• Save
Filósofos modernos e seus pensamentos   2º ma
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Filósofos modernos e seus pensamentos 2º ma

on

  • 7,958 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,958
Views on SlideShare
7,724
Embed Views
234

Actions

Likes
1
Downloads
0
Comments
1

4 Embeds 234

http://profmariodemori.blogspot.com 117
http://profmariodemori.blogspot.com.br 110
http://www.slideshare.net 6
http://profmariodemori.blogspot.pt 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • muito legal
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Filósofos modernos e seus pensamentos   2º ma Filósofos modernos e seus pensamentos 2º ma Presentation Transcript

  • FILÓSOFOS MODERNOS E SEUS PENSAMENTOS - CREI - 2º MA
    • PROFESSOR MARIO FERNANDO DE MORI
    • http://mariodemori.blogspot.com/
    • http://profmariodemori.blogspot.com/
    • http://focosdetensoesinternacionais.blogspot.com/
  • FRASE 2 RENE DESCARTES Quando se tem demasiada curiosidade acerca das coisas que se faziam nos séculos passados,fica-se quase sempre na grande ignorância das que têm lugar no presente.
  • O QUE DIZ A FRASE ?
    • A curiosidade sobre as coisas sempre estarão presentes em nossas vidas,pois o passado interfere no presente,mudando nossa maneira de agir e pensar.
  •  
  • COMENTÁRIO FINAL
    • Segundo o pensamento de Descartes,o nosso censo comum deve-se a investigação acerca das curiosidades presentes em nossas vidas,influenciando nosso pensamento e gerando conflitos de idéias.
  • FRASE 3 PENSAMENTO DE RENÉ DESCARTES "A primeira máxima de todo cidadão tem de ser a de obedecer as leis e costumes de seu país, e em todas as demais coisas governar-se segundo as opiniões mais moderadas e mais afastadas do excesso."
  • O QUE DIZ A FRASE ?
    • Um cidadão, para ser cidadão, tem que seguir a lógica de sua sociedade. Obedecer as leis e os costumes de seu país, pois não há lógica em uma pessoa seguir os costumes e leis de outro lugar, entretanto ele pode duvidar sempre (segundo Descartes temos que ser céticos).
    • Apesar de poder duvidar, um cidadão deve também governar-se segundo as opiniões mais moderadas e mais afastadas do excesso, para se manter centrado, ou seja, novamente nos faltaria lógica em pensar em um cidadão racional que se deixa levar pelo excesso de emoções.
  • CONTEXTUALIZAR A FRASE: QUEM FOI RENÉ DESCARTES ?
    • René Descarte foi um filósofo, fisiologista e matemático francês, nascido em 31 de março de 1596, em La Haye, na província de Touraine.
    • Cedo em sua vida, pouco após ter se alistado no exército, em 1617, Descartes descobriu que tinha talento para matemática, de modo que ele passou a maior parte de seus anos militares e subsequentes (ele pediu demissão quatro anos mais tarde) estudando matemática pura, especialmente geometria analítica, que tornou-se o campo ao qual fez suas maiores contribuições. Em 1626 ele se estabeleceu em Paris, mas foi persuadido a mudar-se para a Holanda em 1628, país que estava, então, no auge do seu poder. Ali ele morou e trabalhou pelos próximos 20 anos, devotando seu tempo e esforços ao estudo da matemática e filosofia, na perseguição da verdade. Em 1649, foi convidado para ser professor da Rainha Cristina da Suécia, mudando-se para Estocolmo, mas morreu poucos meses após chegar, de pneumonia aguda, em 11 de fevereiro de 1650.
    • Os trabalhos de Descartes em filosofia e ciência foram publicados em cinco livros: Le Monde (O Mundo), uma tentativa de descrever o universo físico, o Discours de la Méthode Pour Bien Conduire Sa Raison et Chercher La Vérité Dans Les Sciences (Discurso sobre o Método de Bem Conduzir sua Razão e Procurar a Verdade nas Ciências), seu trabalho mais importante; Meditationes , um sumário de suas idéias filosóficas em epistemologia, Principia Philosophiae (Princípios da Filosofia), cuja maior parte foi devotada à física, especialmente as leis do movimento, e Les Passions de L'ame (As Paixões da Alma), sua mais importante contribuição à fisiologia e à psicologia. As contribuições de Descartes à física foram feitas principalmente na óptica, mas ele escreveu extensamente sobre muitos outros temas, incluindo biologia, cérebro e mente. Ele não foi um experimentalista, no entanto.
    • O esteio da filosofia de Descartes pode ser resumida por sua famosa frase em latim: Cogito, ergo sum (penso, logo existo). Ele foi o primeiro a levantar a doutrina do dualismo corpo/mente, a propor uma sede física para a mente, e a maneira como ela se interrelaciona com o corpo. Portanto, ele discutiu temas importantes para as neurociências, que vieram a dominar os quatro séculos seguintes, tais como a ação voluntária e involuntária, os reflexos, consciência, pensamento, emoções, e assim por diante.
  •  
  • COMENTÁRIO FINAL
    • Descartes afirma que a realidade exterior pode ser conhecida através da razão. As propriedades quantitativas são evidentes para a razão, as propriedades qualitativas são evidentes para os sentidos.
    • Descartes fala da existência das substâncias, como a já citada alma e a extensão, ou matéria. A matéria ocupa lugar no espaço e pode ser decomposta em partes menores. Existe só um tipo de matéria no universo.
    • O universo é composto de matéria em movimento. Não existe o espaço vazio, ou o vácuo dos atomistas. Visando a análise científica racional, Descartes chega à conclusão que os animais e os corpos humanos são autômatos, como máquinas semelhantes ao relógio. Na quinta parte do Discurso do Método, ele faz uma descrição fisiológica, o corpo é uma máquina de terra, construído por Deus, e suas funções dependem das funções dos órgãos.
    • A alma está ligada ao corpo por uma glândula cerebral, onde ocorre a interação entre espírito e matéria. Na teoria mecanicista de Descartes, o corpo é uma máquina e deve entregar o controle das ações para alma.
    • E Descartes afirma que a soma de todos os ângulos de um triângulo sempre será igual à dois retos. Essa frase foi tomada por Spinoza, a quem Descartes influenciou, e significa uma verdade, independente dos vai-e vem das opiniões baseadas nos sentidos. Para ele antes de tudo vem a razão .
  • FRASE 04
    • “ A FILOSOFIA É A QUE NOS DISTINGUE DOS SELVAGENS E BÁRBAROS; AS NAÇÕES SÃO TANTO MAIS CIVILIZADAS E CULTAS QUANTO MELHOR FILOSOFAM SEUS HOMENS.” (RENÉ DESCARTES)
  • O QUE DIZ A FRASE:
    • A frase de René Descartes nos mostra que, existe uma diferença entre pessoas que filosofam e os selvagens. Os selvagens referem-se àqueles que não questionam e não buscam o conhecimento. Quando discutimos e interrogamos, nossa nação se torna mais culta e organizada.
  • CONTEXTUALIZANDO A FRASE:
    • René Descartes, um filósofo com pensamentos racionalistas, diz que um mundo melhor só é construído com o pensamento racional, para quebrar as imposições que nos são feitas.
    • Um exemplo disso é a mídia, que nos aliena. Por isso, devemos ser mais críticos e não aceitar tudo ao nosso redor.
  • IMAGEM:
  • COMENTÁRIO:
    • Através do pensamento de Descartes, pode-se perceber que a filosofia tem grande influência na vida das pessoas, pois ela distingue pessoas civilizadas de selvagens. E é o ato de filosofar que torna a sociedade melhor e culta, pelo fato de questionarmos e sermos curiosos.
  • PENSAMENTO DE BLAISE PASCAL : “ Quando considero a duração mínima da minha vida, absorvida pela eternidade precedente e seguinte, o espaço diminuto que ocupo, e mesmo o que vejo, abismado na infinita imensidade dos espaços que ignoro e me ignoram, assusto-me e assombro-me de me ver aqui e não lá. Quem me pôs aqui? Por ordem de quem me foram destinados este lugar e este espaço?”
  • Segundo a frase de BLAISE PASCAL, o ser humano se considera um nada no meio do universo infinito. A pequenez humana dentro deste universo o obriga a pensar e questionar sobre sua própria vida, levando o “eu” a ser colocado no centro de todas as coisas, para construir um mundo baseado nas próprias perspectivas e indagações sobre a existência humana.
  • Para o autor desta frase, BLAISE PASCAL, o homem é um ponto intermediário entre o tudo e o nada -, ponto este não linear, mas pertencente à estrutura interna, psicológica do homem, vivendo em meio a estrutura maior do universo. Para PASCAL, é impossível ao homem conhecer a verdade, pois esta exige o conhecimento dos dois extremos. Desse modo, o homem nunca tem a plena certeza de nada, pois a dúvida da condição humana o leva a destruir toda e qualquer certeza de total existência e seu aceitamento, gerando um conflito dentro do seu próprio “eu”.
  • "O que é o homem perante o infinito? Como poderia a parte conhecer o todo?" (Blaise Pascal)
  • De acordo com a frase de PASCAL, a condição humana é colocada em relação: ele tanto pode ser como não ser, de modo que “o homem é nada em relação ao infinito, tudo em relação ao nada”. Para o filósofo, o “eu” é colocado como centro de suas dúvidas, sendo este incapaz de compreender este tudo e o nada, já que é impossível ver o nada de onde saiu e o infinito que o envolve. Esse ponto no infinito é o que conduz o homem a indagar a própria forma de existência e totalidade das coisas humanas.
