• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Escrita guiao

on

  • 2,427 views

a partir de http://www.slideshare.net/designare/o-que-um-guio

a partir de http://www.slideshare.net/designare/o-que-um-guio

Statistics

Views

Total Views
2,427
Views on SlideShare
2,425
Embed Views
2

Actions

Likes
1
Downloads
45
Comments
0

1 Embed 2

http://crelorosae.net 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Escrita guiao Escrita guiao Presentation Transcript

    • A partir da apresentação “O guião” disponível em http://www.slideshare.net/designare/o-que-um-guio
    • O que é um guião? Carlos Ceia e Ana Isabel Morais
      • Texto escrito de um filme, que estabelece critérios que ajudarão o realizador e os actores sobre:
          • os diálogos;
          • a informação sobre os cenários;
          • os planos das personagens;
          • os ângulos das filmagens;
          • os movimentos da câmara;
          • e outras indicações técnicas.
      1
    • O guião distingue-se do argumento porque este é anterior à concepção do guião e constitui apenas a matéria exclusivamente literária do filme. Quanto à sua elaboração, o guião deverá respeitar 3 qualidades essenciais:
    • O LOGOS, que corresponde à estrutura geral do guião. É a palavra, o discurso. O ETHOS, que corresponde ao significado moral da história. O PATHOS, o drama humano, a acção ou o conflito do quotidiano.
    • Para além disso, o guião obedece a uma construção lógica, que passa por 5 etapas:
      • A ideia , que despertará a motivação para se fazer algo a partir dela;
      • A palavra , ou enredo;
      • O argumento , ou o desenvolvimento da ideia, definindo personagens e localizando a história;
      • A estrutura , ou modo como vamos contar a história
      • O guião final , contendo emoções e conflitos de cada personagem.
    • O que é um guião ? João Nunes O Guião, argumento ou registo , passa por muitas mãos e para cada pessoa representa uma coisa completamente diferente. Para o seu autor, o guionista , o guião é uma obra literária, original ou adaptada, através da qual ele conta uma história, desenvolve personagens e relações, explora situações e conflitos, apresenta ideias, dando livre curso à sua imaginação e criatividade. 2
    • Afinal, o que é mesmo um guião ? Um documento escrito que identifica e descreve sequencialmente as cenas que compõem um filme e, dentro de cada cena, as acções e diálogos dos personagens perfeitamente identificados e os aspectos visíveis e audíveis que os condicionam, técnicos ou não.
    • O GUIÃO um exemplo prático … 2
      • 039 – EXT - RUA DO ARMAZÉM – DIA
      • ALBERTO e FIRMINO, no exterior do armazém, preparam-se para entrar na mata. Ajeitam os apetrechos às costas.
      • O guarda-livros e gerente da propriedade, GUERREIRO, sai do armazém. É um homem de 50 anos, magro e um pouco encurvado, vestido com sobriedade. Vem acompanhado por D. YáYá, 35 anos, a sua mulher. É a mesma que Alberto viu na janela da casa grande e a sua beleza é realmente admirável.
      • Alberto olha para D. Yáyá. A mulher também repara nele. Com o seu fato, gravata e sapatos de verniz, o português destaca-se no meio dos restantes trabalhadores.
      • FIRMINO
      • Esse aí é o sr. Guerreiro, o
      • gerente aqui do seringal.
      • A mulher é Dona Yáyá.
      • ALBERTO
      • É uma bela mulher, por sinal.
      • FIRMINO
      • É sim, mas não é para o nosso bico…
      • (começando a andar)
      • Vamos andando que a caminhada é longa.
      FIRMINO Tenha cuidado, moço. Aqui todas as mulheres têm dono. Alberto continua a acompanhar a senhora com o olhar.
    • Alberto, que tem um SACO DE SERAPILHEIRA às costas, e a MALA DE COURO numa das mãos, encara o trilho à sua frente: um caminho cujo começo mal se percebe, rasgando uma selva imponente, imenso, perigoso. Os dois homens iniciam a caminhada em direcção ao acampamento. CORTA PARA:
    • Quais os ingredientes de um guião?
    • Os componentes principais do guião A cena escolhida, que no guião tem o número 39 constitui uma pequena unidade de acção dramática, está organizada segundo uma determinada lógica e contém elementos característicos dos guiões:
      • O CABEÇALHO
      • A DESCRIÇÃO
      • OS PERSONAGENS
      • OS DIÁLOGOS
      • PARÊNTESIS
      • AS TRANSIÇÕES
      • OUTRAS INDICAÇÕES
    • O CABEÇALHO
      • -EXT,
      • trata-se de uma cena de exterior
      • -RUA DO ARMAZÉM
      • que decorre num determinado local
      • -DIA
      • e que se passa-se numa certa altura
    • A DESCRIÇÃO
      • É a descrição da situação e das acções dos personagens envolvidos na cena. Pode ocupar um ou vários parágrafos e deve ser o mais clara possível, mas também envolvente.
      • Estas descrições devem limitar-se ao que é possível ver e ouvir.
      • Devemos evitar descrições do que vai na cabeça dos personagens.
    • AS PERSONAGENS
      • São definidas pelo que fazem e dizem, não pelo que pensam, imaginam, sonham ou temem.
      • Quando uma personagem aparece pela primeira vez num guião, deve ser acompanhada de uma breve descrição das suas características.
      • O nome das personagens aparece sempre em maiúsculas e destacada antes das suas falas.
    • OS DIÁLOGOS
      • Inscrevem-se no guião, destacando o nome do personagem num parágrafo à parte, mais recuado e em maiúsculas, seguido por um bloco de texto com a sua fala .
      • Os diálogos podem suceder-se, intercalando um personagem com outro, ou podem ser interrompidos por novos parágrafos de descrição da acção
    • PARÊNTESIS
      • A fala de um personagem também pode ser antecedida por (ou intercalada com) comentários entre parênteses, por exemplo (começando a andar).
      • Estes devem ser usados com moderação e só quando não haja outra maneira de passar a informação.
    • TRANSIÇÕES
      • São instruções escritas em maiúsculas, no fim ou no início da cena, onde se indica a forma de passar para a cena seguinte, ou que se vem de outra cena, por exemplo: CORTA PARA, DISSOLVE, FADE OUT ou FADE IN.
    • OUTRAS INDICAÇÕES
      • No exemplo, algumas palavras aparecem em maiúsculas (SACO DE SERAPILHEIRA e MALA DE COURO), São indicações destinadas a chamar a atenção do leitor e dos técnicos da equipa de produção, para elementos importantes na cena.
      • Hoje considera-se desnecessário dar indicações sobre movimentos de câmara ou zooms, por serem opções do realizador e do director de fotografia.
    • OUTROS ELEMENTOS
      • Há ainda outros elementos que devem encontrar-se no guião, tais como:
      • FONTE do texto
      • Courier 12 ou Courier New 12
      • Não se utilizam itálicos nem negritos .
      • FORMATO do papel
      • formato normalizado A4.
      • CAPA
      • O título a 3/8 da página, centrado e em baixo as indicações de copyright e data.
      • ÚLTIMA PÁGINA
      • Depois da última linha do guião, inscreve-se o termo FADE OUT, seguido de dois enters e a palavra FIM , ou O Fim , centrado na página.
    • The end Imagens disponíveis em www.rgbstock.com