Your SlideShare is downloading. ×
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Atualidades Enem   2009   Parte 01
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Atualidades Enem 2009 Parte 01

4,655

Published on

ATUALIDADES PARA O ENEM - 2009

ATUALIDADES PARA O ENEM - 2009

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
4,655
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
80
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ATUALIDADES 2009 – ENEM
    • http://mariodemori.blogspot.com/
    • http://profmariodemori.blogspot.com/
    • http://opinioesdetodoseasminhas.blogspot.com/
    • http://ageografiaemnossodiaadia.blogspot.com/
    • http://geografiaemdia.blogspot.com/
    • http://focosdetensoesinternacionais.blogspot.com/
    • http://imagensdomundodehoje.blogspot.com/
  • 2. AMÉRICA LATINA: UMA GUINADA À ESQUERDA
  • 3. QUESTÃO ABERTURA DO TEMA
    • A partir da década de 1990, a resistência à hegemonia dos EUA na América Latina se fortaleceu com o surgimento de lideranças nacionais que constituem a chamada “nova esquerda latino-americana”. O ano de 2008 colocou um ponto de interrogação nesse processo, o que pode ocasionar mudanças capazes de enfraquecer essa composição política.
    • Essa nova conjuntura está relacionada a possíveis alterações em:
    • a) sistema econômico cubano com a renúncia de Fidel Castro .
    • b) política externa boliviana com a vitória eleitoral de Evo Morales
    • c) regime tarifário brasileiro com a retomada do diálogo entre os países do Mercosul
    • d) estrutura agrícola paraguaia com a ação das forças de direita do governo recém-eleito
    • O golpe na Colômbia e no Equador, gerando governos de esquerda.
  • 4. TEMA 01: CUBA
  • 5. CUBA DA REVOLUÇÃO À JUBILAÇÃO Prof. MÁRIO FERNANDO DE MORI
  • 6. CUBA
    • O território de Cuba constitui um arquipélago situado nas Grandes Antilhas.
    • POPULAÇÃO – Na composição étnica predominam os brancos, seguidos por mulatos e negros. Em 2000, ela chegava a 11 milhões de habitantes dos quais 75% vivem em áreas urbanas. O governo prioriza os setores da educação e da saúde o que acarreta uma expectativa de vida de 76 anos.
  • 7. ECONOMIA
    • O principal produto exportado é o açúcar com destaque também para a cultura do tabaco.
    • A atividade industrial cubana não é significativa somente as usinas de açúcar e a indústria tabaqueira. Existem algumas fábricas de rum, de roupas, de cimento e refinarias de petróleo.
  • 8.
    • A INDEPENDÊNCIA E A REVOLUÇÃO SOCIALISTA CUBANA
    • A história cubana é marcada por incidentes e revoltas contra a dominação estrangeira, à qual o país esteve submetido até 1959.
    Personagens
  • 9. CUBA
    • Ernesto “Che” Guevara
    • Presidente do Conselho de Ministros da União Soviética (URSS).
    • (1928-1967), revolucionário argentino. Contrário ao capitalismo e ao comunismo ortodoxo, estava convencido de que a revolução era a única solução possível para acabar com as injustiças sociais existentes na América Latina.
    REVOLUÇÃO CUBANBA 1959 O antagonismo ao EUA levou a uma aproximação com a URSS (Guerra Fria). Cuba adotou uma ditadura nos moldes soviéticos com o poder nas mãos do Partido Comunista.
  • 10. CUBA
    • FATOS RECENTES
    • Aproximação de Chávez a partir de 1998
    • Execução de dissidentes em 2003
    • Crescimento de 5,4% em 2004
    • (Banco Mundial)
    • Afastamento de Fidel
    • (“Não me despeço.”)
  • 11. CUBA
    • FUTURO INCERTO
    • Pressão dos EUA para o fim do socialismo
    • Comunidade anticastrista nos EUA
    • Renovação de lideranças
    • Apoio político e econômico de Chavez
    • Exemplo chinês de abertura econômica
    • ?
  • 12. NOTÍCIAS DE JORNAL...
    • Havana, Cuba - A chegada de Raúl Castro à chefia de Estado em Cuba, em 24 de fevereiro de 2008, foi vista por muitos analistas internacionais como um divisor de águas na governança da ilha caribenha. Considerado um político mais moderado que o irmão Fidel, que ficou quase 50 anos no poder, esperava-se uma distensão de certos setores e — para os mais otimistas — o início do fim das atitudes isolacionistas.
    • Quase dois anos depois, é difícil avaliar até que pontos as mudanças implementadas provocaram efeitos reais no país e na vida da população. Ao se chegar no aeroporto Jose Marti, em Havana, os famosos “guias de turismo”, ávidos pelos dólares dos visitantes, ainda são os cartões de recepção dos que chegam à ilha e os famosos “Coco Taxis” ainda estão empilhados em busca de clientes.
