Sociodiversidade, inclusão, exclusao e minorias

10,890 views
10,570 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
10,890
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
833
Actions
Shares
0
Downloads
80
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sociodiversidade, inclusão, exclusao e minorias

  1. 1. Sociodiversidade: inclusão, exclusão e minorias Preparação para o ENAD – 2011Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  2. 2. Perguntinha inicial O que Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP) pretende ao realizar no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENAD)? Resposta:Aferir o desenvolvimento do raciocíniocrítico e analítico dos alunos, a partir de alunos atividades que contemplam as temáticas de conhecimentos. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  3. 3. Habilidades Operatórias Esperadas• Capacidade de inferir e interpretar.• Capacidade de sintetizar conteúdos de textos verbais e não verbais.• Capacidade para estabelecer relações e conexões conceituais.• Capacidade de tomar decisões e apontar soluções para problemas.• Capacidade de argumentar. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  4. 4. Iniciando nossa reflexão...Para se pensar em sociablidade, inclusão, exclusão e minorias, é necessário contextualizar o termo, para tanto temos que pensar na: SOCIEDADE CAPITALISTA E SUAS CLASSES SOCIAIS Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  5. 5. Classe social no senso comum: “Fulano tem classe” “Classe dos médicos” “Classe política” É a forma utilizada para definir certos grupos sociais ou profissionais. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  6. 6. Classe Social na estrutura do Capitalismo Baseia-se na classificação ou hierarquização dos grupos sociais. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  7. 7. Uma Outra forma de caracterizar a Classe Social na estrutura do Capitalismo: É baseada nas relações e estruturas de apropriações econômicas e dominação política. A sociedade estaria dividida em: classe alta, média ou baixa ou com as variações classe A, B, C, D e E. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  8. 8. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  9. 9. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  10. 10. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  11. 11. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  12. 12. Nas entrelinhas da explicação !Preste atenção! Ao se valorizar a produção e o mercado, como meio de classificar a sociedade, as classes sociais revelam-se como mecanismos para entender a forma com que as desigualdades se estruturam na sociedade. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  13. 13. Para entender a hierarquização e a mobilidade da sociedade é necessário entender as DESIGUALDADES presentes na:• Apropriação da riqueza gerada pela sociedade;• Participações das decisões políticas;• Na apropriação dos bens simbólicos. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  14. 14. Um pouco de teoria – Karl Marx• Para entender como a desigualdade é constituída no mundo capitalista, Marx afirma que não há uma classificação a priori das classes em dada sociedade. É necessário analisar historicamente cada sociedade e perceber como as classes se constituíram ao longo do processo de produção da vida social. Em outras palavras, a desigualdade se expressa no cotidiano. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  15. 15. Na sociedade capitalista, a desigualdade é constitutiva, mas há um discurso de acordo com que todos têm as mesmas oportunidades e, mais ainda, pelo trabalho podem prosperar e enriquecer. Entretanto a desigualdade não existe só no nascimento, mas é reproduzida incessantemente, todos os dias, expressando-se até mesmo na morte. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  16. 16. Os índios no BrasilProf. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  17. 17. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  18. 18. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  19. 19. Um pouco mais de teoria: Max WeberExplica a estratificação social a partir das seguintes dimensões:Econômica: quantidade de riqueza (posses e rendas) que as pessoas tem;Social: status ou prestígio que as pessoas tem, seja na profissão, seja no estilo de vida;Política: quantidade de poder que as pessoas ou grupos detêm nas relações de dominação de uma sociedade. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  20. 20. Cenários de desigualdade: A fome no mundoA fome mata uma criança no mundo a cada 5 segundos!!! Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  21. 21. O mapa da subnutrição no mundo Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  22. 22. Cenários de desigualdade: A Globalização aumenta as desigualdades sociais Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  23. 23. Cenários dedesigualdade:As diferençasentre homens e mulheres Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  24. 24. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  25. 25. A desigualdade no Brasil Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  26. 26. As desigualdades no Brasil: A “República dos Doutores”. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  27. 27. As desigualdades no Brasil: Osmeios de locomoção da população Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  28. 28. As desigualdades no Brasil: As condições das moradias Casa de pobre é Casa de rico é muquifo mansão Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  29. 29. As desigualdades no Brasil: Oabismo entre negros e brancos. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  30. 30. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  31. 31. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  32. 32. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  33. 33. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  34. 34. Prof. Ms. Fabio Augusto deFonte: http://www.tj.ro.gov.br/emeron/sapem/2001/agosto/0308/ARTIGOS/A16.htm Oliveira Santos
  35. 35. A desigualdade no Brasil - Teorias • Nessa obra, Márcia Anita Sprandel analisa os discursos criados no século XIX sobre o Brasil. • “O brasileiro é preguiçoso, indolente, superticioso, porque a natureza tudo lhe dava: frutos, plantas, solo fértil...” Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  36. 36. A desigualdade no Brasil - Teorias • Renato Ortiz analisa os discursos de Nina Rodrigues, Euclides da Cunha e Silvio Romero no início do Brasil República. • Segundo o autor tais pensadores que o problema do Brasil estava na mestiçagem do país: “a mestiçagem levaria a degeneração e falência da nação brasileira.” Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  37. 37. A desigualdade no Brasil - Teorias • Lilian Schwarcz, cientista social brasileira, destacou em seu livro, O espetáculo das raças, que a maioria dos cientistas, políticos, juristas e intelectuais, desenvolveram teorias racistas, e deterministas para explicar os destinos de desigualdades presentes no Brasil. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos

×