2º Mb Grupo 04

1,880 views
1,774 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,880
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
43
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

2º Mb Grupo 04

  1. 1. Grupos Terroristas : Al Qaeda ; Ira e Gia
  2. 2. O Terrorismo O terrorismo se dá como tática para se alcançar um objetivo através da força, com ataques à população civil e a propriedades. Estes objetivos podem ser tanto de natureza política, social ou religiosa, dependendo da causa e das metas que se deseja alcançar, e também, dos motivos que levam grupos terroristas a cometer tais atos como, vingança, ódio, sentimento separatista entre outros que configuram não o modo de ação, mas sim, os objetivos. Existem muitas formas de terrorismo. Os terroristas religiosos praticam atentados em nome de Deus; já os mercenários recebem dinheiro por suas ações; os nacionalistas agem movidos por um ideal patriótico. Há ainda os ideólogos, que armam bombas motivados por uma determinada visão de mundo. E, muitas vezes, o que se vê é uma mistura de tudo isso com desespero e ódio
  3. 3. AL–QAEDA Formado principalmente por muçulmanos e árabes, a organização Al Qaeda (a base, em árabe) foi criada nos anos 80 para defender o território do Afeganistão contra a ocupação das tropas russas que instauraram o regime socialista no país. Seus líderes são Bin Laden e Mohammed Atef . Para cumprir seus objetivos, constantemente recorre ao uso da força. Uma de suas principais metas é provocar a retirada das forças dos Estados Unidos da Arábia Saudita, território que considera sagrado, já que o país abriga as cidades de Meca e Medina, as mais importantes para o islamismo.
  4. 4. Acredita-se que tudo começou quando os EUA apoiaram o taliban. Em 2003 os EUA lideraram uma invasão ao Iraque de Saddam Hussein, sob a hipótese que o pais estaria a produzir armas de destruição em massa , bem como supostamente ter apoiado a Al Qaeda de Osama Bin Laden. O verdadeiro motivo dessa invasão era conquistar o controle das fontes de petróleo do Oriente Médio. Supõe também que a Al-Qaeda opere em mais de 50 países da Europa, América do Norte, Oriente Médio e Ásia. O grupo Al Qaeda vê os EUA como um grande mal por suas constantes interferências militares no Oriente Médio. Dessa forma planejou o atentado de 11 de setembro contra as torres gêmeas.
  5. 5. Ataque de 11 de Setembro de 2001. Os ataques de 11 de setembro chamados também de atentados de 11 de setembro, foram uma série de ataques suicidas, coordenados pela Al-Qaeda planejado por Osama Bin Laden contra alvos civis nos Estados Unidos da América em 11 de Setembro de 2001. Na manhã deste dia, quatro aviões comerciais foram sequestrados, sendo que dois deles colidiram contra as torres do World Trade Center em Manhattan, Nova York. A versão oficial apresentada pelo governo norte-americano reporta que os passageiros enfrentaram os supostos seqüestradores e que, durante este ataque, o avião caiu. Os atentados causaram a morte de 3234 pessoas e o desaparecimento de 24
  6. 6. IRA O IRA (Exército Republicano Irlandês), é um grupo católico conglomerado de grupos militares que lutam pela separação da Irlanda do Norte e a reanexação da República da Irlanda desde os anos 60.
  7. 7. A principal razão dos confrontos do IRA é a igualdade religiosa, visto que 75% da população norte-irlandesa era protestante e o pouco que restava era católica o que gerou muita desigualdade e preconceito. Outro fator de conflitos na Irlanda do Norte deve-se ao fato de que os protestantes irlandeses apoiam a permanência do Reino Unido e os católicos a independência do Reino Unido e a união com a República da Irlanda que se tornou independente em 1920.
  8. 8. É uma organização sem piedade, recorreu a métodos terroristas, principalmente ataques terroristas e emboscadas com armas de fogo. Tinha como alvos tradicionais protestantes, políticos unionistas e representantes do governo britânico. O IRA tem ligações com outros grupos nacionalistas irlandeses e um braço político: partido nacionalista Sinn Fein (Nós Próprios). Durante mais de duas décadas de luta armada, o grupo foi responsável por mais de 3500 mortes e em 28 de julho de 2005 o IRA anuncia o fim da luta armada e entrega de armas.
