• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Intercessão e batalha espiritual
 

Intercessão e batalha espiritual

on

  • 49,125 views

 

Statistics

Views

Total Views
49,125
Views on SlideShare
49,121
Embed Views
4

Actions

Likes
10
Downloads
853
Comments
1

2 Embeds 4

https://www.facebook.com 3
https://twitter.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Intercessão e batalha espiritual Intercessão e batalha espiritual Document Transcript

    • INTERCESSÃO E BATALHA ESPIRITUAL O QUE É INTERCESSÃO? A oração de intercessão é aquela que é feita em favor de outros. Interceder é colocar-se no lugar de outro e pleitear a sua casa, como se fosse sua própria. É estar entreDeus e os homens, a favor destes, tomando seu lugar e sentindo sua necessidade detal maneira que luta em oração até a vitória na vida daquele por quem intercede é vera necessidade da intervenção de Deus nas mais diversas situações. ETIMOLOGIA DA PALAVRA INTERCESSÃOPaga (hebraico): vem da raiz de uma palavra que significa “colidir com violência”,guerreiro;Ënteuxis (grego): “ser ouvido pelo rei, no lugar de outros, encontrar-se com”;Entugchano (grego): “trocar idéias com, conferenciar com, tratar com, fazerintercessão, pleitear com uma pessoa, tanto a favor quanto contra outros”;Intercessão (dicionário): “pedir por outro, intervir a favor de alguém ou alguma coisa,ser intermediário”. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORO verdadeiro intercessor deve apresentar as seguintes características (estas virtudesdevem ser cultivadas):1. Amor “Ágape”. Romanos 5:5, “Sem amor, não se pode orar”;2. Identificação: muitas vezes o intercessor sentirá exatamente o que sente a pessoa por quem ele ora. Essa identificação é o combustível para o seu amor. A empatia ajuda a entender a situação havendo maior consagração para a intercessão;3. Compaixão: é um ingrediente do amor divino. Esta compaixão de Deus que ele se torna um verdadeiro intercessor. Compaixão é o amor de Deus em ação;4. Discernimento: esta é a habilidade especial de conhecer com segurança se determinado comportamento é divino, humano ou satânico. A palavra no grego é “diakrisis” e significa “fazer distinção, julgamento”. O intercessor conhecerá o melhor e o pior acerca das pessoas e coisas por quem ora. O Espírito Santo o levará a crescer no discernimento das questões, a fim de capacitá-lo a interceder com mais propriedade. As revelações que Deus dá sobre uma situação ou pessoa, não são para serem divulgadas, mas para orientar a intercessão. Se são boas, deve- se orar para que se manifestem. Se ruins, orar com o fim de impedir sua manifestação;5. Peso: é ser carregado como um fardo, responsabilidade ou carga. É um encargo, sobrecarga, dever. O peso pode vir como um impulso (repentino) ou ter uma longa duração;1
    • 6. Ousadia: Hebreus 4:16, Provérbios 28:1. A intercessão exige coragem, disposição, fervor e ousadia. Ousadia diante de Deus e diante do inferno. A ousadia do cristão vem de Jesus (Efésios 3:12);7. Autoridade: exousia (grego), “habilidade ou força com que é revestido e o direito de exercer aquele poder”. Ninguém pode exercer autoridade a menos que saiba quem é e que direitos tem em Cristo;8. Perseverança: A oração intercessória requer constância, persistência, intensidade, perseverança;9. Dores de parto: Gálatas 4:19, para que as realidades espirituais se manifestem no reino físico, primeiramente devem ser geradas no mundo espiritual. Antes que elas sejam materializadas no mundo visível, vêm à luz no mundo invisível. NOÇÕES DO MUNDO ESPIRITUAL Efésios 6:12, níveis de autoridade do reino das trevas:1. Principados (grego Arche): espíritos