• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Manguezal
 

Manguezal

on

  • 3,109 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,109
Views on SlideShare
3,005
Embed Views
104

Actions

Likes
1
Downloads
68
Comments
0

1 Embed 104

http://profleofonseca.com 104

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Manguezal Manguezal Presentation Transcript

    • • O termo " Mangue " origina-se do vocábulo Malaio, "Manggimanggi" e do inglês mangrove, servindo para descrever as espécies vegetais que vivem no manguezal, ou seja, a árvore.• O termo "Manguezal" é utilizado para descrever uma variedade de comunidades costeiras tropicais dominadas por espécies vegetais, arbóreas ou arbustivas que conseguem crescer em solos com alto teor de sal, ou seja, um terreno cheio de mangue (o ecossistema).
    • O Brasil tem uma das maiores extensões demanguezais do mundo. Estes ocorrem ao longodo litoral Sudeste-Sul brasileiro, margeandoestuários, lagunas e enseadas, desde o CaboOrange no Amapá até o Município de Laguna, emSanta Catarina. Os mangues abrangem umasuperfície total de mais de 10.000 km², a grandemaioria na Costa Norte.O Estado de São Paulotem mais de 240 km²de manguezal.
    • • O mangue é um ecossistema particular, que se estabelece nas regiões tropicais de todo o globo. Origina-se a partir do encontro das águas doce e salgada, formando a água salobra. Este ambiente apresenta água com salinidade variável, sendo exclusivo das regiões costeiras.• No Brasil, os mangues são protegidos por legislação federal, devido à importância que representam para o ambiente marinho. São fundamentais para a procriação e o crescimento dos filhotes de vários animais, como rota migratória de aves e alimentação de peixes. Além disso, colaboram para o enriquecimento das águas marinhas com sais nutrientes e matéria orgânica.
    • • No passado, a extensão dos manguezais brasileiros era muito maior: muitos portos, indústrias, loteamentos e rodovias costeiras foram desenvolvidos em áreas de manguezal, ocorrendo uma degradação do seu estado natural.
    • É uma pena que esse tão importante ecossistema sofra intensa exploração pelo homem, que retira mariscos,ostras e peixes em quantidadeselevadas. Derrubam-se árvores para a extração do ranino, da casca e para fazer carvão. Omangue é alvo da especulação imobiliária, que aterra suas áreas para a construção de casas, marinas e indústrias.Suas águas são alvo de esgotos domésticos e industriais.
    • • Os manguezais fornecem uma rica alimentação protéica para a população litorânea brasileira: a pesca artesanal de peixes, camarões, caranguejos e moluscos, que são para os moradores do litoral a principal fonte de subsistência.
    • O manguezal foi sempre considerado umambiente pouco atrativo e menosprezado,embora sua importância econômica e social sejamuito grande. No passado, estas manifestaçõesde aversão eram justificadas, pois a presença domangue estava intimamente associada à febreamarela e à malária. Embora estas enfermidadesjá tenham sido controladas, a atitude negativaem relação a este ecossistema perdura emexpressões populares em que a palavra mangue,infelizmente, adquiriu o sentido de desordem,sujeira ou local suspeito.
    • • A destruição gratuita, a poluição doméstica e química das águas, derramamentos de petróleo e aterros mal planejados são os grandes inimigos do manguezal.
    • Nos manguezais,as condições físicas equímicas existentes sãomuito variáveis, o queLimita os seres vivos queali habitam e freqüentam.Os solos são formados a partir do depósito de siltes(mineral encontrado em alguns tipos de solos), areiae material coloidal trazidos pelos rios, ou seja, ummaterial de origem mineral ou orgânica que setransforma quando encontra a água salgada.
    • Estes solos são muito moles e ricos em matéria orgânica em decomposição. Em decorrência, são pobres em oxigênio, que é totalmente retirado por bactérias que o utilizam para decompor a matéria orgânica. Como o oxigênio está sempre em falta nos solos do mangue, as bactérias se utilizam também do enxofre para processar a decomposição.