  9. 9. GIA O Grupo Islâmico Armado (GIA) age na Argélia, esse grupo terrorista se formou em 1992. Em 1991, na Argélia, o Exército interveio para anular as eleições que a Frente Islâmica de Salvação (FIS) parecia estar na iminência de vencer. A FIS foi colocada na ilegalidade e o seu braço armado iniciou um conflito sangrento com as forças do governo, e milhares de pessoas morreram. A FIS concordou em pôr fim a sua luta armada em 2000. O Grupo Islâmico Armado (GIA) é responsável pela contínua campanha de assassinatos. O Grupo Salafista pelo Chamamento e Combate, que se separou do GIA, também continua empenhado em uma campanha de violência.
  10. 10. Com a radicalização das sociedades muçulmanas nas décadas de 70 e 80, após a Revolução iraniana e a invasão soviética do Afeganistão, em 1982, apareceu o primeiro grupo armado argelino, o Movimento Islâmico Armado. Nota-se, assim, a emergência gradual de um movimento revolucionário islâmico na Argélia, o qual após 1989, com a criação do FIS, passou a defender a construção de um Estado islâmico. Os alvos a abater seriam todos aqueles que defendiam a secularização, a modernização e a ocidentalização da sociedade argelina. O objetivo revolucionário recebeu um grande impulso com o regresso dos “veteranos do Afeganistão”. Os argelinos constituíram o segundo contingente mais numeroso, No dia 28 de Novembro de 1991, um grupo de “afegãos” atacou instalações do Exército argelino, matando dezenas de soldados. Foi naquele momento que apareceu o GIA, iniciando-se a “jihad” argelina. Tal como no Afeganistão, o objetivo seria substituir um governo infiel, antigo aliado da defunta União Soviética, por um governo islâmico. Os movimentos islâmicos armados não cessam de multiplicar atentados e assassinatos. Em resposta o governo prende e executa os adversários. O GIA luta contra a quot;fossilizaçãoquot; do poder, ou seja, contra o governo instituído.
  11. 11. CURIOSIDADES SOBRE O GIA: ala radical da insurreição islâmica especializada em terrorismo urbano — invoca a prática do Mut'a (casamento temporário), para abordar as famílias e exigir suas filhas. Às vezes, quando não as consegue, o grupo corta a garganta das moças em represália. Em seis anos, as ações terroristas do GIA deixaram o país mergulhado na guerra civil, com mais de 65 mil mortes. Os terroristas chegaram ao requinte de criar uma máquina de degolar: uma espécie de guilhotina rudimentar, transportada em caminhão e utilizada inclusive em mulheres e crianças. Em alguns casos, as mulheres têm o couro cabeludo arrancado e o ventre aberto a facadas antes de serem degoladas… Os ativistas do GIA degolam suas vítimas para que elas não possam gritar o nome de Alá, pois assim acreditam que elas ficarão impedidas de ingressar no Paraíso. Principais atentados: de 1992 a 1996, conduziu massacres contra civis argelinos. Mais de cem estrangeiros foram assassinados. Em 1999, integrantes do GIA foram condenados na França por uma série de atentados a bomba.
  12. 12. ESTADO ATUAL: O fundamentalista Abdelhak Layada, um dos fundadores da rede terrorista Grupo Islâmico Armado, foi detidono dia 10/10/2007 pela Polícia e apresentado a um tribunal sob a acusação de ter insultado um agente da segurança. Layada foi condenado à morte em 1993, mas foi libertado em março dE 2006 devido às medidas de perdão e anistia contidas na chamada Carta da Paz e da Reconciliação. Considerado um dos personagens mais sanguinários do terrorismo argelino, sua libertação provocou protestos de muitos dos familiares das vítimas de atentados do Grupo Islâmico Armado. A rede foi praticamente desmantelada no início de 2005, coincidindo com o fortalecimento do Grupo Salafista para a Pregação e o Combate, que se transformou na atual Al Qaeda no Magrebe Islâmico.
  13. 13. O Terrorismo é uma das formas mais violentas de fundamentalismo, os grupos terroristas atuam para destruir mesmo, e não estão nem um pouco preocupados com quem morre ou quem deixa de morrer.
  14. 14. o Alana Borelli o Gabriela Prado o Gustavo Borges o Kamille Dorigo o Keila Fiorido o Nathália Vieira

×