As Redes Imateriais F

11,214 views
11,064 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
11,214
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
121
Actions
Shares
0
Downloads
96
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

As Redes Imateriais F

  1. 1. AS REDES IMATERIAIS E AS COMUNICAÇÕES PROFESSOR MARIO FERNANDO DE MORI http:/ / mariodemori.blogspot.com/ http:// profmariodemori.blogspot.com/ http:// focosdetensoesinternacionais.blogspot.com/
  2. 2. CENTRO EDUCACIONAL SÃO CAMILO – ESPÍRITO SANTO TERCEIRO ANO – SÃO CAMILO – ESPÍRITO SANTO AULA 13 E 16: TEMA: AS REDES IMATERIAIS E AS COMUNICAÇÕES: CONCEITOS, TIPOS, O MEIO TÉCNICO CIENTÍFICO-INFORMACIONAL, AS COMUNICAÇÕES E OS CORREIOS, O TELÉGRAFO, O RÁDIO, A TELEVISÃO, A TELEFONIA, A INTERNET, AS TELECOMUNICAÇÕES, GRÁFICOS E MAPAS SERÃO UTILIZADOS PARA ILUSTRAR AS AULAS.
  3. 3. AS REDES MATERIAIS • CONCEITO: • Formadas pelas estradas, ferrovias, rios, dutos, e linhas aéreas, pois permitem que vejamos concretizados, na superfície terrestre, os fluxos materiais. • Possibilitam a transferência de mercadorias e/ou pessoas de um espaço para o outro. • Revelam o grau de desenvolvimento de diferentes sociedades. • Ex: Países baixo, deságua o rio Reno, na Índia, o Delta do Ganges, comprovam que existem fluxos de pessoas envolvidas e mercadorias que são ali transportadas por esses tipos de redes.
  4. 4. CONCLUSÃO • A diversidade e a densidade das redes podem revelar o grau de desenvolvimento de uma sociedade e sua capacidade de ordenar o espaço geográfico. • a criação de uma rede, pode representar o resultado de esforços coletivos, que se materializaram ao longo da história. • Redes velhas foram resultados da história daquela região. • Redes Novas representam progresso e evolução técnica.
  5. 5. COM A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, DO SÉCULO XIX • As redes de transportes cresceram de forma impressionante, revelando o processo de evolução que tal Industrialização gerou na sociedade da época, e que até hoje, leva a transformações no espaço geográfico.
  6. 6. AS DIVERSAS REDES • Redes de carga:rodovias,navios a vapor, ferrovias, aviões. • Redes de energia:linhas elétricas,oleodutos, gasodutos (indústria e urbanização). • Redes de informação:telegrafia,telefonia som/imagem (invisíveis). • Hoje: redes de computadores.
  7. 7. EXEMPLOS DE REDES
  8. 8. FERROVIAS
  9. 9. OLEODUTOS, GASODUTOS
  10. 10. REDE DE CABOS
  11. 11. REDES IMATERIAIS • Não trafegam mercadorias concretas. • Parcialmente inexistentes:rádio/tv(aparelhos ondas invisíveis). • Condições geográficas (ambientais) obstáculos antes. • Hoje: influência reduzida, eficiência na transmissões (tecnologia).
  12. 12. REDES IMATERIAIS DE COMUNICAÇÕES • Difusão e generalização do modo de vida urbano norte-americano. • Relação c/a comunicação,difusão de mensa- gens. • “despotismo da informação”meios controla- dos por poucos (economia e política). • Cidadão:passivo;sociedades marginalizadas e manipuladas.
  13. 13. O “VELHO” PROFETA-ALDEÃO HERBERT MARSHALL MCLUHAN (1911-1980) ESTÁ DE VOLTA
  14. 14. O QUE DISSE MCLUHAN ? • Metáforas como “aldeia global”, “era eletrônica”, “o meio é a mensagem”, “retribalização da humanidade”, já inscritas no nosso vocabulário cotidiano, e quase sempre tendo sua fonte original omitida, são do pensador canadense Herbert Marshall McLuhan, cujos 28 anos de sua morte foi lembrada neste 31 de dezembro de 2008. • Seus aforismos-metafóricos, ao que parece, têm-se mostrado, neste cenário globalizado da internet, da tv por satélite, da telefonia celular, entre outros meios tecnológicos de comunicação e informação, mais pertinentes e renovadores do que nas décadas de 60 e 70 quando foram postulados.
