C A P 01  P O D E R  E  T E C N O L O G I A
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

C A P 01 P O D E R E T E C N O L O G I A

  • 2,520 views
Uploaded on

 

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
2,520
On Slideshare
2,518
From Embeds
2
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
24
Comments
0
Likes
0

Embeds 2

http://www.slideshare.net 2

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A GEOGRAFIA DO PODER
  • 2. O MUNDO PELA TECNOLOGIA
  • 3. APRESENTAÇÃO...
    • No capítulo 1, introduziremos o assunto discutindo as relações entre o poder e a tecnologia e chamando a atenção para o uso, a partir da Revolução Industrial, da tecnologia como fator importante para aumentar a produção, erradicar doenças e disseminar “facilidades” e desigualdades.
  • 4. CONCLUIREMOS...
    • Em seguida, iremos trabalhar as relações entre os recursos econômicos e naturais e a tecnologia. Destacaremos a evolução da tecnologia bélica durante e após a Guerra Fria e o seu uso nos atuais conflitos existentes.
    • O poder econômico e a dominação financeira das grandes corporações globais será discutido em suas relações com a mídia, a lavagem de dinheiro do narcotráfico e as crises econômicas pós-Guerra Fria. Analisaremos também a internacionalização do capital e as consequências da implantação da “economia do papel” para o sistema financeiro internacional em épocas de crises.
  • 5. PODER E A TECNOLOGIA
    • Um dos aspectos mais flagrantes da produção tecnológica é o da geração de poder econômico. Definido-se tecnologia como um conjunto ordenado de conhecimentos e experiências, que toma seu valor como resultado das relações de um certo mercado, é fácil concluir que o controle sobre uma tecnologia é um poder sobre este marcado.
    • Este poder, está claro, não significa necessariamente dominância; tem poder quem adquiri o nível mínimo de conhecimento e experiência para entrar no mercado, tem-no, muito mais, quem consegue obter uma tecnologia que possa arredar seus competidores, ou que seja capaz de criar seu próprio mercado.
  • 6. PODER E A TECNOLOGIA
    • De outro lado, é preciso distinguir o poder resultante do uso de uma tecnologia - para fabricar papel celofane, por exemplo - do poder que deflui da própria detenção da tecnologia.
    • A empresa estrangeira, que se acha impedida de explorar sua capacidade tecnológica no Brasil, porque as barreiras alfandegárias impedem a importação de seus produtos fabricados no exterior, tem, no entanto, uma posição econômica privilegiada para instala uma unidade produtiva no país, ou comercializar sua tecnologia.
  • 7. O PODER TECNOLÓGICO NA HISTÓRIA
    • NO PASSADO : O Ocupação do Egito Antigo pelos Romanos, feito pelo poder militar destes últimos, em relação ao primeiro, com mais poder agrícola.
    • NA IDADE MÉDIA: Enquanto os Europeus estavam ligados aos feudos,, os otomanos se expandiram pelo Mediterrâneo, chegando à península Ibérica e balcânica.
    • GRANDES NAVEGAÇÕES: Portugueses e Espanhóis expandiram seus territórios, graças aos poderes das navegações, conquistando a América, África.
    • REVOLUÇÃO INDUSTRIAL: O desenvolvimento tecnológico gerou as revoluções industriais, com as invenções, comunicações, máquinas, meios de transportes...
  • 8. ATÉ ONDE IREMOS NÓS?
  • 9. EVOLUÍMOS?
  • 10. CONTINUANDO...
    • “ encurtamento do espaço pelo tempo”
    • IMPERIALISMO: As disputas por mercados, leva as grandes potências do século XIX, e início do XX, às Guerras Mundiais.
    • SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: Os poderes estiveram associados à questão bélica, ou seja, à tecnologia das armas.
    • GLOBALIZAÇÃO: Inovações, tecnologias geram processos de produção que levam o mundo a estar dentro de sua casa.. Ela veio para ficar, e vai a cada dia se aperfeiçoar...Você troca de produtos, não por que ele está estragado, mas porque está ultrapassado: esta é a lógica das Inovações Tecnológicas no mundo atual.
