Era vargas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Era vargas

on

  • 9,173 views

ERA VARGAS - 1930 A 1945 (Governo Provisório, Governo Constitucional, Governo Ditatorial)

ERA VARGAS - 1930 A 1945 (Governo Provisório, Governo Constitucional, Governo Ditatorial)

Statistics

Views

Total Views
9,173
Views on SlideShare
8,830
Embed Views
343

Actions

Likes
2
Downloads
423
Comments
0

5 Embeds 343

http://proffatimafreita.blogspot.com.br 229
http://proffatimafreitas.blogspot.com 101
http://proffatimafreita.blogspot.com 6
http://www.blogger.com 5
https://www.google.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Era vargas Era vargas Presentation Transcript

  • ESCOLA ESTADUAL “JOSÉ ALVES RIBEIRO” ERA VARGAS ERA VARGAS 1930-1945 Profª. – Fatima Ap. de Freitas
  • ERA VARGAS (1930-1945)• Período marcado pela liderança política de Getúlio Vargas.
  • Transformações político-sociais do períodoCrescimento da população urbana em relação à agrária;Importância da indústria na economia nacional;Ampliação do poder dos empresários das cidades;Os setores médios urbanos cresceram em número e conquistaram maior importância na vida política do país.
  • Fases do governo de Vargas
  • Governo Provisório – 1930-1934 Suspensão da Constituição Republicana de 1891. Fechamento dos órgãos do Poder Legislativo (Congresso Nacional, Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais) Indicação de interventores militares ligados ao tenentismo para chefiar os governos estaduais. O objetivo era desmontar a estrutura política da 1ª. República baseada no poder dos coronéis- fazendeiros.
  • REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932 Vargas revelou-se centralizador e preocupado com a questão social e interessado em defender as riquezas nacionais. A oposição (PRP) assustada e desejosa da volta das práticas existentes na 1ª. República se alia ao Partido Democrático, pois estavam descontentes com a nomeação do interventor João Alberto Lins e Barros para governar São Paulo. A oposição exigia a nomeação de um interventor paulista e civil, Vargas cedeu à pressão e nomeou Pedro de Toledo, o que não silenciou a oposição.
  • Exigiam também novas eleições para presidente e a convocação de uma Assembléia Constituinte, pois os ricos fazendeiros ainda controlavam o sistema eleitoral fraudulento.Em maio de 1932, os estudantes paulistas – Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo morreram num confronto com a polícia numa manifestação pública contra o governo Vargas.Formou o MMDC com as siglas dos nomes dos estudantes que se tornou símbolo do movimento constitucionalista.
  • • No dia 9 de julho de 1932, a revolução mobilizou armas e 30 mil homens de São Paulo para lutar contra o governo federal.• Indústrias paulistas contribuíram fabricando material de guerra (granadas, máscaras contra gases, lança-chamas e capacetes).• As tropas paulistas isoladas do resto do país não receberam o apoio esperado dos outros estados, somente mato Grosso acompanhou as tropas paulistas.• Após três meses de lutas, muitos mortos e feridos, os paulistas foram derrotados pelas tropas federais.
  • Os paulistas obtiveram uma vitória política, pois o governo federal procurou evitar indispor-se com a elite de um estado que tinha grande poder socioeconômico.Garantiu-se as eleições para a Assembléia Nacional Constituinte.
  • Governo Constitucional (1934-1937) Em 16 de julho de 1934 foi promulgada a Nova Constituição, cujos principais pontos eram: 01.Voto Eleição para os poderes Executivo e Legislativo passam a ser por meio do voto secreto; As mulheres adquiriram o direito ao voto; Analfabetos, mendigos, militares até o posto de sargento e pessoas sem direitos políticos não podiam votar; Criação de uma justiça eleitoral para zelar das eleições.
  • 02.Direitos trabalhistas Instituição do salário mínimo; Jornada de trabalho de 8 horas diárias; Proibição do trabalho de menores de 14 anos; Férias anuais remuneradas; Indenização na demissão sem justa causa. 03.Nacionalismo econômico Proteção das riquezas naturais do país como jazidas minerais e quedas de água capazes de gerar energia.
  • Essa Constituição estabelecia que o primeiro presidente seria eleito pelo voto indireto pelos membros da Assembléia Constituinte.Vargas saiu vitorioso recebendo 175 votos contra 59 de Borges de Medeiros.Nesse período ganha destaque na vida pública do país dois grupos políticos com ideologias bastante diferentes: o Integralismo e o Aliancismo.
  • INTEGRALISMO