  • FRASE 6 “ Uma vez que não podemos ser universais e saber tudo quanto se pode saber acerca de tudo, é preciso saber-se um pouco de tudo, pois é muito melhor saber-se alguma coisa de tudo do que saber-se tudo apenas de uma coisa.”
  • O QUE DIZ A FRASE? A frase nos diz que é sempre bom nós termos conhecimento sobre muitas coisas, nem que sejam mínimas, estarmos abertos para o mundo, e não ficar apenas ligado a uma coisa só, alienado em conhecer/saber só uma coisa, ficar preso a aquele ou aquilo.
  • CONTEXTUALIZAR A FRASE O autor dessa frase, Blaise Pascal, nos dirige, de um certo ponto, ao dia em que vivemos. Devido a tantos problemas causados, tantos fatos acontecendo, é necessário que tenhamos uma mente sempre aberta e ampla a tudo que está a nossa volta, para sempre podermos ter noção e consciência ou do risco que corremos, ou das nossas ações, escolhas e entre outras coisas que estão ligadas ao ser humano em relação ao mundo, a vida.
  • IMAGEM
  • COMENTÁRIO FINAL Para que tenhamos uma vida com mais sabedoria é necessário sempre estar aprendendo com as nossos erros, com as experiências vividas de nossos pais, avós, e sempre estarmos dispostos a ouvir, questionar, duvidar.. Sempre ter uma mente aberta e livre, onde que possamos, a cada dia que passa, juntar um novo conhecimento sobre uma nova coisa.
  • Frase 7 PENSAMENTO DE IMMANUEL KANT: “ As idéias da razão pura jamais podem ser em si mesmas dialéticas, mas tem que ser o seu simples abuso que faz com que delas surja uma aparência enganosa”
  • O que a frase diz :
    • A frase mostra que a razão pura tem que ter um visual enganoso, e então para que isso aconteça, ela teria que ser sincera, e também com abusos.
    • Kant, em sua Crítica da Razão Pura, procura, a partir de um método crítico a priorístico, denominado por ele de filosofia , buscar expor os limites e as condições de possibilidade do conhecimento humano.
  • Contextualizar a frase :
    • O autor desta frase Immanuel Kant, defende a idéia da razão pura. Elas tem que ter aparências enganosas e alguns simples abusos
    • Kant defendeu que não é possível saber como o mundo é em si, independentemente da nossa experiência.
  • Imagem:
  • Comentário final:
    • IMMANUEL KANT teve esse pensamento e muitos outros, que marcarão historias. O trabalho filosófico de Kant está na confluência do racionalismo, do empirismo inglês e a ciência física-matemática de Isaac Newton.
  • FRASE 8 Para Kant, existem certas estruturas de conhecimento em nossa razão antes de qualquer experiência, que ele denomina estruturas puras e priori (a faculdade da sensibilidade e a faculdade do entendimento), que atuam na definição das nossas experiências. Através dela obtemos os sentidos, podemos sentir, consequentemente ocasionando o riso. Por isso que Kant o acrescenta da frase de Voltaire.
  • IMAGEM
    • Esperança,
    • sonho e o
    • riso!
    • Immanuel Kant
  • COMENTÁRIO SOBRE O TEMA
    • Kant acreditava que, tanto os sentidos quanto a razão eram igualmente importantes para o conhecimento e que os racionalistas supervalorizavam a razão, enquanto os empiristas defendiam a experiência dos sentidos. Pra ele as leis da Física não estão no mundo, não podem ser percebidas, mas elas estão em nossa mente e estruturam a nossa experiência. Kant abre espaço para a metafísica no uso prático da razão.
    • A esperança e o sonho não basta para nossa felicidade. É necessário que tenha o riso pois o obtemos através dos sentidos. E obtemos os sentidos através da experiência não desprezando a razão.
  • FRASE 9 “ A mente de uma pessoa ao nascer era ema tabula rasa, ou seja, uma espécie de folha em branco. As experiências que esta pessoa passa pela vida é que vão formando seus conhecimentos e personalidade. Defendia também que todos os seres humanos nascem bons, iguais e independentes. Desta forma é a sociedade a responsável pela formação do individuo.”
  • O que ela diz?
    • A frase de John Locke claramente empirista, demonstra uma imagem do ser humano como se fosse um animal que nasce e aprende com a vida cheia de riscos. É claro que em partes da pra se concordar, até por que se ninguém lhe dizer se algo queima ou não você vai descobrir pondo a mão, ou seja, você conhece o mundo com a experiência que tem sobre ele, e a influência que recebe.
  • Contextualização
    • O empirista John Locke demonstra ser um estudioso o qual a ciência o aceita de forma agradável, por que a citação de que sua personalidade se cria através das experiência que temos em nossas vidas e a influência que recebemos de pais, parentes e amigos vai nos formando e modelando alguém, um ser, que será no futuro é totalmente verdadeiro não a uma equação matemática uma formula química ou até mesmo Einstein com sua Física que discorde de tal hipótese.
  • Imagem
  • Comentário final
    • Temos que nos conscientizar de que o mundo é um pouco empiristas por para determinadas situações exemplo, um estagiário só saberá se é bom trabalhar em tal empresa se tiver a experiência de trabalhar nela. Isso tudo é algo relativo não tem uma comprovação obvia sobre o nascer humano e eu conhecimento.
  • Frase 11 GEORGE BERKELEY “ Para ele,todas as idéias são simples,podemos compará-las e pegar o que há de comum.Por exemplo,temos na mente a idéia de um determinado triângulo,que pode se adequar a qualquer triângulo.Todas as idéias derivam da percepção”.
  • O que ela diz?
    • Para Berkeley tudo deriva de uma percepção a partir de seu pensamento,fazendo que as idéias se tornem simples,pois e a nossa mente que determina o que pensamos.
  • Contextualizar
    • Berkeley aceita o empirismo de Locke mas não admite a passagem dos conhecimentos fornecidos pelos dados da experiência para o conceito abstrato de substância material.Ele afirma que uma substância material não pode ser conhecida em si mesma.
  • Imagem
  • Comentário
    • Berkeley postula a existência de uma mente cósmica que seria universal e superior à mente dos homens individuais.
    • O que se conhece, na verdade, resume-se às qualidades reveladas durante o processo perceptivo.
    • Assim, o que existe realmente nada mais é que um feixe de sensações e é por isso que ser é ser percebido .
  • FRANCIS BACON As descobertas já conseguidas se devem ao acaso e à experiência vulgar mais do que a ciência. Frase 13
  • O QUE DIZ A FRASE ? A experiência e as descobertas se devem ao que vivemos sentimos e presenciamos, todo conhecimento, é adquirido através dos sentidos e vivência daquilo que julgamos “experiência”. se estamos de tal maneira, se cremos em algo, e conhecemos algo provém dos sentimentos e do acaso, e não da ciência em si somente .
  • FRANCIS BACON, também referido como Bacon de Verulâmio  (Londres, 22 de Janeiro de 1561 — Londres, 9 de Abril de 1626) foi um político, filósofo e ensaísta inglês, barão de Verulam (ou Verulamo ou ainda Verulâmio), visconde de Saint Alban. É considerado como o fundador da ciência moderna moderna. Acreditava nas ciências, movidas pela Experiência, Memória e Razão que todo conhecimento adquirido provinha dos sentidos e experiência pela qual o ser humano passa. Julgava os sentidos e a experiência como principais fatores fundadores da idéia. Contextualizando
  •  
  • Baseado nisto, podemos perceber as fundamentadas idéias empiristas sobre a existência, pensamento e conhecimento os filósofos do empirismo como Francis Bacon, acreditava nos sentidos e experiência, como os reais fundamentadores do pensamento, das ideologias, e que destes provinha todo o conhecimento que adquirimos como seres Pensantes. Comentário Final
  • FRASE 14 Francis Bacon Francis Bacon nasceu em Londres, em 22 de janeiro de 1561, e morreu na mesma cidade em 9 de abril de 1626. Sua educação orientou-se para a vida política, na qual alcançou posições elevadas. Filho de Nicholas Bacon e Ann Cooke Bacon. Como filósofo, destacou-se com uma obra onde a ciência era exaltada como benéfica para o homem. Em suas investigações, ocupou-se especialmente da metodologia cientifica e do empirismo, sendo muitas vezes chamado de "fundador da ciência moderna". O conhecimento científico, para Bacon, tem por finalidade servir o homem e dar-lhe poder sobre a natureza. Francis Bacon foi um dos maiores pensadores da historia da filosofia, fazendo e criando várias obras, literárias, cientificas e entre outros pensamentos, dentre esses cito: “A leitura faz ao homem completo; a conversa, ágil, e o escrever, preciso.”
  • “ Capacidade da Leitura, Conversa e o Escrever”
    •   Bacon dizia que a leitura torna o homem completo, a conversação o torna ágil, o escrever o torna preciso. Quem não se cultiva um pouco, parece que não sabe desfrutar das satisfações inerentes à nossa condição de seres inteligentes. É péssimo conhecer gente incapaz de sustentar sequer por uns minutos uma conversa sobre algo alheio à sua especialidade, porque nunca leu nada com um pouco mais de conteúdo. A prática da leitura e do escrever são de grande importância para uma pessoa e se torna crucial ao ser humano, pois é através dela que podemos enriquecer nossa vocabulário, obter mais conhecimentos, como diz na frase de Bacon.