    • “ Apesar do discurso inicial de ‘fim das proibições absurdas’ , o governo de Raúl Castro não provocou mudanças efetivas na estrutura da sociedade cubana, e não parece que irá”, afirma Peter Richardson, do Centro de Relações Internacionais da Universidade da Pensilvânia.
    • No início de 2008, as declarações de Raúl indicavam que o novo chefe de Estado iria realizar aberturas econômicas reais. Contudo, muitas das reformas previstas foram paralisadas, segundo o governo, pelas consequências da passagem de três furacões em série pela ilha em 2008 — cujos resultados catastróficos em algumas cidades ainda pode ser visto — e pela crise econômica. Desde então, a ilha não foi alvo de nenhuma grande modificação estrutural.
    • Entre as mudanças setoriais mais importantes, que foram bastante alardeadas, está a autorização para os cubanos utilizarem hotéis de luxo, a liberação da venda de celulares, computadores e outros eletrodomésticos.
    • “ A questão é que com um salário médio de US$ 17 (cerca de R$ 30) a esmagadora maioria dos cubanos não pode ainda aproveitar dessa liberação”, explica Richardson.
    • Segundo pesquisas divulgadas pela organização ‘Solidariedad Española com Cuba’ , apenas uma em cada cem pessoas possui celular na ilha, praticamente os mesmos níveis anteriores ao governo de Raúl.
  • 13. CONTINUAÇÃO DA NOTÍCIA...
    • Apesar das grandes filas para as compras do telefone móvel nos primeiros dias da liberação, a população cubana se mostra dividida atualmente em relação aos aparelhos. Enquanto alguns realmente reclamam dos preços altos para os padrões cubanos, muitos o consideram uma questão supérflua.
    • “ Acho que a abertura para a compra [de celulares e eletrodomésticos] é válida, mas sinceramente, prefiro escola e hospitais de graça para meus filhos” diz a funcionária pública Antonia Conseleiro de Natirán, apontando para a filha que brinca em uma praça em Havana.
    • Alguns metros ao lado dela, um senhor parece ter uma visão diferente. “Temos que parar de nos contentar com pouco. A Guerra Fria acabou, temos que mudar”, esbraveja, saindo com passo apressado e se recusando a se identificar.
    • Mudanças nas Relações Internacionais?
    • No campo internacional, o governo de Raúl Castro começou um visível processo de tentativa de legitimar o governo externamente e de aproximação com países africanos e reforço dos laços latino-americanos, além de pactos com Rússia e China.
    • “ Uma das medidas que mais causou comoção internacional foi a assinatura, poucos dias após chegar ao poder, dos acordos de Direitos Humanos da ONU. Contudo, até agora ele não foi ratificado”, afirma o Jänsen Rikkenberg, da Universidade de Berna na Suíça e especialista em relações entre Estados.
    • Rikkenberg cita ainda que, apesar dos sinais dúbios do governo de Raúl Castro, os Estados Unidos, sob administração de Barack Obama, deram claros sinais que pretendem diminuir as restrições a Cuba.
    • Em 3 de setembro, entraram em vigor as novas regras que determinam que americanos com parentes próximos em Cuba podem visitar a ilha com a frequência que quiserem. As normas eliminam ainda as restrições de envio de remessas bancárias, além de liberar alguns negócios entre empresas de telecomunicação americanas e o país.
    • “ Os sinais de Cuba não foram muito claros, mas parece que o governo Obama quer dar o primeiro passo e apostar em uma real abertura com Raúl”, diz Rikkenberg.
    • Segundo nota divulgada pelo Departamento de Tesouro americano na época, as empresas americanas de telecomunicações poderiam estabelecer ligações por fibra ótica e por satélite com Cuba, possibilitando que companhias de celular dos EUA realizassem acordos com empresas da ilha caribenha.
    • A tendência, apontam os especialistas, é de que os Estados Unidos promovam aberturas sistemáticas, apesar do fim total do bloqueio ainda não ser visto. No dia 14 de setembro, o presidente Obama prorrogou por mais um ano a Lei de Comércio com o Inimigo, que atualmente só afeta Cuba e que proíbe qualquer intercâmbio com países considerados uma ameaça.
  • 14. QUESTÃO 01: Cuba se tornou referência Internacional nas Américas, por ser o Primeiro País a adotar o Sistema Socialista em uma época de Guerra Fria. Observe a figura abaixo:
  • 15. Levando em conta as informações sobre este país Caribenho, e a Charge anterior, pode-se afirmar CORRETAMENTE:
    • Como país latino americano e ex-colônia espanhola, os cubanos conseguem, em função do bloqueio imposto pelos EUA, chegar à costa Norte-Americana, por ser esta região, também ter sido colonizada pelos Europeus.