  15. 15. O MEIO É A MENSAGEM • quot;Os suportes da comunicação e as tecnologias são determinantes na mensagem: os conteúdos modificam- se em função dos meios que os veiculam“. • Trata-se de uma formulação excessiva pela qual o autor pretende sublinhar que o meio, geralmente pensado como simples canal de passagem do conteúdo comunicativo, mero veículo de transmissão da mensagem, é um elemento determinante da comunicação.
  16. 16. O Meio é a Mensagem
  17. 17. Aldeia Global
  18. 18. Padronizações
  19. 19. Volatilidade
  20. 20. Concentração
  21. 21. Custos adicionais
  22. 22. Ética Visão – Missão – Valores Corporativos
  23. 23. Fome Desemprego Pobreza
  24. 24. Visão de Curto Prazo
  25. 25. 22. O MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO INFORMACIONAL • Uma das realidades mais extraordinárias do mundo atual é a velocidade com que são transmitidas informações entre diferentes lugares, quer estejam próximos quer distantes, fazendo deles lugares mundiais. • A comunicação e a circulação de informações - dados, idéias ou decisões - ocorrem instantaneamente, no chamado tempo zero. Isso sem falar que essas informações podem chegar, ao mesmo tempo, em vários lugares. Velocidade, instantaneidade e simultaneidade são características do que chamamos de meio técnico-científico informacional.
  26. 26. MILTON SANTOS • Para entender o atual momento histórico, um interessante recurso de método é o uso da periodização. Historiadores, economistas e sociólogos já propuseram periodizações muito úteis, mas incompletas no sentido em que levam em conta apenas as relações sociais, deixando de lado a materialidade, o “sistema de objetos”, o território. • É nesse sentido que Milton Santos (1996; 2001) propõe uma periodização baseada na sucessão dos meios geográficos no Brasil. Ele identifica três grandes momentos: os meios “naturais”, os meios técnicos e o meio técnico científico informacional.
  27. 27. O MEIO NATURAL • Quando tudo era meio natural, o homem escolhia da natureza aquelas suas partes ou aspectos considerados fundamentais ao exercício da vida, valorizando, diferentemente, segundo os lugares e as culturas, essas condições naturais que constituíam a base material da existência do grupo. • Esse meio natural generalizado era utilizado pelo homem sem grandes transformações. As técnicas e o trabalho se casavam com as dádivas da natureza, com a qual se relacionavam sem outra mediação. • As técnicas e o trabalho eram totalmente associados às dádivas da natureza. • Esse é o período do “tempo lento” e que vai do surgimento do homem em sociedade ao advento das máquinas.
  28. 28. IMAGEM
  29. 29. O MEIO TÉCNICO • O período técnico vê a emergência do espaço mecanizado. • Os objetos que formam o meio não são, apenas, objetos culturais; eles são culturais e técnicos, ao mesmo tempo. Quanto ao espaço, o componente material é crescentemente formado do quot;naturalquot; e do quot;artificialquot;. Mas o número e a qualidade de artefatos varia. • As áreas, os espaços, as regiões, os países passam a se distinguir em função da extensão e da densidade da substituição, neles, dos objetos naturais e dos objetos culturais, por objetos técnicos
  30. 30. IMAGEM
  31. 31. O MEIO TÉCNICO CIENTÍFICO- INFORMACIONAL • O terceiro período começa praticamente após a segunda guerra mundial e, sua afirmação, incluindo os países de terceiro mundo, vai realmente dar-se nos anos 70. • É a fase a que R. Richta (1968) chamou de período técnico-científico, e que se distingue dos anteriores, pelo fato da profunda interação da ciência e da técnica, a tal ponto que certos autores preferem falar de tecnociência para realçar a inseparabilidade atual dos dois conceitos e das duas práticas.
