Your SlideShare is downloading. ×
A segunda geração modernista no brasil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

A segunda geração modernista no brasil

83,533

Published on

Published in: Education
3 Comments
22 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
83,533
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1,557
Comments
3
Likes
22
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A segunda geração modernista no Brasil
  • 2. Características do Modernismo: A poesia apresenta um amadurecimento e aprofundamento da geração de 1922. A radicalização ideológica Predomínio da narrativa regional Denúncia Social Romance psicológico Neo-realismo
  • 3. FatosHistóricos: A crise da bolsa de Nova Iorque (1929) A ascensão do nazismo e do facismo Combate ao socialismo Segunda Guerra Mundial (1939-1945) Crise Cafeeira Revolução de 30 Intentona comunista (1935) Estado Novo (1937-1945)
  • 4. Modernismo: 2° fase Romance de 30
  • 5. A nossa prosa de ficção com renovada força, criadora, nos punha em contato com um Brasil pouco conhecido, herdeiros dos diretos modernista de 1922, os modernistas da segunda geração também se voltam para a realidade brasileira, mas agora com a intenção de denúncia social e engajamento político.
  • 6. Autores dos romances de 30: Rachel de Queiroz Jose Lins do Rego Graciliano Ramos Jorge Amado Érico Veríssimo Dionélio Machado
  • 7. Rachel de Queiroz Atuou como professora e colaborou com o jornal O ceará com poemas e crônicas. A seguir participou do Partido Comunista Brasileiro, apoiando as idéias esquerdistas. Rachel de Queiroz apresentou em suas obras técnicas do discurso direto, além de apresentar temas inspirados em fatos reais, tais como, A Seca. Outro elemento inovador que ela adquiriu foi o enfoque psicológico humanizando os personagens.
  • 8. Obras de Rachel de Queiroz O Quinze (1931) João Miguel (1931 Caminho de Pedra (1931) As três Maria (1939) Dora, Doralina (1975) Memórialde Maria Moura (1992)
  • 9. Graciliano Ramos É o principal dos romancistas da geração de 1930, além de ter se dedicado à literatura, o escritor também exerceu atividades ligadas ao jornalismo, à vida pública e à política. Foi preso sob acusação de subversão e depois de passar por várias prisões, foi levado para a ilha Grande, no estado do Rio de Janeiro, onde permaneceu dez meses encarcerado. Dessa experiência, nasceria Memórias do cárceres, obra que ultrapassava os limites do pessoal para se tornar um importante depoimento da realidade brasileira da época e uma denúncia do atraso cultural e do autoritarismo da era Vargas.
  • 10. Obras de Graciliano Ramos Caetés (1933) São Bernardo (1934) Angústia (1936) Vidas Secas (1938) Além de Romancista ele também escreveu ainda Contos, Crônicas e impressões de viagens
  • 11. José Lins do Rego Nasceu no município de Pilar Paraíba. Encontra a maior expressão literária na prosa com a decadência da estrutura social e econômica dos latifúndios e engenhos. Fez direito, teve contato com o grupo modernista, atuou como promotor e escreveu seus primeiros livros. Atuou na imprensa e foi eleito para a Academia Brasileira de Letras. Com as recordações dos tempos de menino e adolescente, o escritor conciliou ficção com as recordações, a captar a vida nordestina quando havia transformações. Ele não tem a capacidade de análise e de critica, mas transpõe o imaginário do povo nordestino.
  • 12. Obras de José Lins do Rego Pode ser dividido em ciclos. O ciclo da cana-de-açúcar Ciclo do cangaço, misticismo e seca Obras independentes Outras obras
  • 13. Jorge Amado Nasceu em Pirangir, na Bahia, mudou-se para o Rio de Janeiro e ficou conhecido com o romance o País do Carnaval. Foi preso em 1936 e libertado em 1937. Morou em Buenos Aires e publicou a Biografia de Prestes. Foi eleito deputado federal, em 1945 no Brasil e se tornaria mundialmente conhecido, quando residiu na França, na União Soviética e na Democracia Popular. Seus livros estão traduzidos para mais de trinta línguas. As obras eram regionalistas e de denúncia social. Passou por varias fases e voltou-se para as crônicas.
  • 14. Obras de José Lins do Rego As suas principais obras: O País do Carnaval Cacau e suor Tieta do agreste (1977)
  • 15. Érico Veríssimo Iniciou sua carreira no jornalismo em 1930 e tornou-se professor de literatura nos Estados Unidos. Sua estréia na literatura ocorre com Fantoches. O marco inicial de sua popularidade,entretanto, foi a publicação do romance Clarissa, embora sua obra costumasse ser dividida em três fases. A primeira fase do escritor corresponde à publicação de Clarissa (1933), a segunda fase corresponde a “O tempo e o vento”, obra que trata sobre a formação do Rio Grande do Sul. A terceira fase foi representada por “O prisioneiro”, O senhor embaixador e Incidente em antares.
