TESTANDO A ALOCAÇÃO DE FÍGADOS NO ESTADO DE SÃO PAULO: RELAÇÃO DA DIMINUIÇÃO DO MELD NO TRANSPLANTE COM AUMENTO DO NÚMERO ...
Resultados  Fonte: Registro Brasileiro de Transplantes (RBT). ABTO.
Fonte:  1. Registro Brasileiro de Transplantes (RBT). ABTO. 2. Transplant Procurement Management - IRODaT - International ...
Resultados –  2010  -  DOAÇÃO
Timeline 2002 2008 2006 MELD nos EUA MELD no Brasil Campanhas educacionais
Campanha  pra aumentar doadores <ul><li>SES+HIAE+outros hospitais </li></ul><ul><li>“ coordenador de transplante” em diver...
OBJETIVO <ul><li>Verificar se  uma expansão do número de doadores poderia reduzir a severidade da doença hepática (medida ...
MÉTODO <ul><li>Estudo retrospecto de dados da Secretaria Estadual de Transplantes de Julho de 2003 até Julho, 2009.  </li>...
MÉTODO <ul><li>Severidade da doença  hepática (medida pelo MELD) na data do transplante foi a pergunta-chave deste estudo....
Resultados em SP Receptores   Pré-MELD  Pós-MELD p ( n= 835) ( n= 1076) Raça do receptor       Branca 705 (84.4%) 879(81.7...
Resultados em SP Doadores   Pré-MELD Pós-MELD P (n= 835) (n= 1076) Gênero       Masculino 486 (58.2%) 1076 (56.3%) 0.0376 ...
Resultados em SP Diminuição no n° de registros  Aumento do n° de remoções
Resultados em SP Aumento do n° de transplantes
Resultados em SP MELD ao transplante MELD P=0.0005 Ano do Transplante 06-14 15-20 21-24 25-30 >30 2006 5% 12% 9% 43% 32% 2...
CONCLUSÕES <ul><li>Campanhas educacionais </li></ul><ul><li>Aumentaram significativamente o número de doadores  </li></ul>...
 
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Meldabt oresumo29

246 views

Published on

Congresso ABTO
MELD

Published in: Health & Medicine
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
246
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Overall center follow-up reporting often inadequate -&gt; reliance on select reports Single center studies - limited by power, bias from subject loss-to-follow-up
  • Overall center follow-up reporting often inadequate -&gt; reliance on select reports Single center studies - limited by power, bias from subject loss-to-follow-up
  • Overall center follow-up reporting often inadequate -&gt; reliance on select reports Single center studies - limited by power, bias from subject loss-to-follow-up
  • Overall center follow-up reporting often inadequate -&gt; reliance on select reports Single center studies - limited by power, bias from subject loss-to-follow-up
  • Overall center follow-up reporting often inadequate -&gt; reliance on select reports Single center studies - limited by power, bias from subject loss-to-follow-up
  • Overall center follow-up reporting often inadequate -&gt; reliance on select reports Single center studies - limited by power, bias from subject loss-to-follow-up
  • Meldabt oresumo29

