Your SlideShare is downloading. ×
Como problematizar uma aula
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Como problematizar uma aula

11,077
views

Published on

Published in: Education

1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
11,077
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Problematizando um tema para a aula de história Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 2. Eixos principais de uma aula Problematização; A relação entre o passado e o presente; As competências e habilidades a serem desenvolvidas. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 3. A problematização da aula A problematização implica pensar que os professores não podem reduzir a abordagem do conhecimento histórico à mera descrição e repetição de eventos. Deve-se combater o fato do professor expor o conteúdo e os alunos, de forma passiva, o receberem como se fosse informação/verdade. (Circe Bittencourt). Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 4. Selva Fonseca pergunta: “É possível produzir conhecimento na escola de sem que isso signifique perda na transmissão e recepção de informações? Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 5. Sim! Para tanto é necessário desenvolver a capacidade de problematizar, trabalhando com a perspectiva de uma história além do livro didático, embrenhando-se pela análise de documentos em sala de aula. Sugestão: uma biografia! Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 6. Ao problematizar cuidado com os conceitos utilizados Não se ensina história somente pela descrição de fatos, como se apenas contasse uma história. É necessário abordar as narrativas a partir de conceitos, criando condições para que os alunos possam mobilizar conceitos para interpretar fatos históricos. Conceitos fundamentais: História, processo histórico, tempo, sujeito histórico, cultura, entre outros. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 7. Para Holien Bezerra Abordar conceitos é sempre viável e útil, desde que tenham sua historicidade reconhecida. Como noções criadas para compreender as diversas realidades históricas e seus significados. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 8. Ao problematizar deve-se inserir a relação passado e presente O professor, assim como o estudante da disciplina da história nos níveis fundamental e médio, deve sempre partir das inquietações do seu presente, das suas experiências de vida para encarar os fatos do passado. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 9. Segundo Marcos Silva: Partir do que os alunos conhecem enquanto bagagem proveniente da experiência do cotidiano pode revelar- nos um caminho possível no ensino, em que o conteúdo não seja utilizado de forma descritiva, mas problematizado, de forma a possibilitar aos discentes compreenderem e intervirem na realidade social. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 10. Problematizando por meio das competências e habilidades A intenção é que o aluno desenvolva a capacidade de observar, de extrair informações e de interpretar algumas características da realidade do seu entorno, de estabelecer algumas relações e confrontações entre informações atuais e históricas, de datar e localizar as suas ações e as de outras pessoas no tempo e no espaço e, em certa medida, poder relativizar questões específicas de sua época. (PCN, 1997/1998, p. 40) Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 11. Lembrando que... Habilidades para problematizar, comparar, pesquisar, levantar, criticar, analisar documentos imagéticos no ensino de história se contrapõem às aulas expositivas, cheias de descrições factuais, passividades e linguagens homogêneas. No lugar das aulas expositivas, a defesa das aulas dialogadas, problematizadas, trabalhadas a partir do conhecimento prévio dos alunos. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 12. Seqüência Didática Problematizadora 1. O conteúdo a ensinar/aprender tem pontos maior dificuldade ou de menor complexidade. É preciso que o professor realize uma análise da estrutura global desse conteúdo para localizar esses pontos, para então definir em quais momentos da seqüência didática ele fará exposições, em que momentos os alunos farão pesquisas, em que momentos analisarão documentos em busca de produzir conhecimento sobre a História e de tornarem-se melhores leitores de diferentes materiais; Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 13. Seqüência Didática Problematizadora 2. Interessa ao professor buscar e/ou criar problematizações que fomentem a reflexão sobre as questões enfrentadas pelos homens do passado – o que pode representar o fio condutor da seqüência didática - e suas possíveis relações (de causalidade, ou de similaridade ou de diferença) com questões do presente; Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 14. Seqüência Didática Problematizadora 3. A História transita no campo da linguagem, interrogando-a – em suas diferentes formas de expressão - e produzindo o discurso historiográfico através dela. Assim, interessa dedicar especial atenção às diferentes linguagens (verbais e não verbais) que circulam na sociedade e que significam formas de apropriação do conhecimento histórico pelo aluno: documentação, patrimônio e museus, cinema, fotografia, entre tantos outros. Prof. Ms. Fabio Augusto de Oliveira Santos
  • 15. DIGA-ME COMO PLANEJAS, QUE TE DIREI COMO ENSINAS!