Geopolítica e globalizacao
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Geopolítica e globalizacao

on

  • 21,217 views

 

Statistics

Views

Total Views
21,217
Views on SlideShare
21,112
Embed Views
105

Actions

Likes
0
Downloads
227
Comments
0

2 Embeds 105

http://profleofonseca.com 104
https://twitter.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Geopolítica e globalizacao Geopolítica e globalizacao Presentation Transcript

    • O que é Geopolítica? É uma área da Geografia que tem como objetivo fazer a interpretação dos fatos da atualidade e do desenvolvimento político dos países usando como parâmetros principais as informações geográficas. A geopolítica visa também compreender e explicar os conflitos internacionais da atualidade e as principais questões políticas da atualidade.
    • Focos de Tensão no Mundo De tempos em tempos a humanidade passa por determinadas ocorrências e provações que trazem de roldão mudanças tais que subvertem a ordem vigente nos seus aspectos políticos, econômicos, sociais. Foi o que ocorreu com a expansão marítima do século XVI, a revolução francesa e Industrial e a I e II guerras mundiais. Esses acontecimentos foram capazes de determinar uma transformação profunda na conjuntura mundial, estabelecendo uma nova ordem global.
    • Principais PaísesGigantes globais
    • G8 O Grupo dos Sete e a Rússia mais conhecido como G8, é um grupo internacional que reúne os sete países mais industrializados e desenvolvidos economicamente do mundo, mais a Rússia. Todos os países se dizem nações democráticas: Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália e o Canadá (antigo G7), mais a Rússia - esta última não participando de todas as reuniões do grupo. Durante as reuniões, os dirigentes máximos de cada Estado membro discutem questões de alcance internacional. O G8 é muito criticado por um grande número de movimentos sociais, normalmente integrados no movimento antiglobalização, que acusam o G8 de decidir uma grande parte das políticas globais, social e ecologicamente destrutivas, sem qualquer legitimidade
    • Países Emergentes A reunião anual do Fórum Econômico Mundial realizada em fins de janeiro de 2006 em Davos, Suíça, dedicou boa parte das palestras e trabalhos em grupo aos países “emergentes”. Nesta categoria encontrar-se- iam China, Índia, Brasil, Rússia e um grupo de países menores – Indonésia, Tailândia, Irã, Turquia, Egito e México. Analisando e qualificando esse suposto fenômeno de emergência, a China apresenta um crescimento econômico exponencial nos últimos quinze anos, pelo menos, com taxas médias de 10% do PIB anualmente.
    • Países Periféricos Este grupo engloba todos os países pobres e pouco industrializados, tanto os capitalista da África Subsaariana, da América Latina e do Sul da Ásia como os ex-Estados socialistas asiáticos. Dentre os países periféricos estão, 27 países de prioridade máxima, 21 localizam-se na África Subsaariana, 3 pertencem aos países árabes.
    • Categorias Brasil Rússia Índia chinaPaíses Área 5º 1º 7º 3º / 4º (disputado) População 5º 9º 2º 1º PIB nominal 7º 11º 12º 2º PIB (PPC) 9º 6º 4º 2º Exportações 21º 11º 23º 1º Importações 27º 17º 16º 3ºBalança comercial 47º 5º 169º 1º Consumo de 10º 3º 7º 2º eletricidade Automóvel per 63° 65° 111° 115° capita Liberdade 31° 122° 121° 111° Econômica Produção de 17° 2° 23° 6º petróleo
    • As cinco maiores economias do mundo em 2050, medidas em PIB nominal (milhões), de acordo com o Goldman Sachs
    • O que é Globalização Podemos dizer que é um processo econômico e social que estabelece uma integração entre os países e as pessoas do mundo todo. Através deste processo, as pessoas, os governos e as empresas trocam idéias, realizam transações financeiras e comerciais e espalham aspectos culturais pelos quatro cantos do planeta. Assim deixando as distâncias cada vez mais curtas, facilitando as relações culturais e econômicas de forma rápida
    • O desenvolvimento das técnicas e a globalizaçãoCom a evolução das técnicas e tecnologias, o mundo se tornou globalizado.
