muita guerra de marketing e religião;
      • Não há consenso de qual é superior.
  • 86. Mercado Brasileiro
    • Fonte: DFJUG
    09/10/2007
  • 87. Mercado Brasileiro
    • Fonte: DFJUG
  • 88. Mercado Brasileiro
    • Fonte: DFJUG
  • 89. Mercado Brasileiro
    • Fonte: DFJUG
  • 90. Mercado Brasileiro
    • 5 milhões de desenvolvedores Java no Mundo.
      • Estima-se 50 mil no Brasil
  • 91. Empregos
    • Oportunidade:
      • Muitas vagas surgindo;
      • Poucos capacitados, poucos certificados;
      • Bons salários.
    • No Ceará:
      • Mercado em ótima fase de crescimento e oportunidades ;
  • 92. Certificações
    • A Sun cria provas para certificar profissionais na plataforma Java;
    • O instituto Thomson Prometric aplica a prova em vários lugares do Brasil;
    • No Ceará:
      • Evolução: http://www.evolucao.com.br
      • Lanlink: http://www.lanlink.com.br
    • Profissional certificado possui reconhecimento no mercado;
    • Infelizmente não tem tanto efeito no salário;
  • 93. As Certificações
  • 94. Comunidades 30/11/2007
  • 95. Java e OpenSource
    • Centenas de projetos no SourceForge: perde apenas para C/C++;
    • Primeiro lugar no FreshMeat;
    • Java.net: 180.000 membros e mais de 1.500 projetos;
    • Java-Source.net: projetos divididos em mais de 50 categorias;
    • Mais de 550 grupos de usuários no mundo.
  • 96. Comunidades Virtuais
    • PortalJava (http://www.portaljava.com);
    • GUJ (http://www.guj.com.br);
    • JavaFree (http://www.javafree.com.br);
    • E muitos outros (google.com.br);
  • 97. Como participar
    • O que podem fazer por você:
      • Notícias;
      • Artigos e tutoriais;
      • Fóruns;
      • Downloads e links;
      • Eventos;
      • Etc.
    • O que você pode fazer?
      • Cadastrar-se;
      • Participar respondendo dúvidas;
      • Escrever artigos;
      • Enviar notícias;
      • Etc.
  • 98. Grupos de Usuário 09/10/2007
  • 99. CEJUG!
  • 100. Atividades
    • Cursos;
    • Grupos de estudo;
    • Reuniões mensais;
    • Palestras;
    • Eventos;
    • Etc.
    • Participe!
  • 101. Revistas
  • 102. Futuro e Tendências 30/11/2007
  • 103. Tendências
    • JavaME – Aplicações para dispositivos móveis.
      • Mercado em ampla expansão.
      • Ajuda das empresas de celulares.
      • Ainda não se sabe tudo que é possível fazer.
  • 104. Tendências
    • AOP – Programação Orientada a Aspectos
      • Criada em 1997 pela Xerox;
      • Tem sido a grande vedete em Java atualmente;
      • Base de muitos frameworks importantes e conhecidos;
    • SOA – Arquitetura Orientada a Serviços
      • Montagem de aplicações com serviços compartilhados;
      • Não é tecnologia, framework ou software;
  • 105. Tendências
    • Web 2.0 e AJAX
      • Novo conceito para desenvolvimento de páginas e sistemas web;
      • Usuário em foco;
      • Conteúdo criado por usuários para usuário;
      • Necessidade de interfaces ricas e de alta usabilidade;
  • 106. Tendências
    • Profissonal
      • Cuidado com a “novidade do mês”
      • Mais que saber a linguagem, é preciso saber a arquitetura e como elas se ligam.
  • 107. E agora? 30/11/2007
  • 108. Gostei, quero me aprofundar
    • Você está com sorte:
      • Muitos livros (alguns até gratuitos);
      • Muitos tutoriais (o da Sun é muito bom);
      • Cursos;
      • Portais;
      • Grupos de usuários;
      • Eventos;
  • 109. Gostei, quero me aprofundar
    • Cuidado com o framework ou com a API da moda;
    • Defina um foco;
    • Procure participar de projetos liderados por outras pessoas.
      • Ganhe experiência;
      • Conheça novas técnicas;
  • 110. Referências
    • Empresas que promovem cursos:
      • http://www.caelum.com.br
      • http://www.argonavis.com.br
    • Comunidades virtuais:
      • http://www.portaljava.com
      • http://www.guj.com.br
    • Grupos de usuários:
      • http://www.soujava.org.br
      • http://www.cejug.org
    • Materiais:
      • Apostila Java Básico e Intermediário (Felipe Gaúcho)
      • Apostilas Java Básico Caelum
  • 111. That’s all folks
    • Muito obrigado a todos;
    • Contatos:
      • Rafael Carneiro V. Batista ( Carneiro )
      • www.rafaelcarneiro.org
      • [email_address] | [email_address]
      • www.portaljava.com | www.cejug.org
  • 112. Agradecimentos
    • FJN – Faculdade de Juazeiro do Norte
    • Paulo César M. Jeveaux ( www.jeveaux.com )
    30/11/2007