Entrevista - Março 2010

2,772 views

Published on

Jornal Entrevista - Edição de Março de 2010

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,772
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
29
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Entrevista - Março 2010

  1. 1. JORNAL LABORATORIAL DO CURSO DE JORNALISMO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO E ARTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS - UNISANTOS MARÇO - 2010 ANO 41 Nº 1 ENTREVISTA O JORNAL QUE A CIDADE GOSTA DE LER http://hipertexto.unisantos.br DISTRIBUIÇÃO GRATUITA COMUNIDADE LUIZA GONÇALVES PAULA MOREIRA PERIGO NAS ALTURAS Lixo toma conta de praia no Guarujá Moradores de Santa Cruz dos Navegantes, em Guarujá, têm que conviver com praia repleta de lixo. Eles reclamam da coleta que acontece apenas a cada três meses. Além disso, os resíduos despejados no mangue são trazidos pela maré. Professora de Ecologia alerta que a situação é um caso de saúde pública . Pág. 5 SAÚDE Dengue: mosquito vs. mosquito Pág. 3 Cuidado com os galões de água Pág. 6 EVENTOS Quando o esporte É preocupante a falta de informações sobre o número de aci- aos operários e suas famílias. Já a fiscalização do Ministério do incomoda dentes ocorridos na Baixada, principalmente por causa do crescimento dos empreendimentos imobiliários. Enquanto o Trabalho e Emprego (MTE) atua somente por meio de denúncias. Outro problema do setor é a falta de mão-de-obra qualificada. Sindicato dos Trabalhadores estima 10 mortes por ano, o sindicato Por outro lado, surgem novas oportunidades de emprego para Ruas fechadas, trânsito patronal tenta amenizar a situação oferecendo atividades de lazer os corretores de imóveis. Págs. 8 e 9 parado, atrasos e barulho. Estes são uns dos problemas enfren- tados por moradores e comer- ciantes em dias de eventos EXCLUSIVO esportivos nas ruas da Cidade, como as provas de triatlon ou as partidas de futebol que animam Marcelo Teixeira fala pela primeira vez após derrota nas eleições o Estádio Urbano Caldeira, na Vila Belmiro. Pág. 18 Pág. 19
  2. 2. ENTREVISTA 2 MARÇO 2010 CONTEXTO EDIÇÃO: NATASHA GUERRIZE DIAGRAMAÇÃO: BRUNA CHIORO EDITORIAL Um ano após chegada da TV Vitória dos iniciantes digital, falta informação Fevereiro de 2006. Foi nesta bate, e bate forte... “Como era bom ORION PIRES é o grande problema, MARCELA MARTINS data que tudo começou. No pri- quando eu estava na faculdade”... meiro dia, a ansiedade típica do Frases como essa certamente serão segundo o gerente. desconhecido, os rostos pintados muito proferidas por nós! Passados 40 anos da primeira “Além dos converso- e as amizades que já iniciavam. Mas quem disse que acabou? transmissão ao vivo da Copa do res, existe também a Foram quatro anos de percurso, de Acabar no sentido exato da palavra, Mundo de Futebol para o Brasil, o diferença entre as pró- teoria do jornalismo, de pesquisa, não acabou. Na verdade, começou. sistema digital chega para marcar prias TVs: as que ope- de prática, sem contar as inúmeras Começou uma vida profissional. É um gol de placa, em 2010. O cli- ram em Full HD (alta pautas pedidas pelos professores. como se cada um de nós estivesse ga- chê “ano de Copa do Mundo, ano resolução) e HDTV Alguns não resistiram e aban- nhando uma folha em branco novinha de TV nova” volta à cena. Novas (menor resolução em donaram o barco no meio do cami- com uma caneta. Cabe agora, a cada tecnologias no mercado, um ano relação a Full)”. Ro- nho. No entanto, outros se apaixo- um de nós, escrever sua vida de jor- após a crise econômica e esta berto explica ainda, naram e, hoje, vivem o jornalismo nalista. E que sempre lembremos parece ser a vez da transmissão que o “erro” no mo- quase 24 horas por dia. Alguns de nosso papel social, anseiam pela digital engrenar. A reportagem do mento da compra tem anseiam pela formatura, pois se formatura, pois se dizem cansados ENTREVISTA andou pelas ruas do o preço como vilão. Centro de Santos e constatou que “Todas as TVs que dizem cansados da academia, mas da academia, mas também do com- estão em promoção TV DIGITAL: venda cresce com a Copa esses ainda não se deram conta promisso que estamos assumindo o aparelho conversor utilizado para de que ao fim do curso a saudade perante a sociedade. modificar o sinal analógico para não têm conversores, guém falar sobre isso”. Para a dona digital não agradou. Pouca procura por isso os valores são menores”. de casa, o governo deveria fazer e preço alto são alguns dos fatores. Se falta conhecimento por uma campanha explicando todas Campanha contra a Os clientes parecem mesmo prefe- rir um televisor novo ao adaptado. O gerente de uma loja de parte do consumidor, a culpa tam- as funções dessa nova transmissão. bém é do vendedor, reclama a dona A única emissora a operar o de casa Clara Gaspar Dionísio. “O sinal digital aberto na região é a exploração econômica eletro-eletrônicos, José Roberto Azevedo, explica que, mesmo à procura de uma TV nova, as vendedor também precisa ajudar a TV Tribuna, afiliada da Globo. Em gente. Afinal, ele deve estar mais conversa por telefone o editor chefe informado sobre essas tecnolo- da emissora e professor universitário, abuso do spread bancário ( dife- pessoas ainda não conhecem a di- gias. Eu não conheço nada. Se ele Jorge Oliveira, revelou que ainda não MARCIA LEITE rença entre o que remunera por ferença e suas reais necessidades. garantir que vale a pena eu posso pode dar previsões de quando o sinal “O cliente chega na loja e leva até levar a mais cara”, afirma. Ela será expandido, mas isso deve acon- O repúdio ao abuso da ex- investimentos e o que cobra por uma televisão com conversor. Paga também contesta o fato de terem tecer em breve. Há quase um ano (30 ploração econômica é palavra de empréstimos), que na realidade mais caro e na verdade ele já tem lançado a TV digital e falarem pou- de março) as cidades de Santos e São ordem da Igreja Católica e do é o lucro dos bancos, pois está TV por assinatura e não precisaria co sobre o assunto. “Eu sei que só Vicente recebem o sinal, através do Ministério Público do Estado de ocorrendo o enriquecimento do serviço, pois boa parte do sinal existe uma emissora com esse tipo canal 19 UHF, já a de Praia Grande São Paulo.Enquanto