    • QUESTÃO: A quem servem tais tecnologias ? Será que servem para todos os povos ?
  • 11. EXEMPLOS DE USO DAS TECNOLOGIAS
    • A Erradicação da Poliomielite está próxima:
    • De acordo com pesquisas feitas pela OMS, esta doença infecciosa, assim como outras, só podem ou puderam ser erradicadas com o auxílio da medicina, que evoluiu pelas pesquisas feitas pelos laboratórios. Ou seja, todo o mundo acabou ganhando com esta questão.
    • A dificuldade em se obter o coquetel antiaids
    • O Brasil, desde 1996, quebrou a patente do coquetel antiaids, pois este coquetel estava concentrado nas mãos dos grandes laboratórios, que detém este poder.
  • 12. A GLOBALIZAÇÃO E O DESEMPREGO..
  • 13. REPENSANDO AS IDÉIAS SOBRE GLOBALIZAÇÃO
    • Vivemos em um mundo globalizado, do pensamento único, do neoliberalismo, do individualismo..
    • A tal da Globalização, tão em foco atualmente, acabou por gerar alguns contrastes:
    • 1º: A evolução nos meios de transportes e comunicações, geradores de um mundo mais próximo, mais cheio de atividades comercializadas em todas as partes do mundo. Distâncias são relativizadas, transações comerciais e financeiras acontecem cada dia mais rápido...
  • 14.
    • 2º : Será que todos estão conectados neste mundo globalizado ? A renda está sendo distribuída de forma equitativa ? Todo os progresso dos meios de comunicação e tecnologias, estão a serviço de todos, sem prejuízo para a natureza ?
    • Segundo a Anamorfose da pág. 11, Há desigualdade no acesso à internet, e em outros tipos de acessos.
    • Mesmo com esta realidade do mapa, percebe-se que ainda está em evidência a disseminação da internet pelo mundo das bibliotecas, escolas, associações...
    • O que percebemos também, é que os países pobres acabam ficando com o e-lixo, que são entulhos de componentes eletroeletrônicos, geralmente de países mais ricos, que estão espalhados pelos países pobres, verdadeiros depósitos deste e outros tipos de lixos.
  • 15. EVOLUÇÃO OU INVOLUÇÃO...
  • 16. O MUNDO SE TRANSFORMOU NUMA ALDEIA GLOBAL
    • O conceito de Aldeia Global, criado na década de 60 por Herbert Marshall McLuhan, professor na Escola de Comunicações da Universidade de Toronto, está diretamente relacionado com o conceito de GLOBALIZAÇÃO e corresponde a uma nova visão do mundo possível através do desenvolvimento das modernas tecnologias de informação e de comunicação e pela facilidade e rapidez dos meios de transporte.
  • 17. ALDEIA GLOBAL....
    • Segundo McLuhan, a informação eletronicamente transmitida a abolia virtualmente as separações geográficas entre os centros de decisão, produção e distribuição à escala mundial.
    • Os meios eletrônicos de comunicação à distância não permitiam apenas ampliar os poderes de organização social da população, mas abolir, em grande medida, a sua fragmentação espacial permitindo que qualquer acontecimento numa parte remota do mundo tenha reflexos noutra distante geograficamente.
  • 18. REDES E MEIOS DE TELECOMUNICAÇÃO EVOLUÇÃO 1839 - telégrafo 1876 – telefone Bell 1920 - rádio 1929 - telex 1935 - televisão 1946 - Computador 1ª geração 1948 - Telefone sem fios 1958 – 1º satélite artificial (Sputnik) Anos 70 - telefax 1979 - telemóvel Anos 90 - internet
  • 19. SATÉLITES
    • Existem mais de 2000 satélites a orbitar à volta da Terra, mas mais de 500 estão envolvidos nas telecomunicações;
    • Enviam e recebem sinais de rádio e microondas a partir de estações de satélites situadas na superfície da Terra;
    • As imagens enviadas são a visualização da quarta dimensão, visto ser o registo da radiação electromagnética reflectida ou emitida pelos diferentes componentes da superfície terrestre ou atmosfera.