    • Os cubanos ao romper com a influência dos EUA, nos anos 60, acabam por adotar o socialismo, que alcançou, no contexto da Guerra Fria, sucesso no país caribenho, gerando, com isso, um país sem pobres e com qualidade de vida ímpar nas Américas até os dias de hoje.
    • Os EUA ao adotarem o bloqueio contra Cuba, o fez em função da lógica da Guerra Fria, onde rivalizava com a Ex-URSS, as relações geopolíticas internacionais, e nas Américas, a adoção do socialismo, significava, a possibilidade de estar com um “inimigo” tão próximo.
    • Os EUA e a Ex-URSS estiveram em confronto em todos os níveis desde o final da Segunda Guerra Mundial e os poderes de ambos estiveram presentes em todos os sentidos nas relações internacionais, gerando atrito diplomático direto entre eles.
    • A economia cubana, na era pós-Fidel tende a estar associada ao Capitalismo Globalizado, e isso já é perceptível com os recentes indicadores que mostram o país se abrindo política e economicamente ao neoliberalismo e a uma política democrática.
  • 16. QUESTÃO 02: O investimento de curto prazo realizado pelo capital internacional nas bolsas de valores caracteriza-se como especulação, criando uma ciranda financeira que gera na maioria das vezes poucos investimentos produtivos.
    • Assim como Cuba, ao estar associado ao Capitalismo Neoliberal, países tem entrado em crise, ASSINALE a alternativa que corresponde a países que, nos últimos anos, sofreram abalos financeiros decorrentes dessa dinâmica:
    • a) Arábia Saudita – Coréia do Sul – Iugoslávia – Paquistão
    • b) Arábia Saudita – China – Grécia – Portugal
    • c) Brasil – China – Cuba – Portugal
    • d) Brasil – Índia – Marrocos – Tailândia
    • e) Brasil – Coréia do Sul – Rússia – Tailândia
  • 17. QUESTÃO 03: Durante o período de Guerra Fria, isto é, o período que vai do final da Segunda Guerra Mundial até a desestruturação da URSS, vários foram os conflitos que marcaram as disputas entre o bloco capitalista e o bloco socialista. Como por exemplo, a Guerra da Coréia, o Macartismo, a Guerra do Vietnã...
    • Todavia alguns fatos especialmente acontecidos no governo de John Kennedy (1961-1963) puseram em xeque a segurança mundial na medida em que houve um perigo iminente de guerra atômica. As pessoas de todo o mundo viveram momentos de incerteza e medo ante a catástrofe que poderia abater-se sobre a humanidade.
    • Dentre os fatos que poderiam relacionar-se ao governo Kennedy e que puseram a humanidade em alerta destacamos:
    • a) o caso do Avião U3 e do casal Ethel e Julius Rosemberg.
    • b) o caso da Baía dos Porcos e dos mísseis em Cuba.
    • c) a Conferência de Bandung e a Aliança para o Progresso.
    • d) o Macartismo e a ascensão dos comunistas no governo britânico.
    • e) o golpe militar no Brasil e a Guerra do Vietnã.
  • 18. QUESTÃO 04: A América Latina dos últimos anos insere-se num processo de democratização, oferecendo algumas oportunidades de crescimento econômico-social num contexto de liberdade e dependência econômica internacional. Cuba continua caracterizada por uma organização própria com restrições à liberdade econômica e política, crescimento em alguns aspectos sociais e um embargo econômico americano datado de 1962.
    • Em 1998, o Papa João Paulo II visitou Cuba e depois disse ao cardeal Jaime Ortega, arcebispo de Havana, e a 13 bispos em visita ao Vaticano que apreciou as mudanças realizadas em Cuba após sua visita à ilha e espera que sejam criados novos espaços legais e sociais, para que a sociedade civil de Cuba possa crescer em autonomia e participação.
    • A resposta internacional ao intercâmbio com Cuba foi boa, mas as autoridades locais mostraram pouco entusiasmo, não estando dispostas a abandonar o sistema socialista monopartidário.
    • A maioria dos países latino-americanos se envolveu, nos anos 90, em processos de formação socioeconômicos caracterizados por:
    • a) um processo de democratização à semelhança de Cuba.
    • b) restrições legais generalizadas à ação da Igreja no continente.
    • c) um processo de desenvolvimento econômico com restrições generalizadas à liberdade política.
    • d) excelentes níveis de crescimento econômico.
    • e) democratização e oferecimento de algumas oportunidades de crescimento econômico.