  • “ A leitura faz o homem completo”
  • COMENTÁRIO FINAL
    •  
    • Além da capacidade de leitura é necessário desenvolver a capacidade de discernimento, porque as propagandas publicitárias das editoras, mídias e os atrativos do mundo nos fazem sofrer uma grande influência.
    • A frase de Bacon expõe que devemos buscar por informações, dinamizar o raciocínio e a aprendizagem, termos uma visão critica mediante a sociedade atual.
  • FRASE 15 “ UM HOMEM NÃO PODE ABANDONAR O DIREITO DE RESISTIR ÀQUELES QUE O ATACAM COM FORÇA PARA LHE RETIRAR A VIDA.” Thomas Hobbes
    • O QUE DIZ A FRASE
    • Todo homem possui livre arbítrio e é composto de personalidades e caracteres diferentes. É comum em seu próprio extinto o ataque, assim como, a defesa.
    • Se alguém, ou alguma situação o fizerem arriscar a própria vida, a pessoa tem todo o direito, assim como deve, resistir à isso. Defendendo-se utilizando de seus meios. Portanto, conclui-se que acima de tudo, devemos prezar pela nossa própria vida, sem temer aos que à nós agridem, mesmo que sejam inconsequentes.
    • CONTEXTUALIZAR A FRASE
    • O autor desta frase, Thomas Hobbes, era empirista. Para ele, um direito natural, é a liberdade. Cada homem tem de usar seu próprio poder, e liberdade é simplesmente a ausência de impedimentos externos. Todos os homens tem direito à tudo, mesmo que seja relacionado ao corpo do outro, de forma que ninguém se sinta em total segurança, tendo em vista que o homem persegue seus próprios interesses racionalmente, sem que os resultados interessem à alguém.
    • Se todos soubessem afirmar esse direito e reconhecer limites, a liberdade seria de grande contentamento em relação aos outros homens e a si mesmo.
  •  
    • COMENTÁRIO FINAL
    • Hobbes acredita que os homens possuem poderes semelhantes e muitas vezes, por almejarem o que querem, visando somente eles, criam inimizades. Sendo que cada um deve possuir limites, direitos e deveres, ele observa que um homem não pode temer à reagir, e resistir à alguém que o ataca se for em prol da sua vida. Ela deve vir primeiro, mesmo que afete o outro.
    • Relacionei esta forma de pensar, com os assaltos, ou violentações que ocorrem na atualidade. Motivados pelas divergências sociais e assim, pessoais. Apesar de recomendarem a não reação, nosso extinto acaba por tentar resistir e reagir à ameaça ou ataque sofrido, em nossa própria defesa, algo que é tido, como direito e dever nesta situação. Afinal, quem ataca, dá o direito ao outro de atacar.
  • Frase 16 Pensamento de Thomas Hobbes: “ Qualquer governo é melhor que a ausência de governo. O despotismo, por pior que seja, é preferível ao mal maior da Anarquia, da violência civil generalizada, e do medo permanente da morte violenta.”
  • O que ela diz?
    • O pensamento de Thomas Hobbes nos leva a pensar se a ausência de um governo é realmente melhor do que a presença dele, por pior que ele seja. Para Thomas, a sociedade necessita de uma autoridade à qual todos os membros devem se submeter o suficiente da sua liberdade natural e assim assegurar a paz interna e a defesa comum de todos.
  • Imagem
  • Comentário
    • Observando a frase de Thomas Hobbes, podemos concluir que o governo é sempre melhor presente do que ausente, já que desempenha o papel de distribuir a renda de forma justa, administrar o país e mantê-lo em ordem, através das leis, onde deve-se assegurar que as normas estão sendo cumpridas por todos. Se não houvesse alguém para administrar o país, ninguém saberia o que é certo e errado. Caso não tivéssemos um governo, o país entraria em caos, já que, como não teria ninguém para punir as pessoas que cometem delitos, a violência seria maior do que é hoje, o que geraria medo na sociedade.
  • FRASE 17
    • PENSAMENTO DE THOMAS HOBBES:” A natureza fez os homens tão iguais, quanto às faculdades do corpo e do espírito, que, embora por vezes se encontre um homem manifestantemente mais forte de corpo, ou de espírito mais vivo do que outro, mesmo assim, quando se considera tudo isso em conjunto, a diferença entre um e outro homem não é suficientemente considerável para que qualquer um possa com base nela reclamar qualquer benefício a que outro não possa também aspirar, tal como ele”.
    •  
  • O QUE DIZ A FRASE O pensamento do autor Thomas Hobbes nos faz refletir sobre o significado do homem, da caracterização do homem. Ele diz que todos são iguais perante a natureza, não importando cor, raça, tamanho de seus músculos nem sua inteligência.E quando se considera tudo isso em conjunto, a diferença entre um e outro homem não é suficientemente considerável para que qualquer um possa, com base nela, reclamar qualquer beneficio a que outro não possa também aspirar. Tal como ele.
  • CONTEXTUALIZAR A FRASE Todos homens são iguais perante a natureza, não importando cor, raça, tamanho de seus músculos nem sua inteligência.E quando se considera tudo isso em conjunto, a diferença entre um e outro homem não é suficientemente considerável para que qualquer um possa, com base nela, reclamar qualquer beneficio a que outro não possa também aspirar. Tal como ele.
  •  
  • COMENTÁRIO FINAL Hoje em dia os homens se preocupam de mais com a aparência, com um bom corpo, ou se preocupam de mais com a sua inteligência. Todos esses dois, um quanto outro, são iguais, só que melhor em uma área, mais podem se assemelhar em defeitos, pois todos são iguais perante a natureza.
  • Todo Homem é igual, no entanto um aguça mais em uma área, no entanto se consideramos isso em conjunto, veremos que o homem não se difere de outro homem, e as diferenças não pode ser consideradas para que nela não se reclame qualquer beneficio a que o outro possa também aspirar. Tal como ele.
  • FRASE 18 THOMAS HOBBES Dos poderes humanos o maior deles é aquele que e composto pelos poderes de vários homens, unidos por consentimento de uma só pessoa, natural ou civil, que tem o uso de todos os seus poderes na dependência de sua vontade.
  • O QUE DIZ A FRASE?
    • A frase nos diz que, o homem é mais poderoso quando se une a outra pessoa, assim às atitudes tomadas não visarão interesses próprios e o egoísmo será evitado.
    • Logo, nossas decisões devem promover o bem-estar de todos, pois nossas atitudes interferem na vida de outras pessoas e vice-versa, como numa reação em cadeia.
  • CONTEXTUALIZANDO A FRASE...
    • O AUTOR DESSA FRASE, Thomas Hobbes, é Racionalista. Segundo seus pensamentos, o homem é egoísta e age de forma a realizar seus próprios desejos. Desse modo, sua frase nos mostra que devemos sempre pensar no todo, ao tomarmos decisões para evitarmos e consertarmos os problemas da sociedade atual, que são frutos do egoísmo humano.
  •  
  • COMENTÁRIO FINAL
    • Através do que foi estudado, podemos perceber que as atitudes - geralmente feitas por impulso - tomadas pelo homem influenciam diretamente na sociedade atual, podendo assumir grandes consequências .
  • David Hume FRASE 19 ‘‘ Todas as nossas idéias ou percepções mais fracas são imitações de nossas mais vivas impressões ou percepções’’.
    • O QUE DIZ A FRASE ?
    • Segundo ele, as nossas idéias não são apenas cópias das impressões que temos das sensações, mas também das impressões das emoções que experimentamos diante dessas sensações.
    • Ou seja, tudo aquilo que vivemos e experimentamos, tem sempre algum fundamento, uma idéia que consiste dentro daquilo.
    • E que muitas vezes nem percebemos o que essas sensações e emoções podem nos trazer.
    • CONTEXTUALIZAR A FRASE
    • O autor dessa frase, David Hume, nasceu em Edimburgo, 7 de maio de 1711 e morreu na mesma em 25 de agosto de 1776. Foi um filósofo e historiador britânico. Foi uma das figuras mais importantes do Iluminismo escocês, e considerado um dos mais importantes filósofos britânicos. Como um dos fundadores do Empirismo, Hume se aprofundou no entendimento humano, nas duvidas e nos porquês que tinha.
  •  
    • COMENTÁRIO FINAL
    • David Hume tinha uma ambição crescente dentro de si, para contribuir com a construção de uma humanidade pertinente, com instrução e disposta a duvidar e tirar conclusões de suas experiências internas e externas. Isso passa a se tornar real com novos filósofos e pessoas que não se contentam com pouco, essa inspiração e instrução vem diretamente de Hume e de sua preocupação com o futuro da humanidade.
  • Frase 21 DAVID HUME “ O INFINITAMENTE PEQUENO NÃO TEM SENTIDO, POIS DEPENDE DO PONTO DE VISTA, E QUANDO ESTE MUDA, O ANTIGO DESAPARECE.”
  • O QUE DIZ A FRASE? A frase nos mostra que não existem verdades totalmente absolutas, pois estas são frutos do raciocínio humano, dependente do ponto de vista, ou seja, do foco na qual a ideia é analisada. Quando alteramos o foco de análise, as possibilidades de verdade para essa ideia também mudam. Portanto, precisamos filtrar cada conceito que recebemos durante a nossa vida, para absorvermos apenas o que se correlaciona com a nossa personalidade e com o nosso projeto de vida, evitando – se desse modo a alienação e a tomada de decisões erradas que futuramente poderão nos prejudicar.
