• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Brasil ditadura militar 2012
 

Brasil ditadura militar 2012

on

  • 2,008 views

Aula da professora Janaina para os alunos do 3º ano Médio

Aula da professora Janaina para os alunos do 3º ano Médio

Statistics

Views

Total Views
2,008
Views on SlideShare
2,008
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
53
Comments
2

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

12 of 2 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Brasil ditadura militar 2012 Brasil ditadura militar 2012 Presentation Transcript

    • DITADURA MILITAR NO BRASIL
    • JÂNIO QUADROS ( janeiro a agosto de 1961 )Governo de J. Quadros durou apenas7 meses;- Quadros fez uma políticaextremamente moralista econtraditória do ponto de vistainternacional sendo criticado pelasociedade e abandonado pela UDN;- Demitiu funcionários públicos(fiscais) e contratou novos ligados aele e ao seu partido;- Proibiu o uso de biquínis na praia deCopacabana, as rinhas de galo,corridas de cavalo durante a semanae instituiu o uso de maiôs para asmisses, etc.
    • Jânio aderiu ao bloco dosnão-alinhados,O Brasil só mantinharelações com os EUA,então, reatou relaçõesdiplomáticas com a Chinae com a URSS e os paisesdo leste europeu.Jango (vice-presidente)visitou oficialmente aChina Maoísta (1961);Ocorreu a condecoração de“Che Guevara”, nacomenda “Ordem doCruzeiro do Sul”; Jânio Quadros renuncia ao governo em 25/08/1961, permitiu assim, a ascensão deTudo isso culminou no forças conservadoras, o Exército toma o poderaumento da oposição de e controla a situação.multinacionais, UDN,empresários, exército, etc.ao governo de J. Quadros;
    • A renuncia de Jânio leva a umacrise sucessória que só se resolve em setembro de 1961.
    • A oposição do exército
    • A solução final foi a aprovação pelo Congresso Nacional, em 2 de setembro, da Emenda Constitucional nº 4, que instalou o “Este é tempo de divisas, tempo parlamentarismo no É tempo de meio de gente cortada... país, reduzindosilêncio, de boca gelada e murmúrio, palavra indireta, aviso na esquina.” os poderes presidenciais. CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE “Dormia Finalmente, no dia 7 de setembro, A nossa Pátria mãe tão distraída Sem perceber que era subtraída Em tenebrosas transações.” João Goulart tomou posse como CHICO BUARQUE DE HOLLANDA presidente da República e em seguida indicou Tancredo Neves primeiro-ministro, reinaugurando a antiga aliança PSD-PTB.
    • O plebiscito para a escolha definitiva entre o Parlamentarismo ePresidencialismo foi fixado para 1965, depois do mandato de Goulart. Com apoio dos principais partidos trabalhistas e políticos como TancredoNeves, Juscelino Kubitschek e San Tiago Dantas conseguiu antecipar o referendo popular para 1963.
    • O 06/01/63 - resultado das urnas se fez conhecer: 9milhões de votos a favor do Presidencialismo contra 1 milhão a favor do parlamentarismo
    • Jango iniciou um grande esforço para estabelecer umaaliança com o PSD, que lhe desse suporte parlamentar para as reformas de base.Conseguiu, assim, o apoio necessário para aprovar a Lei da Remessa de Lucros, através da qual empresas estrangeiras teriam direito de remeterem, para fora,dividendos de até 10% do capital que introduzissem no Brasil, mas eram forçadas a deixar aqui os capitais ganhos no país. Não se desapropriava, nem se estatizava nada: tão somente definia-se como estrangeiro o que era estrangeiro e como nacional o que era nativo. Como a proporção era de 1 para 20, os defensores do capital estrangeiro se alvoroçaram.
    • As reformas de BaseParalelamente, Jango articulava aaprovação pelo Parlamento desua fórmula da Reforma Agrária,proposta na MensagemPresidencial de 15 de março de1964.Esta reforma consistia emintroduzir na Constituição oprincípio de que a ninguém élícito manter a terra improdutivapor força do direito depropriedade.Seus projetos foramconsiderados de cunho socialista.
    • Os dias seguintes foram marcados por agudos conflitos políticos que acabaram por levar à deposição de João Goulart e à implantação do Humberto de Alencar regime militar no Castello Branco país em 1964.“ Os ministros da Marinha, da Guerra, do Exercito e da Aeronáutica, militar,usando das atribuições que lhes confere o art. 3º do Ato Adicional nº 16, deoutubro de 1969, combinado com o § 1º do artigo 2º do Ato Institucional nº5 de dezembro de 1968 (...) promulgam a seguinte emenda à Constituiçãode 24 de Janeiro de 1967.” Constituição brasileira. São Paulo. Saraiva, 1985.