  • INTEGRALISMO• Líder: escritor Plínio Salgado.• 1932: Plínio Salgado, intelectuais e políticos lançaram o manifesto à Nação, expondo os princípios do Integralismo.• Era de inspiração nazifascista e criou-se a AIB (Ação Integralista Brasileira)• Conquistou a simpatia de empresários, parcela da classe média e parte dos oficiais das forças armadas.
  • • Combatia o comunismo, pregava o nacionalismo extremo, existência de um Estado centralizado e forte, a disciplina e a hierarquia dentro da sociedade, a entrega do poder a um único chefe.• Os integralistas eram submetidos a uma rígida disciplina, vestiam uniforme com camisas verdes e desfilavam pelas ruas como tropa militar, gritando a saudação “ANAUÊ!” que em tupi significa – você é meu parente.• Atacavam agressivamente os adversários de outras organizações políticas.• Seu lema era: “Deus, Pátria e Família”.• Foram criados mais de mil núcleos da AIB no Brasil.
  • ALIANCISMO
  • O ALIANCISMO• A Aliança Nacional Libertadora (ANL) era uma corrente política contrária a AIB, seus membros eram chamados aliancistas.• Reunia vários grupos de várias tendências: socialistas, anarquistas e comunistas.• Seu programa político incluía: nacionalização das empresas estrangeiras, o não pagamento da dívida externa, reforma agrária, garantia de liberdades individuais.• Seu lema era: “Pão, terra e liberdade”• Com seu crescimento, o governo Vargas apoiado por conservadores, considerou a ANL ilegal em junho de 1935, ordenando a prisão de seus líderes, alegando estar planejando um golpe de estado.• Filinto Muller, chefe da polícia, acusava-os de serem controlados por “perigosos comunistas” e financiado por estrangeiros.
  • A INTENTONA COMUNISTA - 1935• Revolta militar planejada pelos comunistas em resposta ao fechamento da ANL.• A revolta ocorreu em novembro de 1935 nos batalhões do RN, PE e RJ.• A rebelião foi logo controlada pelas forças governamentais, mas serviu de pretexto para alguns setores do governo radicalizarem o regime político.• E em nome do “perigo comunista, prenderam milhares de sindicalistas, operários, militares e intelectuais acusados de atividades subversivas contra o governo.
  • GOVERNO DITATORIAL – 1935 A 1937• Aproximava a data das eleições, e Vargas deveria entregar o mandato em 1938, pelo contrário, ele queria continuar no poder.• No final de setembro de 1937, o serviço secreto denunciou um plano dos comunistas, o PLANO COHEN, para acabar com o regime democrático no Brasil.• O plano era uma farsa do governo, com a ajuda dos integralistas.• Foi decretado estado de guerra e a polícia prendeu grande número de adversários do governo.• No dia 10 de novembro, o Congresso foi cercado e decretou o fechamento do Legislativo e outorgou uma nova constituição para o país, iniciando assim, o GOVERNO DITATORIAL.
  • • Nesse período, foi instaurado o estado de emergência onde o governo podia invadir casas, prender pessoas, julgá-las e condená-las.• Vargas detinha amplos poderes em suas mãos, seus atos não podiam ser submetidos nem à justiça.• Os estados perdem sua autonomia, os governos estaduais foram entregues aos interventores.• Em comemorações públicas nas capitais, as bandeiras estaduais foram queimadas para simbolizar a morte do federalismo.
  • • Os partidos políticos foram extintos e as eleições suspensas.• Proibição de greves e manifestações contrárias ao governo.• Perseguição, torturas e mortes de milhares de cidadãos.• Utilização da propaganda para conquistar a simpatia popular (populismo)• Em 1939, o governo criou o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda), diretamente ligado ao governo encarregado de coordenar a propaganda oficial e censurar os meios de comunicação social como rádio, cinema, teatro e imprensa.
  • • Criou-se o programa de rádio obrigatório “Hora do Brasil”, que divulgava as realizações do governo.• Produção de milhares de cartazes que apresentavam Vargas como o “salvador da Pátria”.• O Ministério da Educação foi outro órgão importante na exaltação da figura de Vargas, sendo tomadas várias medidas para difundir a ideologia do governo:1. Obrigatoriedade do ensino de moral e civismo.2. Canto coral com repertório musical nacionalista;3. Desfiles e paradas de estudantes em comemoração de datas cívicas;4. Adoção de livros didáticos que promoviam o culto à Getúlio Vargas e seu governo.
  • • O governo encomendava canções com letras favoráveis à sua política a compositores famosos como: Ataulfo Alves, Wilson Batista, etc.• Em 1943, em homenagem ao aniversário de Vargas, Benedito Lacerda e Darci de Oliveira compuseram o “Salve 19 de abril”, sendo gravado por Dalva de Oliveira. Veja a letra: “Se veio ao mundo Foi Deus quem quis O timoneiro que está com o leme do meu país E pra que siga o rumo certo o meu Brasil Deus que lhe dê muitos 19 de abril”.• Muitos intelectuais resistiram à ditadura Vargas, Graciliano Ramos por exemplo acusado de participar da ANL, foi preso em 1936, e depois escreveu “Memórias do Cárcere”.