  • CONTEXTUALIZANDO A FRASE... O AUTOR DESTA FRASE, David Hume, é Racionalista. Seus pensamentos se baseiam na análise psicológica do homem. Assim, sua frase abordava que o conceito de verdade varia de acordo com o ponto de vista analisado e também com o sujeito que analisa, pois cada um parte de um princípio para classificar conceitos. Esses princípios são moldados ao longo de nossa existência pelas experiências que vamos adquirindo e, a partir disso, vamos criando nossa personalidade e projetos. Logo, as ideias que assimilamos devem condizer com essas bases que construímos. Atualmente, somos bombardeados por informações que originam – se de diversos meios e mentes, e vamos absorvendo, sem questionar se aquilo é o que realmente queremos para nossa vida. A mídia é a principal fonte dessas ideias que circulam no mundo e seu objetivo é fazer com que percamos nossa capacidade de escolha, para apenas assimilarmos aquilo que ela produz.
  •  
  • COMENTÁRIO FINAL De acordo com o pensamento de Hume, nós devemos analisar cada informação nova que recebemos, como uma forma de evitar a adesão à alienação tão promovida na sociedade atual, como uma forma de venda de produtos e signos. Além disso, também não podemos tomar nossos pensamentos como verdades eternas e segui-los como se fossem imutáveis, pois tal como a mentalidade humana é variável, assim também suas ideias são. Logo, devemos praticar repentinamente o ato de revisar os valores nos quais fundamentamos nossas ações, como uma forma de sempre ‘atualizar’ nossa mente.
  • PENSAMENTO DE DAVID HUME: FRASE 22 Mesmo um cético tem que aceitar a existência de um corpo. Mas as verdades das leis da natureza são apenas as mais prováveis de acontecer. A causalidade não é objetivo, pois nem sempre as mesmas causas produzem os mesmos efeitos. A certeza deve ser substituída pela probabilidade. A expectativa que um evento ocorra é humano, não está na coisa em si.
  • O QUE DIZ?
    • A frase tem por objetivo nos mostrar que não devemos conceber verdades como fatos absolutos e imutáveis primeiramente, temos que experimentá-los.
  • O AUTOR DESSA FRASE DAVID HUME É EMPIRISTA
    • Por meio dessa frase, ele tenta nos mostrar que antes de concluir que uma sentença é verdadeira, temos que testá-la.
  • IMAGEM
  • CONCLUSÃO
    • Nossas ideias são cópias de impressões, pois é impossível aos seres humanos ter uma ideia de algo que não tenham primeiro experimentado enquanto impressão.
  • FRASE 23 “Nada há de mais belo e legítimo do que o homem fazer o bem e como deve ser, nem ciência tão difícil do que saber viver esta vida bem e naturalmente; e, de todas as nossas doenças, a mais terrível é desprezar o próprio ser.” Michel de Montaigne
    • O QUE DIZ A FRASE
    • A frase aponta a atual situação do homem, onde rejeitar os próprios princípios e ser como os outros é o que lhe faz completo. Porém, é o que mais lhe empobrece o espírito.
    • Apresentar máscaras á sociedade faz o homem ser imponente, enquanto o subjetivismo o corrói sem que ele perceba.
    • A sociedade impõe o conceito racional, apresentado como lei, regra, tabu..Onde a única proteção é fazer-se á disposição de tais linhas. E não ser estranho é não ter identidade.
  • CONTEXTUALIZAR A FRASE O AUTOR DA FRASE, MICHEL DE MONTAIGNE, apresenta o rejeitar do ser humano os sentimentos e da auto-afirmação para o total comprometimento com a sociedade, fazendo-se mercê, e totalmente sem identidade. Esconder seu natural, é uma das piores doenças criadas pelo próprio homem, onde impor-se máscaras é o único remédio encontrado. Fazer o bem, faz alegrar a alma... Viver a vida como ela é de verdade é uma dádiva.... Mas deteriora-se numa mentira por não querer apontar sua real essência... É matar-se...
  •  
    • COMENTÁRIO FINAL
    • A frase retrata fielmente aos comportamentos encontrados no dia de hoje, onde não ser você mesmo é ser todo mundo, e ser todo mundo é o melhor.
    • Enganar a si mesmo em gloria dos outros faz uma total “varredura” da essência humana, onde, o que predomina é sua diferença. Porém, a teia da sociedade faz com que a humanidade cubra-se em uma “segunda pele”, pondo máscaras na verdadeira realidade.
  • FRASE 24 Pensamento de: Michel de Montaigne 1533 - 1592 “ Os que tem tentado reformar os costumes do mundo, no meu tempo, com opiniões novas, reformam os vícios da aparência; quanto aos da essência, deixam-nos intactos, quando não os aumentam.”
  • O QUE DIZ A FRASE?
    • O pensamento aborda a temática dos verdadeiros valores e a importância dada ou não a eles. É típico da sociedade humana, valorizar o supérfluo e não dirigir a atenção necessária a algo que realmente possui importância. De fato, essa é uma questão muito relativa, pois o conceito de valorização parte de cada indivíduo e de sua própria maneira de pensar ou agir. Certamente, cabe a cada um fazer suas escolhas e decisões baseado em seus próprios princípios, sua cultura, seu conhecimento, seu modo de viver e não seguir a opinião de um todo.
    • O autor dessa frase, Michel de Montaigne, é considerado céptico e humanista. Ele desenvolveu seus estudos abordando a vida e o cotidiano humano, fato que torna seu estudos um tanto quanto complexos já que estão direcionados para uma temática muito abrangente.
    • O filósofo dirige seu pensamento para os fatos cotidianos, entretanto aborda também os questionamentos mais diferentes e clássicos.
    • Montaigne buscava estabelecer seus estudos baseado em sí mesmo, porém sem deixar de relacioná-los à humanidade. Assim como nós que refletimos sobre nossas próprias atitudes, pensamentos e ideias, e comparamos nossa vida com a das pessoas que nos cercam.
    • De acordo com o pensamento exposto na frase podemos perceber a complexidade do homem, que valoriza aquilo que não parte da essência e faz parte, tão somente, da aparência.
    CONTEXTUALIZANDO A FRASE...
    • IMAGEM
  • COMENTÁRIO
    • A humanidade vive em uma sociedade com diferentes aspectos e características que acabam por influenciar a personalidade das pessoas. Fazendo uma junção entre o pensamento de Montaigne e a vida cotidiana da humanidade percebemos que há uma complexidade muito grande ao se discutir uma definição padrão para aquilo que o homem é, faz e sente. Baseando-se na frase discutida percebemos que a sociedade está se importando somente com as coisas exteriores e dando valor a aquilo que, de certa forma, não faz parte da verdadeira essência. Os valores morais são deixados de lado e tornam-se intactos à medida que as atenções estão somente voltadas para a aparência.
  • PENSAMENTO DE MICHEL DE MONTAIGNE: “ Apenas pelas palavras o ser humano alcança a compreensão mútua. Por isso, aquele que quebra sua palavra atraiçoa toda a sociedade humana.” Frase 25
    • A frase de MICHEL DE MONTAIGNE representa a confiança que um homem adquiri quando se compromete com algo, sendo que se, somente pela palavra ele se compromete gerando assim a confiança que é nele depositada. No momento que o homem quebra com sua palavra ele estará quebrando com sua responsabilidade e, meio a toda a sociedade e essa não mais o confiará .
    O que ela diz?
    • MONTAIGNE é um livre pensador, um pensador sobre o Humano, sobre as suas diversidades e características. Tendo em vista a frase por ele dita, revela-se uma atitude intimamente ligada a uma característica humana, na qual, muitos se encaixam, deixando claro que descumprem com sua palavra e assim atraiçoam-se com a sociedade. A moralidade de um homem encontra-se principalmente naquilo que ele diz assim, toda sua vida depende disso. MONTAIGNE se dedica aos temas que mais lhe apetecem, vai pensando ao gosto dos seus interesses, interesses esses estão ligados a si próprio e aos homens.
    Contextualização da Frase
  • Imagem
    • Analisando a frase de MONTAIGNE fica claro que ela se adéqua aos seus pensamentos e suas ações. Ele é um pensador ético. Procura indagar o que está certo ou errado na conduta humana e assim seu pensamento se encaixa perfeitamente nesses padrões procurando indagar no interior do homem se ele está nos padrões de seu pensamento e se está agindo de forma correta em meio a sociedade em que vive. Quando o homem quebra com sua palavra acarreta pois, na sua derrota diante de si mesmo. Se somente com a palavra ele alcança a compreensão mútua, apenas com a palavra ele se desfaz dela.
    Comentário
  • FRASE 26 MICHEL DE MONTAIGNE
    • Pensamento de Michel de Montaigne: “o corpo importa tanto quanto espírito; não separa um do outro e evita cuidadosamente apresentar-nos seu pensamento de modo abstrato. É portanto muito importante vê-lo antes de ouvi-lo, Aliás ele próprio nos fornece todos os elementos de seu retrato de corpo inteiro. Observemo-lo”
    • O QUE DIZ A FRASE ?
    • A frase nos relata que o ser humano ao invés de observar as coisas superficialmente, deve se aprofundar em estudos retirando as dúvidas. O corpo de um ser humano deve ser bem conhecido como diz a frase, pois muitas vezes julgamos as pessoas sem conhecê-las mostrando assim que a face é muito mais importante do que o ser, por isso é que temos que relacionar o espírito com o corpo, pois eles não podem andar separados. Deveríamos compreender melhor as pessoas antes de falar algo ao seu respeito podendo assim não julgá-las sem que conheçamos realmente elas, por que ao falar coisas sem serem concretas podem machucá-las e estar-mos enganados.