    •  Alguns países como o Brasil, Argentina e México esperaram quase cem anos para iniciar o processo de industrialização e desenvolvimento das técnicas, esse atraso é denominado de industrialização tardia, tendo em vista que a primeira Revolução ocorreu na Inglaterra no final do século XVIII início do século XIX. Após a primeira Revolução industrial muita coisa mudou, houve uma evolução nas técnicas que favoreceu o desenvolvimento e deu origem ao período atual que é denominado de terceira Revolução Industrial (técnica, científica, informacional), ou um incremento nos meios de comunicação que acelerou o processo de globalização
    • Empresas Transnacionais São grandes empresas ou grupos empresariais que atuam fora de seu país de origem, e que tem expandido seus fluxos de capitais, além de atuar de forma determinante nas economias fragilizadas onde estão instaladas. A maior parte das empresas transnacionais é de origem de países industrializados, que após terem conquistado o mercado interno montaram filiais em outros países, principalmente nos países em desenvolvimento.
    •  Para os países em desenvolvimento, a instalação dessas empresas em seu território é um fator positivo, pois gera novos postos de trabalho, além de promover a industrialização na região. Por sua vez, as transnacionais utilizam como critérios para montar suas filiais, locais com potencial de mercado consumidor, infra-estrutura, matéria- prima, energia e mão de obra barata, além de possíveis doações de terrenos e isenções de impostos.
    • DIT(Divisão Internacional do Trabalho)
    •  É uma divisão produtiva em âmbito internacional. A DIT direciona uma especialização produtiva global, já que cada país fica designado a produzir um determinado produto ou partes do mesmo, dependendo dos incentivos oferecidos em cada país. Um exemplo que pode ser usado é a montagem de um automóvel realizada na Argentina, porém com componentes oriundos de diferentes países, como parte elétrica e eletrônica de Taiwan, borrachas da Indonésia e assim por diante. Isso ocorre porque cada país oferece certos atrativos. Desta forma, o custo do
    •  A Divisão Internacional do Trabalho provoca desigualdades. Os países emergentes ou em desenvolvimento, como México, Argentina, Brasil e outros, adquirem tecnologias a preços altos, enquanto que os produtos exportados pelos países citados não atingem preços satisfatórios, favorecendo os países ricos. A DIT corresponde a uma especialização das atividades econômicas em caráter de produção, comercialização, exportação e importação entre distintos países do mundo.
    • Organismos GlobaisONU, FMI, OMS, Banco Mundial, EntidadesAmbientais Globais.
    • Organização das Nações Unidas (ONU) Criada ao término da II Guerra Mundial, a Organização das Nações Unidas tem como objetivo principal garantir a paz no mundo através do bom relacionamento entre os países. E, embora não tenha atingido seus objetivos em alguns casos, apresenta fundamental importância na tentativa de amenizar as desigualdades sociais no mundo.
    • Símbolo da ONUCongregação da ONU
    • A ONU contava a princípio com 51 estados membros, atualmente (2007)ela conta com 192 Estados soberanos e com diversos organismosautônomos, sendo constituída por seisórgãos principais e vinculados a ONU. Sede da ONU, em Nova York (EUA)
    • Organização Mundial de Saúde (OMS)  É uma agência subordinada à ONU, fundada em 7 de abril de 1948, com sede em Genebra, Suíça. Surgiu nas guerras do fim do século XIX, no México. No fim da Primeira Guerra Mundial, surge o embrião da OMS, a SDN em comitê de higiene.  O seu objetivo é desenvolver e melhorar o nível de saúde de todo o ser humano de qualquer parte do planeta, a saúde é “estado de completo bem-estar físico, mental e social e não consistindo somente da ausência de uma doença ou enfermidade.”
    • Fundo Monetário Internacional (FMI) É um organismo com sede na cidade norte-americana de Washington; criado em 1945, seu objetivo é estabelecer a cooperação econômica em escala global. Sua atuação visa garantir estabilidade financeira, favorecer as relações comerciais internacionais, implantar medidas para geração de emprego e desenvolvimento sustentável e buscar formas de reduzir a pobreza.
