• Like
Fundamentos para inovar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Fundamentos para inovar

  • 188 views
Published

 

Published in Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
188
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
10
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Gestão da Tecnologiae Inovação Prof. Dr. Carlos Fernando Jung www.metodologia.net.br Parte I
  • 2. Apresentação...Prof. Carlos Fernando JungDoutor em Engenharia de Produção – Área: Sistemas da Qualidade, UFRGSMestre em Engenharia de Produção – Área: Projeto de Produto, UFSMIndustrial do Setor de Eletrônica (Radiodifusão AM/FM) 1978 a 2000,(Pesquisa & Desenvolvimento, Produção, Comercialização, Instalação e Assistência Técnica)Coordenador e Professor do Curso de Engenharia de Produção – FACCAT, 2001 - AtualCoordenador e Professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade – FACCAT, 2010 - AtualGestor e Pesquisador do Pólo de Inovação Tecnológica do Paranhana/Encosta da Serra - SCT/RS, 2000 - AtualProfessor do Curso de Sistemas de Informação – FACCAT, 2001 - Atual
  • 3. Sistema de Apoio às Pesquisas...http://engenharia.faccat.br
  • 4. Cenário da InovaçãoCompetitividade, Dificuldades,Restrições e Recursos...
  • 5. Pesquisa PINTEC (IBGE, 2008) Baseada em 8 Atividades de Inovação (OCDE, 2005) Analisou 15.832 empresas (13.948 Industriais e 1.884 de Serviços)Nesta publicação o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE apresenta os resultados da Pesquisa de Inovação Tecnológica - PINTEC 2008. Em 2008 foi realizada a quartapesquisa realizada pelo IBGE, com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP e do Ministério da Ciência e Tecnologia - MCT, com o objetivo de fornecer informações para aconstrução de indicadores das atividades de inovação tecnológica das empresas brasileiras.
  • 6. Introdução das inovações tecnológicas no mercado (comercialização) InovaçãoInovação para a para o Empresa Atividades internas de P&DMercadoNacional Aquisição externa de P&D (Parcerias) Inovação para o Aquisição de outros conhecimentos externos Mercado (Transferência de Tecnologia) Internacional Treinamento Aquisição de software Aquisição de máquinas e equipamentos Resultados Projeto industrial e outras preparações técnicas para a produção e distribuição Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento – OCDE, 2005
  • 7. 1.884 13.948 Empresas Empresas deIndustriais 22,9% 37,4% Serviços inovaram em inovaram em produto produto apenas 4,1% apenas 9,1% são inovações são inovações para o mercado para o mercado nacional nacional
  • 8. 1.884 13.948 Empresas Empresas deIndustriais 32,1% 30,9% Serviços inovaram em inovaram em processo processo apenas 2,3% apenas 2,8% são inovações são inovações para o mercado para o mercado nacional nacional
  • 9. Onde está a inovação no Brasil Centros Econômicos: Cidades com grande quantidade de mestres e doutores, devido, sobretudo, ao tamanho da população dessas localidades Centros Acadêmicos: Cidades com grande quantidade relativa de mestres e doutores; Centros Econômicos Diferenciados: cidades que conseguem conjugar quantidade e qualidade na formação de suas populações. Fonte: IBGE, 2004. Análise: Instituto Inovação http://institutoinovacao.com.br/ Potencial para Geração de Conhecimento
  • 10. Onde está a inovação no Brasil Centros Empresariais: Cidades com grande quantidade de patentes e uma baixa relação de patentes por empresa; Centros Industriais: Cidades com grande quantidade de patentes por empresa, com baixo número absoluto de patentes; Centros Industriais Diferenciados: Cidades com grande quantidade de patente e maior relação de patentes por empresa. Fonte: IBGE, 2004. Análise: Instituto Inovação http://institutoinovacao.com.br/ Potencial de Aplicação do Conhecimento Tecnológico
  • 11. Qual a Importância daGestão da Tecnologia?
  • 12. Surge Espontaneamente uma Ideia para Inovar !!! ...um funcionário da áreaoperacional de tanto trabalhar nodia a dia com uma máquina tem a ideia de fazer uma alteração no sistema pela modificação e adaptação de uma peça para melhorar o desempenho desta máquina...
  • 13. O Funcionário Desenvolve a Peça e Instala na Máquina...O desempenho da máquina aumenta em 30% aprodutividade...
  • 14. O Funcionário Mostra o Resultadopara o Gerente Industrial... Alguns resultados possíveis...
  • 15. 1. O Gerente Cumprimenta o Funcionário e Manda Voltar ao Trabalho...Os dois não tem noção do A empresa não tem a mínima noçãopotencial de inovação da peça! do que é Gestão da Tecnologia...
