Your SlideShare is downloading. ×
0
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa

908

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
908
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Defesa de Monografia“Utilização de meta-modelos na representação de informação complexa” Realizada por: Pedro Ricardo da Nova Valente n.º 6150 Engenharia da comunicação -- 19/02/03 --
  • 2. Índice Objectivos e motivação; Introdução; Aproximação e Metodologia; Modelo Objecto do Sistema; Gerador de Interfaces; Arquitectura; Gestão Documental; Avaliação e Análise; Conclusão. 2
  • 3. Objectivos e Motivação Estudo e criação de um sistema que ultrapasse as limitações dos modelos de dados actuais; Permitir a criação de modelos que incorporem mais semântica; Testar o sistema proposto num caso considerado complexo (difícil de modelar); 3
  • 4. Introdução Modelo Relacional é o mais utilizado e tem limitações:  herança,  tipos de dados complexos,  Identificadores de objectos; Desenvolvimento de aplicações pode ser limitado por estes factores:  ciclos de desenvolvimento mais longos  dificuldade de alterações posteriores  Código muito dependente da modelação 4
  • 5. Aproximação Utilizar meta-modelos (modelo de modelo) para representar informação  Possibilidade de manipulação do modelo  Possibilidade de extensão do modelo Adoptar um modelo objecto Criar aplicações a partir do meta-modelo Meta- Informação Modelos Complexa 5
  • 6. Metodologia Definição de um meta-modelo objecto Criação de um modelo objecto específico Construção de uma camada objecto em relacional (usando mySQL e PostgreSQL) Modelação de um caso complexo (CRUARB, a descrever) Testes do sistema desenvolvido 6
  • 7. Modelo Objecto utilizado Herança simples Classes com e sem instâncias Tipos de dados básicos, mais File e URL Atributos opcionais e obrigatórios Instâncias pertencem a uma só classe Atributos e relações podem ser redefinidos nas sub-classes Protecções (RWX) nos atributos e relações 7
  • 8. Esquema do Modelo Objecto utilizado Atributo attr_id Classe super tem nome são tipo_id tem classe_id Classe_id descricao nome tem opcional super_classe_id defeito redefine permissao Tipo_attr tipo_attr_id nomeRelação pertence tamanho Métodorelacao_idclasse_id1 classe_idnome nome possui Valor_attrclasse_id2 redefine codigodescricao attr_idcard1 valorcard2manipulation para Instância valorvisualizationredefine tem Instancia_id instancia_id attr_id classe_id valor 8
  • 9. Arquitectura do sistema Geradas a partir do modelo Objecto G e ra ç ã o d e In te rfa c e s Modelo proposto PostgreSQL M o d e lo R e la c io n a l 9
  • 10. Arquitectura do sistema(1) As interfaces do sistema são geradas a partir do modelo desenvolvido, de forma dinâmica (são independentes da aplicação) Outras interfaces podem ser criadas Benefícios:  Prototipagem rápida  Concentração no essencial (o modelo)  Possibilidade de refinar posteriormente a interface 10
  • 11. Exemplos do Gerador de Interfaces 1 Criação de instâncias(1); Pesquisa de instâncias(2); Visualização de instâncias(3). 3 2 11
  • 12. Criação de instâncias Nova instância Instância tem que existir 12
  • 13. Aplicação: Gestão Documental Projecto firmado entre a Câmara Municipal do Porto, a UFP e o CEREM; Objectivo: concepção e desenvolvimento de um Centro de Documentação de procedimentos administrativos, incluindo documentos digitais e de vários formatos (mapas, cartas, propostas, desenhos, alçados) 13
  • 14. Gestão Documental: elemento centraldo sistema P sa at 1 … P sa at n Gpddue s r o e o m to u c n D cmn 1 ou eto A 1 A N cto c … to … Acto s/ suporte Documento Acto c/ suporte acto secundário acto principal tem Suporte 14
  • 15. Gestão Documental: modelo parcial Acto Acto s/ Acto c/ suporte suporte Textual s/ Gráfico s/ Visual c/ Outro c/ suporte suporte suporte suporte Textual c/ Gráfico c/ Audio Video Foto suporte suporte 15
  • 16. 16
  • 17. 17
  • 18. Avaliação e Análisea) Prototipagem de modelos Aplicações Convencionais Sistema M d lo oe U ao tiliz d r Mo ol d e Aa pç l ã ic o Ud tiar izo l A lic ç o p aã U ao tiliz d r 18
  • 19. Avaliação e Análise(1)b) Independência de modelo pelo sistema Aplicações Convencionais Sistema M o d e lo 1 A p lica çã o 1 Modelo1 M o d e lo 2 A p lica çã o 2 Aplicação Modelo2 . . . . . . . . . 19
  • 20. Conclusão Incapacidade de representação de todo o mundo real; Os meta-modelos introduzem na modelação flexibilidade de representação; Separação do modelo de dados do código da aplicação; Diminuição do tempo de prototipagem e testes. 20
  • 21. 21

×