    • Vantagens dos satélites:
    • transmitem, em simultâneo, uma grande quantidade de informações (telefónicas, televisivas, radiofónicas, etc.) de excelente qualidade;
    • Abrangem áreas de difícil acesso;
    • Não são afectados por catástrofes naturais (sismos, vulcões, tempestades);
    • Podemos assistir, em directo, a acontecimentos noutra parte do mundo.
  • 20. Telecomunicações: Vantagens e desvantagens
    • VANTAGENS:
    • Contactar em tempo real com pessoas que se encontram afastadas fisicamente;
    • Facilitar a vida ao Homem, podendo fazer negócios sem sair de casa, levantar dinheiro sem ir ao banco, obter informação sem ir a uma biblioteca, etc.
    • Não é preciso viajar para conhecer lugares, basta ligar a Internet, ver um CD-ROM ou um DVD, pois os factos e o conhecimento vêm ter connosco;
    • Permitir novas descobertas em menos tempo e conhecer outras culturas através do contacto virtual com pessoas de outros países.
    • DESVANTAGENS:
    • Não há tempo para brincar, ler, ..., tornando o Homem mais individualista;
    • Perda dos valores de solidariedade, afectividade, ...;
    • Quebra de laços familiares e de amizade;
    • A internet pode tornar-se um vício, levando ao desmembramento familiar;
    • A automatização origina desemprego, sendo o trabalho feito por máquinas;
    • Perda de contacto com a Natureza, passando de uma realidade concreta para uma realidade virtual.
  • 21. UTILIZADORES DAS TELECOMUNICAÇÕES INTERNET
  • 22. UTILIZADORES DE INTERNET (cont.)
  • 23. RECURSOS E TECNOLOGIA...
    • CONCEITO DE POTÊNCIA: País que controla boa parte da tecnologia utilizada no planeta, ou quando mantêm países sob sua influência.
    • SER POTÊNCIA É QUERER DIZER QUE TODOS NESTES PAÍSES SE BENEFICIAM DESTES PODERES ?
    • NEM SEMPRE A DISPONIBILIDADE DE RECURSOS NATURAIS, INDICAM PODERIO ECONÔMICO.
  • 24. Sociedade da Informação “ Informação e conhecimento são, essencialmente,criações humanas e nunca seremos capazes de administra-los se não levarmos em conta que as pessoas desempenham, neste caso, um papel fundamental .” (Davenport & Prusar, 1992)
  • 25. Sociedade da Informação CONCEITO DE INFORMAÇÃO Informação é todo dado acerca de um determinado assunto, de interesse de uma ou mais pessoas, que possa ser interpretado ou tenha significado para o receptor . Fonte: Aurélio, 1998
  • 26. Sociedade da Informação Informação é um dado ou um conjunto de dados que transformados, auxiliam na redução de incertezas, ou seja, é o conhecimento que propicia a tomada de decisão. CONCEITO DE INFORMAÇÃO
  • 27. Sociedade da Informação 1ª ONDA: Agrícola 3.000 aa. – Família, terra 2ª ONDA: Industrial 120aa. – Capital $ - Hardware 3ª ONDA:Informática 30aa Informação, Idéias Criativas - Software 4ª ONDA: Gestão de pessoas 20aa. - Humanware 5ª ONDA: Conhecimento, Inteligência Desenvolvimento Tecnológico – Ondas evolutivas de ALVIN TOLFER
  • 28. Sociedade da Informação A “SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO” é um produto das grandes transformações ocorridas no século e que evoluíram significativamente para o século XXI com o crescimento e o fortalecimento das redes de telecomunicações, computadores pessoais. Vivemos numa sociedade virtual com informações em tempo real.
  • 29. Sociedade do Conhecimento CONCEITO DE CONHECIMENTO Discernimento, critério, apreciação; Consciência de si mesmo; acordo; Filos . A apropriação do objeto pelo pensamento, como quer que se conceba essa apropriação: como definição, como percepção clara, apreensão completa, análise, etc. Fonte: Aurélio Séc.XXI – eletrônico.