o Banco do “sem cau sa” das instituições já é digital”. A falta de informação de sinal, mas não vejo mais nin- começou dia 10 de março de 2010. Brasil, instituição de economia financeiras que, com a oferta de mista e de capital majoritário crédito fácil, levam a população público, comemorava no início ao comprometimento de até do mês, o maior índice de fatura- 90 % do salário ou mais, com a OMBUDSMAN mento, o Brasil, País constitucio- consequente inadimplência e en- nalmente não dividamento. A Igreja A visão crítica de Arminda “ intervencio- nista, consta- Católica tam- tava o aumen- bém aposta to da miséria, Há uma falta de respeito na luta contra A partir desta edição, o leitor HELENA PASSARELLI tablóide. Segundo a editora, a d e g r a d a ç ã o aos princípios da dignidade a exploração do ENTREVISTA vai ganhar uma oportunidade do novo desafio irá ambiental e econômica aliada. Pela primeira vez, o jornal proporcionar maiores laços entre a endividamen- da pessoa humana. abusiva com o terá uma ombudsman, ou seria “om- universidade e A Tribuna. “É uma to da popula- “ tema da tercei- budswoman”? Uma mulher em uma experiência que pode revelar novos ção, em função Sandro Ricciotti ra Campanha função por onde passaram apenas talentos”, destacou. Mas, para isso, da exploração da Fraternida- homens. Brincadeiras à parte, o cargo a nova representante dos leitores es- econômica de Ecumênica que garante a boa qualidade do jor- tará atenta a alguns itens fundamen- abusiva. - ECONOMIA nalismo feito pelo jornal-laboratório, tais. “Além de estar bem atualizado Sandro E VIDA “Vo- este ano, é da editora executiva do e ter ética, o bom jornalista precisa Ricciotti Bar- cês não podem jornal A Tribuna de Santos, Arminda escrever com clareza, objetividade, bosa, Promotor de Justiça da De- servir a Deus e ao Dinheiro” (Mt Augusto. A convidada conhece bem estilo e em bom português. Estes fesa do Consumidor de Santos, 6,24) no sentido de que o homem a estrutura do jornal que vai analisar. serão critérios indispensáveis no disse que o Ministério Público precisa de condições mínimas de Formada em 1988, pela UniSantos, contexto do jornal”. do Estado de São Paulo já ajuizou sobrevivência e deve colaborar Arminda está há 16 anos em A Tribu- No encontro com os alunos uma ação civil pública em São na promoção de uma economia na, onde desde 2001 ocupa a função do curso de Comunicação Social, Paulo, com pedido específico a serviço da vida, fundamentada de editora executiva. Mas, o mesmo ARMINDA: novo desafio Arminda lembrou do projeto de A de redução das atuais taxas de no ideal da cultura da paz para tablóide que hoje será alvo de críticas, Tribuna para garimpar e lapidar juros praticadas por instituições que todos contribuam na cons- sugestões, análises e apontamentos ter um bom texto ou a melhor foto futuros talentos, o “Jovem Jornalis- financeiras.“Os percentuais hoje trução do bem comum em vista foi, no passado, a porta de entrada se a edição não for atraente para o ta”. A parceria entre as universida- cobrados mostram-se abusi- de uma sociedade sem exclusão. para a carreira brilhante e respeitada leitor. Também não adianta ter uma des de Santos e o jornal irá reservar vos e não dão possibilidade de O Bispo Diocesano, D. que Arminda construiu. boa apresentação se o conteúdo for todo último sábado de cada mês, a argumentação contratual ao Jacyr Francisco Braido, res- Foi aqui que ela rabiscou suas fraco ou mal escrito. O leitor quer partir de maio, um espaço para ma- consumidor. Por isso, houve a saltou a importância do real primeiras laudas e até mesmo ousou um produto impecável”. Essas térias assinadas dos universitários necessidade da ação coletiva sentido que devemos ter por com o projeto de um jornal feito revelações foram feitas no espaço no caderno de Educação. para que o judiciário diminua as bem comum como o conjunto por colegas de classe, “O Privado”. “eu estive aqui”, da edição de maio Agora que você já conhece o taxas ao patamar máximo de 30% de condições sociais que per- Arminda conta que, naquela época, do ano passado do ENTREVISTA. gabarito da nossa nova “olheira” da média anunciada pelo Banco mitem e favorecem às pessoas aprendeu o significado de se fazer Em recente visita à UniSantos, poderá acompanhar, já na próxi- Central “ justifica. o desenvolvimento integral da um jornal. “O conjunto da obra Arminda aproveitou para falar um ma edição do ENTREVISTA, as Neste caso, quer se coibir o personalidade. é muito mais importante que as pouco do dia a dia de seu trabalho primeiras impressões da ombuds- partes isoladas, ou seja, não adianta e de como será feita a análise do man, sobre esta publicação. (O.P) ENTREVISTA Diretor: Prof. Roberto Hage Chain. Chioro. Laboratorista: Alberto Fer- ONDE ENCONTRAR Coordenador do Curso de Jor- reira. Técnico de Laboratório da nalismo: Prof. Me. Paulo Bornsen. Redação: Tércio Simei Gonçalves. Professores orientadores: (tex- Impressão: Diário do Litoral. Tira- Santos - Livraria Martins Pinheiro, Machado, Rebouças, Jornal Laboratorial do Fontes, Alfândega, Almirante, Ana Rocha São Vicente, Rodoviário tos) Tereza Cristina Tesser (Mtb gem: 10.000 exemplares. Curso de Jornalismo Costa, Aquário, Areia Branca, Ba- de Santos, Santa Cecília, Seabra, 15.379), Ouhydes Fonseca (Mtb As opiniões aqui emitidas são de de Centro de Ci- zar Papel & Cia, Boa Vista, Breque, Sorocabana, Super Centro, Super- 8.402), Eduardo Cavalcanti (Mtb responsabilidade de seus autores. ências da Comu- 18.192) e Marcelo Di Renzo (Mtb. Campo Grande, Canaã, Canal, cabana, Tibiriça, Toledo, Valentim, nicação e Artes 11.008); (Fotos) Luigi Bongiovani Cinelândia, Cochrane, Copacabana Vila Belmiro e Vila Mathias. Tam- da Universidade (Mtb 11.086). (Diagramação) Cláu- Redação: Av. Conselheiro Nébias, do Daniel, Encruzilhada, Inca, Inde- bém em bancas de São Vicente, Católica de Santos dio Lemos Ferreira (Mtb. 12.632) 300 - Vila Mathias, Santos - SP - CEP: pendência, Joquey, Marapé, Marcelo, Guarujá, Cubatão, Praia Grande, - UniSantos e José Reis Filho (Mtb 12.357). 11015-002. Meu Cantinho, Minas Gerais, Minis- Bertioga, São Sebastião, Mongua- E-mail: entrevista@unisantos.br Diagramação da Capa: Bruna tro, Palmares, Paquetá, Paraíso, guá, Itanhaém e Peruíbe.