    • CONTEXTUALIZAÇÃO
    • O autor desta frase, Michel Eyquem de Montaigne, escritor e ensaista francês é considerado dos maiores inventores de ensaio pessoal, analisando instituições, as opiniões e os costumes, debruçando-se sobre as verdades da sua época e tomando a generalidade da humanidade como objeto de estudo, além disso, também é considerado um humanista, mas baseado na racionalidade. Humanismo em que ele se destaca é a filosofia moral que coloca os humanos como primordiais, numa escala de importância. É uma perspectiva comum a uma grande variedade de posturas éticas que atribuem a maior importância à dignidade, aspirações e capacidades humanas, particularmente a racionalidade.
  •  
    • COMENTÁRIO FINAL
    • Ao final, percebe-se que o pensador se traduz através das atitudes da sociedade, a relação das pessoas umas com as outras, devido ao modo de nos conhecermos tanto externamente como internamente, pois nem tudo que está exposto no ser humano é o que realmente ele é, não podendo julgá-los sem termos certeza de nossas falas ou até mesmo de conhecer as pessoas, como elas pensam, agem em diversas situações em que estamos em nosso dia-a-dia.
  • Frase 27 MICHEL DE MONTAIGNE “ Os que se dedicam ao controle das ações humanas encontram o maior obstáculos em juntá-las e dar-lhes igual lustre, pois elas se contradizem comumente de tão estranha maneira que parece impossível terem saído da mesma fonte”
  • O que diz a Frase?
    • A frase diz que aqueles que se importam e procuram definir ou entender o que o ser humano é ou faz, verá que é praticamente impossível, pois cada um pensa e age de forma diferente, assim não havendo um determinado conceito ou significado.
  • Contextualizando a Frase
    • O autor desta frase, Michel de Montaigne é considerado um céptico e humanista. Ele procurava entender e estudar as ações humanas, analisando as instituições, as opiniões e os costumes, debruçando-se sobre os dogmas da sua época e tomando a generalidade da humanidade como objeto de estudo. Procurava indagar o que está certo ou errado na conduta humana, por isso não se preocupava em responder e sim perguntar.
  • Imagem ilustrativa
  • Comentário Final
    • Montaigne, ao estudar as ações humanas percebeu que não é possível generalizar ou dar um conceito específico ao ser humano, pois cada um pensa e age de maneira distintas, o que realmente é difícil crer que saímos de um mesmo ponto.
  • Frase 28 PENSAMENTO DE MICHEL DE MONTAIGNE : “ O homem não é tão ferido pelo que acontece, e sim por sua opinião sobre o que acontece.”
  • O que ela diz?
    • Este pensamento de MICHEL DE MONTAIGNE está relacionado com a motivação de cada opinião. Não sofremos por algo que não somos apegados ou não damos valor. Um bom modo de se explicar é dando um exemplo; se o amor, na nossa opinião, é importante e necessário, uma hora ou outra, com decepções ou não, sofreremos por ele. Mas se não é algo de importância, não teremos o por quê de sofrer por tal fato.
  • Contextualização da Frase
    • MICHEL DE MONTAIGNE é um livre pensador sobre o humano e as suas diversidades e características . Fez-se de si mesmo seu grande objeto de estudo; mas, estudando a si mesmo, estudava na verdade o ser humano. Então, para a criação desta frase, MONTAIGNE , analisou a sociedade em que vivia e tirou a tal conclusão de que só sofremos por algo que na nossa opinião é essencial.
  • Imagem
  • Comentário
    • É possível perceber claramente a intenção de MONTAIGNE ao analisar as reações humanistas. E ao se auto-analisar, encaixa-se em seus próprios pensamentos. Afinal, o homem possui suas próprias opiniões, mas não deixam de segui-las como se fossem únicas e totalmente sensatas. Enfim, acabamos sofrendo por elas, pois são necessárias a nossa existência no social.
  • Frase 29 “ Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade ” Michel de Montaigne
  • Explicação:
    • Na frase de Michel de Montaigne aborda-se que não existe pessoas com a mesma opinião, por mais parecidas que sejam. O mundo é movido das diferenças, entre opiniões, pontos de vista e ideais, isso é o que faz com que ele seja diversificado. O ser humano se difere do outro pela sua própria capacidade de pensar.
    • Para Montaigne não há qualidade tão universal quanto a diversidade e a variedade.
    • Ele vai contra o modismo, pois acredita que a individualidade de cada um é importante.
  • Contextualização:
    • O autor desta frase, Michel de Montaigne, é considerado céptico e humanista.
    • O pensador toma a generalidade da humanidade como objeto de estudo, logo, podemos compreender melhor sua frase que esta diretamente relacionada a comportamentos humanos.
    • Ele prioriza a diversidade como a maior qualidade universal, analisava as instituições, as opiniões e os costumes, além de ser investigador de si mesmo. Procura também encontrar em si o que é singular. Mas ao fazer esse estudo de auto-observação acabou por observar também o Homem no seu todo. É um pensador livre e sobre o humano ( características deste ). É dedicado aos temas que mais lhe apetecem.
  • IMAGEM ILUSTRATIVA
  • Comentário:
    • Com a análise do pensamento de Michel De Montaigne é possível compreender que ele tem como prioridade a diversidade, e como objeto de estudos as opiniões, atitudes e costumes, além disso, baseia em si próprio para fazer investigações.
    • Na frase de Montaigne é possível perceber de que forma ele apresenta diversificação do mundo: desde opiniões até fios de cabelo. Desta forma, o pensador expõe o quão é fundamental as diferenças entre nós.
    • Ele procura indagar o que está certo ou errado na conduta humana e encontrar máximas reflexões que o ajudem na sua vida diária e na sua auto-descoberta .
  • Frase 30 Pensamento de Michel de Montaigne “ A sabedoria é uma construção sólida e única,na qual cada parte tem seu lugar e deixa sua marca.”
    • O QUE A FRASE QUER DIZER ?
    • A sabedoria é um bem que não é possível perder ou esquecer,é uma coisa que tem seu lugar,ela é fixa,não muda de acordo com o tempo,pois o que é fruto da sabedoria não pode ser mudado. Não é alterado pelo fato de deixar uma marca,é como se fosse uma cicatriz,você adquiri,e nunca mais ela é perdida,pois ela é marcante,a partir do momento em que você pensa naquilo que é seu objetivo,você não se deixa esquecer o que você já pensou sobre o mesmo.
    • CONTEXTUALIZAÇÃO DA FRASE
    • Michel Eyquem de Montaigne (Saint-Michel-de-Montaigne, 28 de fevereiro de 1533 — Saint-Michel-de-Montaigne, 13 de setembro de 1592) foi um escritor e ensaista francês, considerado por muitos como o inventor do ensaio pessoal. Nas suas obras e, mais especificamente nos seus "Ensaios", analisou as instituições, as opiniões e os costumes, debruçando-se sobre os dogmas da sua época e tomando a generalidade da humanidade como objecto de estudo. É considerado um céptico e humanista.
    • Montaigne começou a sua educação com o seu pai. Este tinha um espírito por um lado vigilante e metódico e por outro aberto às novidades. Após estes estudos enveredou pelo Direito. Exerceu a função de magistrado primeiro em Périgoux (de 1554 a 1570) depois em Bordéus onde travou profunda amizade com La Boetie.
    • Retirou-se para o seu castelo quando tinha 34 anos para se dedicar ao estudo e à reflexão. Levou nove anos para redigir os dois primeiros livros dos Essais. Depois viajou por toda a Europa durante dois anos (1580-1581). Faz o relato desta viagem no livro Journal de Voyage, que só foi publicado pela primeira vez em 1774.
    • Os Essais são um auto-retrato. O auto-retrato de um homem, mais do que o auto-retrato do filósofo. Montaigne apresenta-se-nos em toda a sua complexidade e variedade humanas. Procura também encontrar em si o que é singular. Mas ao fazer esse estudo de auto-observação acabou por observar também o Homem no seu todo. Por isso, não nos é de espantar que neles ocorram reflexões tanto sobre os temas mais clássicos e elevados ao lado de pensamentos sobre a flatulência. Montaigne é assim um livre pensador, é um pensador sobre o Humano, sobre as suas diversidades e características. E é um pensador que se dedica aos temas que mais lhe apetecem, vai pensando ao sabor dos seus interesses e caprichos.
    • Se por um lado se interessa sobremaneira pela Antiguidade Clássica, esta não é totalmente passadista ou saudosista. O que lhe interessa nos autores antigos, especialmente os latinos mas também gregos, é encontrar máximas e reflexões que o ajudem na sua vida diária e na sua auto-descoberta. Montaigne tenta assim compreender-se, através da introspecção, e tenta assim compreender os Homens.
    • Montaigne não tem um sistema. Não é um moralista nem um doutrinador. Mas não sendo moralista, não tendo um sistema de conduta, uma moral com princípios rígidos, é um pensador ético. Procura indagar o que está certo ou errado na conduta humana. Propõe-se mais estudar pelos seus ensaios certos assuntos do que dar respostas. No fundo, Montaigne está naquele grupo de pensadores que estão a perguntar em vez de responder e é na sua incerteza em dar respostas que surge um certo cepticismo em Montaigne. Como não está interessado em dar respostas apriorísticas tem uma certa reserva em relação a misticismos e crenças. É de notar um certo alheamento em relação ao Cristianismo e às lutas de religião que se viviam em França. Embora não deixe de refletir em assuntos como a destruição das novas índias pelos Espanhóis. Ou seja, as suas reflexões visam os clássicos e a sua própria contemporaneidade. Tanto fala de um episódio de Cipião como fala de algum acontecimento do seu século como fala de um qualquer seu episódio doméstico.
