Your SlideShare is downloading. ×
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Lição 5 - Domingo, 5 de Maio de 2013 - Pr. Helciley e equipe

1,678

Published on

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,678
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Analisar os resultados das atividadesprofissionais dos pais.Elencar alguns fatores que podemgerar conflitos entre os cônjuges.Compreender a importância dafidelidade conjugal no casamento.
  • 2. INTRODUÇÃOOs conflitos familiares vêm de tempos imemoriais. No Éden, antes daQueda, havia um ambiente perfeito: harmônico e amoroso. Mas ocasal, ouvindo o tentador, perdeu a doce comunhão com Deus, e aconsequência não podia ser outra: o início de sérios conflitos familiares.A boa nova para os nossos dias é saber da possibilidade, em Cristo, deequacionarmos os problemas que, às vezes, afetam a família cristã.Palavra ChaveConflito: Embate, discussão acompanhada de injúrias e ameaças; desavença.
  • 3. I. DESENTENDIMENTO ENTRE OS CÔNJUGES1. Temperamentos diferentes. Dentre os vários motivos existentes parajustificar os desentendimentos entre os cônjuges, o que mais se destaca é otemperamento. Segundo os psicólogos, temperamento “é a combinação decaracterísticas inatas que herdamos dos nossos pais que, de formainconsciente, afetam o nosso comportamento”. De acordo com o conceitopopular, podemos dizer que o temperamento é a maneira própria pela qualreagimos aos diversos estímulos e situações que se nos apresentamcotidianamente . Mas, pelo amor, podemos (e devemos) vencer todas asnossas diferenças, a fim de que tenhamos um casamento feliz .
  • 4. 2. Fatores que trazem conflitos.Diversos são os fatores quedesencadeiam conflitos no lar. Eis algunsdeles:a) Falta de confiança.O casamento só tem sentido quando éestabelecido na plena confiança do amorverdadeiro, pois o amor folga com averdade (1Co 13.6). Quando há amorentre o casal não há motivos paradesconfianças ou ciúmes (1Co 13.5b). Háquem pense que o ciúme desenfreado éprova de amor. Grande engano! É loucuraque pode, inclusive, colocar em risco aestabilidade conjugal.
  • 5. b) Tratamento grosseiro.Onde o Espírito Santo se faz presente há perfeito amor, paz, alegria elonganimidade, que é a paciência para se suportar as falhas alheias .Uma das formas de demonstrarmos o fruto do Espírito é vista namaneira como usamos nossas palavras, pois a palavra branda joga paralonge o furor. Mas os conflitos entre os cônjuges suscitam ira, ódio edestruição .E a forma com que tratamosuns aos outros é vista porDeus como uma referênciapara designar quem é sábioou não, pois a sabedoria émanifesta em obras demansidão .
  • 6. As dívidas ocasionam muitos conflitos familiares, chegando até mesmoa terminar um relacionamento conjugal. Quando uma pessoa seendivida não pensa em mais nada a não ser nas dívidas. Algumaspessoas até adoecem. Assim, precisamos ouvir a Palavra de Deus enada dever a ninguém . Através de um planejamento eficiente, bomsenso e autocontrole podemos fugir das dívidas. Faça isso para o bem-estar da sua família !c) Dívidas.
  • 7. Quando o cônjuge encobre a sua conduta pecaminosa o pecado vem a públicoinesperadamente . O casamento sofre um duro golpe, os filhos ficam semdireção e a família transtorna-se. É imperativo que os cônjuges evitem, a todoo custo, o envolvimento extraconjugal. Além de ser um grave pecado contraDeus, é uma ofensa contra o cônjuge, filhos e filhas (ler Pv 5.3-6). Ainfidelidade contra o cônjuge é infidelidade contra Deus.d) Infidelidade.
  • 8. SINOPSE DO TÓPICO (I)Falta de confiança, tratamento grosseiro,dívidas e infidelidade podem causarconflitos familiares.
  • 9. II. ATIVIDADES PROFISSIONAIS DOS PAIS1. A mulher no mercado de trabalho. Devido às modernas demandassociais, a mulher deixou de se dedicar exclusivamente às funçõesdomésticas, e passou também a exercer funções em empresas eorganizações diversas, ocupando a maior parte do seu tempo ematividades profissionais. Mas essa mudança tem trazido sériasconsequências. Há mais de uma década, para cada dez homens quemorria de infarto, apenas uma mulher sofria desse mal. Hoje, o númerode mulheres que morre desse mal subiu para quatro.
  • 10. 2. A ausência dos pais prejudica a criação dos filhos.Sem a presença dos pais, as crianças ficam desorientadas. Muitas vezes elasconvivem com pessoas que não têm a menor capacitação para educá-las. Poroutro lado, algumas crianças ficam o dia todo em frente da “babáeletrônica”, a televisão, ou com a “mestra eletrônica”, a internet. Ali, são“educadas” pelos heróis artificiais. As figuras do pai e da mãe presentes estãocada vez mais escassas. Tal ausência é sentida quando os nossos filhos entramna adolescência, uma fase de novidades e mudanças bruscas.
  • 11. SINOPSE DO TÓPICO (II)Os pais podem trabalharfora, todavia, não podem descuidar daeducação de seus filhos. A educação dosfilhos deve ser prioridade.
  • 12. III. MÁ EDUCAÇÃO DOS FILHOS1. Educação prejudicada. A melhor escola ainda é o lar. Precisamosensinar a Palavra de Deus aos nossos filhos na admoestação do Senhor .Infelizmente, o excesso de ocupação dos pais relegou a educação dosfilhos às instituições educacionais. Esperando que tais entidadesconstruam o caráter dos seus filhos, os pais ignoram a família comoinstituição responsável pela formação espiritual e moral da criança.Muitos não acompanham a rotina escolar dos filhos e sequer a filosofiapedagógica adotada pela instituição de ensino.
  • 13. 2. Quem são os professores?Infelizmente, são graves os prejuízos à nação na área educacional. Os“mestres” das crianças, hoje, são os artistas e as empresas detelecomunicação. É comum ver as nossas crianças e adolescentes prostradosdiante da TV, consumindo todo tipo de má educação. Mas é raro vê-los noscultos de oração e ensino da Palavra. Que a igreja local invista nos professoresde Escola Dominical. Que os professores da Escola Dominical se preparemeficazmente para o grande desafio de ensinar a Palavra de Deus num mundoque jaz no maligno (Rm 12.7).
  • 14. A ausência de Deus é o inimigo número um do lar. É essencial queaqueles que constituem família convidem Jesus, o maior educador detodos os tempos, a estar presente em seu lar. É indispensável que ospais, com a assistência da Igreja, optem por servirem aDeus, contrariando as propostas do mundo . Realizemos o cultodoméstico e, juntamente com os nossos filhos, estudemos a Bíblia. Nãonos esqueçamos: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham osque a edificam” .3. Falta de estrutura espiritual e moral.
  • 15. A ausência de Deus é oinimigo número um do lar.Jesus, o maior educador detodos os tempos, precisaestar presente em nossoslares.
  • 16. Sempre haverá conflitos nas relações familiares, mas a famíliacristã precisa saber como contornar tais conflitos à luz daPalavra de Deus. Com o amor verdadeiro nocoração, poderemos não somente vencer, mas igualmenteevitar os conflitos. Basta ter a Jesus como o hóspede de nossolar.CONCLUSÃO
  • 17. Email: Leyfsilva@hotmail.com00MinistérioPr Adão Alves de Araújo

×