  3. 3. EDIÇÃO: GIULIANO COCCARO DIAGRAMAÇÃO: AGATHA ABREU CONTEXTO ENTREVISTA MARÇO DE 2010 3 Mosquito LIXO - Vila Mathias vira depósito BRUNO LIMA transgênico: o fim da picada? ANA LUIZA MONTEIRO extremamente perigoso soltar os mosquitos transgênicos com a in- D evido às altas temperaturas tenção de eliminar o problema da registradas nos últimos me- dengue de imediato, sem passar por ses e o grande volume de uma sequência de testes. “Tudo que chuvas, a proliferação do mosquito aconteceu no passado nos faz agir transmissor da dengue se tornou com cautela. É preciso pensar o que propícia. Segundo dados forneci- estará sendo salvo a longo prazo, do dos pela assessoria de imprensa de que adianta salvar 10 mil pessoas de Guarujá, somente na cidade foram dengue e matar 100 mil posterior- confirmados 351 casos até o dia 24 mente por um problema futuro”, diz. DIVULGAÇÃO A pesquisadora Marluci Guirado, por sua vez, afirma no artigo “Alguns aspectos do controle populacional e da resistência a insetici- das em Aedes aegypti”, que a experiência que já se tem com outros organismos tem levado à conclusão de que o sequenciamento gênico de um organismo é “um FÊMEA Aedes Aegypti: a transmissora novo começo”, no que se refere às dificuldades iniciais que podem fazer de fevereiro. Alternativas, como a com que resultados significativos criação de um mosquito transgênico, demorem um tempo imprevisível já estão sendo estudadas, mas, por para aparecer. “Na manipulação enquanto, a eliminação dos criadou- do genoma, complexas interações ros das larvas é o principal método gênicas geralmente são quebradas, utilizado como forma de prevenção e por serem desconhecidas em sua à doença. extensão geram, na maioria das PORTAS, lâmpadas, sofás, armários e etc... Não, essas não são ofertas de nenhuma loja de móveis da Cidade. A revista Proceedings of the vezes, resultados inesperados e Mas sim, o cenário de algumas ruas da Vila Mathias, onde moradores e carrinheiros despejam, diariamente, National Academy of Sciences ineficientes”. A pesquisadora ainda pilhas de entulhos.O estado de degradação atinge, em especial, as calçadas das ruas Campos Melo, Henrique publicou um estudo realizado por cita que os mosquitos transgênicos, Ablas e Comendador Martins. Nelas, assim como, na Avenida Rangel Pestana, importantes vias do bairro, a pesquisadores das universidades de quando estão sozinhos, são rapida- quantidade de lixo, móveis e detritos fica exposta por vários dias. Oxford (Inglaterra) e da Califórnia mente eliminados na competição Tradição: famílias Copa: FIFA (EUA). Nele, é apresentada a cria- com o mosquito que não sofreu ção de mosquitos geneticamente alteração genética. “O genoma do modificados como alternativa mosquito ‘normal’ é produto de santistas na política cria regras para tentar conter a propagação do milhares de anos de julgamento pela vírus da dengue, seleção natural, “ que é transmitido e sua capacidade pela picada da fêmea do Aedes aegypti. Essa al- Do que adianta salvar 10 da variação dos reprodutiva, mui- to maior. Apesar para bares MARIANA RODRIGUES entre 2005 e 2006 foi presidente da Câmara Municipal. teração genética mil pessoas com dengue processos utiliza- No Brasil, o nome da família Seu filho, o deputado esta- faria com que as fêmeas tivessem e matar 100 mil posterior- dos nos diferentes laboratórios em vem funcionando como um aval dual Paulo Alexandre Barbosa FABÍOLA FERREIRA para a carreira política, uma tra- (PSDB), seguiu a mesma carrei- o desenvolvi- mente? sua construção, os Os donos de estabelecimentos dição. Como no caso de Antonio ra. Paulo começou como assessor mento de suas mosquitos trans- devem estar atentos às regras de asas prejudicado, limitando sua ca- “ Ronaldo Francini gênicos apresen- tam desvanta- Carlos Magalhães, com ACM Jr., ACM Neto na Bahia. Neste mês, a Nova Repú- na Secretaria de Estado da Juven- tude, Esporte e Lazer (Sejel). Já o santista Mário Covas exibição para os jogos desta Copa, segundo as regras veiculadas pela pacidade de voar. gens, relaciona- FIFA, no final de fevereiro. blica comemora 25 anos e come- começou concorrendo ao cargo das no mínimo Além das emissoras subli- ça um novo período para Santos. de prefeito, só conseguindo en- ALVORO- com a capacidade cenciadas, TV Bandeirantes, Conhecida por sua participação trar na política como deputado, ÇO - Para o professor de Ecologia reprodutiva diminuída”. Band Sports e ESPN, a Rede política ativa e por possuir o pelo PST, em 1963. Atualmente, Ronaldo Francini, a proposta da Marluci conclui em seu artigo Globo é a única autorizada este maior porto da América Latina, o sobrenome se mantem no meio criação e soltura de mosquitos que, por enquanto, o principal mé- ano. Uma das regras é que o si- Santos perdeu a autonomia polí- com o deputado estadual Bruno transgênicos no meio ambiente todo utilizado para a diminuição do nal dos eventos esportivos deve tica e administrativa e virou área Covas, do PSDB, e com Zuzi- esbarra em uma série de problemas número de casos de dengue ainda ser exibido na íntegra, incluindo de segurança nacional em 1969. nha, como é conhecido o filho científicos e econômicos. “Levaria é a eliminação de criadouros das todos os intervalos comerciais, Apenas em 1984, a cidade vol- de Mário Covas, atual secretário muitos anos para realmente ser efi- larvas do mosquito como pratos começando com, no mínimo, 10 tou a eleger seu prefeito. municipal de Caraguatatuba. ciente. Somente após estudos muito e vasos de planta, bebedouros de minutos antes do início e encer- Desde então o cenário po- Outro exemplo hereditário aprofundados, testes em pequenos animais, pneus, ralos externos rando 10 minutos após o término lítico de Santos tem exemplos são os De Rosis. Osvaldo Car- ambientes isolados e uma série de e internos, calhas, lajes e mate- de cada transmissão. de poder aliado à tradição e valho De Rosis foi o responsá- experiências seria seguro liberar os riais inservíveis. “As dificuldades É permitida a veiculação em conservadorismo dos eleitores. vel pelo início da tradição. Seu mosquitos geneticamente modifi- existentes indicam que durante bares, restaurantes e hotéis, desde Osvaldo Justo (e seus irmãos primeiro mandato foi em 1964, cados sem haver sequelas. Para ser um tempo, mais ou menos longo, que não sejam cobrados ingressos. políticos Emílio e Ricardo) as- como vereador. Assumiu tam- viável, seria preciso criar esses mos- vamos continuar dependentes Em seus 20 anos de funcio- sumiu após 15 anos de prefeitos bém a presidência da Câmara quitos em escala industrial. Exigiria exclusivamente dos métodos de namento, o bar Barramares, loca- escolhidos pelo governo militar. por duas vezes. Morto em 1986, um enorme trabalho de logística, controle da dengue por meio do lizado no Gonzaga, é um ponto de O prefeito Paulo Gomes Barbo- foi substituído pelo filho. além de depender do Governo, controle do Aedes aegypti, hoje encontro para torcedores. Na Copa sa cumpriu mandato entre 1980 Hoje presidente da Câmara que avaliaria quanto custaria esse subordinado, grandemente, ao de 2002, foi implantada a promoção e 1984, voltando a política san- de Santos, Marcus De Rosis dá investimento”, afirma o professor. comprometimento da população que presenteava os clientes com um tista em 1997, como vereador, e continuidade ao trabalho do pai. Francini completa que seria com a eliminação dos criadouros”. copo de chope a cada gol brasileiro.