  • 16. Obras de Érico Veríssimo O tempo e o vento Solo de clarineta Fantoches Clarissa Entre outras
  • 17. Dionélio Machado (1895-1985), formou-se em medicina, especializando-se em psiquiatria. Foi também jornalista e chegou a se eleger deputado. Situou-se entre grandes autores intimistas e urbanos na geração de 30 que trabalharam na linha de exploração psicológica. Ao lado de Graciliano Ramos fez uma principal obra chamada Os ratos. Além de sua obra, escreveu grandes romances, contos e ensaios.
  • 18. Obras de Dionélio Machado Os ratos (1935) O louco do cati (1942) Desolação (1944) Deuses econômicos (1966)
  • 19. Modernismo: 2° fase Poesia de 30
  • 20. A poesia nessa época vivia um de seus melhores momentos, tratava de um período de maturidade e alargamento das conquistas dos modernistas da primeira geração. E nessa geração os poetas sentiam-se à vontade tanto para criar um poema com versos livres quanto para fazer um soneto. Sem que isso significasse voltar ao parnasianismo
  • 21. Autores da poesia de 30: Carlos Drummond de Andrade Murilo Mendes Jorge de lima Cecília Meireles Vinicius de morais
  • 22. Carlos Drummond de Andrade É considerado por alguns críticos o principal poeta brasileiro do século XX. Formou-se em farmácia, mas nunca exerceu a profissão, pois dedicou-se ao jornalismo e ingressou no funcionalismo público. Foi poeta e prosador(cronista) admirável. Os primeiros trinta anos dos 56 da carreira poética do autor, podemos identificá-las como: a fase gauche (1930); a fase social (1940-1945); a fase não (1950-1960); e a fase da memória (1970-1980).
  • 23. Obras de Carlos Drummond Algumas poesias (1930) Brejo das almas (1934) Sentimento do mundo, José (1942) Rosa do povo (1945) Claro enigma (1951) Fazendeiro do ar (1955) Entre outras
  • 24. Murilo Mendes Nasceu em juiz de fora, minas gerais. Trabalhou na Europa em 1953 como professor lecionando em vários países, nos quais conheceu artistas de quase todo o mundo, ele é considerado por alguns como o principal representante da poesia surrealista no Brasil. Murilo Mendes é autor de uma obra que está longe de poder receber uma classificação taxativa. Ela é o resultado das múltiplas experiências pelas quais o autor passou, o cristianismo, o surrealismo, a poesia social, o neobarroquismo e o experimentalismo lingüístico.
  • 25. Obras de Murilo Mendes Bumba-meu poeta (1930) Historia do Brasil (1932) Tempo e eternidade (1935) Contemplação de ouro preto (1940) Siciliana, tempo espanhol, convergência são as três ultimas obras de Murilo Mendes.
  • 26. Jorge de Lima Fez uma brilhante carreira como médico,além de ingressar na vida política, se afirmou como poeta. Embora ele seja conhecido como poeta, sua obra não se restringia à poesia. Foi também pintor, fotógrafo, ensaísta, biógrafo, historiador e prosador. Um aspecto marcante de Jorge de Lima nessa fase é a presença da raça negra. Sua poesia, ao mesmo tempo que denuncia a condição de exploração e marginalização a que sempre foram submetidos os negros no pais, consegue também captar sua linguagem, sua alma, seu modo de pensar e de agir
  • 27. Obras de Jorge de Lima XIV alexandrinos (1914) O mundo do menino impossível (1925) Poemas (1927) Tempos e eternidade (1935) Poemas negros (1937) A invenção de Orfeu Entres outras
  • 28. Cecília Meireles A primeira grande escritora da literatura brasileira, é a primeira voz feminina de nossa poesia moderna. A produção literária de Cecília Meireles é ampla, embora mais conhecida como poetisa, deixou contribuições no domínio do conto, da crônica, da literatura infantil e do folclore. No ponto de vista formal, Cecília foi a mais habilidosa em nossa poesia moderna, sendo cuidadosa em sua seleção vocabular e forte inclinação para a musicalidade
  • 29. Obras de Cecília Meireles Espectros (1919) Nunca mais... E poemas dos poemas (1923) Baladas para El-rei (1925) Romanceiro da inconfidência (1953)
  • 30. Vinícius de morais Nasceu no Rio de janeiro, formou-se em letras em 1929 e em direito em 1933, ano em que publicou seu primeiro livro de poemas, O Caminho para a Distância, tornou-se representante do Ministério de Educação junto à censura cinematográfica. Ele ingressou na vida do jornalismo no ano de 1940, e nesse período conheceu intelectuais e artistas de todo o mundo. Como poeta, Vinícius integra o grupo de poetas religiosos que se formou no Rio de janeiro entre as décadas de 1930 e 40.
  • 31. Obras de Vinícius de morais Antologia poética (1955) Ariana, a mulher (1936) Cinco elegias (1943) O operário em construção (1956) Pra viver um grande amor (1962) Para uma menina com uma flor (1966)
  • 32. Trabalho apresentado pela turma do 3° ano “Casemiro de Abreu”professora Lourdes Alunos: Anderson Carlos Jordan Jardson Joelmir Marcelo Valdemar

×