Metas TIC e recursos interativos nas áreas estruturantes                                                                  ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Poster id160 red_mat_lp_metas_chall11_1

2,935

Published on

Poster apresentado no Challenges 2011 com o João Marques.

Published in: Technology, Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,935
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Poster id160 red_mat_lp_metas_chall11_1

  1. 1. Metas TIC e recursos interativos nas áreas estruturantes de Língua portuguesa e Matemática no 3ºciclo do E.B. O objetivo deste poster é apresentar um trabalho de projeto que, em torno de um dos conteúdos curriculares previstos no Programa de um recurso educativo digital com o Google Earth no âmbito do projeto “Viagens literárias”Resumo Matemática do 9º ano, “os números reais” , envolveu os alunos na produção de recursos educativos digitais com a ferramenta Google Autores: Earth onde se evidencia a evolução histórica do número (processos de cálculo, irracionalidade, matemáticos envolvidos, símbolo). Teresa Pombo, Escola Básica Integrada da Charneca de Caparica Ma Ao longo deste trabalho, onde se abordam as metodologias previstas nos Novos Programas de Língua Portuguesa e Matemática para o Docente de Língua Portuguesa, Mestre em Ciências da Educação, Tecnologias Educativas, Universidade de Lisboa tem João Marques, 3º ciclo do ensino básico, demonstra-se a possibilidade do trabalho interdisciplinar entre essas duas áreas consideradas estruturantes e a áti Colégio São Martinho co forma como se procedeu à integração curricular das TIC. Docente de Matemática, Doutorando em Educação - Tecnologia Educativa, sn ah Universidade do Minho A produção do guião de trabalho teve igualmente em conta as Metas de Aprendizagem recentemente lançadas revelando de que modo istó as Metas previstas para Língua Portuguesa, Matemática e TIC se podem cruzar neste ciclo do Ensino Básico. ria da Os recursos foram produzidos numa lógica de trabalho colaborativo a dois níveis: entre docentes e entre alunos. A sua exploração está ev olu prevista para integrar o trabalho em sala de aula com o Quadro Interativo Multimédia. çã od No poster descrever-se-á o processo de planificação do projeto, a forma como foi colocado em prática e os ganhos quer em termos de oπ aprendizagens dos alunos, quer no que respeita ao desenvolvimento profissional dos professores envolvidos. O recurso (ficheiro kmz e guião) fará parte integrante do projeto “Viagens literárias” cujo objetivo é a divulgação de recursos educativos digitais com o Google Earth. Esta atividade surge do desafio de propor aos alunos a aprendizagem do valor do π e da sua evolução ao longo de um trabalho de projeto que Fig.2 Pormenor Marcador. Introdução implicasse, por parte de professores e alunos, a integração das tecnologias de informação, nomeadamente de diversas ferramentas da chamada Web 2.0. Foi também nosso objetivo, procurar integrar as recentemente lançadas Metas de aprendizagem para as 4 áreas disciplinares que estão presen- tes num projeto de trabalho que se assumiu desde logo como interdisciplinar. Fig.1 Aspecto geral do recurso Assim, tendo em conta algumas das propostas-exemplo apresentadas no blogue “Viagens literárias” (http://viagensliterarias.wordpress.com), pretendeu-se que os alunos representassem no globo terrestre os locais onde nasceram diversos matemáticos que, ao longo da história, se in- teressaram por descobrir e calcular o valor de π utilizando, para tal, a ferramenta Google Earth. No globo seriam marcados os nomes de cada matemático e, a partir de cada marcador, os alunos apresentariam o resultado das suas pesquisas. Para a realização desse trabalho, os alunos recorreram a outras ferramentas Google: Google search e Google docs (para a apresentação do produto final). A aprendizagem da evolução diacrónica do estudo de π foi apresentada aos alunos através de uma ferramenta de linha temporal, o dipity (con- forme se pode ver em http://www.dipity.com/joaojosemarques/the-history-of-PI/) Fig.3. Google Doc Finalmente, a atividade foi avaliada através de questionários aos alunos e docentes envolvidos usando novamente o Google docs, neste caso os formulários e folha de cálculo. Atividade: Fig.4. Metas de aprendizagem (página inicial).Desenvolvimento da actividade Matemáticos na história da evolução do π Apresentação de uma tábua cronológica com a evolução histórica, geográfica. Distribuição aos grupo de um matemático de relevo nessa evolução para a construção de um marcador no Google Earth onde se identifique: Data/época do resultado; Processo de cálculo utilizado; Pequena biografia do matemático com referência aos estudos mais relevantes, imagem, etc; País de origem à época da descoberta (referência ao país atual, população total, língua oficial, moeda) Objetivos: Tomar conhecimento da evolução histórica do conceito de número; Compreender o conceito de número irracional; Fig.5. Questionários em formulário Google Docs (docentes e alunos). Conhecer os locais de maior importância nesta evolução e um pouco da biografia dos matemáticos envolvidos na história da evolução do cálculo e do