Estrutura da terra
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Estrutura da terra

on

  • 2,385 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,385
Views on SlideShare
2,281
Embed Views
104

Actions

Likes
1
Downloads
95
Comments
0

1 Embed 104

http://profleofonseca.com 104

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Estrutura da terra Estrutura da terra Presentation Transcript

  • Estrutura interna da terra • Sial: de 15 a25 km; predomínio de rochas graníticas e dos elementos silício e alumínio. • Sima: de 300 a 50 km; predomínio de rochas basálticas e dos minerais silício e magnésio. • Manto: 1.200 km; ±4.000°C. • Camada intermediária: 2.900 km; ±4.000°C • Núcleo ou nife: 6.370 km; + de 4.000°C predomínio de níquel e ferro.
  • • Nosso planeta ainda não se resfriou totalmente. Dos 6.400 quilômetros, aproximadamente, que separam a superfície da terra de seu núcleo, o ser humano perfurou cerca de 12 quilômetros. Da superfície para o interior do planeta, a cada 33 metros de profundidade das camadas superficiais há um aumento médio de 1°C na temperatura, que é o chamado grau geotérmico.
  • Camadas Sub- Tempera- Profundi- Pressão Constitui- Estados camadas turas dades ção físicosCrosta Crosta 22°C – 0 - 12 Km Baixa Basáltica Sólido oceânica 900°CCrosta Crosta 22°C – 0 - 70 Km Baixa granítica Sólido oceânica 900°CManto Manto 400°C 30 - 700 Média Materiais Pastoso superior Km sílicatadosManto Manto 400°C 700 - 2900 Média Materiais Sólido inferior Km sílicatadosNúcleo Núcleo 6000°C 2900 - Alta Ferro e Líquido externo 5150 Km níquelNúcleo Núcleo 6000°C 5150 - Alta Ferro e sólido interno 6371 Km níquel
  • • Novos estudos e descobertas geológicas • Movimento de levaram à Teoria de convecção no mato Tectônica de Placas, que terrestre? considera que a crosta É quando o material terrestre ou litosfera magmático do manto se está dividida e se movimenta lentamente, movimenta em grandes formando correntes de placas. Com isso, convecção, praticamente responsáveis pela comprovam a teoria de movimentação das Wegener e conseguiram placas tectônicas. explicar como esse processo ocorre.
  • Placas litosféricas convergentesAo se chocarem, a mais densa penetra sob a menos densa, porém asplacas não vão em direção ao manto, elas se dobram a partir dacolisão e dão origem a cadeias montanhosas.
  • Placas litosféricas divergentesNa zona do contato entre duas placas divergentes, o magma afloraem grande volume formando uma cadeia montanhosa chamadadorsal.
  • • Os movimento tectônico, também chamados diastrofismos (distorções). São provocados por forças do interior da Terra que atuam de forma lenta e prolongada na crosta terrestre. Ocasionam, entre outras deformações, falhas e dobramentos na superfície, produzindo diversos tipos de relevo. Quando essas forças atuam verticalmente sobre camadas de rochas resistentes e de pouca plasticidade, os blocos continentais podem se fraturar, se deslocar, sofrer levantamentos ou abaixamentos, constituindo as falhas ou falhamentos, ou seja, as diversas rupturas e desnivelamentos das camadas do relevo. Esses movimentos verticais são chamados epirogenéticos.
  • Quando as pressões são exercidas de forma horizontal sobre ascamadas de rochas de maior plasticidade, provocam oencurvamento das camadas rochosas – os dobramentos ou dobras,podendo formar montanhas e cordilheiras.
  • • São movimentos naturais da crosta terrestre que se propagam através de vibrações. Podem ser percebidos diretamente pelas pessoas ou por meio de instrumentos especiais, os sismógrafos, que captam as ondas sísmicas. Anualmente registram-se em média 1 milhão de abalos sísmicos, dos quais cerca de 5 mil são perceptíveis diretamente pelo ser humano e vinte a trinta produzem efeitos danosos. A intensidade dos terremotos é bastante variável. Os fatores que mais influenciam nessa intensidade são a distância entre o local de origem do terremoto dentro dacrosta ou foco (hipocentro) e o local onde ele se manifestana superfície (epicentro), e a heterogeneidade das rochas. Quanto maior a distância, menor a intensidade, e quanto mais resistentes as rochas, menores os danos.
  • Origem e propagação do terremotosAs tensões acumuladas por longo período de tempo provocam a rupturadas camadas de rochas, às vezes seguida da formação de fraturas. Emconseqüência, ocorre uma propagação de ondas sísmicas ou tremores,que se manifestam em determinados lugares da superfície terrestre.
  • • Vulcanismo é a atividade de expulsão do material magmático do interior para a superfície. Vulcão é a montanha formada a partir das erupções, com uma cratera pela qual saem(material magmático em estado de fusão), fragmentos de rochas, cinzas, gases e vapores.• Os vulcões que entram constantemente em erupções são denominados ativos e os que se encontram sem atividade são denominados extintos. A maioria dos vulcões localiza- se nas bordas das placas tectônicas, principalmente ao longo das costas oceânicas, sendo menos comum a ocorrência de vulcanismo no interior dos continentes. Onde as placas colidem, ocorrem as erupções mais violentas. Onde elas se separam, as erupções são menos explosivas.