    1. 1. TESTANDO A ALOCAÇÃO DE FÍGADOS NO ESTADO DE SÃO PAULO: RELAÇÃO DA DIMINUIÇÃO DO MELD NO TRANSPLANTE COM AUMENTO DO NÚMERO DE DOADORES P. Salvalaggio; R. Afonso, L.Pereira, B. Ferraz-Neto Belem, 3 de outubro de 2011
    2. 2. Resultados Fonte: Registro Brasileiro de Transplantes (RBT). ABTO.
    3. 3. Fonte: 1. Registro Brasileiro de Transplantes (RBT). ABTO. 2. Transplant Procurement Management - IRODaT - International Registry of Organ Donation and Transplantation - – www.tpm.org - 2006 a 2011 + 72 %
    4. 4. Resultados – 2010 - DOAÇÃO
    5. 5. Timeline 2002 2008 2006 MELD nos EUA MELD no Brasil Campanhas educacionais
    6. 6. Campanha pra aumentar doadores <ul><li>SES+HIAE+outros hospitais </li></ul><ul><li>“ coordenador de transplante” em diversos hospitais da região metropolitana de SP </li></ul><ul><li>Treinamento e capacitação de pessoal </li></ul><ul><li>intuito de aumentar o número de doadores para transplante de fígado </li></ul>
    7. 7. OBJETIVO <ul><li>Verificar se uma expansão do número de doadores poderia reduzir a severidade da doença hepática (medida com o MELD) na data do transplante </li></ul>
    8. 8. MÉTODO <ul><li>Estudo retrospecto de dados da Secretaria Estadual de Transplantes de Julho de 2003 até Julho, 2009. </li></ul><ul><li>Os pacientes foram dividos naqueles transplantados antes (grupo pre-MELD group) e depois (grupo post-MELD group) da implementação do sistema MELD. </li></ul><ul><li>Foram incluídos somentes receptores adultos (>18 anos). </li></ul>
    9. 9. MÉTODO <ul><li>Severidade da doença hepática (medida pelo MELD) na data do transplante foi a pergunta-chave deste estudo. </li></ul>
    10. 10. Resultados em SP Receptores   Pré-MELD Pós-MELD p ( n= 835) ( n= 1076) Raça do receptor       Branca 705 (84.4%) 879(81.7%) 0.225 Negra 30(3.6%) 39(3.6%) Outros 100(12%) 158(14.7%) IMC 25.6 ± 4.42 26.2 ±4.66 0.006 Tipo sanguineo       A 339 (40.6%) 414 (38.5%) 0.257 B 102 (12.2%) 159 (14.8%) AB 35 (4.2%) 56 (5.2%) O 359 (43%) 447 (41.5%) Diagnostico primário       HCC 18 (2.7%) 167 (15.5%) < 0.0001 Hepatite 599 (71.7%) 674 (62.6%) IHF 59 (7.1%) 80 (7.4%) Other 159 (1.4%) 155 (14.4%) Re-transplante 12 (1.4%) 16(1.5%) 0.9383
    11. 11. Resultados em SP Doadores   Pré-MELD Pós-MELD P (n= 835) (n= 1076) Gênero       Masculino 486 (58.2%) 1076 (56.3%) 0.0376 Idade (anos)   39.07 ± 15.41   41.18 ± 15.68   < 18 77 (9.22) 70 (6.5%) 0.0308 18-39 321 (38.4%) 372 (34.6%) 40-50 217 (26%) 311 (28.9%) 51-59 149 (17.9%) 209 (19.4%) >60 71 (8.5%) 114 (10.6%) Causa de morte       AVC 444 (53.2%) 633 (58.9%) <0.0001 Trauma 358 (42.9%) 381 (35.4%) Anoxia 6 (0.7%) 39 (3.6%) Outros 27 (3.2%) 23 (2.1%) Tipos de enxerto       Splits 7 (0.8%) 42 (3.9%) <0.0001 Cadavérico pleno 812 (97.2%) 982 (91.3%) Duplo 16 (1.9%) 52 (4.8%) TIF (horas) 9.80 ± 3.21 8.43 ± 2.66 < 0.0001 DRI 1.97 ± 0.54 1.77 ± 0.45 < 0.0001
    12. 12. Resultados em SP Diminuição no n° de registros Aumento do n° de remoções
    13. 13. Resultados em SP Aumento do n° de transplantes
    14. 14. Resultados em SP MELD ao transplante MELD P=0.0005 Ano do Transplante 06-14 15-20 21-24 25-30 >30 2006 5% 12% 9% 43% 32% 2007 3% 12% 14% 38% 33% 2008 2% 14% 21% 32% 32% 2009 8% 23% 11% 36% 21%
    15. 15. CONCLUSÕES <ul><li>Campanhas educacionais </li></ul><ul><li>Aumentaram significativamente o número de doadores </li></ul><ul><li>Aumentaram significativamente o número de de transplantes no estado de São Paulo </li></ul><ul><li>Diminuíram o MELD médio do paciente na data de transplante </li></ul>

    ×