  4. 4. ENTREVISTA EDIÇÃO: GIULIANO COCCARO 4 MARÇO DE 2010 CONTEXTO DIAGRAMAÇÃO: MAYARA JACQUES Dragagem afeta meio ambiente SERVIÇOS PG dá 60% BRUNO LIMA SAMANTA LORENA de desconto A dragagem do canal do Porto de Santos, que co- meçou a ser feita este mês, no IPTU proporcionará maior segurança de AGATHA ABREU navegabilidade com o aumento de sua largura e profundidade. Se você é aposentado ou Entretanto, junto com o avanço pensionista e reside há pelo me- tecnológico e econômico, o meio nos dois anos em Praia Grande, ambiente poderá ser afetado. No fique ligado. Com base na Lei documento do Estudo de Impacto Complementar 236/99, a Secreta- Ambiental (EIA) e seu respectivo ria de Finanças (Sefin) do muni- Relatório de Impacto Ambiental cípio vai dar desconto de até 60% (RIMA) foram pré-julgados os im- sobre o IPTU 2011. As inscrições pactos decorrentes da obra. O EIA/ vão até o dia 30 de junho. Para RIMA aponta os possíveis impactos solicitar o desconto, os interessa- ambientais, propõe programas de dos devem se dirigir à Seção de gestão ambiental para garantir o Atendimento ao Público do Paço monitoramento da área afetada e Municipal, que fica na Avenida indica proteção à natureza. Presidente Kennedy, n° 9.000, A obra está sendo realizada piso térreo, no Bairro Mirim. porque a indústria naval está substi- O setor funciona de segunda a tuindo sua frota por navios maiores, sexta-feira, das 8h30 às 16 horas. que atualmente não conseguem Mais informações pelo endereço passar pelo canal. Se a dragagem de DRAGAGEM irá possibilitar a entrada de navios de grande porte no Porto http://www.praiagrande.sp.gov.br aprofundamento não fosse realizada, o Porto perderia competitividade da Unisantos, o ambientalista Ícaro de Saúde, Segurança e Meio Am- desenvolvido é minucioso e a ação internacional, devido aos custos Aronovich da Cunha, a dragagem biente, da Codesp, Alexandra Sofia é necessária. Se no decorrer no elevados dos navios que precisariam fazer mais de uma viagem para trans- muda a movimentação das águas, gerando alterações nas comuni- Grota, diz que o Ibama exigiu uma série de atividades ambientais para empreendimento o monitoramento apontar algum tipo de anomalia, a Artigo do portar os produtos ou vir com menos dades biológicas. “O importante amenizar os problemas da draga- obra será paralisada imediatamente carga. Mas tudo isso pode gerar problemas de curto ou longo prazo nesse momento é o monitoramento da área de despejo e salientar que a gem e um monitoramento contínuo dos parâmetros químicos, físicos e para a tomada de medidas neces- sárias para amenizar o problema. CTB gera para a natureza. Segundo o EIA/ RIMA, os efeitos da obra estão im- separação por setores do material permite melhor distribuição espa- biológicos. A Fundespa (Fundação de Estudos e Pesquisas Aquáticas) “A dragagem do Porto não é uma novidade, e sim, o aprofundamento. dúvidas plicados nas águas. Por exemplo, o cial e diminui a contaminação”. é a empresa responsável pelos 26 “Toda atividade gera qualquer tipo aprofundamento poderá gerar maior Cunha cita que a região cavada de- programas, entre eles o Apoio às de reação, mas é importante infor- DAPHINE MACHADO volume de água quando a maré ficar senvolveu fontes de contaminação Comunidades de Pesca, que envia mar que a tecnologia é aliada para alta e também quando estiver saindo ao longo dos anos (lixões, esgotos, relatórios para pescadores e órgãos amenizar os impactos ambientais”. E-mail de origem desconhe- com a vazante, influenciando nos parque industrial de Cubatão, su- públicos sobre a situação da fauna, cida circula na internet contendo processos de erosão. Além disso, jeira nas praias) e o efeito no meio define ações em conjunto com os Segundo a Codesp, toda a do- informações duvidosas sobre o deslocamento e a reprodução de ambiente dependerá da concen- pescadores para capacitá-los a futu- cumentação do EIA/RIMA está o art. 267 do CTB, Código de peixes podem ser afetados enquanto tração do despejo. “A distribuição ros impactos e cursos para atender disponível para o público e pode Trânsito Brasileiro. A equipe do a obra estiver sendo realizada. desse material foi dividida em três às demandas durante da dragagem. ser solicitada a qualquer mo- ENTREVISTA constatou que o Segundo o líder do Grupo de trechos no mar justamente para que O secretário de Meio Am- mento na sede da companhia que assunto causa divergências entre Pesquisa em Gestão Ambiental na isso não gere nenhum tipo de conta- biente de Santos, Fábio Nunes, fica na Avenida Rodrigues Alves, despachantes e o Departamento Costa, Portos e Sustentabilidade, minação maior”. A superintendente diz que o trabalho que vem sendo s/nº, no Macuco, em Santos. Estadual de Trânsito. No e-mail há a afirmação de Nathaly Brenner que no caso de multa por infração As novas funções do leve ou média, se o condutor não foi multado pelo mesmo motivo nos últimos doze meses, não é Orkut atraem usuários necesário o pagamento da multa. E, para que isso ocorra, é preciso MAYARA JACQUES o comprador procure olhar nos de- ir ao Detran e preencher o formu- poimentos do vendedor para saber lário solicitado para converter a O Orkut, serviço de rede social se ele tem ou não credibilidade com infração em advertência. oferecido pelo Google, está perden- o público.“É vantajoso comprar via Para o Detran, o artigo não do sua principal característica como Orkut, porque, na maioria das vezes, é de conhecimento da popula- site de relacionamentos e se tornan- o preço é bem menor que em outros ção. O que pode ser convertido do um local da web para vendas e meios’’, finaliza. em advertência é a pontuação trocas dos mais diversos produtos. Mas é preciso cuidado. Muitas e não a multa, e esta deve ser Vasculhar a vida de ex-namora- vezes, como em tantas outras formas paga. O infrator deixa de receber dos, reencontrar amigos da infância, de negociação, você não tem a cer- os pontos na carteira se a auto- fazer novos amigos, manter contato teza de que irá receber a compra no ridade de trânsito considerar a com os já envoltos em sua rede estado e prazo anunciado por quem infração de caráter educativo. social. Essas e mais algumas são vende. É o caso de Regis Luis da O Detran também não possui as funções do mais utilizado site de Rocha, que recebeu um celular com formulário para conversão. “A relacionamentos da web. Entretanto, o visor quebrado e não conseguiu pessoa elabora um requerimento tem se mostrado cada vez mais útil trocar o produto. Regis aconselha