  32. 32. IMAGEM
  33. 33. 23. AS COMUNICAÇÕES E OS CORREIOS • A necessidade de se comunicar fez com que o homem organizasse, na antiga Pérsia, um dos primeiros sistemas de correios. Eram mensageiros a cavalo que faziam, em uma semana, um percurso que, normalmente, demorava três dias. • Durante a Revolução Industrial, no século XVIII, o número de correspondências aumentou muito, fazendo com que o serviço fosse padronizado. As cartas passaram a ser pesadas e foi criado o primeiro selo.
  34. 34. IMAGEM
  35. 35. OS CORREIOS E O MSN....
  36. 36. TELÉGRAFO • Os telégrafos, aparelhos usados na transmissão de mensagens gráficas a partir de códigos, foram inventados pelos americanos Joseph Henry e Samuel Morse, em 1835. Samuel Morse foi o primeiro a introduzir as linhas telegráficas no mundo inteiro, baseadas no sistema de pontos e traços na codificação das mensagens. • Mais tarde, em 1872, o francês Jean Maurice Émile Buador aprimorou o invento, desenvolvendo um método de divisão da mensagem em vários canais. Os telégrafos, embora fossem substituídos posteriormente pelos telefones e outros meios de comunicação, foram muito importantes para sua época, suas linhas se alastraram no mundo inteiro no século XIX, chegando ao Brasil somente em 1852.
  37. 37. IMAGEM
  38. 38. RÁDIO • A radiocomunicação é um MEIO de COMUNICAÇÃO por transcepção de informação, podendo ser realizada por RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA que se PROPAGA através do ESPAÇO. • Uma estação de radiocomunicação é o sistema utilizado para executar contatos à distância entre duas estações, ela é composta basicamente de um transceptor (transmissor-receptor) de radiocomunicação, de uma linha de transmissão e da ANTENA propriamente dita. A este sistema se dá o nome de sistema irradiante. • A RADIOFUSÃO é uma emissão comercial, que ocorre apenas por transmissão de sinais, sem transcepção dos mesmos.
  39. 39. HISTÓRICO DO RÁDIO • Segundo alguns autores, a tecnologia de transmissão de som por ondas de rádio foi desenvolvida pelo italiano Guglielmo Marconi, no fim do século XIX, mas a Suprema Corte Americana concedeu a Nikola Tesla o mérito da criação do rádio, tendo em vista que Marconi usara 19 patentes de Tesla em seu projeto. • Na mesma época em 1893, no Brasil, o padre Roberto Landell de Moura também buscava resultados semelhantes, em experiências feitas em Porto Alegre, no bairro Medianeira, onde ficava sua paróquia. Ele fez as primeiras transmissões, no mundo, entre a Medianeira e o morro Santa Teresa.
  40. 40. O RÁDIO NO BRASIL • As primeiras radioemissões • O início da história do rádio foi marcado pelas transmissões radiofónicas , sendo a transcepção utilizada quase na mesma época. Consideram alguns que a primeira transmissão radiofónica do mundo foi realizada em 1906, nos EUA por Lee de Forest experimentalmente para testar a válvula tríodo. • No Brasil a primeira transmissão foi realizada no centenário da Independência do Brasil, em 7 de setembro de 1922, em que o presidente Epitácio Pessoa, acompanhado pelos reis da Bélgica, Alberto I e Isabel, abriu a Exposição do Centenário no Rio de Janeiro. O discurso de abertura de Epitácio Pessoa foi transmitido para receptores instalados em Niterói, Petrópolis e São Paulo, através de uma antena instalada no Corcovado. No mesmo dia, à noite, a ópera O Guarani de Carlos Gomes foi transmitida do Teatro Municipal para alto-falantes instalados na exposição, assombrando a população ali presente. Era o começo da primeira estação de rádio do Brasil: a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro. Fundada por Roquette-Pinto a emissora foi doada ao governo em 1936 e existe até hoje, mas com o nome de Rádio MECRadio Santa Rosa.