  • 30. Sociedade do Conhecimento CONCEITO DE CONHECIMENTO Argumentos e explicações que interpretam um conjunto de informações. Trata-se de conceitos e raciocínios lógicos essencialmente abstratos que interligam e dão significado a fatos concretos. Envolve hipóteses, teses, teorias e leis.
  • 31. Sociedade do Conhecimento CONCEITO DE CONHECIMENTO O processo de construção de conhecimento envolve dados, que representam a "matéria-prima" bruta, a partir da qual as operações lógicas criam informações e, finalmente, estas últimas são interpretadas para gerar conhecimento. http://www.vademecum.com.br/iatros/Saber.htm
  • 32. AS SETE IRMÃS...
    • EXEMPLO: O ORIENTE MÉDIO E O PETRÓLEO
    • A Arábia saudita possui uma das maiores produções mundiais de petróleo, porém, é controlado pelas grandes potências, ou pelo denominado grupo das “SETE IRMÃS” do Petróleo.
    • RELACIONE A AÇÃO DAS SETES IRMÃS, COM A OPEP
    •   Sete irmãs é o nome dado a sete grandes companhias de petróleo. Após a quebra da Standard Oil, provocada pela lei antitruste de Sherman, muitas novas companhias petrolíferas foram criadas. Sete delas formaram o grupo conhecido como as Sete irmãs. Com o seu controle sobre a produção de petróleo, refino e distribuição, elas estavam aptas a tomar vantagem sobre a crescente demanda por petróleo e formar altos lucros. Eram muito organizadas e formavam um forte cartel, tendo forte influência sobre os grandes países produtores de petróleo. Foi somente quando os países árabes começaram a tomar o controle sobre os preços e a produção, formando a OPEP, no começo dos anos 1960, que o poder das sete irmãs passou a declinar.
  • 33. AS NOVAS SETE IRMÃS DO PETRÓLEO
    • Há 40 anos , a economia de petróleo mundial era dominada pelas empresas conhecidas como as sete irmãs - Shell, Texaco, Exxon, Standard Oil, BP, Chevron, Gulf Oil - que detinham 74% da produção mundial e possuíam 48% das reservas descobertas.
    • Hoje , o cenário não é o mais mesmo. Em conseqüência das fusões, recurso utilizado para não quebrarem, as empresas petrolíferas não são mais conhecidas como as sete irmãs, pois se fundiram em quatro, passaram a dominar apenas 26% da produção mundial e não possuem mais do que 4% das reservas mundiais.
    • Segundo alguns especialistas em economia de petróleo, em 2020, as quatro serão apenas duas e não terão mais do que 2% das reservas mundiais.
  • 34. NOVAS SETE IRMÃS...
    • Atualmente, as verdadeiras sete irmãs classificadas em ordem de importância são:
    • A saudita Aranco,
    • A russa Gazprom,
    • A chinesa CNPC,
    • A iraniana NIOC,
    • A venezuelana PDVSA,
    • A brasileira Petrobrás e
    • A malasiana Petronas,
    • todas estatais com controle de mais de 90% das reservas mundiais de petróleo.
    • No entanto, se confirmadas as reservas nos campos de Tupi e Júpiter, a Petrobrás poderá ser a quarta .
  • 35. A TECNOLOGIA BÉLICA...
    • Uma das formas de dominação mais controvertida, é o poder bélico. Quem mais produz, possui mais poder...
    • NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: Os poderes da Alemanha Nazista, Itália Fascista, do Japão Militarizado, gerou tecnologia, que conseguiu em certo ponto, inibir países. As bombas nucleares utilizadas pelos EUA em Hiroshima e Nagasaki, comprovam a teoria dos poderes bélicos sobre países e regiões.
    • NA GUERRA FRIA: Os EUA e a Ex-URSS, alcançaram um poder bélico DE DESTRUIÇÃO EM MASSA TÃO GRANDE, QUE MONOPOLIZARAM AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS ENTRE 1945-1991.