conceito do número PI; Os dados em seguida apresentados foram obtidos através de questionário aos 3 docentes e 20 alunos en- Conclusões Utilizar ferramentas tecnológicas para pesquisar de uma forma metodologicamente correta; volvidos. Redigir e divulgar textos de tipo informativo evidenciado correção linguística. Perceção dos alunos Metodologia Embora os alunos envolvidos considerem que os professores recorrem às TIC com alguma frequência esta foi a Para isso, cada pequeno grupo deve construir um Marcador Google Earth para apresentação da investigação realizada. primeira vez, para a maioria dos alunos, que estiveram envolvidos na produção de um recurso educativo digital. Em cada marcador deveria constar: magem do matemático referido; referência ao método de cálculo utilizado; A maioria dos alunos já tinha realizado tarefas interdisciplinares. o Referência ao número de casas decimais calculadas e ao número de casas decimais corretas; referência ao país de origem – ligação para um outro marcador – no centro da cidade marcada e que apresente os seguintes dados: nome do país na atualidade; capital do país; população; língua oficial; moeda oficial; monumentos Gráfico 1- Foi a primeira vez que estiveste envolvido na pro- dução de um recurso educativo digital de maior destaque; principais atividades económicas. Gráfico 2 - Já alguma vez tinhas realizado uma tarefa inter- disciplinar? Produto final esperado: Construção, através dos trabalhos de todos os pequenos grupos, de um ficheiro Kmz que evidencie a “viagem” realizada pelo número π ao longo da sua história. Os alunos consideram que as tarefas interdisciplinares apresentam vantagens ao nível das aprendizagens, permi- Fontes: tindo adquirir competências para ambas as disciplinas. Estas tarefas permitem ainda, na opinião dos alunos, iden- Tábua cronológica construída a partir de: tificar relações entre diferentes áreas disciplinares e permitem ainda aprender “sobre as matérias alem daquelas que os professores apresentam nas aulas”. http://joanario.no.sapo.pt/pi.htm#tabela Entre os aspetos que os alunos mais gostaram destaca-se o facto de ter sido uma “atividade orientada”- 86% e http://www-groups.dcs.st-and.ac.uk/~history/ “Aprendi novos conteúdos de matemática de forma inovadora” – 79%. http://www-groups.dcs.st-and.ac.uk/~history/HistTopics/Pi_through_the_ages.html Perceção dos docentes Distribuição de um matemático por grupo de dois alunos (ver tabela anexa); Para a maioria dos docentes esta foi a primeira vez que envolveram os alunos na produção de um recurso educa- Indicação de alguma bibliografia/ hiperligações; tivo digital e que utilizaram o Google Earth. Fig.6. Linha temporal sobre a história do π (ferramenta Dipity). http://ualr.edu/lasmoller/pi.html Gráfico 3 - Foi a primeira vez que envolveu os seus alunos na produção de um recurso digital? http://library.thinkquest.org/C0110195/history/history.html Construção de Marcador Google Earth Todos os docentes já tinham envolvido os seus alunos numa atividade interdisciplinar utilizando tecnologias. http://www.profteresa.net/viagensgooglearth/lusiadas/tutorial_googleearth_viagensliterarias_1/tutorial_googleearth_viagensliterarias_1.html A frequência da utilização de Tecnologia é muito díspar entre os docentes envolvidos. Existem docentes que utili- zam raramente, com alguma frequência e frequentemente. Entre as vantagens destas atividades identificadas pelos docentes destacam-se: Os alunos trabalham diversas disciplinas simultaneamente; Integrar saberes, dada a sua interdisciplinaridade; Desenvolver as suas competências de leitura, compreensão escrita, seleção e tratamento da informação; Desen- volver a sua criatividade e a sua capacidade de trabalho em equipa; Utilizar as tecnologias da informação e co- municação ao serviço das aprendizagens. Os docentes consideraram, unanimemente, terem existido ganhos ao nível das aprendizagens dos alunos bem como ao nível do seu desenvolvimento profissional. Referências NOTA: é intenção dos autores apresentarem de forma mais desenvolvida as conclusões deste trabalho. Miranda, Guilhermina L .(2007). Limites e possibilidades das TIC na educação. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, 3, pp. 41-50. Consultado a 12 de Fevereiro de 2011 em http://sisifo.fpce.ul.pt Pereira, Teresa P. (2010). Viagens literárias: percursos geo-referenciados no estudo da Língua Portuguesa. ticEDUCA Actas do I Encontro Internacional TIC e Educação (pp 529-536). 2010, Lisboa: IE Universidade de Lisboa. Metas de Aprendizagem (3º ciclo): Língua Portuguesa. Consultado a 14 de Março Fevereiro de 2011 em http://www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt/ensino-basico/metas-de-aprendizagem/metas/?area=6&level=6 Fig.6. Guião da actividade conforme modelo do projecto “Viagens literárias”. Matemática. Consultado e a 14 de Março de 2011 em http://www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt/ensino-basico/metas-de-aprendizagem/metas/?area=7&level=6 Tecnologias da Informação e Comunicação. Consultado a 14 de Março de 2011 em http://www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt/ensino-basico/metas-de-aprendizagem/metas/?area=8&level=6

×