  41. 41. IMAGEM
  42. 42. RÁDIO NO MUNDO
  43. 43. TELEVISÃO • Não se pode dizer precisamente quem inventou a televisão, pois vários cientistas contribuíram de uma forma ou de outra para a invenção. Na década de 20, a grande busca dos cientistas era tentar agrupar e transmitir as ondas sonoras, que já haviam conseguido, com a invenção do rádio; com a imagem em movimento. Em 1926, o escocês John Logie Baird tentou fazer isso, conseguindo apenas uma imagem muito ruim de uma cabeça humana. De fato, a primeira televisão da história surgiu em janeiro de 1928, em Nova York, por meio do sueco Ernst F. W. Alexanderson, engenheiro da General Eletric.
  44. 44. HISTÓRICO DA TELEVISÃO • Os primeiros aparelhos de televisão nada mais eram que rádios com um disco giratório mecânico que produzia uma imagem do tamanho de um selo postal. O primeiro serviço de alta definição foi surgir só na Alemanha, em 1935, na intenção de transmitir as Olimpíadas de Berlim, talvez o primeiro grande evento passado nas telinhas. • Devido aos avanços tecnológicos e econômicos que o mundo presenciou após a Segunda Guerra Mundial, a televisão ganhou grande popularidade. Até esse momento, toda a imagem era em preto e branco. A televisão em cores surgiu nos Estados Unidos, em 1954, e era baseada em uma tecnologia que não exigia alterações nos aparelhos antigos em preto e branco para reproduzir as imagens coloridas. • Atualmente, a sensação é a TVs digital, que através de formas de modulação e compressão de imagens, permite um enorme aumento da qualidade de imagem e nitidez a uma mesma freqüência.
  45. 45. IMAGEM
  46. 46. TELEVISÃO NO MUNDO
  47. 47. TELEFONIA MÓVEL • O primeiro uso regular do rádio em viaturas móveis ocorreu em 1921, para o Departamento de Polícia de Detroit, que enviava ordens do quartel central para seus comandados, nos automóveis. Estes primeiros sistemas eram muito primitivos, se comparados com a tecnologia atual. Operavam na faixa de 2 Mhz. • A medida que as necessidades cresciam e avançava a tecnologia, a tendência observada foi elevar as frequências de operação. Em 1933, a Comissão Federal de Comunicações (FCC) autorizou a utilização de 4 canais na faixa de 30 a 40 Mhz. • Em 1945 os laboratórios Bell, iniciaram um programa experimental voltado para a telefonia móvel, na faixa de 150 Mhz.
  48. 48. BREVE HISTÓRICO • A primeira chamada de um telefone celular foi realizada em 3 de abril de 1973, em Nova York (EUA), por Martin Cooper, então gerente geral da Divisão de Sistemas da Motorola. Desde então as tecnologias para celulares e os próprios aparelhos mudaram muito, evoluindo em praticidade, qualidade, velocidade e capacidade suportada. As principais tecnologias são FDMA, TDMA e CDMA, a última chegou a ser muito utilizada em aplicações militares, para confundir as comunicações de rádios das bases inimigas. A tecnologia CDMA, assim como as outras, passou pelas duas gerações de celulares e atualmente encontra-se em grandes pesquisas e aplicações, como por exemplo, banda larga móvel, GPS entre outras.
  49. 49. EVOLUÇÃO DA TELEFONIA MÓVEL
  50. 50. MUNDO NO CELULAR
  51. 51. FALTA TELEFONE NO MUNDO
  52. 52. LINHAS TELEFÔNICAS
  53. 53. CABOS DE FIBRA ÓPTICA
  54. 54. FIBRA ÓPTICA NO MUNDO
  55. 55. MUNDO FIBRA ÓPTICA
  56. 56. FIBRAS ÓPTICAS NO BRASIL
  57. 57. INTERNET • Não se pode falar em uma data na qual surgiu a Internet como conhecemos, já que ela foi resultado de um desenvolvimento contínuo das redes de computadores. • Pode-se dizer que tudo começou em 1957 com o lançamento do Sputnik pelos soviéticos, e a criação da ARPA (Advanced Research Projects Agency) pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos em resposta, a fim de estabelecer a liderança dos Estados Unidos em tecnologia militar.