  • 19. TEMA 02: EQUADOR, COLÔMBIA, VENEZUELA E AS FARC’S
  • 20. MAPA DA REGIÃO DO CONFLITO
  • 21. INFORMAÇÕES SOBRE A VENEZUELA
  • 22. OBSERVE O MAPA ABAIXO, Folha: 4/3/08
  • 23. O Globo, 17/01/08
  • 24. DADOS SOBRE OS PAÍSES
  • 25. A AMÉRICA DO SUL
  • 26. INTERESSES AMERICANOS
  • 27. GUERRILHA E TERRORISMO
  • 28. LEIA O TEXTO ABAIXO: Folha, 3/9/09
    • CARACAS, Venezuela - Os Estados Unidos planejam gerar uma guerra entre os "irmãos" Colômbia e Venezuela com a instalação de bases militares no território colombiano, como fizeram com Irã e Iraque nos anos 80, afirmou nesta quinta-feira o presidente venezuelano, Hugo Chávez.
    • "O império ianque (EUA) tem planos para uma guerra entre Venezuela e Colômbia e é preciso dizer isto à Colômbia porque não nos pode ocorrer uma guerra entre irmãos", disse Chávez.
  • 29. NOTÍCIAS RECENTES...
    • Depois de uma viagem de duas semanas por países de Europa, Ásia e África, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, conseguiu chamar a atenção dos Estados Unidos nesta semana.
    • Durante sua turnê, Chávez fez paradas na Líbia, Argélia, Síria, Irã, Turcomenistão, Bielorrússia e Rússia, país com o qual fechou acordos de fornecimento de tanques e outros armamentos.
    • Para a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, as armas encomendadas pela Venezuela podem dar origem a uma “corrida armamentista” na América Latina, e seu porta-voz descreveu as ações de Chávez como um “um sério desafio à estabilidade” na região.
    • O presidente venezuelano já gastou pelo menos US$ 4,4 bilhões com a compra de jatos de combate russos, helicópteros e rifles, e, neste mês, anunciou ainda a encomenda de 92 tanques e mísseis antiaéreos, através de um empréstimo de US$ 2,2 bilhões concedido pela Rússia.
    • Atualmente, Chávez lidera um movimento de política anti-Estados Unidos em aliança com Irã, Síria, Bielorrússia e Rússia, além de fazer campanha dentro da América Latina.
  • 30. QUESTÃO 05: A respeito das informações obtidas nas imagens anteriores, e tendo como base seus CONHECIMENTOS, AFIRMA-SE:
    • 1 - crise diplomática entre Colômbia, Equador e Venezuela foi acirrada após a operação do Exército colombiano que provocou a morte de Raúl Reyes, líder considerado o número dois na hierarquia das Farc, em território equatoriano.
    • 2 - O conflito entre os presidentes colombiano, Álvaro Uribe, e venezuelano, Hugo Chávez, foi agravado quando a Colômbia decidiu encerrar a mediação de Chávez pela busca de um acordo humanitário para a libertação dos reféns em poder da guerrilha. O atrito entre Bogotá e Quito existe há anos e deve-se principalmente pela presença dos militantes das Farc na fronteira entre os dois países.
    • 3 - O governo colombiano disse que o Equador mantém laços com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), segundo documentos encontrados em um dos computadores do guerrilheiro Raúl Reyes, morto no sábado. Segundo a Colômbia, os documentos revelam encontros e supostos acordos entre o governo equatoriano de Rafael Correa e a guerrilha.
    • 4 - O último conflito bélico na América do Sul ocorreu em 1995, quando Equador e Peru protagonizaram choques fronteiriços por conta de uma velha questão limítrofe, e foi solucionado por gestões de um grupo de "países amigos", integrado por Argentina, Brasil, Chile e Estados Unidos.
    • 5 – a Colômbia tem aceitado a idéia de instalar bases Americanas em seu território, a Venezuela , o equador e o Brasil se opõe energicamente, gerando tensões nesta porção da América do Sul.
    • ESTÃO CORRETAS:
    • Todas as frases.
    • Somente as frases 1,2 e 5
    • Somente as frases 1,3,4 e 5
    • Somente as frases 1,2,4 e 5
    • Somente as frases 1,2,3 e 4
  • 31. QUESTÃO 06: Tendo como base as Informações sobre o tema, pode-se CORRETAMENTE:
    • A Colômbia, é considerada o país mais rico da região pelo fato de possuir ricas reservas de petróleo e gás em seu subsolo, daí o interesse dos EUA em instalar bases militares no país.
    • A crise diplomática que está em curso na América do Sul, tem como causa principal, os interesses antagônicos entre Brasil, Venezuela, e a Colômbia, EUA, sendo estes últimos interessados nas riquezas Venezuelanas, país de posição geográfica estratégica na região.