    • O fator mais importante e limitante nadistribuição dos manguezais é a temperatura. Umfato interessante de se observar é a altura dasárvores. Na região Norte, elas podem alcançaraté trinta metros. Na região Sul, dificilmenteultrapassam um metro. Quanto mais próximas doEquador, maiores.As plantas se propagama partir das plantas filhas,chamadas de propágulos,que se desenvolvemligadas à planta mãe.
    • Esses propágulos soltam-se e se dispersam pela água, até atingirem um local favorável ao seu desenvolvimento. As plantas típicas do mangue se originaram na região do Oceano Índico e se espalharam a partir daí para todos os manguezais do mundo.
    • • Manguezal e estuário: base da cadeia alimentar dos oceanos• Manguezais e estuários são ecossistemas* auto-sustentáveis porque produzem seu próprio alimento. Servem como filtro natural, transformando as impurezas que vêm pelo rio e reciclando a água do mar. Observe como funciona a cadeia alimentar: * Os ecossistemas são formados pelo local e pelos seres que nele vivem e se relacionam, interferindo no meio físico
    • Os manguezais são conhecidos como berçários, porqueexiste uma série de animais que se reproduzem nesteslocais. Ali, os filhotes também são criados. Oscamarões se reproduzem no mar, na região daplataforma continental. Suas larvas migram para asregiões dos manguezais, onde se alimentam e crescemantes de retornarem ao mar. Uma grande variedade depeixes costuma entrar no mangue para se reproduzir ese alimentar, como os robalos e as tainhas. Muitas avesutilizam esse ambiente para procriar. Podem serespécies que habitam os mangues ou aves migratórias,que usam os manguezais para se alimentar edescansar. São guarás, colhereiros, garças, socós eMartins - pescadores.
    • • Ao contrário de outras florestas, os manguezais não são muito ricos em espécies, porém se destacam pela grande abundância das populações que neles vivem. Por isso, podem ser considerados um dos mais produtivos ambientes naturais do Brasil.
    • • Devido à riqueza de matéria orgânica disponível, uma grande variedade de seresvegetais e animais irão utilizá-la: centenas de diferentes tipos de minúsculos seres, denominados plâncton. A fração vegetal doplâncton, denominada fitoplâncton, retira os sais nutrientes da água e, através da fotossíntese, cresce e se multiplica.
    • • Agora, a porção animal do plâncton, o zoo- plâncton, alimenta-se das microalgas do fitoplâncton e de matéria orgânica emsuspensão. Larvas de camarões, caranguejos e siris filtram a água e retiram microalgas e matéria orgânica. Pequenos peixes filtradores,como a manjuba, também se alimentam desserico caldo orgânico. A partir das microalgas, se estabelece uma complexa teia alimentar.
    • Quanto à fauna, destacam-se as várias espécies decaranguejos, formando enormes populações nosfundos lodosos. Nos troncos submersos, váriosanimais filtradores, tais como as ostras,alimentam-se de partículas suspensas na água. Oscaranguejos em sua maioria são ativos na marébaixa, enquanto os moluscos alimentam-sedurante a maré alta.
    • • Uma grande variedade de peixes penetra nos manguezais na maré alta. Muitos dos peixes que constituem o estoque pesqueiro das águas costeiras dependem das fontes alimentares do manguezal, pelo menos na fase jovem. Diversas espécies de aves comedoras de peixes e de invertebrados marinhos nidificam nas árvores do manguezal. Alimentam-se especialmente na maré baixa, quando os fundos lodosos estão expostos.
    • Possui vegetação típica, que apresenta uma série deadaptações às condições existentes nos manguezais.Esta vegetação é tão especializada que se pode verificara ocorrência de determinadas espécies de plantas nosmanguezais de todo o mundo, como é o caso daRizhophora mangle, conhecida vulgarmente no Brasilcomo mangue vermelho.Associadas ao manguevermelho, destacam-sea presença da Lagunculariaracemosa e Avicenniaschaueriana.