    • O Banco Mundial (World Bank) Também conhecido como BIRD (Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento) é uma agência das Nações Unidas criada em 1° de julho de 1944, a sede está localizada na capital dos Estados Unidos, Washington. Originalmente, foi criado com a finalidade de ajudar os países que foram destruídos na Segunda Guerra Mundial.
    • Hoje, aproximadamente 150 países membros participam na composição do capital do banco. O valor de cota e o direito de voto são determinados a partir do nível de participação no mercado mundial. O principal acionista é os Estados Unidos, fato que lhe concede o poder de veto em todas as decisões.O Banco Mundial fornece financiamentos para governos, que devem ser destinados, essencialmente para infraestrutura de transporte, geração de energia, saneamento, além de contribuir em medidas de desenvolvimento econômico e social.
    • Blocos EconômicosMaiores blocos econômicos
    •  Os blocos econômicos são classificados de acordo com os diferentes tipos de acordo firmados. Atualmente, há quatro classificações: a zona de livre comércio, a união aduaneira, o mercado comum e a união econômica e monetária. Os blocos formados a partir de tratados de zona de livre comércio são os que apresentam menor grau de integração. Já os firmados sob um pacto de união econômica e monetária representam o estágio de maior interdependência.
    • Tipos de blocosZona de livre comércio União aduaneira • Livre circulação de • Livre circulação de mercadorias, ou seja, mercadorias. não há impostos na • Cada país define circulação de produtos suas regras para a entre os países circulação de capitais, membros. serviços e pessoas. • A moeda nacional é mantida. • A moeda nacional é • Cada país define o mantida. imposto de importação • Imposto de para os produtos importação comum vindos de nações não- para as mercadorias pertencentes ao bloco vindas de nações não- e as regras para o pertencentes ao bloco. trânsito de capitais, serviços e pessoas.
    • Mercado comum União econômica e • Livre circulação de monetária mercadorias, • Livre circulação de capitais, serviços e mercadorias. • Imposto comum pessoas. para produtos vindos • Imposto de de fora do bloco. importação comum • Livre circulação depara produtos vindos capitais, serviços e de nações não- pessoas. pertencentes ao • Moeda é bloco. comunitária.• A moeda nacional é Exemplo: euro, na mantida. União Européia.
    • União Européia (UE) Foi o primeiro bloco econômico a ser formado (1957) e o melhor organizado. Tem sua origem na criação da Comunidade Econômica Européia, agrupamento formado a princípio por seis nações, mas que foi incorporando novas adesões com o passar dos anos. Membros: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Holanda, Portugal, Reino Unido e Suécia. Atualmente é formada por 25 países- membros.
    • MERCOSUL O Mercado Comum do Sul foi instituído em 1991 com a assinatura do Tratado de Assunção, no Paraguai. Inicia-se como uma zona de livre comércio, mas apresenta propostas de união aduaneira. Membros: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Bolívia e Chile são países associados, ou seja, embora estejam incluídos no processo de formação de uma zona livre de comércio, não adotaram o princípio de união aduaneira.
    • Nafta O Acordo de Livre Comércio da América do Norte foi iniciado em 1988 a partir de um acordo entre Estados Unidos e Canadá para garantir o livre comércio entre os dois países. Em 1994, o acordo passa a vigorar já com a presença do México. O Nafta surge graças aos esforços dos EUA como uma forma de fazer frente ao poder da União Européia. A união, no entanto, não é tão ambiciosa como a dos europeus, visto que se trata de uma zona de livre comércio, sem pretensões de estabelecer uma moeda única ou permitir a livre circulação de pessoas. Os EUA exercem um papel hegemônico dentro do Nafta e pretendem expandi- lo para todo o continente americano por meio da ALCA, uma associação de países em moldes parecidos com os do Nafta, mas abrangendo toda a América. Membros: Canadá, Estados Unidos e México.