    • A Crise diplomática acontece pelo fato da Colômbia ter aceitado instalar em seu território, bases Americanas, contrariando os interesses dos outros países, como a Venezuela e equador, além do Brasil, que se opõe a esta instalação.
    • As FARC’s são um grupo terrorista de caráter maoista, que luta para instalar na Colômbia, Venezuela e Colômbia um estado unificado de tendência socialista, suas bases estão instaladas na Colômbia, onde atua, e possui braços nestes países, além de estar infiltrado no Brasil, na região amazônica.
    • a Crise diplomática que Colômbia, Venezuela, e equador passam, é causada pelas ações das FARC’s que estão presentes mais precisamente na Colômbia e atua nos países vizinhos, querendo implementar um modelo socialista na região.
  • 32. QUESTÃO 07: Na América do Sul, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) lutam, há décadas, para impor um regime de inspiração marxista no país. Hoje, são acusadas de envolvimento com o narcotráfico, o qual supostamente financia suas ações, que incluem ataques diversos, assassinatos e seqüestros. Na Ásia, a Al Qaeda, criada por Osama Bin Laden, defende o fundamentalismo islâmico e vê nos Estados Unidos da América (EUA) e em Israel inimigos poderosos, os quais devem combater sem trégua. A mais conhecida de suas ações terroristas ocorreu em 2001, quando foram atingidos o Pentágono e as torres do World Trade Center. A partir das informações acima, conclui-se que:
    • a) as ações guerrilheiras e terroristas no mundo contemporâneo usam métodos idênticos para alcançar os mesmos propósitos.
    • b) o apoio internacional recebido pelas Farc decorre do desconhecimento, pela maioria das nações, das práticas violentas dessa organização.
    • c) os EUA, mesmo sendo a maior potência do planeta, foram surpreendidos com ataques terroristas que atingiram alvos de grande importância simbólica.
    • d) as organizações mencionadas identificam-se quanto aos princípios religiosos que defendem.
    • e) tanto as Farc quanto a Al Qaeda restringem sua atuação à área geográfica em que se localizam, respectivamente, América do Sul e Ásia.
  • 33. TEMA 03: CRISE NOS EUA
  • 34. EXPLICAÇÃO LÓGICA...
  • 35. EXPLICAÇÃO SEM GRAÇA... ENGRAÇADO, NÃO ?
  • 36. OBSERVE AS CHARGES ABAIXO...
  • 37. AUGE DA CRISE...
  • 38. E NOS EUA....
  • 39. A MAROLINHA DO BRASIL ...
  • 40. OS EUA QUEBRARAM...
  • 41. LEIA OS FRAGMENTOS ABAIXO
    • “ O declínio da indústria automobilística nos EUA chegou a uma situação dramática no último dia 1º de junho quando a General Motors (GM), símbolo empresarial da maior potência econômica do planeta, pediu concordata para evitar a falência”.
    • “ Encolhidas pela CRISE ECONÔMICA MUNDIAL, as "Três Grandes de Detroit" - GM, Ford e Chrysler -, antes sinônimos da indústria norte-americana no século 20, hoje mais parecem dinossauros diante da revolução dos carros "verdes" asiáticos, mais baratos e menos poluentes”.
    • “ Das três companhias, somente a Ford, segunda maior montadora do país, ainda não enfrenta o fantasma da extinção. A terceira, a Chrysler, já havia pedido concordata em abril e, agora, vai ser comprada pela italiana Fiat”.
    • “ A queda do império das montadoras começou em 2008 com a CRISE FINANCEIRA que afetou o crédito e o consumo nos Estados Unidos. Sem dinheiro no bolso e não conseguindo mais financiamentos, o americano deixou de comprar carros, provocando queda nas vendas”.
  • 42. OBSERVE A CHARGE...
  • 43. QUESTÃO 08: Já passados 12 meses do início da Crise dos Subprimes nos EUA, o Mundo ainda pergunta até onde vai parar esta crise...e então ... eis que surgem os informações de que ela já começa a dar sinais de melhoras.... A RESPEITO DA CRISE NOS EUA, PODE-SE AFIRMAR CORRETAMENTE:
    • a) A crise atingiu em cheio a economia Norte-Americana e gerou pânico nas bolsas de valores do mundo inteiro.
    • b) A crise foi causada por causa da carência no mercado de petróleo, fato este gerador de uma perda dos valores das ações das chamadas “sete irmãs” do petróleo.
    • c) A crise só afetou os EUA, e isso gerou pânico nas bolsas do país, como se o mesmo fosse repetir a crise de 1929.
    • d) A crise gerou uma mudança na economia norte americana, a ponto do país aplicar como solução, um novo New Deal nos bancos públicos, como foi feito em 1929.
