Meningite (1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Meningite (1)

on

  • 1,933 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,933
Views on SlideShare
1,933
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
89
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Meningite (1) Meningite (1) Presentation Transcript

  • Meningite •André Jesus •Bruna Barbosa •Diogo Mendes •Helton Djon Correia •Prune Mazer 1
  • O que é? • É a inflamação das membranas que revestem o encéfalo e a espinal medula, conhecidas como meninges. • A inflamação pode ser causada por infecções resultantes de vírus, bactérias ou outros microrganismos, e, por vezes, por certas drogas. • A meningite pode pôr em risco a vida em função da proximidade da inflamação com órgãos importantes do sistema nervoso central. 2
  • Tipos de Meningite Meningite bacteriana Meningite tuberculosa bacilos da tuberculose Meningite asséptica ou viral 3
  • Meningite Bacteriana • É provocada por três espécies de bactérias: Neisseria meningitidis (também conhecido como meningococo), Hemophilus influenzae e Streptococcus pneumoniae. • Encontram-se normalmente no ambiente que nos rodeia e podem inclusive viver, sem provocar qualquer dano, no nariz ou no aparelho respiratório de uma pessoa. • De forma ocasional, estes organismos infectam o cérebro sem que se possa identificar a razão para tal. Noutros casos, a infecção deve-se a uma ferida na cabeça ou é provocada por uma anomalia do sistema imunitário. • Acontecem com maior frequência entre pessoas com um sistema imunológico deficiente. 4
  • Meningite Viral • Alguns dos vírus que podem causar meningite incluem: vírus herpes simplex tipo 2 (menos comum no tipo 1), vírus da varicela e HIV. • A meningite vírica é mais comum do que a bacteriana e embora debilitante é de menor duração e raramente é causa de morte. • São meningites de carácter mais benigno, com boa evolução, e cujo diagnóstico é feito baseando-se na busca de linfócitos no fluído cerebroespinal. 5
  • Meningite tuberculosa • Provocada pelo bacilo de Koch (BK). • Diferente das demais meningites, a meningite Tuberculosa pode apresentar uma evolução mais lenta, tornando difícil o diagnóstico. 6
  • Causas O contacto com o agente patológico pode resultar de: Uma infecção do sangue Feridas na cabeça Uma Uma cirurgia do infecção contraída cérebro num ou da hospital medula espinhal; Entre outros 7
  • Sintomas • • • • • • • • • • dores de cabeça associadas a febre; rigidez na nuca; confusão mental; alteração do nível de consciência; vómitos; intolerância à luz (fotofobia) ou a sons altos (fonofobia); Irritabilidade; sonolência; manchas vermelhas; dores nas articulações. 8
  • • Nas crianças com menos de 2 anos, a meningite causa habitualmente: febre, vómitos, irritabilidade, convulsões, problemas para comer, choro de um tom muito agudo e lentidão ou inactividade. • Ao contrário da criança mais velha ou do adulto, uma criança com menos de 1 ano pode não apresentar rigidez na nuca. 9
  • Diagnóstico •Análise do líquido cefalorraquidiano (LCR), Fluido cerebrospinal, ou Líquor, • Testes de : I. Rigidez de nuca II. Kernig III. Brudzinski 10
  • Tratamento • O tratamento da meningite bacteriana é realizado por intermédio de antibióticos que devem ser adequados ao tipo de microorganismo. • A meningite vírica não pode ser tratada com antibióticos. • A recuperação é normalmente completa podendo persistir sintomas como as cefaleias, a prostação e a depressão. 11
  • Prognóstico • Quando não tratada, a meningite bacteriana é quase sempre fatal. • A meningite viral, ao contrário, tende a regredir espontaneamente e raramente é fatal. • Em crianças, há várias deficiências potenciais que resultam danos ao sistema nervoso ( 20 a 50%) : • perda auditiva neurossensorial • epilepsia • dificuldades de aprendizagem • dificuldades comportamentais • défice cognitivo 12
  • Epidemologia • * A meningite pode ser causada por mais de um tipo de bactéria, por isso, não existe uma vacina única que previna todos os casos. Porém, há vacinas contra as principais bactérias: a Haemophilus influenzae e também para o Streptococcus pneumoniae, bactéria muito associada a pneumonia, otites e sinusites, mas que frequentemente é causa de meningite. 13
  • Demografia da meningite meingocócica. ██ cinturão da meningite ██ zona epidêmicas ██ casos esporádicos 14
  • De oeste a leste é composta por: • • • • • • • • • • • • • • Gâmbia Senegal Mali Burkina Faso Gana Nigéria Camarões Chade República Central Africana Sudão Uganda Quénia Etiópia Eritreia. 15
  • Prevenção • É importante estar atento aos sinais e sintomas, principalmente em crianças menores de 5 anos; • Caso suspeite de meningite procure imediatamente um médico para um diagnóstico seguro e tratamento eficiente; • Se for diagnosticado meningite, deve avisar o local de trabalho do doente seja ele escola, infantário, etc; • A vacinação é um método de prevenção, no entanto não consta no PNV do nosso país logo se optar por esta deve informar o seu médico. 16
  • Acerca da doença • Algumas formas de meningite bacteriana são contagiosas. 17
  • • Os casos de meningite devem ser devidamente relatados ao departamento de saúde mais próximo do local de forma a evitar surtos da doença. 18
  • • A vacinação contra a doença existe, porém não protege de todos os tipos de meningite e deve ser tomada de 4 em 4 anos, razão pela qual não faz parte do PNV. 19
  • • Apesar de não ocorrerem epidemias de meningite nos países desenvolvidos, em alguns países estas acontecem. Assim, se realizarem viagens intercontinentais devem verificar se a vacina da meningite é recomendada. Epidemia: incidência de um grande número de casos de uma doença numa dada população num curto espaço de tempo. 20
  • Casos Reais Beverley e Norman Pace Nome: Holly Pace Idade: 4 semanas Local: Reino Unido Sintomas: fotofobia, febre, vómitos Diagnóstico: Meningite bacteriana tipo A Desenvolvimento: hidrocefalia – dificuldades na aprendizagem e incapacidade física Idade actual: 22 anos 21
  • Jimmy e Véronique Voisine Nome: Audrey Voisine Idade: 12 anos Local: França Sintomas: Dores de cabeça, febre, rigidez na nuca, confusão mental Diagnóstico: Meningite bacteriana tipo C Desenvolvimento: Septicemia – morte 22
  • Lori Hopps Nome: Breanna Hopps Idade: 1 ano Local: EUA sintomas: febre, sonolência, convulsões, manchas na pele Diagnóstico: Meningite bacteriana Desenvolvimento: lesões em 1/3 do hemisfério esquerdo do cérebro – epilepsia 23
  • Organizações • http://www.nmaus.org/ - national meningitis association • http://www.meningitisfoundationofamerica. org/templates/ - Meningitis foundation of America inc • http://comoonline.org/ - confederation of meningitis organizations inc 24
  • Bibliografia/ Webgrafia • LEWIS, J., YOUNG, B. – “Wheater, histologia funcional, 5ª edição, Churchill lingston” • AICARDI, J.,GILLBERG, C., BAX, M – “Diseases of nervous system in childhood”, 3ª edição Mac Keith Press • http://comoonline.org/ • http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ • http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?282&fb_sourc e=message • http://www.fmt.am.gov.br/manual/meningite.htm 25