  • 16. 2. O Gerente Cumprimenta o Funcionário e Manda Voltar ao Trabalho e Chama um Projetista...O projetista copia a invenção,faz o Memorial Descritivo e aempresa deposita o pedido depatente no INPI...A empresa omite do A empresa tem noção dafuncionário este procedimento.. importância da tecnologia, mas..
  • 17. 3. O Gerente Cumprimenta o Funcionário e Chama um Projetista...O projetista copia a invenção,faz o Memorial Descritivo e aempresa deposita o pedido depatente no INPI...A empresa negocia com ofuncionário a invenção...A empresa cria um programa Esta empresa está iniciando umde incentivo às novas ideias... processo de Gestão da Tecnologia...
  • 18. Também Existem os “Dois Lados”Negativos da Mesma “Moeda” A empresa copia a invenção faz o Memorial Descritivo e deposita o pedido de patente no INPI omitindo do funcionário este procedimento! O funcionário desenvolve e testa a invenção na empresa, omite a descoberta e tenta negociar com outra empresa concorrente!
  • 19. Como Seria umProcesso Adequado?
  • 20. ...um Processo de Gestão da Tecnologia Gerar Ideias e Inovação (grupos e técnicas) Verificar Registrar (consultar base de (dados básicos) dados do INPI, eContexto da Identificar outras fontes) Empresa (observar e ouvir) EfetivarModelo Identificado Comparar (Elaborar memorial descritivo , efetuar A depósito e obter patente ) (modelo existente com E B modelo identificado) GATE - Tomada de Decisão D C •Integral Administração Vender •Parcial E Negociar •Participação nas vendas •Terceirizar D A B Produzir •Na empresa CModelo Existente Engenharia Marketing
  • 21. É Fácil Inovar?
  • 22. Inovação !!!A Arezzo, assim como a loja canadenseUp to You já estão vendendo o simples,porém mágico protetor de saltos.O protetor pode ser usado em todos os materiais, além de ser compatível com a maioria dossaltos agulha disponíveis no mercado. Eles são úteis porque ajudam a não estragar aquelesapato que você pagou tão caro.Os protetores da Arezzo são feitos em 13 cores diferentes e são de borracha, se adaptando asaltos de 10 a 12cm finos. Servem tanto pra proteger das pedrinhas quanto da chuva e custamcerca de R$ 25,00.
  • 23. Condições... Recursos Tecnológicos Fontes de Resultado Recursos HumanosFinanciamento Ambiente Favorável à Inovação
  • 24. Fontes Externas de Financiamento...
  • 25. Quais asDificuldades?
  • 26. Os problemas... Relação Universidade x Empresa Existe um grande vale entre o conhecimento gerado nas universidades e institutos de pesquisa e o uso em inovações pelas empresas...Ciência O Grande Vale Mercado Adaptado de http://institutoinovacao.com.br/
  • 27. Grandes empresas são mais resistentes a novas ideias, mostra pesquisa da USP Análise, Iniciativa, Levantamento, Pesquisa | Por Erica em 20 de janeiro de 2010 http://www.blogindustrial.com.br/index.php/2010/01/20/grandes-empresas-sao-mais-resistentes-a-novas-ideias-mostra-pesquisa-da-usp/ Os empreendimentos inovadores são mais bem aceitos em empresasnovatas, que ainda estão buscando se colocar no mercado. A constatação é de um estudo do Instituto de Psicologia (IP) da USP, que avaliou a importância da criatividade humana no mundo dos negócios. O tema da criatividade no trabalho é muito próximo ao da inovação, mas são coisas diferentes. “Por exemplo, um cata-vento de criança e uma usina eólica têm o mesmo princípio defuncionamento. A ideia de transformar um cata-vento em uma usina é uma ideia criativa. Já uma inovação é o ato de investir em pesquisa, desenvolver a usina e conseguir pessoas quepatrocinem esse empreendimento, ou seja, é transformar a ideia criativa em realidade”, explica a autora da pesquisa Profa. Dra. Lisete Barlach.
  • 28. Os problemas... Relação Usuário x Proprietário da TecnologiaUsuários de Tecnologia Proprietários da Tecnologia Elevados custos e dependência por Transferência de Tecnologia...
  • 29. Os problemas... “Investir em pesquisa e novasFormas de Pensar de tecnologias é muito arriscado”Alguns Empresários... “Não tenho ninguém aqui na empresa que sabe inovar” “Não tenho tempo para pensar em inovações” “O que este guri sabe? Eu tenho anos de experiência” “Não tenho recursos financeiros”O melhor é continuar fazendo como sempre fiz,porque sempre deu certo...