as de próprio punho anexado a um ao serviço público e já está sendo pessoas comprarem só de pessoas in- comprovante de residência, cópia usado como um meio de trabalho dicadas pois o barato pode sair caro. da carteira de habilitação, CPF e para muitas pessoas. É através das Entre as inúmeras comunida- documento do veículo. A decisão trocas e vendas que elas vêem no site des e os mais diversos perfis de lojas, pela advertência ou não cabe ao uma oportunidade de trabalho fácil e é possível observar os importados delegado, baseado no prontuário de bom retorno financeiro. que levam um tempo maior para en- do condutor”, conclui o escrivão.” “A vantagem de vender e tro- trega, mas que mostra a diversidade O despachante Ely Cury car pelo Orkut é que você não tem e expansão do negócio. Como fun- USUÁRIOS trocam provador pelo Orkut também afirma que nenhum de loja física e com isso, não precisa ciona o sistema de vendas? Simples: é viável fazer trocas de mercadorias cinco dias úteis em perfeito estado, seus clientes o procurou para pagar imposto e funcionários, o Ao invés de criar perfis com fotos específicas através das comunidades provando que o empreendedorismo esclarecimento deste assunto. único trabalho é ir aos correios para e informações pessoais, o vendedor que possuem um extenso cardápio via Orkut funciona e pode dar certo. E, segundo levantamento dos a postagem do produto’’, explica posta fotos de suas mercadorias e dos mais diferentes itens disponíveis Os crimes virtuais cometidos próprios despachantes, ninguém Vanessa Cezar que trabalha com os futuros compradores comentam para trocas. A reportagem fez um no Estado de São Paulo podem ser conseguiu efetuar essa conversão. uma loja virtual há mais de um as de seu interesse. A partir disso, teste comprando um CD no valor denunciados no Cibercrimes SSP- Mas discordam do escrivão em ano. A vendedora recomenda ainda é feita a negociação do produto. de dez reais. A mercadoria veio de SP no seguinte telefone: 011- 6221- relação ao pagamento da multa. que, antes da compra ser efetuada, Além dessa possibilidade, também Salvador- BA e chegou no prazo de 7011 – ramal 208
  5. 5. EDIÇÃO: NATHÁLIA DO LAGO DIAGRAMAÇÃO: GISELLE MAGNO COMUNIDADE ENTREVISTA MARÇO DE 2010 5 POLUIÇÃO Moradores de Santa Cruz dos Navegantes convivem com acúmulo de resíduos na praia e esperam solução. ‘Pouca Praia’, muito lixo NATÁSSIA MASSOTE FOTOS: PAULA MOREIRA D iferente do que acontece do outro lado da baía, em San- tos, os moradores da co- munidade de Santa Cruz dos Na- vegantes, em Guarujá, vivem em um ambiente pouco atrativo. Sem orla com jardins monumentais, a praia é o quintal de muitos mora- dores. A extensa faixa de areia não pode ser utilizada devido à gran- de quantidade de lixo no local. Popularmente conhecida como Pouca Farinha, a praia é suja e parece abandonada. A grande quantidade de lixo forma um cenário preocupante. São colchões, sacos plásticos, emba- lagens e até móveis espalhados pela areia. Isso ocorre quando a maré sobe e os entulhos jogados no mangue, logo atrás, invadem a praia. Além da poluição visu- al, todo esse detrito prejudica a comunidade e o meio ambiente. O lixo na praia não é novidade para os moradores da Pouca Fari- nha. Maria Eunice Santos mora na comunidade há 33 anos e alega que sempre foi assim. "Desde que me mudei para cá o lixo esteve presen- te". Rosane Santos da Silva também mora perto da sujeira. "Eu e meu marido limpamos o lixo em frente à nossa casa, mas não adianta. A maré sobe e traz tudo de novo". O presidente da Associação VISTA privilegiada da baia de Santos é prejudicada pela montanha de detritos que vem com a maré de Moradores de Santa Cruz dos Navegantes, Sérgio Jesus dos de mudar alguma coisa. Nossa e Ecossistemas da UniSantos, feios, com mau cheiro, risco de Prefeitura iniciou o programa Cata Passos, afirma que, em interva- comunidade também deve saber Rossana Helena, afirma que todo doenças e impacto no meio am- Coisa. O serviço, que é gratuito, los de três meses, a Prefeitura sobre as conseqüências desse esse lixo em contato com o meio biente. É caso de saúde pública". está sendo realizado em bairros de Guarujá envia caminhões da lixo e parar de jogar no mangue". ambiente tem grande impacto. A Assessoria de Imprensa da alternados, de segunda a sábado. Terracom para retirar o entulho. O morador Ubijara Marcelino "Nos mangues, o lixo se com- Prefeitura de Guarujá alega que a A Prefeitura diz que a comu- “Mas não é o suficiente. A maré de Oliveira diz que as caçambas pacta e evita as trocas gasosas, coleta de lixo é feita diariamente nidade receberá mais informações sobe e a praia fica poluída nova- utilizadas na coleta de lixo são in- a fotossíntese e a decomposição e que, pela manhã, a empresa res- sobre os dias de coleta de resí- mente". Passos também diz que suficientes. "Os moradores acabam das matérias. Isso acaba levando ponsável pela limpeza urbana retira duos. O descarte irregular pode a comunidade deveria ser mais jogando lixo no mangue, princi- à morte de plantas e animais". os resíduos depositados nos contêi- acarretar multa, cujo valor varia consciente e parar de jogar lixo palmente os grandes entulhos. São Além disso, a professora neres distribuídos pelo bairro. Em de R$ 127 a R$ 3.838.Denún- no mangue. "Infelizmente, sem pequenas e poucas caçambas". diz que as praias também são relação aos grandes entulhos que cias podem ser feitas à Ouvido- a conscientização é mais difícil A professora de Ecologia prejudicadas. "Os lugares ficam se acumulam na comunidade, a ria, pelo telefone 0800-7737000. Sujeira também persiste nas Obras de encostas da Ponta da Praia saneamento JOSÉ RICARDO BÁRBARA FILHO há pedras junto às muretas, é feita pelas equipes da Prodesan. A paralisadas Assim como ocorre na praia limpeza nesses locais específicos, de Santa Cruz dos Navegantes, onde os resíduos se acumulam nas Além do lixo, a comunidade há acúmulo de lixo do outro lado pedras, é feita semanalmente.No tem sofrido com os problemas na da baía, nas encostas da Ponta entanto, as marés podem levar ou construção de um sistema de sane- da Praia. Encosta é a superfí- trazer de volta o lixo acumulado amento básico. O presidente da As- cie inclinada que delimita áre- na região, alega a Secretaria. sociação de Moradores, Sérgio Jesus as de relevo - no caso, trechos De acordo com os técni- dos Passos, diz que o saneamento foi de areia e pedra, ao longo da cos, os resíduos são trazidos pela interrompido e as obras ficaram