  • POLÍTICA ECONÔMICA• Vargas procurou agir em defesa da cafeicultura, proibindo o plantio de novas mudas num período de três anos.• Ordenou a queima de milhões de sacas de café estocadas nos depósitos do governo com o objetivo de evitar a superprodução e recuperar o preço do produto.• Para diversificar a produção agrícola, incentivou o cultivo de outros produtos como o algodão, cana- de-açúcar, óleos vegetais e frutas tropicais.
  • INDUSTRIALIZAÇÃO• O governo Vargas procurou estimular o desenvolvimento industrial com o objetivo de substituir os importados tomando as seguintes medidas:01. Aumentou os impostos sobre a importação;02.Diminuiu os impostos sobre a indústria nacional, estimulando a produção e o consumo de produtos nacionais.03. Fundou empresas estatais para atuar nos campos siderúrgico e mineração criando duas empresas:• Companhia Vale do Rio Doce- destinada à exploração de minério de ferro em Minas Gerais.• Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) instalada no Rio de Janeiro.• Apesar do desenvolvimento do setor industrial, ele não superou a tradicional agricultura de exportação
  • DESFILE DE OPERÁRIOS DA CSN
  • TRABALHO• Nesse período aumentou o nº de indústrias e consequentemente de operários, que emigraram do nordeste fugindo da seca e da expulsão de suas terras.• Ampliou-se a consciência dos trabalhadores que era necessário lutar pelos seus direitos.• O governo federal elaborou uma política trabalhista que tinha dupla função:1. Conquistar a simpatia dos trabalhadores;2. Exercer domínio sobre eles, controlando os sindicatos.• Esta política foi inspirada na Carta del Lavoro (Carta do Trabalho) criada pelo regime fascista italiano.
  • LEIS TRABALHISTAS• Salário mínimo;• Férias remuneradas;• Jornada de 8 horas de trabalho diárias;• Proteção ao trabalho da mulher e do menor;• Estabilidade no emprego.• Em 1943, essas leis foram reunidas na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).• Vargas se apresentava como “o grande protetor” dos trabalhadores, o “pai dos pobres”, e para reforçar essa imagem, começava seu discurso dizendo: - Trabalhadores do Brasil.• O governo Vargas pregava a conciliação entre trabalhadores e empresários e colocava-se como uma espécie de juiz dos conflitos entre ambos.
  • FIM DO ESTADO NOVO• Com a derrota do nazifascismo na Europa, Vargas decidiu antecipar-se aos seus adversários e liderou uma abertura democrática, fixando prazos para eleição presidencial, fevereiro de 1945.• Concedeu anistia ampla para todos os condenados políticos, libertou os comunistas presos, entre eles Luis Carlos Prestes e permitiu a volta dos exilados ao país.• Foram reorganizados vários partidos políticos (UDN) União Democrática Nacional, PSD (Partido Social Democrático, PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), PSP (Partido Social Progressista), foi legalizado o PCB (Partido Comunista do Brasil), que agia na clandestinidade.
  • • As eleições marcadas para 2 e dezembro de 1945, concorreriam três candidatos: o general Eurico Gaspar Dutra (PSD/PTB) e contava com o apoio de Vargas; o brigadeiro Eduardo Gomes (UDN) e o engenheiro Yedo Fiúza (PCB).• Vargas fazia um jogo político contraditório, pois aparentava apoiar Dutra e estimulava um movimento popular que pedia sua permanência no poder, o Queremismo, palavra derivada dos gritos populares “Queremos Getúlio”!• O Queremismo era apoiado pelos membros do PTB e do PCB.
  • • Nesse momento de prestígio, o governo lançou a Lei Antitruste em junho de 1945, limitando a entrada do capital estrangeiro no Brasil.• Essa lei provocou forte reação dos representantes de empresas estrangeiras – especialmente as norte- americanas.• A oposição temia que Vargas continuasse no poder e impedisse a realização das eleições presidenciais, assim uniram forças para derrubá-lo da presidência.• Em 29 de outubro de 1945, tropas do exército lideradas pelos generais Góis Monteiro e Eurico Gaspar Dutra cercaram a sede do governo (Palácio do Catete) e obrigaram Vargas a renunciar.• A presidência da república foi entregue a José Linhares, presidente do STF, colocando fim ao Estado Novo.• Dutra com o apoio de Vargas venceu as eleições presidenciais.
  • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS• História e Vida – Nelson Pilletti• História Global – Gilberto Cotrim• WWWwikipédia.com.br