    • e) A crise afetou pouco o estilo de vida norte-americano, e gerou certezas quanto a capacidade do país de resolver estes problemas pacificamente e sem tensões sociais, como foi feito em 1929.
  • 44. TEMA 04: BRASIL EVOLUÇÃO DOS ÍNDICES SOCIAIS
  • 45. População
  • 46. Demografia
  • 47. Produto Interno Bruto
  • 48. Renda per capita
  • 49. Média de crescimento populacional
  • 50. Média de crescimento populacional
  • 51. Fecundidade
    • Em média de filhos por mulher
  • 52. Saneamento básico
    • Abastecimento de água
    • Coleta de lixo
    • Saneamento básico completo
    • Esgoto sanitário
    • 62%
  • 53. Saneamento básico
    • Percentual de domicílios com saneamento básico de acordo com a renda
  • 54. Saneamento básico
    • Percentual de Domicílios Atendidos por Rede de Abastecimento de Água
  • 55. Domicílios urbanos, com serviço de rede coletora de esgoto
  • 56. QUESTÃO 9) Tendo como base as imagens anteriores sobre os INDICADORES DE VIDA DO BRASIL, pode-se afirmar que:
    • 1 – As taxas de fecundidade no Brasil diminuíram consideravelmente em todos os tipos de classes sociais.
    • 2 - A concentração populacional do Brasil dá indícios de espalhamento espacial, onde as cidades médias estão recebendo muitos contingentes populacionais, atraídos pelos processo de crescimento nas mesmas.
    • 3 - A renda per capita do brasileiro de maneira em geral tem aumentado graças às políticas públicas do governo federal de distribuição de renda.
    • 4 - Os indicadores de saneamento básico aumentaram no país, em destaque, na região sudeste, onde esses indicadores estão mais acentuados.
    • 5 - Pode-se afirmar que o Brasil tem conquistado grandes avanços de forma acentuada em todos os indicadores citados.
    • ESTÃO CORRETAS:
    • Todas as frases.
    • Somente as frases 1,2 ,3 e 4
    • Somente as frases 2,3 e 4
    • Somente as frases 3,4 e 5
    • Somente as frases 1,3,4 e 5
  • 57. Internações hospitalares, por doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado
  • 58. Doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado
  • 59. Expectativa de vida
  • 60. Expectativa de vida
  • 61. Mortalidade infantil
    • Taxa de mortalidade entre menores de 5 anos no Brasil (Por mil nascidos vivos)
  • 62. Mortalidade infantil
  • 63. Mortalidade infantil
  • 64. Mortalidade infantil
    • Evolução do número de estabelecimentos de saúde
  • 65. Vacinação infantil
    • Crianças de 12 a 23 meses de idade com vacinação completa, por regiões e situação do domicílio
    • Crianças de 12 a 23 meses de idade com vacinação completa, por anos de estudo da mãe
  • 66. Envelhecimento da população
    • Redução da população de crianças até 14 anos no total da população
    • Aumento da população de idosos acima de 70 anos no total da população
  • 67. QUESTÃO 10) Tendo como base as informações sobre os INDICADORES SOCIAIS DO BRASIL, pode-se concluir CORRETAMENTE:
    • As taxas de fecundidade estão diminuindo, em grande parte por causa dos programas de controle de natalidade feitos pelo governo federal.
    • A mortalidade infantil está em queda, em grande parte por causa da melhora acentuada na distribuição de renda dos brasileiros, feitos por programas sociais.
    • A expectativa de vida do brasileiro está melhorando em todas as regiões do país, fruto do acesso aos meios medicinais e a urbanização crescente do país.
    • Os Homens vivem mais do que as mulheres, em função de seu acesso maior aos benefícios contratuais de seu estado empregatício.
    • O envelhecimento da população do Brasil já é compatível com países mais desenvolvidos da Europa Ocidental.
  • 68. Pirâmide etária
  • 69. Mortalidade por homicídio, por sexo
  • 70. Mortalidade, por acidentes de transporte, total e por sexo
  • 71. Proporção entre os sexos
    • Para cada 95 homens há 100 mulheres no Brasil (2006)
  • 72. QUESTÃO 11) Observando os INDICADORES POPULACIONAIS DO PAÍS, pode-se afirmar INCORRETAMENTE:
    • Os gráfico das Pirâmides Etárias indicam que o Brasil está ficando mais Adulto e Idoso, e menos jovem.
    • A população feminina é aquela que está menos sujeita a tipos de mortes precoce, quando se analisa a composição sexual do país.
    • Os indicadores de masculinidade do país, tornam o mesmo muito parecido com alguns países do BRICS, como a China, por exemplo.
    • As taxas de envelhecimento da população indica uma certa melhora nos padrões de vida da população em geral.