  • 36. AS TECNOLOGIAS DAS ARMAS..
    • As tecnologias espaciais, os satélites de espionagem, a chegada do homem a lua, as armas de destruição em massa, os mísseis intercontinentais, tudo isso, acaba sendo formador de um poder muito grande entre os países.
    • COM A DETENTE, a Guerra Fria acaba chegando a um ponto, que muitos acabam por afirmar que o mundo tem armas para destruí-los várias vezes.
    • COM OS ATENTADOS DE 2001, os poderes Americanos no Mundo aumentaram de tal forma, que podemos dizer que podem estar presentes em vários conflitos ao mesmo tempo, é só analisar os casos das invasões no Afeganistão e no Iraque.
  • 37. A globalização
  • 38. Introdução ao conceito de Globalização
    • A globalização é um fenómeno muito complexo, e não se pode falar dela só no contexto económico,
    • pois estaríamos a esquecer-nos das mudanças sociais, culturais e até politicas que a globalização proporcionou.
    • Alguns historiadores definem a globalização como um processo muito antigo que começou com as primeiras relações entre os homens.
    • Mas, a fase mais importante corresponde aos Descobrimentos, em que pela primeira vez houve contacto entre Europa, África e América,.
    • E, mais recentemente, com a separação da URSS e com o enorme desenvolvimento das telecomunicações e das tecnologias, um desenvolvimento muito rápido que está a fazer do mundo uma “aldeia global”.
  • 39. O papel das telecomunicações e tecnologias
    • Estamos a viver numa era espectacular, em que o acesso à informação é muito mais fácil, e isto só será positivo se aproveitarmos esta informação.
    • Isto nem sempre acontece pois o Homem não dá muito valor às coisas que já alcançou, quer sempre mais, passando a vida à espera de tempos melhores.
    • No tempo dos Descobrimentos uma viagem demorava anos, e era uma aventura da qual o mais provável era não regressarem.
    • Hoje, em 24 horas pode-se fazer a volta ao Mundo, já que o avião atinge velocidades cada vez maiores e o preço é cada vez mais acessível.
    • Antigamente uma notícia precisava de várias semanas para se espalhar pelo Mundo,
    • Hoje, com o desenvolvimento da Mass Media, da qual fazem parte a Internet, a televisão e outros sistemas de produção, difusão e recepção de informação a informação chega muito mais depressa e a todo o lado.
    • O computador ligado a Internet é uma realidade em grande parte das casas dos países desenvolvidos.
  • 40.
    • O telemóvel é um exemplo do fantástico de desenvolvimento das telecomunicações.
    • O primeiro telemóvel surgiu em 1973, e o Martin Cooper é considerado o pai do telemóvel, já que foi ele que desenvolveu o sistema de radiotelefone que permitiu a Motorola fabricar o primeiro telemóvel, que pesava um pouco mais de um kg, não estava ao alcance de qualquer pessoa e servia apenas para fazer chamadas.
    • Hoje pode-se mandar sms, e-mails e, os mais recentes, parecem autênticos computadores.
    • O telemóvel transformou-se num objecto vulgar, quase toda a gente tem pelo menos um.
    • O preço das chamadas também diminuiu imenso, hoje pode-se fazer uma chamada por um preço pouco significante.
  • 41. Globalização ou americanização?
    • Uma das consequência da globalização que mais controvérsia tem gerado ultimamente é a transmissão “forçada” da “cultura” americana, que muitos chamam de americanização.
    • Arthur Koestler descreveu a americanização como “cocacolonization” no seu livro The Lotus and the Robot .
    • Muitas pessoas seguem os exemplos americanos, a sua “cultura”.
    • A Coca-Cola alargou a sua influência até à mais pequena aldeia do mundo, os chineses largaram o arroz e vão comer ao McDonalds, e
    • se ligar o rádio ou a televisão o mais provável é ouvir música americana e ver filmes americanos em que quanta maior for a destruição melhor é o filme.
    • Os Estados Unidos exercem um imperialismo cultural (para além do político e económico) assustador, hoje muitas pessoas já falam inglês, e até os países com cultura mais rica já se renderam a este imperialismo.