  •  
    • COMENTÁRIO FINAL
    • Michel de Montaigne ao longe de toda sua vida sempre buscou conseguir entender ao máximo os seres humanos.Não apenas uma característica mental ou física,mais sim um todo,interligando tanto a mente,quanto o corpo,e os mínimos detalhes que pudessem intervir em cada característica do humano.Com o passar do tempo,ele não só foi atingindo partes do seu objetivo,mais também foi ligando todos os seus pensamentos,e suas reflexões,ao seu estudo.Cada pensamento é ligado a uma característica estudada e entendida por ele.Nessa frase ele aborda uma característica da nossa mente,e uma das mais importantes,que nos faz entender e refletir sobre as coisas,que é a sabedoria.Um homem é valorizado pela sua sabedoria na maioria das vezes,pois é isso o que mais importa.Com sabedoria,podemos atingir não só nossos objetivos,como também podemos construir nossa personalidade de forma autentica,e do modo que mais se encaixa na nossa sociedade.
  • FRASE 31
    • PENSAMENTO DE NICOLAU MAQUIAVEL: “Sou de parecer de que é melhor ser ousado do que prudente, pois a fortuna (oportunidade) é mulher e , para conservá-la submissa, é necessário (...) contrariá-la. Vê-se, que prefere, não raramente, deixar-se vender pelos ousados do que pelos que agem friamente. Por isso é sempre amiga dos jovens, visto terem eles menos respeito e mais ferocidade e subjulgarem-na com mais audácia”.
  • O QUE DIZ A FRASE:
    • A frase de Nicolau Maquiavel nos mostra uma comparação entre as oportunidades e uma mulher que sai do papel óbvio da prudência e age de forma ousada, sem se importar com o que os outros vão pensar ou questionar a seu respeito.
  • CONTEXTUALIZANDO A FRASE:
    • Para Maquiavel, como renascentista que era, quase tudo que veio antes dele estava errado. Esse tudo inclui os pensamentos e as idéias de Aristóteles. Ao contrário deste, Maquiavel não acredita que a prudência seja o melhor caminho. Para ele, a coerência está contida na arte de saber utilizar o poder. Maquiavel procura a prática. A execução fria das observações feitas sobre a sociedade. Maquiavel segue o espírito renascentista, inovador. Ele quer superar o medieval. Quer separar os interesses do Estado dos interesses da igreja.
  • IMAGEM
    • Livro “O Príncipe”, onde se encontra essa frase de Nicolau Maquiavel.
  • COMENTÁRIO FINAL:
    • Segundo o pensamento de Maquiavel, o ser humano não deve agir da maneira que as pessoas esperam. Nem sempre seguir as regras e ser prudente é o melhor caminho. Saber utilizar o conhecimento e o pensamento de forma ousada, fugir do óbvio pode ser a maneira mais correta de se tomar uma decisão e agir.
  • Frase 32 PENSAMENTO DE NICOLAU MAQUIAVEL : “ Os fins justificam os meios.”
  • O que ela diz?
    • Este pensamento de NICOLAU MAQUIAVEL, deixa explicitado que não seria dizer que qualquer atitude seria justificava, mais sim dizer apenas que os fins determinam os meios, de acordo com o objetivo a serem traçados. O fim,nunca quer dizer nada! Os meios apenas meios, o importante é um bom começo,pra existir um bom meio e um bom final.
  • Contextualização da Frase
    • NICOLAU MAQUIAVEL foi um pensador político que usou os termos para que dessem um sentido de lutas políticas e a utilização no cotidiano. Essa frase foi feita de acordo com as idéias do renascimento, em que valorizava o homem. Tudo para ele era errado. E para NICOLAU governar era uma arte, para isso acontecer era preciso ser coerente e pratico.
  • Imagem
  • Comentário
    • Diante da frase de MAQUIAVEL , pode-se compreender seus pensamentos caracterizados no Renascimento, ou seja, ele se apropria dos acontecimentos cotidianos da sociedade vivenciada para definir seu pensamento. Porque, por incrível que pareça, algumas vezes uma atitude radical e estranha pode levar a algo bom.
  • FRASE 33 NICOLAU MAQUIAVEL - 1469-1527 “ Assegurar-se contra os inimigos, ganhar amigos, vencer por força ou por fraude, fazer-se amar e temer pelo povo, ser seguido e respeitado pelos soldados, destruir os que podem ou devem causar dano, inovar com propostas novas as instituições antigas, ser severo e agradável, magnânimo e liberal, destruir a milícia infiel e criar uma nova, manter as amizades de reis e príncipes, de modo que lhe devem beneficiar com cortesia ou combater com respeito, não encontrará exemplos mais atuais do que as ações do duque”
    • COMENTÁRIO DA FRASE: O QUE ELA DIZ?
    • A frase demonstra o principio fundamental de
    • Maquiavel :um príncipe não deve medir
    • esforços nem hesitar, mesmo que diante da
    • crueldade ou da trapaça, se o que estiver em
    • jogo for a integridade nacional e o bem do seu povo.
    • CONTEXTUALIZANDO A FRASE: A ÉPOCA DELA E ATUALMENTE
    • Vendo o mundo em que estamos hoje, podemos
    • fazer uma relação da frase com a nossa realidade,
    • percebe-se que na visão de Maquiavel, deve-se
    • alcançar seu objetivo, ainda que este seja alcançado
    • por fraudes, trapaças, violações ou algo
    • relacionado, e podemos ver isso presente em nossa
    • sociedade, quando muitos fazem de tudo, até mesmo
    • mal aos outros, para conseguir o que querem, isso
    • se torna presente em atos como roubo, morte,
    • violência, uma vez que muitos não pensam no
    • mal causado a outras pessoas, vendo somente seu
    • próprio lado.
  • IMAGEM ILUSTRATIVA
    • COMENTÁRIO FINAL
    • A frase passa a ideia de que devemos correr atrás de nossos objetivos, fazendo tudo, contra tudo e contra todos, ainda que isto esteja fora dos padrões de ética.
  • PENSAMENTO DE NICOLAU MAQUIAVEL: “ Tendo o pr í ncipe necessidade de saber usar bem a natureza do animal, deve escolher a raposa e o leão, pois Oe leão não sabe se defender das armadilhas e a raposa não sabe se defender da for ç a bruta dos lobos. Portanto é preciso ser raposa, para conhecer as armadilhas e leão, para aterrorizar os lobos ” Frase 34
  • A frase de Maquiavel tem um significado que mescla a complexidade e a objetividade no mesmo tom. Seu pensamento traz a id é ia de que se entenda a seguinte estrat é gia: Não se pode se fechar em um ú nico universo, mesmo que este seja o mais forte e mais temido. E mesmo que sejas o mais inteligente, deves ter coragem para enfrentar aqueles que o cercam. É preciso ter conhecimento sobre os dois lados da moeda. Para se tornar vencedor, é preciso conhecer o melhor dos dois mundos. É preciso saber dosar ast ú cia e lideran ç a em um mesmo ser. O QUE A FRASE QUER DIZER ?
  • Nicolau Maquiavel, como renascentista que era, acreditava que o que se passava antes era executado de maneira fora do alinhamento em que se baseavam suas id é ias. O principal alvo do fil ó sofo foi o governo. Sendo assim, a melhor é poca para justificar o pensamento de Maquiavel é o ano de 1498. Nesta data eclodia um governo na qual Nicolau Maquiavel lan ç ava criticas: O principado. Por essa razão, Nicolau foi julgado por grande parte do povo como vilão. Essa a atribui ç ão ao pensador foi feita porque o mesmo acreditava que para se estabelecer a ordem no comando, o pr í ncipe deveria ser cruel e fraudulento. Segundo Nicolau Maquiavel somente o c á lculo pol í tico, a ast ú cia e a a ç ão r á pida e fulminante contra os advers á rios são capazes de manter o pr í ncipe. Da í então se fez a justificativa para a frase de Maquiavel que mistura inteligência e brutalidade para alcan ç ar o objetivo, e , é claro o poder bem sucedido . Contextualizando
  • Imagem Ilustrativa
  • A partir da estrutura dos pensamentos de Nicolau Maquiavel, a conclusão que se tem é r á pida, ó bvia e simples. O conhecimento sobre a filosofia de Nicolau deu-nos a entender a seguinte mensagem: Nicolau Maquiavel nada mais quis do que expor sua concep ç ão de id é ia de comando ideal. Para isso, Nicolau, de forma muito inteligente, usou dois animais providos de caracter í sticas fundamentais que se deve ter um governante. Utilizou a figura da raposa para representar a estrat é gia e os ideais que esse governante precisa ter para elaborar sua forma de governo e saber se defender dos aliados que quisessem destruir seu governo. E, baseando-se na figura do leão, quis mostrar a for ç a e o poder de dom í nio que precisa ter um pr í ncipe para ser respeitado por seus s ú ditos e por aqueles que o cercam. Conclusão
  • FRASE 35 “ Uma mudança sempre deixa o caminho aberto para outras” -Nicolau Maquiavel-
  • O QUE DIZ A FRASE?
    • Se você não aceita mudar, vai continuar fazendo a mesma coisa do mesmo jeito
    • No momento que você aceita uma mudança, você abre novas perspectivas, novas visões, tendo maior capacidade de se adaptar e de evoluir-se. E cada vez que você muda você descobre novos horizontes, proporcionando assim outras novas mudanças.