    • O Brasil já dá indícios de melhoras nos padrões de vida, principalmente nos indicadores de longevidade.
  • 73. Economia
  • 74. Pessoal Ocupado, por Sexo, 1996
  • 75. Rendimento médio mensal, por cor
  • 76. Rendimento médio mensal, por sexo
  • 77. Freqüência escolar
    • Comparecimento às escolas por grupo de idade em 2006 (%)
  • 78. Adultos jovens nas escolas
    • Estudantes por cor e nível de ensino, com 18 a 24 anos (%)
  • 79. Analfabetismo
    • Taxas de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais - 2005-2006
  • 80. Analfabetismo
    • 10,5% da população brasileira acima de 15 anos não sabe ler nem escrever
  • 81. Conclusão de nível superior
    • Apenas 8,6% da população brasileira completa uma faculdade
  • 82. População urbana
    • Em %, sobre a população total do país
  • 83. Urbanização na América Latina
    • População urbana por país em 2006 (%)
  • 84. Questão indígena
  • 85. Parques e terras indígenas
  • 86. Terras indígenas
  • 87. Parques e terras indígenas
  • 88. QUESTÃO 12) Analisando os indicadores populacionais do Brasil, pode-se CONCLUIR:
    • 1 – O branco é o que mais está em vantagem, com relação aos rendimentos, e a mulher está participando dos rendimentos familiares, de maneira similar, comparados aos homens.
    • 2 - Os negros possuem indicadores de conclusão escolar, compatível com os brancos.
    • 3 – O Brasil está mais urbano atualmente, do que já esteve nos anos 50.
    • 4 – O Brasil é o país mais urbanizado da América Latina.
    • 5 – Os indígenas estão com participação nos rendimentos compatíveis com os negros e brancos.
    • ESTÃO CORRETAS:
    • Todas as frases.
    • Somente as frases 1 e 4
    • Somente as frases 2 e 3
    • Somente a frase 3
    • Somente as frases 1,3,4 e 5
  • 89. TEMA 5: GRIPE SUÍNA
  • 90. NOTÍCIAS RECENTES...
    • A pandemia de gripe A poderá matar milhões de pessoas pelo mundo e seus efeitos podem ser mais alarmantes nos países pobres, a não ser que os mais ricos se mobilizem e consigam juntar um total de aproximadamente US$ 1,45 bilhão, para ser investido em vacinas e medicamentos antivirais, segundo um relatório das Nações Unidas.
    • Ministros da Saúde de todo o mundo receberam a advertência na quinta-feira, 17. O documento, de 47 páginas e elaborado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), apresenta as estimativas sobre o valor necessário para se evitar um desastre humanitário nos próximos meses em decorrência da doença.
    • No entanto, as perspectivas de se alcançar esta meta não são otimistas, já que a expectativa é de que as economias ricas consigam juntar somente metade do valor, devido à crise financeira global.
    • O porta-voz da OMS Gregory Hartl afirma que o relatório foi divulgado com o objetivo de obter uma resposta urgente das nações mais ricas do globo. “É preciso reconhecer que todo o mundo é afetado por esta pandemia. Já vimos como o vírus A(H1N1) atingiu os países ricos e o hemisfério sul. Já recebemos os avisos e agora devemos agir”, afirmou.
    • “ Países nos quais os serviços de saúde são sobrecarregados por doenças como a aids, a tuberculose e a malária terão grande dificuldade para administrar o aparecimento de casos (de gripe A)”, aponta o relatório da OMS.
    • O documento analisou a situação em 75 países considerados vulneráveis: seis na América Latina; 21 na Ásia e na região do Pacífico; e 40 na África.
  • 91. LEIA AS NOTÍCIAS ABAIXO
  • 92. PANDEMIAS RECENTES
  • 93. CÓLERA...
  • 94. OBSERVE A CHARGE ABAIXO
  • 95. LEIA O TEXTO ABAIXO...
    • Nova York – Um menino de apenas cinco anos de idade é apontado por médicos como possível “paciente zero” no México do surto da gripe suína que já teria provocado a morte de mais de 150 pessoas no país (...). Edgar mora em La Gloria, no Estado mexicano de Vera Cruz. Boa parte dos cerca de 3.000 habitantes do povoado ficou doente entre o fim de março e o início de abril (...). Seus familiares não foram infectados, nem mesmo os que moram debaixo do mesmo teto que ele. O mais intrigante, no entanto, é o fato de os primeiros sintomas da doença no menino terem vindo à tona depois que duas pessoas nos EUA já haviam sido infectadas. É possível que a doença tenha começado na Califórnia e sido levada por alguém ao México para depois espalhar-se pelo mundo. Também há indícios de que a doença tenha origem euro-asiática, prossegue o “The Washington Post”. (Agência Estado, 29/4/2009.