  • 30. Os problemas... Investir em pesquisa e inovaçãoFormas de Pensar de implica em sair da zona de confortoAlguns Empresários... Subestima ou não valoriza as pessoas com quem trabalha Não sabe organizar o tempo ou usar um método Aprendeu muito pela tentativa de acerto e erro Somente investe em imóveisEstá completamente parado no tempo, e é uma questão detempo para falir (e nos falir) ou ser substituído...
  • 31. Os problemas... Não vale a pena insistir neste assuntoFormas de Pensar de de inovar aqui na empresa...Alguns Funcionários... Não adianta nem sugerir qualquer nova ideia, não vão mudar nunca... É melhor eu apenas fazer aquilo que querem e ficar na minha... Para que vou procurar “sarna para me coçar”... O chefe sabe o que faz...Está acomodado, é apenas reativo, não é respeitado, corre orisco de ser substituído quando aparecer alguém proativo...
  • 32. Os problemas...Conhecer e Métodos para Identificar Necessidades do Mercadosaber utilizar... Métodos para Gerar de Ideias Métodos para Elaborar e Executar Projetos ...em sintonia com as fontes de financiamento Métodos para Relatar e Disseminar os Resultados Métodos para Organizar e Sistematizar o Tempo
  • 33. “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperarAlbert Einstein resultados diferentes”
  • 34. + Ideias + InovaçõesAgente deInovação Ambientes Organizacionais
  • 35. “Uma mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanhoAlbert Einstein original”
  • 36. Fundamentos
  • 37. Ciência... Por que?Fleming em 1928 verificou que um fungo que causava o mofo segregava uma substância que matava as bactérias...
  • 38. Ciência... A ciência é a atividade que propõe a aquisição sistemática de conhecimentos sobre a natureza biológica, social e tecnológica com afinalidade de melhoria da qualidade de vida, intelectual e material
  • 39. Tecnologia... + +Energia Matéria Conhecimento Científico Processo de Processo P&D Industrial Novos Produtos
  • 40. Tecnologia... A Tecnologia tem por princípio a aplicação do conhecimento científico para o desenvolvimento de produtos e processos destinados às diversas atividadessocioeconômicas e culturais, considerandosempre a possibilidade de reduzir o esforço humano
  • 41. Síntese... ExperimentaçãoIntuição Racionalismo Ciência Conhecimento Científico Matéria EnergiaTécnica Processo Tecnologia
  • 42. Pesquisa e Desenvolvimento... Gerar Conhecimento Trabalhos Teóricos e Experimentais sobre os Pesquisa Básica fundamentos de fenômenos e fatos (Sem Finalidade de Aplicação em Particular) Gerar ConhecimentoP&D Pesquisa Aplicada Trabalhos Teóricos e Experimentais sobre os fundamentos de fenômenos e fatos (Com Finalidade de Aplicação em Particular) Gerar Produtos e Processos Utiliza o conhecimento científico e prático para o Desenvolvimento Experimental desenvolvimento de novos materiais, produtos, processos, dispositivos, sistemas e serviços, ou a otimização dos existentes. (Engloba a P&D Formal, Informal ou Ocasional) OECD. Manual de Frascati: Proposta de práticas exemplares para inquéritos sobre investigação e desenvolvimento experimental. (Trad.) More than Just Words (Portugal). Coimbra: F-Iniciativas, 2007.
  • 43. Pesquisa Básica... Descobrir, conhecer e entender fenômenosObter uma explicação ou descrição de um contexto ou sistema
  • 44. Pesquisa Aplicada...Obter conhecimentos para desenvolver e otimizar produtos ou processos Elaborar um modelo para desenvolvimento e construção de um protótipo
  • 45. Bomba de calor pode tornar o banho mais sustentável Pesquisadores da Unicamp e do Polo de Inovação Tecnológica da Faccat estão desenvolvendo sistemas energéticos para aquecimento de água para banho que pode substituir os chuveiros elétricos. "A geladeira residencial é um exemplo típico de bomba de calor, só que com efeito inverso ao que buscamos“ "O sistema permite a transferência de calor de um espaço mais frio para outro mais aquecido, necessitando apenas de um complemento energético na forma da eletricidade consumida por um compressor."Enquanto o dispêndio do sistema proposto é de 0,145 R$/kWh (reais por quilowatt-hora), o gasto com o chuveiro elétrico chega a 0,32 R$/kWh.
