Nota de falecimento

1,218 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,218
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,117
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Nota de falecimento

  1. 1. Nota de Falecimento Faleceu na noite deste domingo, 03, Hélio Lourenço da Silva, Pastor da Igreja Batista Teosópolis, em Itabuna, Bahia. O Pastor lutava contra um tipo de câncer há três anos e passou por duas intervenções cirúrgicas na última semana. O velório ocorre na quadra da Igreja Batista Teosópolis, situada no Bairro da Conceição. Hélio Lourenço da Silva morre aos 72 anos, deixa esposa, filhos e netos. HISTÓRICO O pastor Hélio Lourenço da Silva nasceu em João Pessoa – PB no dia 12 de julho de 1942. Filho de missionários batistas, viveu a maior parte de sua infância nas cidades de Currais Novos, no Rio Grande do Norte e Cuité, no Estado da Paraíba, onde realizou os seus primeiros estudos e desenvolveu o gosto pela leitura e a escrita. Em 1959, para realizar o curso secundário de Contabilidade, deixa a casa dos pais e retorna à sua cidade natal. Nesse período, meditando quanto ao prosseguimento dos seus estudos e à escolha da carreira profissional, três alternativas se insinuavam em seu horizonte: ser contador, advogado ou professor? Entretanto, no final do ano de 1961, recebe chamado irrecusável de Deus para dedicar a sua vida à pregação da Sua Palavra e, em 1962, ingressa no Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, em Recife-PE, para realizar o Bacharelado em Teologia, visado à sua preparação para o exercício do pastorado. Quando da conclusão do curso recebe convite para lecionar no Instituto Bíblico Batista do Nordeste, em Feira de Santana, Instituição dedicada à preparação de novos obreiros para a seara do Senhor. Tendo aceitado o desafio, juntamente com sua jovem esposa Cacilda Lourenço, chega a Bahia em janeiro de 1967. Nesse mesmo ano, recebe convite e assume também o pastorado da Igreja Batista Alvorada. Durante dez anos permaneceu em Feira de Santana, onde participou ativamente do trabalho cooperativo denominacional desenvolvido pelas Convenções Batista Brasileira e Baiana, sendo
  2. 2. presidente da Ordem dos Pastores da Bahia e Editor do Jornal Batista Baiano. Nessa época, também concluiu o curso de Licenciatura de Filosofia na Universidade Católica de Pernambuco. Em 1977 transferiu-se para Itabuna a convite da Igreja Batista Teosópolis – tratava-se de uma pequena Igreja com apenas 165 membros e visíveis carências. Sob sua liderança, a pequena Igreja se agiganta, transformando-se num marco na cidade. Profundamente preocupado com a evangelização, implanta metodologias diversas para ampliar o raio de atuação da Igreja e instrumentalizar seus membros para o serviço do Senhor. Espalha a palavra de Deus no seio dos lares Itabunenses através dos Grupos Familiares, dos Encontros de Casais e de Jovens com Cristo. Buscando que o cultivo da boa música estivesse presente em todas as Igrejas da Associação Batista Grapiunense e que Deus fosse louvado com qualidade, organiza a Escola de Música Sacra de Itabuna – EMUSITA. Acreditando que a educação é um dos mais poderosos veículos de elevação e formação dos indivíduos, investe na educação religiosa e leiga, através do fortalecimento da Escola Bíblica Dominical, da criação do Colégio Batista de Itabuna e da consolidação do Instituto Teosópolis. Como incansável semeador da palavra de Deus, espalhou a boa semente por muitos bairros de Itabuna, organizando pontos de pregação e congregações – muitas das quais hoje são Igrejas emancipadas – e liderando, por cerca de três anos, um programa evangelístico na televisão, o “Manancial de Vida”. Considerando que os campos estão prontos para a ceifa e que faltam obreiros, acolheu nas instalações da Igreja Teosópolis o Seminário Teológico Batista Grapiunense, o qual aceitou os encargos de Diretor Geral e de Professor Dedicado. Visando ao estreitamento dos laços de convívio e lazer da comunidade evangélica Teosopolitana e Grapiunense, fez construir no litoral norte de Ilhéus o Acampamento Batista Teosópolis – o TeoCamp. Durante todos esses anos à frente do ministério pastoral da Igreja Batista Teosópolis, escrevia para o seu rebanho mensagens do coração. “...O céu é o nosso oceano. Vamos em direção a ele. Porém, antes que lá cheguemos, caminhemos como rio. O rio, antes de chegar ao mar, tem a sua oportunidade de viver como rio. (...) Ele abençoa os que estão à sua direita e à sua esquerda. (...) Um dia, deixaremos este corpo mortal. Um dia, não teremos corações aflitos à nossa direita e á nossa esquerda para que consolemos. Não sofreremos injustiças para termos que perdoar alguém. (...) Teremos vivido o nosso destino, caminhando, caminhando, caminhando, mas deixando nas páginas da nossa história, as pegadas do amor da graça de Deus, que abençoam vidas. (...) e estaremos habilitados para mergulhar no oceano de Deus, nas Suas mansões eternas, acolhidos pelos Seus Braços amorosos. Aleluia!” (Pastor Hélio Lourenço)

×