  • CONTEXTUALIZANDO A FRASE.
    • O autor dessa frase, Nicolau Maquiavel, foi um historiador, poeta, diplomata e músico italiano do Renascimento. É reconhecido como fundador do pensamento e da ciência moderna. O período em que ele viveu foi marcado por transformações em muitas áreas da vida humana, que assinalam o final da Idade Média e o início da Idade Moderna.
    • Como renascentista, Maquiavel se utilizou de autores e conceitos da Antiguidade Clássica de maneira nova.
    • Maquiavel não foi um pensador sistemático. Ele utilizava o empirismo para escrever através de um método indutivo e pensa em seus escritos como ‘conselhos prático’, sendo além disso anti-utópico e realista. Ele formula seu pensamento acreditando na imutabilidade da natureza humana.
    • Segundo Maquiavel, em geral, os seres humanos tendem a manter a mesma conduta quando esta frutifica e assim acabam perdendo o poder quando a situação muda, por isso devemos sempre mudar o nosso modo de pensar de acordo com a fase que estamos vivendo.
  • IMAGEM ILUSTRATIVA
  • COMETÁRIO FINAL
    • Através da frase de Maquiavel, podemos parar para pensar que tudo não passa de uma simples mudança, isso é, para você viver é preciso mudar. E quando não se aceita uma mudança você não evolui. Devemos aceitar as mudanças, pois sem elas não sairíamos do lugar, estaríamos sempre no mesmo ponto. Imagina só, se a sociedade não aceitasse mudar para a era da informática, nós não saberíamos o que a internet e muito menos o que é o google. Então podemos assim perceber que antes de cada conquista veio com certeza uma mudança, tanto no modo de pensar, de agir, de encarar as coisas novas.
  • FRASE 37
    • “ NENHUM INDÍCIO MELHOR SE PODE TER A RESPEITO DE UM HOMEM DO QUE A COMPANHIA QUE FRENGUENTA: O QUE TEM COMANHEIROS DESCENTES E HONESTOS ADQUIRE, MERECIDAMENTE, BOM NOME, ORQUE É IMPOSSÍVEL QUE NÃO TENHA QUE NÃO TENHA ALGUMA SEMELHANÇA COM ELES” (NICOLAU MAQUIAVEL)
  • O QUE DIZ A FRASE:
    • Segundo Nicolau Maquiavel, nossas companhias e nossas relações com as pessoas nos definem quem somos, pois nossas relações nos influenciam a ser como eles.Por exemplo, a pessoa que tem companheiros honestos e descentes, terá uma boa aparência, sendo honesto e descente.
  • COMTEXTUALIZANDO A FRASE:
    • O autor dessa frase, Nicolau Maquiavel, Ele utiliza o empirismo para escrever através de um método indutivo e pensa em seus escritos como conselhos práticos, sendo além disso antiutópico e realista.Para ele o conhecimento vinha da prática e são também provenientes dos sentidos. E podemos perceber que hoje em dia, tudo que vivenciamos durante toda nossa vida e todos os experimentos,se tornam conhecimentos.
  • IMAGEM ILUSTRATIVA
  • COMENTÁRIO:
    • Podemos perceber que o pensamento de Nicolau Maquiavel está presente na nossa sociedade, desde que uma pessoa convive com outra e acaba adquirindo seus costumes, sendo influenciado por suas companhias, sendo elas boas ou ruins.
    • FRASE 39
    • “ Como é perigoso libertar um povo que prefere a escravidão”
    • NICOLAU MAQUIAVEL
    • O QUE DIZ A FRASE
    • Na sociedade em que vivemos todos temos livre arbítrio ou seja liberdade para pensa e agir do jeito que bem entendemos.
    • CONTEXTUALIZAR A FRASE
    • O autor dessa frase é o historiado , poeta, diplomata e músico italiano Nicolau Maquiavel.Era renascentista e conhecido como fundador do pensamento e da ciência política moderna tinha em mente o alienamento das pessoas que desde sempre um problema que afeta a sociedade.
    • Se todos compreendessem essa frase e levasse para o cotidiano, não teríamos tantas pessoas hipócritas e sem caráter deixando se levar pela influencia que sofrem.
  •  
  • COMENTÁRIO FINAL
    • Nicolau Maquiavel acreditava que pelas pessoas estarem no poder de tudo, é um perigo que se deixem influência por coisas banais.
    • Relacionei essa frase de Nicolau Maquiavel com os dias de hoje, em que as pessoas se deixam levar por coisas banais,sendo assim influenciada e alienando-se a sociedade
  • Frase 39 PENSAMENTO DE NICOLAU MAQUIAVEL “ Os homens quando não são forçados a lutar por necessidade, lutam por ambição”.
  • O que ela diz? A Frase de NICOLAU MAQUIAVEL , mostra que o ser humano é movido pelas “lutas” de seu dia a dia, lutas essas que podem ser pelo pão de cada dia, por ter que sustentar sua família, pelos seus estudos, pelos seus sonhos, movidos apenas pela esperança de buscar realizar seus objetivos, mas quando a luta por seus ideais passam de apenas necessidades e se tornam ambiciosos e tal ambição torna o homem uma pessoa sem ética, deixando de lado os seus valores.O mesmo movido pela ambição passa a querer sempre mais do que precisa, passa a ver apenas si e não enxerga o próximo, passa por cima de qualquer pessoa, e esquece o sentido da vida,dos sonhos, e o que vale é apenas “notas de papel”, e coloca acima de tudo o dinheiro, a fama e a vontade de vencer passando por cima de tudo e de todos.
  • Contextualização da Frase O autor desta frase,NICOLAU MAQUIAVEL, era racionalista, foi um historiador,poeta, diplomata e músico italiano do Renascimento. É reconhecido como fundador do pensamento e da ciência politica moderna, pelo fato de haver escrito sobre o Estado e o governo como realmente são e não como deveriam ser. Assim como em sua biografia dita que Nicolau criticava o governo pois mostrava como tal era, pode se relacionar com o seu pensamento “Os Homens quando não são forçados a lutar por necessidade, lutam por ambição”. A frase de Nicolau enfatiza essa critica, onde vê os politicos como pessoas ambiciosas, Para ele o homem é movido pela necessidade e pela ambição, e desde o momento em que a necessidade não é mais motivo de lutar, ele então passa a ser movido pela sua ambição e quando essa ambição passa a ser algo ruim a ponto de tomar a cabeça do homem, ele perde seus valores e passa por cima de qualquer coisa e pessoas para alcançar seus objetivos.
  •  
  • Comentário Analisando a frase de NICOLAU MAQUIAVEL, podemos relacioná-la com a sociedade em geral, os países por exemplo fazem guerras em busca de poder, ambição, riquezas . Deixam de lado a necessidade enfrentada pelo seu povo, e buscam apenas mais poder. E por tal ambição milhões de pessoas morrem, para satisfazer a ambição de algumas pessoas, o pensamento de Nicolau critica esse lado do ser humano de sempre querer mais e além, vendo que isto não é um defeito, mas a partir do momento em que o mesmo homem esquece seus valores e passa a querer vencer passando por cima de todos a ambição acaba dominando-o tornando essa pessoa fria e capaz de tudo para conseguir o que almeja.
  • Frase 40 Pensamento de: NICOLAU MAQUIAVEL 1469-1527 ¨ Em todas as coisas humanas, quando se examinam de perto, demonstram- se que não se pode afastar os obstáculos sem que deles surjam outros.¨
  • O que ela diz ?
    • A frase de NICOLAU MAQUIAVEL apresenta os obstáculos da vida como inevitáveis. Tudo se degenera, se sucede e se repete fatalmente, sendo necessários que o homem enfrente e ultrapasse todos os obstáculos para atingir o objetivo final, enfrentando a realidade da vida como ela é.
  • Contextualização da Frase
    • MAQUIAVEL é um pensador da Política Moderna e em sua concepção, a política tem como finalidade a conquista e a conservação do poder, que é dificultado pela diversidade de interesses dos grupos humanos que formam um Estado. Estando presente na realidade política, onde o objetivo pessoal do político, faz com que o mesmo desconheça os limites éticos e use de todos os artifícios na busca de um objetivo maior.
  • Imagem
  • Comentário
    • Analisando a frase de MAQUIAVEL, apresenta-se a necessidade de instituir uma meta, e enfrentar todos os obstáculos para atingi - lá, já que ao afastar os obstáculos, sempre surgem outros. É coerente focar na realidade e enfrentar a vida como ela é, pois obstáculos não foram feitos para nos superar e sim para serem superados.
  • FRASE 41
    • O PENSAMENTO DE NICOLAU MAQUIAVEL: O moralista é visto como o oportunista que se aproveita do status quo para manter os outros em lugares inferiores; é preferível descrever a realidade imoral do que tentar encobrir a imoralidade do poder.
  • O QUE DIZ A FRASE
    • De acordo com a frase, podemos concluir que há pessoas que querem ser tão morais, que usam da imoralidade para manter seu status, porém nunca deixando de se dizer moralista, esse é o oportunista, que nas mínimas situações quer mostrar sua cultura e educação, mesmo que não a tenha.
  • CONTEXTUALIZANDO
    • O AUTOR DESTA FRASE, NICOLAU MAQUIAVEL, critica o modo como agem os moralistas, que se aproveitado de seu status rebaixam a condição do próximo, tornando-se hipócritas, que se dizem defensores da moral, mas os mesmos não a praticam. Diz ainda que é preferível mostras uma realidade imoral que encobrir a imoralidade de quem a diz ter.