pa- mureta, que terminam no mar. maré, e dependendo do nível da ralisadas após um desentendimento As encostas da Ponta da Praia água, não há limpeza semanal. entre a comunidade, a Prefeitura de têm se tornado o destino de parte O acúmulo de lixo nas en- Guarujá e a empresa escolhida para do lixo que se encontra na região, costas acaba afetando a balneabi- realizar o trabalho. “Nós vamos seja vindo do mar, trazido pelas lidade. O pescador Jorge Silvano entrar com um recurso no Ministé- marés, seja atirado pelos pró- comenta que “a falta de preocupa- rio Público para reformular a rede prios moradores. A dona-de-casa ção das pessoas com o lixo perto de água fluvial da comunidade. As Patrícia Rodrigues, moradora do das praias é triste”. Para ele, todos obras estão paralisadas e a comuni- bairro, acredita que as pessoas os detritos acabam indo parar no dade precisa de saneamento básico.” jogam lixo nas encostas pelo fato mar. “Por isso as praias de Santos A Prefeitura de Guarujá diz desse tipo de local ficar longe da são mais sujas, comparadas com que até o fim do semestre as obras vista de quem passa, se tornan- as de outras cidades do litoral”. devem ser concluídas. Elas têm do assim uma alternativa fácil A professora de Oceanografia como objetivo resolver o pro- para quem quer despejar objetos. Carolina Bertozzi explica que “a blema da destinação do esgoto A Secretaria Municipal de maioria do lixo que encontramos clandestino. A comunidade será Serviços Públicos (Seserp) afirma nas praias parte dos próprios mo- beneficiada com a reestruturação que a limpeza de toda a orla da radores de Santos, e chega às águas das galerias de águas pluviais, DO LADO de Santos, a poluição estraga a paisagem praia, inclusive nas partes onde por meio de canais e embarcações”. bocas-de-lobo e poços. (NM)
  6. 6. ENTREVISTA EDIÇÃO: NATHÁLIA DO LAGO 6 MARÇO 2010 SAÚDE DIAGRAMAÇÃO: FELIPE MENDONÇA ÁGUA Distribuidoras nem sempre respeitam o consumidor. Fiscalização da Vigilância Sanitária depende apenas de denúncias FOTOS: GIULIANO GUERREIRO Galão também tem validade VINÍCIUS MAURÍCIO Em alguns casos, multamos - e a (palets), porque os de madeira multa pode chegar a R$ 1.200 - e mofam. Toda embalagem tem que O telefone não foi atendido até interditamos”, explica Nunes. apresentar rótulo e estar armazena- naquele dia. Então, Diane Entretanto, o fiscal afirma que, da em ambiente limpo. ligou para outro vendedor. no ano passado, as denúncias não A estudante de Moda Bianca O que deveria ser apenas um pro- passaram de dez. Bittencourt enfrenta esse problema. cesso comum de compra e venda, A reportagem do ENTRE- “O entregador traz a água descober- gerou um tremendo desgaste. Ela VISTA encontrou água mineral ta em uma bicicleta, sempre”. descobriu que não poderia comprar em galão em casas de materiais Todo consumidor deve co- água, a menos que trocasse o galão. de construção e até farmácias e nhecer o local onde compra água O vendedor anterior passava galões padarias. O fiscal alerta que não se mineral. E a distribuidora deve ter vencidos. A solução foi comprar pode ter alvará para dois gêneros requisitos mínimos de funciona- outro galão e trocar de fornecedor. diferentes de produtos. “A água só mento, alerta o fiscal da Vigilância. Casos como o da estudante pode ser vendida em distribuido- Entretanto, a reportagem encontrou de Direito Diane Vieira Rodrigues ras de água”. uma distribuidora de água na Vila são comuns. A embalagem é a Na Ponta da Praia, uma farmá- Mathias que não segue a lei. Galões origem dos problemas, porque, se cia vende água mineral em galão. vazios ficam do lado de fora do estiver vencida, pode contaminar O proprietário diz que tem um estabelecimento, empilhados sem a água. E muitos consumidores documento, mandado pela empresa proteção alguma. são enganados por vendedores que de distribuição, que regularizaria O proprietário assegurou estar comercializam garrafões de água em dia com seus documentos e “ mineral fora da data de validade. criticou outros vendedores. “Es- Maurício Cajazeira Nunes, tamos em dia, caso contrário, não fiscal da Vigilância Sanitária de estaríamos emitindo nota fiscal Santos, afirma que uma das razões Em Santos, são 20 para os clientes. Há vários clan- para que isso continue ocorrendo fiscais para cerca de 6 mil destinos, caminhões que passam na é não haver fiscalização suficiente estabelecimentos. rua vendendo, e até em postos de para proteger o direito do consu- combustíveis. A Vigilância já veio ARMAZENAMENTO ainda é problema nas distribuidoras midor de comprar água mineral “ duas vezes aqui, pediu o documen- sem preocupações, “Na Cidade, Maurício Nunes to e foi embora”. poros, nos quais as bactérias se Vigilância Sanitária (Anvisa). temos cadastrados perto de 6 mil Na distribuidora Mina instalam”, explica a professora “É difícil, mas conheço estabelecimentos comerciais, fora D´Água, em Santos, a situação é de Microbiologia de Alimentos da distribuidoras que mandam o en- os clandestinos, que funcionam diferente. É tudo limpo e azulejado. UniSantos Elizabete Lourenço da tregador usar luvas, suab (com- sem alvará, e são apenas 20 fiscais Os garrafões estão armazenados Costa. Também se deve evitar o pressa de algodão umedecido), para controlar tudo”. a venda do produto no estabeleci- em ambiente adequado, mas ainda contato direto da água com a luz faca específica para abrir o lacre Segundo Nunes, para que os mento. são usados estrados de madeira. do sol, porque pode favorecer o e máscara”, comenta Elizabete. estabelecimentos de todos os se- O documento ao qual o co- “Trabalhamos no ramo há dez desenvolvimento de algas. A higienização deve ser feita em tores sejam vistoriados, são feitos merciante se refere é o termo anos. Temos o próprio adesivo da Elizabete explica que a con- toda a boca do garrafão e também programas mensais de fiscalização. emitido pela fonte, com análise dos empresa, que é posto nos garrafões, taminação pode causar disenteria, na parte alongada, logo abaixo. No caso da revenda de água mine- últimos três meses da qualidade o que facilita nosso trabalho. Os gastroenterites e doenças trans- Já no caso dos fabricantes, vale ral, não há uma ação específica, da água mineral. Esse trabalho é fiscais vieram poucas vezes aqui, mitidas hidricamente, como o a pena entrar em contato com as porque o produto é industrializado. feito por uma empresa terceirizada, que me lembre”, comenta a pro- rotavírus. Idosos, crianças e soro- indústrias, a fim de saber se elas “Nós