  58. 58. HISTÓRICO • Em 1962, a Força Aérea americana requisitou um estudo sobre como ela poderia manter controle sobre mísseis e bombardeiros, após um ataque nuclear. O resultado era uma rede de computadores descentralizada, de modo que se qualquer localização nos EUA fosse atacada, o resto continuaria a operar. Essa rede só foi fisicamente construída em 1969, e recebeu o nome de ARPANET. Era composta por apenas quatro servidores, na Universidade da Califórnia em Los Angeles, Stanford, Universidade da Califórnia em Santa Barbara e Universidade de Utah.
  59. 59. DIAGRAMA DE BARAN
  60. 60. ARPANET, SETEMBRO 1971
  61. 61. • Em 1972 foi criado o primeiro programa de correio eletrônico, e a rede já tinha 23 servidores. Em 1973 foi criado o protocolo de comunicações usado até hoje na Internet, o TCP/IP, que permite a diversas redes se interconectarem e se comunicarem, sendo que o termo Internet foi usado pela primeira vez em 1974. • Em 1979 foi criada a USENET, uma rede de grupos de discussões descentralizada dentro da ARPANET, dirigida a pesquisadores militares. Nessa época a rede já usava comunicações por satélite e tinha mais de 111 servidores. Em 1981 a NSF (National Science Foundation) criou um backbone para instituições sem acesso à ARPANET, como universidades e centros de pesquisa não ligados à área militar. Em 1983 foi criado o sistema DNS (Domain Name System), que permitia o acesso aos servidores da rede através de nomes (como acessamos hoje, por exemplo www.whitehouse.gov) ao invés de números. Em 1985 a NSF começou a desenvolver linhas de alta velocidade. Já havia quase 2.000 servidores ligados à rede, marca que chegaria a mais de 10.000 em 1987 e mais de 100.000 em 1989. Em 1990, a ARPANET, que então era somente uma pequena parte da enorme quantidade de redes na Internet, é desativada.
  62. 62. • Em 1991 (617.000 servidores) a NSF passou a permitir o uso da Internet por associações comerciais. Em 1992 (1.136.000 servidores) foi inventada a World-Wide Web (WWW) e em 1993 (2.056.000 servidores) foi criado o Mosaic, o primeiro browser da WWW.Em 1994 (3.864.000 servidores) a Pizza Hut começou a oferecer um serviço de delivery através de sua página na Web. Em 1995 o número de servidores pulou para 6.642.000 e em 1996 já havia mais de 15 milhões de servidores. • Em 1996, os rendimentos da publicidade na Internet totalizaram cerca de 227 milhões de dólares. Mais de 1 milhão de empregos foram criados pela Internet ao redor do mundo. Hoje, estima-se que haja mais de 30 milhões de usuários no mundo, sendo que cerca de 2 terços destes estão nos Estados Unidos.
  63. 63. CHARGE
  64. 64. USO DA INTERNET
  65. 65. TELECOMUNICAÇÕES
  66. 66. HISTÓRICO • A história das Telecomunicações remonta ao final do século XVIII, quando os principais sistemas foram empregados para a transmissão a distância. Entretanto, sua implantação definitiva ocorreu na segunda metade do século XX, como conseqüência do avanço acelerado da eletrônica e das ciências associadas à automatização. • Do Século XIX ao século XXI as telecomunicações vêm revolucionando a vida das pessoas, colocando-as cada vez mais perto uma das outras. Se no princípio foi de forma tímida, agora as mudanças são profundas e rápidas impulsionando a economia do Planeta e influenciando no modo de vida das pessoas.
  67. 67. HISTÓRICO
  68. 68. O BRASILSAT

×