    • De acordo com Schaeffer-Novelli, os manguezais se desenvolvem em regiões costeiras protegidas banhadas pelas marés, e suas maiores estruturas são observadas em áreas onde o relevo topográfico é suave e ocorrem grandes amplitudes de maré. São encontrados em latitudes entre os Trópicos de Câncer e Capricórnio (zonas tropicais e subtropicais), tanto nas Américas como na África, Ásia e Oceania.
    • No Brasil, os mangues são protegidos por legislação federal, devido à importância que representam para o ambiente marinho. São fundamentais para:• A procriação e o crescimento dos filhotes de vários animais, como rota migratória de aves e alimentação de peixes;• Colaboram para o enriquecimento das águas marinhas com sais nutrientes e matéria orgânica.
    • Os manguezais possuem elevada produtividade biológica, pois neste ecossistema encontram-se representantes do elo da cadeia alimentar. As folhas que caem das árvores se misturam com o sedimento e os excrementos dos animais, vertebrados e invertebrados, formando compostos orgânicos de vital importância paras as bactérias, fungos e protozoários. Os próximos níveis da cadeia alimentar são constituídos porintegrantes do plâncton, dos bentos e do necton, como crustáceos, moluscos, peixes, aves e até pelo homem, no topo da pirâmide.
    • Os manguezais estão entre os principais responsáveis pela manutenção de boa parte das atividades pesqueiras das regiões tropicais. Servem de refúgio natural para a reprodução e desenvolvimento (berçário), assim como local para alimentação e proteção para crustáceos, moluscos e peixes de valor comercial. Além destas funções, os manguezais ainda contribuem para a sobrevivência de aves, répteis e mamíferos, muitos delesintegrando as listas de espécies ameaçadas ou em risco de extinção.
    • Devido à grande importância econômica dosmanguezais, estes ambientes são degradadosdiariamente pela ação e ocupação dohomem. Essa ocupação desordenada deve-seprincipalmente ao fato desses locaisapresentarem condições favoráveis àinstalação de empreendimentos os quaisnormalmente visam atender interessesparticulares.
    • • 1 - Oferta quase ilimitada de água, insumo importante para indústria, como a siderúrgica, a petroquímica e as centrais nucleares;• 2 - Possibilidade de fácil despejo de rejeitos sanitários, industriais, agrícolas e/ou de mineração;• 3 - Proximidade de portos, que facilitam a importação de matéria prima para a transformação e a exportação de produtos, diminuindo custos de carga e transporte;• 4 - Pressão do mercado imobiliário;• 5 - Construção de marinas.
    • • As áreas de manguezais, devido as várias atividades, sofrem grandes impactos, causados pelas populações caboclas que vivem no litoral, que desenvolvem atividades como a pesca e a coleta de siris, caranguejos e sururus, contribuindo significativamente para o sustento destas populações.• Estas comunidades litorâneas também costumam se alimentar de aves costeiras (inclusive aves ameaçadas de extinção), primatas, assim como de alguns répteis tais como lagartos e tartarugas, e de seus respectivos ovos.
    • • A flora também tem sido explorada: as árvores do manguezal são utilizadas para obtenção de madeira para construção de barcos, casas, cercados, armadilhas de pesca, além de servirem para produção de combustível na forma de carvão.• Segundo Rodrigues Teixeira, além da exploração da fauna e da flora , o solo do manguezal também é explorado: a argila é utilizada por olarias para produção de telhas e tijolos de cerâmica. Essa retirada de sedimentos argilosos poderá no futuro comprometer a estrutura do fundo dos canais afetando também a fauna associada a este sedimento.
    • O processo de exploração do turismo tem como conseqüência a expansão imobiliária em áreas de manguezal. Estes empreendimentos podem no entanto levar ao aterro dos manguezais assim como a extinção da fauna e da flora de maneira irreversível.
    • Com a grande degradação e vital importância que os manguezais apresentam, é de extrema urgência que haja uma legislação mais rígida em relação a exploração dos recursos naturaisvisando técnicas sustentáveis. No nível federalestão incluídos no artigo 2 do Código Florestal e no Decreto Federal 750/1993 de tombamento da Floresta Atlântica, como ecossistema associado.