contamos com as denúncias geralmente o Instituto Adolfo Lutz. prietária, Vanessa Melissa Souza. positivos podem ser contaminados fazem análise periódica da água. feitas pelo telefone da Ouvidoria, As instalações da distribui- Galão contaminado pode com mais facilidade. A professora destaca a limpe- o 0800 11-2056”. dora, por sua vez, devem estar con taminar a água. Por isso, “No rótulo deve constar o za do suporte, que deve ser higie- Quando ocorre uma denúncia, protegidas contra insetos e ratos, recomenda-se o uso dele apenas registro no Ministério da Saúde. O nizado a cada troca de garrafão. a Vigilância vai ao local, faz um e estar com o alvará e o atestado dentro da validade. “A validade máximo para o consumo da água do “O ideal é passar uma esponja boletim de ocorrência e solicita o de saúde dos funcionários em dia. é de três anos. Se o garrafão tiver garrafão é de 15 dias”, orienta Eliza- antes, limpar as borrachas com alvará de funcionamento. Após a Durante o transporte, o galão deve ranhura, fissura, amassamento, bete. Quando for devolvido, ele tem hipoclorito de sódio, deixar com autuação, a empresa tem um prazo ficar coberto, para evitar contato arranhões do transporte e boca de ser higienizado mecanicamente um pouco de água por 20 minutos para ficar em conformidade com com a luz solar. E deve estar ar- mal lacrada, ele deve ser des- para novo envase, com detergentes e depois abrir a torneira do suporte a lei. “Na intimação, autuamos. mazenado em estrados plásticos cartado, porque nele são criados aceitos pela Agência Nacional de para que a mistura saia”. Biquinha é testada e TESTE de cloro é feito de duas a três vezes por dia aprovada pelo Adolpho Lutz BRUNO WALTER cimento e azulejos mal colocados. O responsável pela limpeza da sala de químicos na água, Enéas fecha Muitas pessoas não compram e pelo tratamento da água, Enéas de a bica e espera a Sabesp dizer o a água de depósitos, nem de su- Araújo, afirma que a bica precisa que fazer. A adição de cloro na permercados. Preferem pegar da de uma reforma “urgente”. “Mas é água é bem baixa. Somente uma Biquinha Padre Anchieta, em São difícil, porque é patrimônio históri- vez por dia é misturada uma solu- Vicente. Elas confiam na qualida- co e não pode entrar facilmente em ção, de água e cloro, com a água de, como a dona-de-casa Maria da obras”, afirma. da nascente. Penha. Ela conta que pega água Ao contrário das bicas de Algumas pessoas usam a água no local porque sabe de onde vem. Santos, a de São Vicente tem água de formas inusitadas, como para Com isso, economiza em torno de potável, analisada e aprovada pelo curar doenças. Se acham que fun- R$ 30,00 por mês. Laboratório Adolpho Lutz, em São ciona, voltam sempre para pegar Mesmo confiando na água Paulo. A água serve para todos os água, mesmo que morem em Ita- da Biquinha, poucos sabem como usos domésticos. Diferentemente nhaém ou Peruíbe. “Também tem ela é tratada. O processo acontece da água de torneira, que vem gente que usa a água para colocar dentro de uma sala, atrás do painel pelo cano, a que brota de lençóis reagente que indica a presença de feito de duas a três vezes por dia, no carro. E pessoas que põem no de azulejos. A sala tem duas caixas freáticos não tem cloro, flúor, ou cloro, ganha coloração. Já a água quando eu verifico e adiciono aquário”, conta Enéas. d’água de amianto de 2 mil litros. outros reagentes. O ENTREVISTA da bica permanece transparente. cloro e outros produtos químicos, O lençol de onde a água para a Um problema é que elas são cober- acompanhou o teste de pureza e “A cidade nunca teve pro- conforme o necessário”, afirma. bica é bombeada fica sob o Centro tas por tapumes apodrecidos. Além constatou que a água distribuída blemas com esta fonte de água”, Só quando o teste dá negativo, por de São Vicente e é cercado por ro- disso, existem muitos remendos de pela Sabesp, com a adição de um afirma Enéas. “O teste do cloro é causa de falta ou excesso de adição chas a 300 metros da água salgada.
  7. 7. EDIÇÃO: CAROLINA GUTIERREZ PRADO DIAGRAMAÇÃO: EDUARDO FERNANDES EDUCAÇÃO ENTREVISTA MARÇO DE 2010 7 BULLYING Causa medo e apreensão nas crianças, mas também está presente no cotidiano de alguns jovens e adultos PRODUÇÃO E FOTOS: BIANCA FIGUEIREDO POLÊMICO e desconhecido, o Bullying é uma ameaça invisível presente na sociedade que corrompe, pouco a pouco, a dignidade do homem Ele se encontra em todo lugar BRUNA ROMÃO risco. “Não pode haver uma pessoa também, fazer insultos, agressão há algum aspecto na vítima que A educação pode fazer a dife- melhor que ele. Isso também pode física e, hoje em dia, com a revo- desencadeia a atitude de quem está rença. Nádia lembra que na escola, O bullying é um tema polê- ser levado para a fase adulta. Hoje em lução da tecnologia, há também causando o transtorno. “Os pais e o professor tem de mostrar um mico e atual, mas ainda dia temos o bullying adulto”, explica. o Cyberbullying, onde é feita a a escola têm a responsabilidade de modelo de convivência pacífica, há pessoas que não sabem Há o alerta para que os pais manipulação da imagem detur- educar a criança. A mídia também sendo cauteloso também na maneira sobre o que se trata. É uma violên- percebam alguns sinais caracte- pando o contexto. tem uma certa obrigação, é um como age e mostrar o quanto é cia psicológica ou física, repetida rísticos de quem está sofrendo elemento muito importante nesse importante o respeito com o outro. “ em um sujeito que não tem como bullying. Sandra Bezerra ressalta aspecto, pois muitas vezes tudo A qualidade na educação também é se defender. Esse comportamento é alguns motivos: “Não querer ir aquilo que é visto é reproduzido.” importante. “Os pais devem sempre crítico principalmente nas escolas, para a escola, passar mal na hora de Há uma necessidade de agre- prestar atenção nas necessidades da pois constantemente alguém está ir ao colégio, ter rendimento baixo. É aquela ideia de que dir, que é da sociedade. “É aquela criança, tem de haver um diálogo. passando por isso, a qualquer hora Os pais têm de ir à escola e avisar. quando você inferioriza o ideia de que quando você inferio- Observar e ensinar as regras ade- e em qualquer lugar. A explicação Devem fazer orientação e super- riza o outro, você ganha valor. O quadas de convivência social, os outro, você ganha valor. vai além, com o estudo do compor- tamento. “É uma mudança cultural, de identidade do ser humano. As coisas se transformam e ninguém visão do que está acontecendo. Dependendo