governantes, magistrados, poderes, começo, sendo que começo neste caso se refere ao tempo ou ordem;2. Potestades (grego Exousia): autoridades que permitem ou impedem, poder delegado;3. Príncipes do mundo destas trevas(grego kosmokrator): governadores mundiais, os senhores do mundo; vem de “kosmos”, isto é, “mundo” e “krator” que significa governado;4. Hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes (grego Pneumatikos): vem da raiz da palavra “pneuma”, que significa “espírito”, “poneria” significa “iniquidade”, “depravação”, “maligno”, “atividade de natureza má”.Exemplo da guerra travada nas regiões celestiais: Daniel 10:1-21. Quando falamos de regiões celestiais, falamos de céus (plural), isto nos indicaque existem vários céus, assim como dizem os judeus. A Bíblia nos relata aexistência de três céus, veja: Efésios 1:3 e 6:12 nos fala de lugares celestiais, vemosque a palavra "celestiais" mais uma vez (plural), nos dá idéia de que existem várioscéus, em II Coríntios 12:2-4, o apóstolo Paulo nos diz que foi arrebatado até aoterceiro céu (singular), à presença de Deus. Com isso constatamos que existe:1º Céu - É um céu inferior, ou seja, nossa atmosfera, onde voam os pássaros, que porisso mesmo são chamados “as aves dos céus” (Jó 35:11). É a este que se referemaquelas passagens em que falam do orvalho de céu, as nuvens do céu, e do vento docéu;2º Céu – É aquela parte do espaço, onde luzem o Sol, a Lua, e as estrelas, e que sechama o “firmamento” espaço sideral, ou a expansão do céu (Gênesis 1:8);3º Céu – Lugar da morada de Deus e seus anjos (Apocalipse 4:1-4). Foi este céu,donde veio Cristo, e para o que subiu de, pois de Sua ressurreição (Atos 1:11),a estemesmo céu Paulo foi arrebatado.2
    • PLANO DE INTERCESSÃO INTERCESSÃO PELA IGREJA PASTORAL LOCAL Cobertura para Cobertura e O pastor e sua restauração família Espiritual da igreja Setores: -Cultos -Campanhas -Membros -Liderança local MISSIONÁRIA NACIONAL Cobertura pelo Brasil Cobertura por missões -Pelo país: economia, Setores: política, planejamento -Nações não alcançadas -Pelos líderes a nível -Missionários e famílias nacional, estadual, e -Igreja perseguida municipal -Avanço da Obra de Deus na nação TRÊS NÍVEIS DE INTERCESSÃO1. Intercessão Básica Intercessão por situações que estão à vista e é necessária a intervenção deDeus. É simples. Intercede-se por famílias, igreja... ou qualquer outra situação queesteja fora de nosso alcance.2. Intercessão Profética É quando se intercede para que aconteca o que Deus quer que aconteça. É osacerdote, que vem diante de Deus, que conhece a Sua vontade e ora para que ela sejamanifestada na terra. Neste nível o intercessor está conectado com Deus, tem os seusouvidos nos céus e sua boca na terra. Ao relacionar-se com Deus, conhece-se a sua vontade. Pode interceder por umaregião específica, cidade ou país para assim trazer para a terra este desejo de vê-lomanifestado.3
    • O cristão tem que entrar no lugar da glória de Deus, passar o umbral. Sair donatural para o sobrenatural, para poder ouvir os desejos de Deus, concebê-los noventre espiritual, engravidar da bênção, ter fé até que seja o tempo do nascimento oumanifestação e logo recebera bênção, (ver o crescimento no mundo espiritual antes demanifestá-lo no natural).3. Intercessão apostólica É aquela onde arranca e destrói as obras das trevas, planta e edifica a obra deDeus. A intercessão apostólica traz reforma, tem revelação, visão. É uma intercessãoestratégica. Ao interceder por uma região, cidade ou país de maneira eficaz e necessáriapara este lugar, não é somente orar e fazer guerra espiritual e sim tomar o despojo. Éconhecer os alvos daquilo que é necessário atacar nas regiões