    • http://www.estado.com.br/internacionalnot int.362578,0.htm)
  • 96. QUESTÃO 13) Levando-se em conta o texto e seus conhecimentos, MARQUE A CORRETA:
    • A gripe suína se tornou pandemia por ter tido seu aspectos contágio muito rápido e letal em todos os casos já ocorrido, daí, um alerta global.
    • Toda gripe pode se tornar pandemia, desde que seja de contágio rápido.
    • A gripe suína preocupa as autoridades, devido aos efeitos de sua contaminação nas pessoas, e pelo fato dos humanos ainda não estarem acostumados à ação do vírus.
    • A vacinação já obteve sucesso em todas as situações, e assim como outras pandemias, o espaço geográfico pode ser um diferenciador dos óbitos.
    • A Pandemia de Gripe Influenza tipo A, é letal e sua interferência na organização do espaço pode gerar calamidade pública em todos os locais onde o mesmo atua, devido ao poder de contágio, e a facilidade de propagação, aliado aos impactos no meio.
  • 97. TEMA 6: AQUECIMENTO GLOBAL
  • 98. LEIA O TEXTO ABAIXO:
    • Todos os dias acompanhamos na televisão, nos jornais e revistas as catástrofes climáticas e as mudanças que estão ocorrendo, rapidamente, no clima mundial. Nunca se viu mudanças tão rápidas e com efeitos devastadores como tem ocorrido nos últimos anos. A Europa tem sido castigada por ondas de calor de até 40 graus centígrados, ciclones atingem o Brasil (principalmente a costa sul e sudeste), o número de desertos aumenta a cada dia, fortes furacões causam mortes e destruição em várias regiões do planeta e as calotas polares estão derretendo (fator que pode ocasionar o avanço dos oceanos sobre cidades litorâneas). O que pode estar provocando tudo isso? Os cientistas são unânimes em afirmar que o aquecimento global está relacionado a todos estes acontecimentos. 
  • 99. NOTÍCIAS RECENTES...
    • 21/09/09
    • Chance histórica
    • Crise leva à maior redução das emissões em 40 anos
    • Relatório da Agência Internacional de Energia (AIE) diz que o mundo tem a oportunidade de interromper o crescimento baseado nos combustíveis fósseis.
    • O jornal britânico Financial Times publicou nesta segunda-feira, 21, um resumo de um relatório que a AIE só deve divulgar na íntegra em novembro. Segundo os dados, a redução das emissões de CO2 em 2008 supera aquela registrada durante a crise econômica de 1981.
    • A redução aconteceu devido à queda da demanda energética decorrente da diminuição da atividade produtiva. O economista chefe da AIE, Fatih Birol, disse que essa oportunidade única deve ser aproveitada com um acordo na reunião global sobre o clima, que será realizada de 7 a 18 de dezembro em Copenhagen, na Dinamarca.
  • 100. GELEIRAS DERRETENDO
  • 101. IMAGENS MOSTRAM TUDO...
  • 102. O ÁRTICO SE DERRETE...
  • 103. QUESTÃO 14) A respeito do tema AQUECIMENTO GLOBAL, pode-se afirmar INCORRETAMENTE que
    • Tem gerado um aumento do nível dos oceanos: com o aumento da temperatura no mundo, está em curso o derretimento das calotas polares. Ao aumentar o nível da águas dos oceanos, podem ocorrer, futuramente, a submersão de muitas cidades litorâneas;
    • Pode levar ao crescimento e surgimento de desertos: o aumento da temperatura provoca a morte de várias espécies animais e vegetais, desequilibrando vários ecossistemas. Somado ao desmatamento que vem ocorrendo, principalmente em florestas de países tropicais (Brasil , países africanos ), a tendência é aumentar cada vez mais as regiões desérticas do planeta terra ;
    • Já é perceptível um aumento de furacões, tufões e ciclones, pois o aumento da temperatura faz com que ocorra maior evaporação das águas dos oceanos, potencializando estes tipos de catástrofes climáticas;
    • É notório também a as chamadas ondas de calor, onde as regiões de temperaturas amenas tem sofrido com as ondas de calor. No verão europeu, por exemplo, tem se verificado uma intensa onda de calor, provocando até mesmo mortes de idosos e crianças. 
    • Pelo Protocolo de Kyoto, que é um acordo internacional que visa a redução da emissão dos poluentes que aumentam o efeito estufa no planeta. Entrou em vigor em 16 fevereiro de 2005. O principal objetivo é que ocorra a diminuição da temperatura global nos próximos anos. Os EUA , país que mais emite poluentes no mundo, aceitou o acordo, pois afirmou que ele ajudará no desenvolvimento industrial do país.

×