  • 46. Desenvolvimento... Utiliza o conhecimento científico etecnológico para o desenvolvimento denovos materiais, produtos, processos,dispositivos, sistemas e serviços, ou a otimização dos existentes
  • 47. Energia viral: Eletricidade é gerada por vírusO efeito foi aumentadousando várias camadas dovírus. Os testes indicaramque 20 camadas produzem oefeito piezoelétrico maisforte.O protótipo produz 400milivolts de tensão, efornece uma corrente de 6nanoamperes, suficientepara alimentar um módulo Virus-based piezoelectric energy generation Byung Yang Lee, Jinxing Zhang, Chris Zueger, Woo-Jae Chung, So YoungLCD. Yoo, Eddie Wang, Joel Meyer, Ramamoorthy Ramesh, Seung-Wuk Lee Nature Nanotechnology. Vol.: Published online DOI: 10.1038/nnano.2012.69
  • 48. Síntese... Pesquisa Básica Pesquisa Aplicada Desenvolvimento Experimental Conhecimento Aplicado Tecnologia de Processo Os seus efeitos bacteriológicos verificaram-se benéficos, e a descoberta de Fleming acabou porhttp://ummundomagico.blogspot.com/ encontrar gigantesca utilidade, tendo o seu2006_06_01_archive.html impacto sido inicialmente sentido na II Guerra Mundial. Fleming em 1928 verificouque um fungo que causava o mofo segregava uma substância que matava as http://www.biografiasyvidas.com/mo bactérias. nografia/fleming/fotos6.htm Após tal verificação, o bacteriologista decidiu então, fazer mais estudos sobre culturas desse fungo, identificado como Penicillium notatum, de onde deriva o nome da conhecida Penicilina, http://www.territorioscuola.com/wikipedia/ pt.wikipedia.php?title=Micologia_m por ele produzida. http://ciencia15.blogalia.com/historias/58925 %C3%A9dica
  • 49. Modelos Mentais
  • 50. Existem vários Métodos paradesenvolvimento de produtos...
  • 51. Somente o uso de um Método pode viabilizar a obtenção de novos produtos e processos?
  • 52. 1+1=2 1+1=4Você já pensou nesta possibilidade?
  • 53. Modelo Linear... (1) Planejar(5) Comercializar (2) Projetar (3) Desenvolver (4) Produzir (Protótipo)
  • 54. Gestão da tecnologia de primeira geração Pesquisa Pesquisa Desenvolvimento Produção e Comercialização Básica Aplicada Experimental Difusão science push ou technology-pushBUSH, V. Science. The endless frontier. Washington: Government Printing Office, 1945
  • 55. Primeira GeraçãoA inovação é resultante do avanço científico, os pesquisadores possuem grande autonomia, os recursos são obtidos por financiamentos de órgãos governamentais e ocorre aexploração da ciência pela ciência
  • 56. Modelo Não-Linear... (1) Planejar(5) Comercializar (2) Projetar (3) Desenvolver (4) Produzir (Protótipo)
  • 57. Gestão da tecnologia de segunda geração Feedback Pesquisa Mercado Invenção ou Testes Produção Comercialização Potencial Projeto Feedbackmarket-pull ou need-pullKLINE, S.; ROSENBERG, N. An overview of innovation. In: Landau, R.; Rosenberg, N. (orgs.). The positive sum strategy.Washington, DC: National Academy of Press, 1986.
  • 58. Segunda Geração A pesquisa e o desenvolvimento são orientados para o mercado, existem projetos focados, são aplicados métodos de avaliação e otimização nos projetos, é levada em conta a qualidade do projeto, é realizada a gestão de projetosLIMA, S. M.V.; CASTRO, A.M.G.; BORGES-ANDRADE, J.E. & CARVALHO, J.R.P. Inovação e gestão tecnológica emorganizações de P&D: um modelo integrador. Cadernos de Ciência & Tecnologia. Brasília, v. 21, n. 1, jan./abr. 2004.
  • 59. Terceira Geração Os projetos são elaborados de forma balanceada e levam em conta a estratégia corporativa, existem parcerias para P&D, ocorre a interação de processos de negócios e gestão estratégicaLIMA, S. M.V.; CASTRO, A.M.G.; BORGES-ANDRADE, J.E. & CARVALHO, J.R.P. Inovação e gestão tecnológica emorganizações de P&D: um modelo integrador. Cadernos de Ciência & Tecnologia. Brasília, v. 21, n. 1, jan./abr. 2004.
  • 60. Quarta Geração Prática de gestão estratégica do conhecimento interno da organização e de fontes externas; Existência de sistema de informações, padrões de comunicação, redes e relações, estratégias de comunicação e interação para a gestão do fluxo de informações; e Integração entre pesquisa, produção e inovação.LYIANEGE, S.; GREENFIELD, P.F. & DON, R. Towards a fourth generation P&D management model: researchnetworks in knowledge management. International Journal of Technology Management. Oregon, v. 18, n. 3, 1999.