celestiais, para logoevitar aqueles que na terra tomarão o despojo, as almas. Casas se abrirão, pregarão aPalavra. Geralmente é feito intercessão e guerra espiritual sem tomar o despojo, hoje étempo de Tomá-lo. Intercessores apostólicos são abridores de caminhos. O objetivoda intercessão apostólica é conquistar territórios e trazer o Reino à dimensão natural. Um chamado para a intercessão apostólica: II Coríntios 2:12; Efésios 6:18-19;Colossenses 4:2-4. O QUE É GUERRA ESPIRITUAL?Guerra espiritual é uma confrontação de poderes espirituais, onde Deus manifesta aSua soberania através da igreja sobre Satanás e o mundo (Efésios 6:12).O objetivo da guerra espiritual não é destruir a Satanás ou aos principados epotestades, senão resgatar aqueles que estão debaixo do seu domínio, rompendo todotipo de atadura espiritual. A nossa atenção deve estar centralizada nas pessoas e nãono diabo. A motivação da guerra espiritual não deve ser ódio a Satanás, senão o amorpelas almas. NÍVEIS DE GUERRA ESPIRITUAL1. Guerra espiritual em nível de solo que envolve a expulsão de demônios (Mateus 10:1; Lucas 10:17; Atos 8:7).2. Guerra espiritual em nível de ocultismo envolvendo poderes demoníacos atuantes através dos xamãs, dos canalizadores da nova era, dos praticantes de forças ocultas, de feiticeiras e bruxas, de sacerdotes satanistas, de adivinhos, etc (Atos 16:16-24).3. Guerra espiritual em nível estratégico onde temos que batalhar contra uma concentração ainda mais perigosa do poder demoníaco: os espíritos territoriais (Efésios 6:12). Isso é algo bem diferente das questões que envolvem o ocultismo ou a expulsão do demônio da concupiscência.4
    • PILARES DA LIBERTAÇÃO1- Expulsão;2- Cura Interior;3- Rompimento Divino (Fechar brechas).Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscandorepouso; e, não o achando, diz: Tornarei para a minha casa, de onde saí. E,chegando, acha-a varrida e adornada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritospiores do que ele; e, entrando, habitam ali; e o último estado deste homem é pior doque o primeiro. ( Lc 11:24-26) As bases legais de apoio para a volta de novos demônios devem ser rompidas. HEREDITARIEDADE Sabemos que a família é uma instituição Divina, Deus trabalha através dahereditariedade, aquilo que fazemos em nossa vida, interferirá em nossadescendência, e o diabo procura intervir, buscando colocar maldições, legadosespirituais dentro das famílias “tendências pecaminosas”. Um exemplo claro disso é Abraão, em seu ato de mentira (Gn 20:12), um atograve de mentira, a conseqüência foi uma obra de mentira em sua descendência: comIsaque (Gn 26:7), com Jacó, onde seus filhos mentem dizendo que José havia sidomorto (Gn 37:31-33). Podemos constatar que se passaram 4 gerações debaixo dessaherança. Não confunda pecado com iniqüidade. Iniqüidade é o erro de maneira cíclica (ciclo que se repete), distorção deprincípios, que pode permanecer por gerações, e são quebradas através de confissão earrependimento.Ex: Neemias 9, onde se ajuntaram os filhos de Israel com jejum e pano de saco, quefizeram confissão dos pecados e iniqüidade de seus pais.Daniel 9, onde Daniel confessa ao Senhor os pecados de Israel. Bairros, cidades, estados, nações e até igrejas tem uma alma, e a igreja tambémprecisa ser tratada de coisas que a contaminam, podemos citar exemplos de igrejasque não crescem, não tem avivamento, deve-se fazer um levantamento de seuhistórico, se houve pecados como: sexuais e pecados de divisão. Há tambémmaldições de palavras sobre igrejas, como por exemplo fofocas, nestes casos devemse fazer arrependimento de confissão de pecados.“Ouviu o Senhor a Ezequias e sarou a alma do povo.” 2Crônicas 30:205