  • 42. Empresas transnacionais
    • Com a crescente globalização, os mercados internacionais abriram-se… Já não há tanto proteccionismo,
    • há empresas com sede num pais e a operar em vários pontos do mundo, onde encontram condições mais favoráveis para “lucrarem”, já que é este o objectivo de todas as empresas.
    • Estas empresas com sede num pais e a operarem em muitos países são chamadas multinacionais ou transnacionais, e começaram a surgir no final do séc. XIX, mas desenvolveram-se muito mais depois da Segunda Guerra Mundial e hoje têm uma grande influência no comércio mundial.
    • Estas empresas mantêm os seus centros de decisão financeiros em paraísos fiscais, para se livrarem de impostos nos seus países de origem.
  • 43. Vantagens e desvantagens
    • Com a crescente globalização,
    • as relações entre países melhoraram,
    • há cada vez mais investimentos estrangeiros,
    • o que gera emprego e traz desenvolvimento e prosperidade para a zona onde se instala, e com isso há condições para melhorar as tecnologias.
    • A globalização permite maior contacto entre culturas e partilha de muitas informações e conhecimentos para o bem da Humanidade (ou não).
    • Embora pareça que são só vantagens isso não é verdade
    • pois o contraste entre os países ricos e pobres é cada vez maior, e para melhorar isso, fizeram-se alguns Tratados, o mais conhecido foi o de Doha, para ajudar os países pobres a desenvolverem-se…
    • Tem sido uma missão complicada pois países com poder económico como os EUA não estão muito interessados em ajudar, fazendo parte dos países que menos ajuda.
    • Enquanto há pessoas a morrer à fome eles “investem” em armas. É caso para perguntar quanto vale uma vida?
  • 44. Anti-globalização
    • Como nunca estamos todos de acordo
    • foram aparecendo movimentos anti-globalização.
    • Um dos mais conhecidos é o movimento zapatista que teve maior de visibilidade a partir 1 de Janeiro de 1994 quando se opuserem a NAFTA (acordo de livre comércio entre México, Canadá e Estados Unidos), que foi criado na mesma data.
    • As FARC colombianas são outro exemplo deste movimento, lutando contra o capitalismo impulsionado pela globalização.
    • É um movimento que utiliza tácticas de guerrilha e terroristas.
    • A mais conhecida na Europa é a organização Euskadi Ta Askatasuna (ETA) que utiliza a luta armada e o terrorismo para obter a independência do Pais Basco, que se encontra actualmente sob domínio espanhol e francês.
    • A ETA possui ideologia separatista/independentista, marxista-leninista e revolucionária.
  • 45.
    • “ Marcos é gay em São Francisco,
    • negro na África do Sul,
    • asiático na Europa,
    • hispânico em San Isidro,
    • anarquista na Espanha,
    • palestino em Israel,
    • indígena nas ruas de San Cristóbal,
    • roqueiro na cidade universitária,
    • judeu na Alemanha,
    • feminista nos partidos políticos,
    • comunista no pós-guerra fria,
    • pacifista na Bósnia,
    • artista sem galeria e sem portefólio,
    • dona de casa num sábado à tarde,
    • jornalista nas páginas interiores…,
    • mulher no metropolitano depois das 22,
    • camponês sem terra,
    O comunicado abaixo do subcomandante em 28 de Março de 1994 explica o porque de esconder os rostos e porque todos os zapatistas dizem que se chamam "Marcos": Editor marginal operário sem trabalho, médico sem consultório, escritor sem livros e sem leitores e, sobretudo, zapatista no Sudoeste do México. Enfim, Marcos é um ser humano qualquer neste mundo. Marcos é todas as minorias intoleradas, oprimidas, resistindo, exploradas, dizendo ¡Ya basta! Todas as minorias na hora de falar e maiorias na hora de se calar e aguentar. Todos os intolerados buscando uma palavra, sua palavra. Tudo que incomoda o poder e as boas consciências, este é Marcos."
  • 46. Marcha Anti-globalização