    • Governo Castelo Branco(64/67)• O AI-1, AI-2 e o AI-3: cassação de mandatos politicos,• Constituição de 1967: Executivo forte
    • Incêndio no prédio da UNE, Rio de Janeiro,1º de abril de 1964 Retorna ao cenário brasileiro a figura do perseguido político em virtude da teoria da Segurança Nacional. Várias pessoas desaparecem, outras são exiladas, mortas ou cassadas . As manifestações de protesto são sufocadas violentamente pelos governos militares.
    • “ANOS DE CHUMBO”Governo Costa e Silva(1967/69)•Passeata dos Cem mil: morte doestudante Edson Luis•O AI-5: presidente com direito acassações e fim dos Habeas corpus.•Criação da Zona Franca de Manaus,• A sucessão presidencial: o vice Pedro Aleixo impedido de assumir.
    • A Censura e a repressão Cálice Gilberto Gil / Chico Buarque – 1973 “Como beber dessa bebida amarga Tragar a dor, engolir a labuta Mesmo calada a boca, resta o peito Silêncio na cidade não se escuta De que me vale ser filho da santa Melhor seria ser filho da outra Outra realidade menos morta Tanta mentira, tanta força bruta”
    • Governo Médice (69/74)• O ministro do Planejamento Delfim Moreira e o “milagre econômico”: crescimento dependente, sobretudo de bens duráveis, gastos excessivos em grandes obras (Ponte rio Niterói, Transamazônica), criação do INCRA.• Vitória do Brasil na copa do Mundo: manipulação – “Ninguém segura este país”
    • Ernesto Geisel (74/79)• Disputa entre Geisel e Ulisses Guimarães no Congresso Nacional.• Crise do Petróleo em 73 põe fim ao milagre promovendo crise econômica interna e endividamento externo.• Criação do programa Pró Alcool , Pró carvão, Nuclear e construção de hidrelétricas (Tucuruí, Tocantins, Itaipu)• Abertura política “lenta gradual e segura”• Lei Falcão e Pacote de Abril.• Em 77 volta da UNE e no ano seguinte écriada a CGT e CUT é extinto o AI nº5• Os casos Vladimir Herzog e Manuel Fiel Filho
    • João Batista Figueiredo (79/85)• Assinada a Lei de Anistia: avanço na abertura política e• Lei Orgânica dos Partidos: fundação do PT , PMDB, PTB, PDT, PP,PDS)• Crise econômica e social: inflação 200% ao ano e 4 milhões de desempregados.• Consolidação da ordem democrática:  84 – Diretas-Já – Emenda Dante de Oliveira 1984 — DIRETAS JÁ: na Praça da Sé, 200.000 pessoas gritavam:  85 – Eleição Indireta de "Queremos eleger o presidente do Brasil!" Tancredo Neves e José Sarney
    • Tancredo de Almeida Neves• Em 1984 Tancredo se candidata à Presidência da República apoiado por Ulysses Guimarães.• Em 15 de janeiro de 1985 foi eleito presidente do Brasil pelo voto indireto de um colégio eleitoral tendo José Sarney como vice.• Em 14 de março do mesmo ano, véspera da posse, é internado em Brasília com diagnóstico de diverticulite, sem ter sido empossado.• No dia 21 de abril, após 39 dias internado e 7 cirurgias, Tancredo morreu de infecção generalizada no Instituto do Coração, em São Paulo.
    • José Sarney (85/89)• Missão de promover a redemocratização do pais e a reforma constitucional.• Constituição de 1988 : Liberalismo e democracia• Planos de Estabilização Econômica: tentativas frustradas de controle da inflação – Cruzado, Cruzado II, Bresser e Verão.• “Fiscais do Sarney” congelamento de preços• 1989 – Eleições diretas após 29 anos: 19 candidatos
    • O Governo Collor (89/92) O Plano Collor (1990); confisco da Caderneta de Poupança e investimentos bancários. A inflação e a recessão. Inicio das Privatizações: USIMINAS A CPI e o Impeachment(1992)
    • O Governo Itamar Franco (92/94)• Manutenção do Programa de Privatizações das estatais• Redução de taxas de juros• 1993: Plebiscito pela forma de governo(República ou Monarquia) e seu sistema (Presidencialismo ou Parlamentarismo)• 1994: Plano FHC – Real: estabilidade econômica.
    • Governo Fernando Henrique Cardoso (94 a 2002)• Candidato eleito pelo PSDB com 50 milhões de votos derrotando Luís Inácio Lula da Silva• Estabilização monetária e queda da inflação• Globalização e neoliberalismo• Mercosul• Exclusão social• MST
    • LULA LÁ !!• Oposição da ala socialista dentro do PT ao governo Lula devido as conduções dadas à economia.• Unificação de programas sociais através do Fome Zero .• Participação ativa nas relações internacionais – China, África, Oriente Médio, Reunião de Cancun em 2003.