    • • Em alguns casos são considerados comopreservação permanente com isso havendo uma maior conservação deste ecossistema.
    • • Existem também inúmeros projetos de recuperação de manguezais que antes serviam como entulho de lixo ou até mesmo aqueles que sofreram aterro por empreendimentos imobiliários. • Há também programas de conservação de fauna e flora que geram fluxos de energias que subsidiam a cadeia alimentar e dão suporte aos recursos pesqueiros, assim sendo de extrema importância para a manutenção destes ecossistemas.
    • • No mundo existem cerca de 172.000 km2 de manguezais.• No Brasil existem cerca de 26.000 km2 de manguezais, que representam mais de 15% dos manguezais do mundo inteiro.• Os manguezais estão distribuídos desde o Amapá até Laguna, em Santa Catarina, no litoral brasileiro.• Em Pernambuco existem cerca de 270 km2 de manguezais.
    • Os manguezais são encontrados ao longo de todo o litoral, sendo constituídos pelas principais espécies de mangue:• Rhizophora mangle (mangue vermelho);• Laguncularia racemosa (mangue branco);• Avicennia schaueriana (mangue preto, canoé);• Conocarpus erectus (mangue de botão).
    • A espécie Laguncularia racemosa, merece destaque por ser a única espécie típica de mangue encontrada no Arquipélago de Fernando de Noronha, no único manguezal na Baía do Sueste.Existem cerca de cinqüenta espécies de árvores de mangue. Na região do Indo-Pacífico, concentra-se a grande maioria. Nas Américas e costa brasileira, são encontradas sete espécies pertencentes a quatro gêneros: Rhizophora, Avicennia, Lagunculária e Conocarpus.
    • Rhizophora mangle(Mangue-Vermelho)
    • • Rhizophora mangle (Mangue-Vermelho): É a espécie mais conhecida ao longo do Litoral Brasileiro, por apresentar características exóticas bem aparentes. É uma árvore de casca lisa e clara, que ao ser raspado mostra cor vermelha. Suas raízes escoras são visíveis a longas distâncias e crescem rapidamente para atingir o solo lamoso e dar estabilidade à planta. O sistema radicular é formado por raízes chamadas rizóforos e possui membranas permeáveis que filtram a água, não permitindo a passagem do sal para o interior da planta. É uma espécie tolerante ao alagamento por longos períodos. A sua estrutura reprodutiva (vivíparo) se dá através de propágulos que ao amadurecer se desprendem da árvore mãe e caem como lanças, apontadas para baixo, vindo a enterrar-se na lama na baixa mar. Sua casca é bastante rica em tanino, substância de cor vermelha e impermeabilizante.
    • No início da colonização do Brasil foi muitoexplorada pelos curtumes para tingir couro ehoje tem sua exploração restrita eregulamentada, apesar da grande utilizaçãopelas ceramistas artesãos do Espírito Santo,para tingimento e impermeabilização daspanelas de barro e utensílios domésticos. NaMalásia, está sendo utilizada para a produçãode álcool, repelentes naturais e remédios. NaFlórida e Equador, é utilizada para a proteçãode hidrovias e projetos de desenvolvimento eurbanização litorâneas.
    • Lagunculária racemosa(Mangue-Branco, mangue verdadeiro)
    • • Lagunculária racemosa (Mangue-Branco, mangue verdadeiro): É uma árvore pequena cujas folhas têm pecíolo vermelho com duas glândulas em sua parte superior, junto à lâmina da folha. Apresenta pneumatóforos menores do que os da Avicennia em média 10 cm de altura. Sua reprodução a exemplo dos outros gêneros, se dá através de propágulos e sementes. Seu poder germinativo pode durar aproximadamente 30 dias. É a espécie mais utilizada pelo caranguejo- uçá, para o cultivo de fungos e microorganismos, depois do apodrecimento das folhas no interior das tocas .
    • Avicennia schaueriana(Conhecida também como Siriba, siriúba ou mangue preto)