do grau a criança terá de ser encaminhada ao psicólogo”. As atitudes agressivas acon- “ Nádia Ibrahim prazer de desprezar o outro cresce com a noção do não, da sensação do proibido”, acredita Nádia. Apesar de ser desagradável para valores sociais são importantes.” Esse comportamento dificil- mente vai acabar, pois é provocado pelos instintos. “A atitude é gerada vê o que está acontecendo”, afirma tecem com frequência no final do quem o sofre, o bullying pode também pela agressividade, pela raiva, que a pedagoga Sandra Bezerra. Ensino Fundamental, no 4º ou 5º ser ruim para quem o pratica. “Apessoa todos nós temos, uma vez que somos Uma palavra que define o ano, quando a criança está com 9 que está provocando quer se evidenciar animais. Se há o bullying, é porque bullying é “valentão”, onde existe o ou 10 anos. O comportamento co- A psicóloga Nádia Ibrahim perante os outros, mas o faz negativa- alguém valoriza isso, a pessoa que o líder que age contra a vítima pois não mum de quem provoca o bullying é afirma que o bullying independe mente, em algum momento da vida vai realiza de repente tem mais proble- se pode encontrar em uma situação de danificar objetos pessoais e roupas de classe social, porque sempre acabar sendo penalizado,” afirma. mas que a própria vítima”, conclui. Presença familiar é determinante Trabalho preventivo auxilia ENEILSON SILVA da família ou é agredido dentro do próprio lar, retransmitindo isso na em encarar a opressão, ficando na condição que a ela é imposta, sem crianças em sala de aula Estudo realizado pela Associa- sociedade, pois o maior problema, um poder de reação. GABRIELLA MOURA de aula. Há também um trabalho ção Brasileira de Proteção à Infância geralmente, está em casa. “A edu- Tudo, porém, depende da com as crianças de dez anos que e à Adolescência (Abrapia), entre cação está longe de dar conta, pois ação em conjunto entre escola, Inevitavelmente, o bullying são promovidos para o quinto ano e 2002 e 2003, indicou que 40,5% se aprende pelo exemplo e não é educadores e família. Os pais, ao está presente nas escolas da são preparadas para evitar casos de das crianças e adolescentes pesqui- isso o que se vê”, indigna-se a co- saberem que o filho é agredido, fí- Baixada Santista, mesmo que bullying cometidos por “estudantes sados já haviam se envolvido com o ordenadora. Ainda assim, somente sica ou psicologicamente, em sua ocorra de forma camuflada, os mais velhos”. Outra questão são bullying. Análises feitas por diversas pela educação aliada à psicologia é maioria aconselham a revidação, professores, coordenadores e as crianças envergonhadas. “Ge- associações em vários países consta- possível sanar o mal que se tornou gerando mais violência e fazendo diretores de escolas percebem a ralmente, as crianças tímidas não taram que grande parte com que o proble- ocorrência desse fato e isso faz sabem se defender e são alvo de dos alunos praticantes ma atinja proporções com que as instituições de ensino algum constrangimento”. do ato torna-se adultos ainda maiores. se preparem para este assunto com viciados em álcool, um trabalho preventivo. OBJETIVO - Na escola par- drogas ou algum tipo PEDAGOGIA - Coordenadora da Escola ticular, Objetivo, existe um Centro de marginalização. A carga horária do es- Estadual Dra Ruth Cardoso, em de Orientação Psico Pedagógico Apesar de mais tágio no curso de Pe- São Vicente, Cibele Schmidtke (COP) formado pelo orientador frequente na fase da dagogia é bem ampla. Silva conta que a instituição prepara vocacional, psicólogo e coorde- pré-adolescência, o Na sua realização, atividades preventivas para que não nador. A orientadora vocacional bullying pode mani- pela observação, caso ocorra o bullying entre os alunos. Regiane Piacentini explica que há festar-se já a partir exista o problema, ele A escola possui um programa cha- um trabalho preventivo realizado dos três anos de ida- aparece. Os relatos mado Semana Diferenciada onde no começo do ano. “Realizamos de, segundo dados ocorrem em sala e, o foco é abordar que todos os tipos um trabalho coletivo que vai do da Abrapia. É quan- então, pode-se notá-lo. de pessoas são diferentes. Na escola ensino infantil até o médio, dentro do começam a apare- Educadores aprendem haviam alunos que tinham proble- da sala de aula onde conversamos cer as características a analisar, pela convi- mas de socialização. O trabalho para com os alunos sobre o bullying. mais marcantes que vência, as atitudes que a adaptação na escola deu certo, Os alunos lêem textos e redigem a criança desenvolve EDUCADORA acredita que o problema começa em casa um aluno apresenta e pois todos estão mais interagidos redação sobre o assunto”. e que pode fazer dela as características de com os amigos, com as atividades Quando algum professor per- uma vítima. Sofrendo com agres- um reflexo da sociedade atual, sua conduta escolar e pessoal. escolares e o rendimento na escola cebe a ocorrência dentro da classe, sões psicológicas e, muitas vezes, cheia de violência. Para Marly, um currículo tem melhorado. as crianças são encaminhadas para o físicas, elas se tornam retraídas, Na educação trabalha-se com mais voltado para a área de Huma- Na rede municipal de ensino, COP onde recebem orientação. Não desinteressadas e se isolam. valores que podem mudar o compor- nas poderia ajudar na solução do no colégio de São Vicente, Matteo só os alunos a recebem como os pais A coordenadora do curso tamento. E é justamente o que pode incômodo, com trabalhos voltados Bei, a assistente da diretoria, Edna também. “É importante um trabalho de Pedagogia da Universidade fazer com que o agressor modifique para a melhora da autoestima e Alves de Andrade, diz que há um forte em cima deste assunto, pois o Católica de Santos (UniSantos), sua maneira de agir, passando até a a partilha entre as crianças. A programa de conscientização con- bullying é uma prática que acarreta a educadora Marly Saba Moreira, enxergar no agredido um parceiro e pedagoga afirma que a educação tra o bullying. Todo ano a Ong Ca- não só na vida escolar do aluno, avalia o perfil do agressor. Para ela, o agredido, por sua vez, mude a for- é o que resta de esperança para a mará realiza palestras e discussões mas, também na vida pessoal”, o praticante do bullying é uma pes- ma de enfrentar a situação. A vítima modificação de uma sociedade e sobre o constrangimento em sala finaliza Regiane. soa que não teve acesso ao carinho de bullying tem grande dificuldade para a transformação das pessoas.

×