  • IMAGEM ILUSTRATIVA
  • COMENTÁRIO FINAL
    • Atualmente, muito se ouve falar por parte de governantes e pessoas que detém de algum poder, do respeito ao próximo, da justiça. Porém, poucos os praticam e tentam esconder essa imoralidade por de trás dos panos, mentindo e sendo desonestos, e ainda usando seu poder para rebaixar e intimidar os mais pobres.
  • Frase: 42 NICOLAU MAQUIAVL “ O desejo de conquista é algo muito natural e comum; aqueles que obtêm êxito na conquista são sempre louvados, e jamais censurados; os que não tem condições de conquistar, mas querem fazê-lo a qualquer custo, cometem um erro que merece ser recriminado.”
  • O QUE DIZ A FRASE:
    • A frase diz que todas as pessoas possuem desejo de conquista sobre algo e que aqueles que obtém êxito nas conquistas da vida, sempre serão lembrados no futuro e nunca serão barrados de seus atos e ações. As pessoas que não podem conquistar mais que vão em busca desse desejo, erram e merecem ser recriminados.
  • O AUTOR DESSA FRASE NICOLAU MAQUIAVEL,
    • Nicolau Maquiavel , Nasceu em Florença no dia 3 de maio de 1469 e faleceu em Florença, 21 de junho de 1527 foi um historiador, poeta, diplomata e músico italiano do Renascimento. É reconhecido como fundador do pensamento e da ciência política moderna, pelo fato de haver escrito sobre o Estado e o governo como realmente são e não como deveriam ser. Como renascentista, Maquiavel se utilizou de autores e conceitos da Antiguidade Clássica de maneira nova.
  • IMAGEM ILUSTRATIVA
  • COMENTÁRIO FINAL
    • A frase fala que quando queremos alguma coisa e corremos atrás dela para fazer com que ela aconteça, ao obtermos êxito nessa “conquista” sempre somos adorados pela sociedade.
    • Porém, as vezes quando seguimos “o caminho errado” e não obtemos sucesso na conquista, somos muitas vezes julgados pelos outros.
  • Frase: 43 Pensamento de Friedrich Nietzsche : “ As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras. ”
  • O QUE A FRASE DIZ ?
    • O autor dessa frase, Friedrich Nietzsche, diz que as convicções são mais perigosas do que as mentiras. Quando nos encontramos convictos em qualquer seja à situação, acabamos sendo enganados pela certeza própria ou adquirida, e passamos a não enxergar o que é realmente a verdade ou o certo.
  • Contextualização:
    • Nasceu em 1944 – 1900
    • Pertenceu a filosofia moderna
  • Imagem Ilustrativa Friedrich Nietzsche
  • Comentário final
    • Concluímos então, que na forma de pensar dele, não é por que estamos convictos, que estamos totalmente certos de alguma determinada situação.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    • FRASE 45
    • “ QUEM LUTA COM MONSTROS DEVE VELAR POR QUE, AO FAZÊ-LO, NÃO SE TRANSFORME TAMBÉM EM MONSTRO. E SE TU OLHARES, DURANTE MUITO TEMPO, PARA UM ABISMO, O ABISMO TAMBÉM OLHA PARA DENTRO DE TI”
    • Friedrich Nietzsche
      • Comporta todos os riscos, desafiar toda a moral e todos os preconceitos, colocar-se além do bem e do mal, lançando-nos no repto de que fazermos e de igual modo.Com essa atitude alargamos o nosso olhar, invertemo-lo fazendo abarca novas dimensões e quando dermos conta, estaremos muito para além de nós próprio
  • O autor dessa frase, FRIEDRICH NIETZSCHE. Para Nietzsche o homem é individualidade irredutível, à qual os limites e imposições de uma razão que tolhe a vida permanecem estranhos a ela mesma, à semelhança de máscaras de que pode e deve libertar-se. Em Nietzsche, diferentemente de Kant, o mundo não tem ordem, estrutura, forma e inteligência. Nele as coisas "dançam nos pés do acaso" e somente a arte pode transfigurar a desordem do mundo em beleza e fazer aceitável tudo aquilo que há de problemático e terrível na vida.
  •  
    • Para nos colocarmos, à  revelia do próprio filósofo Nietzsche, que antes nos convidava a ficarmos para além  do bem e do mal, no plano ético, e logo valorativo. O monstro é, desse modo, o mau, o vilão, aquele que, ora nas proporções do corpo, ora nas nuances comportamentais, ofende o padrão, viola a norma, mergulha nos terrenos marginais do vício ou do crime. Aquele que classificamos como sendo monstruoso e com quem apesar disso queremos combater, bem depressa nos derrotará, a menos que consigamos, de tão bem o termos chegado a conhecer, desentranhar do arsenal das suas monstruosas proporções a fragilidade, a pequenez, o ponto crítico.
    • Então, há que mudar de armas, não adianta continuar a esgrimir os punhais para que não temos ainda a necessária destreza a menos que nos tornemos monstros! E, em lugar de resvalarmos para o abismo, onde o monstro agita o seu veneno de torpeza, urge que nos viremos para a vereda por onde derrapamos  e comecemos a subi-la, trepando sobre a nossa cabeça e enfrentando de uma vez por todas os nossos medos.
    •  
  • FRASE 46 Pensamento de Friendrich Nietzsche: “ Uma vez tomada a decisão de não dar ouvidos mesmo aos melhores contra-argumentos: sinal do caráter forte. Também uma ocasional vontade de se ser estúpido ”
    • O QUE A FRASE QUER DIZER ?
    • Ao forma sua própria opinião mesmo estando errado, e não dando ouvidos a sujeitos com opiniões melhores que as suas o torna uma pessoa de caráter forte, mas ao mesmo tempo o torna uma pessoa totalmente estúpida, pois fechou seus ouvidos para sujeitos com melhores opiniões que as suas.
    • CONTEXTUALIZAÇÃO
    • A frase, apesar de retratar uma reação politizada do autor em seu tempo, tem similaridade que pode ser retratada aos dias de hoje em que fatos recentes envolvendo um processo de negociação estabelecido pelo Brasil, Turquia e o Irã. A despeito do acordo firmado entre essas três nações, o Conselho de Segurança da ONU admite impor sansões ao Irã fechando os olhos ao acordo firmado. Ora verifique-se, que a frase dita pelo pensador e filósofo Friedrich Nietzsche contextualiza-se na medida em que a força imperativa dos Estados Unidos sobre a ONU, ignora a oitiva dos melhores contra-argumentos dissipados pelo Brasil e pela Turquia, o que traduz o forte poder imposto pelos Estados Unidos e que representa a estupidez do embargo ora capitaneado, como conseqüência poderá traduzir transtornos de toda a ordem, afetando economicamente o Irã, com risco de debilitação de seu povo e criando animosidade expondo a risco de confronto armado.
  •  
    • COMENTÁRIO FINAL
    • Ao ter sujeitos com contra-argumentos melhores que os seus, será mais sábio dar ouvido a ele, do que manter seu próprio argumento, pois você se tornará uma pessoa de menos caráter e também será menos estúpida, pois estará opinando por um argumento melhor que o seu.
  • Frase 47 Friedrich Nietzsche :” Lembrem-se: Quando mais alto planamos, menores vemos são as pessoas que não conseguem voar”.
    • O QUE DIZ A FRASE
    • Quanto mais alto estamos na vida (profissional) , mais desprezamos aquelas pessoas que não tiveram sorte.
    • CONTEXTUALIZAR A FRASE
    • Friedrich Wilhelm Nietzsche ( 1844-1900 ) nasceu em Rocken, localidade próxima de Leipzig, Prússia, no dia quinze de outubro. Seu pai e seus avôs eram pastores protestantes. Nietzsche teve muito desse espírito religioso durante a infância, e cogitava continuar a linhagem. Sua mãe era piedosa e puritana. Em 1849 perdeu o pai e o irmão. Mudou-se então para Naumburg, cidade às margens do rio Saale, onde cresceu, em companhia feminina: a mãe, a irmã, duas tias e a avó. Era uma criança feliz, aluno exemplar, dócil e leal. O zelo e mimo familiar fez com que ficasse um pouco deslocado, pois não gostava dos vizinhos, que armavam arapucas para passarinhos e bagunçavam. Preferia a calma do estudo, e os coleguinhas o chamavam de pequeno pastor, rejeitando maiores relações com ele. Lia a Bíblia, para si e para os outros. Na sua autobiografia, um de seus últimos livros, Ecce Homo- como chegar a ser o que é , conta que como seus colegas duvidavam de uma história dele, deixou alguns palitos de fósforos queimarem até fim na palma de sua mão.
    • Seu estilo é aforismático, escrito em trechos concisos, muitas vezes de uma só página, e dos quais são pinçadas máximas. Muitas de suas frases se tornaram famosas, sendo repetidas nos mais diversos contextos, gerando muitas distorções e confusões. Algumas delas:
    • "Deus está morto. Viva Perigosamente. Qual o melhor remédio? - Vitória!".
    • "Há homens que já nascem póstumos."
    • "O Evangelho morreu na cruz."
    • "A fé é querer ignorar tudo aquilo que é verdade."
    • idéias notáveis: Morte de Deus, Eterno retorno, Super-Homem, Perspectivismo, Apolíneo e Dionisíaco
  •  
    • Comentário Final
    • Apesar de ter uma vida com alguns sofrimentos (perda do pai) e rejeição dos amigos, Friedrich Nietzsche teve uma boa formação religiosa e escreveu pensamentos pequenos mais fortes na sua interpretação.