    • • Avicennia schaueriana (Conhecida também como Siriba, siriúba ou mangue preto): É uma árvore de casca lisa castanho-claro, que quando raspada mostra cor amarelada e apresenta folhas esbranquiçadas por baixo devido a presença de pequenas escamas. Localiza-se geralmente na parte protegida do manguezal, próxima a interface entre a água e a terra. Esse gênero é mais tolerante ás altas salinidades, elimina o sal do interior da planta através de estômatos localizados na superfície das folhas.
    • O sistema radicular desenvolve-se horizontalmente, apoucos centímetros da superfície da lama e dessasraízes axiais saem ramificações que crescem eretas(aéreas), conhecidas como pneumatóforos, com afunção de fazer a troca gasosa entre a planta e o meioambiente. De reprodução vivípara através desementes, que podem manter o seu potencialgerminativo por até 100 dias, flutuando na água atéencontrar local apropriado para o seudesenvolvimento. Avicennia germinas (Mangue Preto) São manguezaisque desenvolvem-se melhor em ambientes de baixasalinidade. Possuem folhas com forma lanceolada ebrilho bastante intenso.
    • Conocarpus erectus(Mangue-de-Botão, Bolota)
    • • Conocarpus erectus (Mangue-de-Botão, Bolota): É uma árvore cuja as folhas apresentam pecíolos ligeiramente alagados além das duas glândulas, semelhantes às da Lagunculária. Esta planta não apresenta grande tolerância a salinidade típica dos manguezais. Gênero menos comum e geralmente ocorre em local pedregoso ou com a presença de areia de praia e a maré ocorre ocasionalmente. São poucas as ocorrências dessa espécie no litoral brasileiro.
    • IMPACTOS AMBIENTAIS EM ÁREAS DE MANGUEZAL
    • Os principais fatores que causam alterações nas propriedades físicas, químicas e biológicas do manguezal são:• Aterro e Desmatamento• Queimadas• Deposição de lixo• Lançamento de esgoto• Lançamentos de efluentes industriais• Dragagens• Construções de marinas• Pesca predatória
    • PROTEÇÃO LEGAL DOS MANGUEZAISO manguezal, ecossistema bem representado aolongo do litoral brasileiro, é considerado, noBrasil, como de preservação permanente,incluído em diversos dispositivos constitucionais(Constituição Federal e Constituições Estaduais) einfraconstitucionais ( leis, decretos, resoluções,convenções). A observação desses instrumentoslegais impõe uma série de ordenações do usoe/ou de ações em áreas de manguezal (Schaeffer-Novelli,1994).
    • • Constituição Federal de 1988, artigo 225.• Lei Federal nº 9.605/98, que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente.• Código Florestal – Lei nº 4.771/1965.• Lei Federal Nº 7.661/98, que institui o Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro.• Lei Estadual nº 9.931/1986 - Proteção das Áreas Estuarinas.• Resolução CONAMA nº 04/1985. Decreto Federal nº 750/93, que dispõe sobre o corte, a exploração, a supressão de vegetação primária ou nos estágios avançado e médio de regeneração da Mata Atlântica.
    • PAULISTA
    • • Os próprios manguezais, no entanto, podem apresentar soluções para acidentes como o do rompimento de um oleoduto da Petrobras, em 2000, que gerou o derramamento de 1,3 milhão de litros de óleo na baía de Guanabara. Estudos desenvolvidos por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), apoiados pela Fundação de Ensino Superior de Olinda e pelo Laboratório de Farmácia da Universidade Federal de Pernambuco, revelaram que 80% das bactérias do manguezal do rio Paratibe, que fica no município de Paulista (PE), podiam degradar petróleo e seus derivados, ou seja, diminuir os seus níveis em solos e aqüíferos contaminados
    • • Em outro manguezal a 70 quilômetros dali, os pesquisadores verificaram que somente 5% dos microorganismos tinham a mesma capacidade de degradação. Segundo a pesquisa, isso se deve ao fato de o rio Paratibe ser bem mais poluído, recebendo efluentes industriais e esgotos domésticos. Assim, a maioria das bactérias do solo desse manguezal teria desenvolvido mecanismos de defesa contra substâncias químicas, para se adaptar ao ambiente em desequilíbrio. A pesquisa também analisou amostras de bactérias de manguezais do estado do Rio de Janeiro e constatou que os microorganismos da baía de Guanabara também podem recuperar o solo e a água afetados por derramamento de óleo.