    • Asean Criada em 1967, na Tailândia, a Associação das Nações do Sudeste Asiático tem como objetivo principal assegurar a estabilidade política como uma maneira de acelerar o desenvolvimento no Sudeste asiático. Tem programas de cooperação entre os membros em diversas áreas como transportes, educação e energia. Em 1992, os membros assinaram um acordo com o objetivo de eliminar as barreiras econômicas e alfandegárias até o ano 2002. Membros: Brunei, Camboja, Cingapura, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar,
    • Pacto Andino Criado em 1969 com o objetivo de aumentar a integração econômica entre os países membros. Em 1992, começa a vigorar uma zona de livre comércio. Tentativas de acordos entre esse bloco e o Mercosul não deram certo devido às barreiras tarifárias no setor agrícola e o principal parceiro econômico de todos seus países membros continua sendo os Estados Unidos. Membros: Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela.
    • Apec A Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico foi criada em 1989 e é o maior dos blocos. Tem como objetivo estabelecer uma zona de livre comércio entre todos os seus integrantes até o ano 2020. Reúne 20 países da região da Ásia e do Pacífico, além do território de Hong Kong. Juntos somam um PIB de 16,5 trilhões de dólares e respondem por mais de 40% das exportações mundiais. Membros: Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Cingapura, Coréia do Sul, EUA, Federação Russa, Filipinas, Hong Kong (China), Indonésia, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Peru,
    • SADC A Comunidade da África Meridional para o Desenvolvimento foi estabelecida oficialmente em 1992.Pretende formar um mercado comum entre as nações africanas, além de cooperar para manter a estabilidade política na região. Membros: Angola, África do Sul, Botsuana, Lesoto, Malauí, Maurício, Moçambique, Namíbia, República Democrática do Congo (ex-Zaire), Seicheles, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue.
    • Problemas da Globalização
    • Com a globalização, houve, a partirdos anos 1980, um crescimento docomércio mundial. No entanto, aacentuada concorrência capitalistacria um espaço econômico maisinstável, que exige competitividade.Os países subdesenvolvidosparticiparam com apenas 30% dessecomércio. Está ocorrendo maior concentraçãode riquezas: os países ricos ficammais ricos e os pobres, mais pobres.
    • Aumento de desemprego Para os países pobres, os custos sociais da globalização são muito altos, pois ela tem ocasionado a minimização do valor da mão- de-obra e o aumento de desemprego e, por consequência, dos excluídos. Soma-se a isso o desenvolvimento tecnológico, com a automação da produção e a dispensa de um número maior de trabalhadores. O desemprego que afasta trabalhadores de seu emprego apenas em situação de crise é chamado desemprego conjuntural. No período da globalização tem predominado, especialmente nos países mais pobres, o desemprego estrutural, que afasta os trabalhadores de seus empregos por um
    • Desigualdade Social A globalização não beneficiou a todos. A riqueza concentra-se nas mãos de poucos. Os grupos com rendimento mais elevados tornaram-se muito mais ricos e as desigualdades sociais aumentaram. Nos anos 1990, milhares de pessoas foram lançadas na pobreza e outras continuaram a viver na miséria. Desta forma, a globalização tem gerado duas tendências contraditórias. Se de um lado, necessita de novos mercados consumidores, de outro lado consolida uma economia baseada em mão-de-obra barata, reduzindo o poder de compra de grande parcela da população mundial.
    • Migrações Sul-Norte Muitos problemas sociais surgiram com a redução dos salários e a deterioração das condições de trabalho. A globalização tem aumentado a migração de pessoas dos países pobres para os países ricos.