Histórias em quadrinhos

3,722 views
3,391 views

Published on

Slids para apresentação da minha monografia no curso de pegagogia, sobre o Uso das HQ's na sala de aula

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,722
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Histórias em quadrinhos

  1. 1. A motivação para aprofundar meus estudos no tema histórias em quadrinhos veio da experiência com o projeto “Resgatando o prazer da leitura através dos gibis”, realizado com alunos da quarta série da E. E. Dóris Mendes Trindade, entre junho e outubro deste ano.
  2. 2. Desde o início da civilização, o homem tinha o costume de narrar histórias através de desenhos. A Coluna de Trajano data do século II e traz em si uma faixa helicoidal que sobe pela coluna contando os feitos militares do imperador romano Trajano.
  3. 3. Muitos estudiosos consideram a tira The Yellow Kid como o marco inicial das histórias em quadrinhos. Seu criador, Outcault, foi o primeiro a sequenciar os desenhos para narrar uma história e a empregar balões para as falas.
  4. 4. A primeira versão do Superman , criada em 1933 e publicada em 1938.
  5. 5. A Turma do Charlie Brown ( Peanuts )
  6. 6. O quadrinista Stan Lee colaborou de forma intensa para a revalorização das histórias em quadrinhos ao mostrar ao mundo super-heróis com desejos e defeitos como os de qualquer ser humano. Quarteto Fantástico Demolidor Surfista Prateado
  7. 7. Exemplos de tirinhas de jornal <ul><li>Tirinha de Hagar , o viking </li></ul><ul><li>Tirinha do Garfield </li></ul>
  8. 8. No Brasil, as histórias em quadrinhos iniciam seu percurso no começo do século XX, com a Revista Tico-Tico
  9. 9. Capas das revistas da Série Edições Maravilhosas
  10. 10. A Turma da Mônica e Chico Bento, personagens de Maurício de Sousa
  11. 11. As personagens femininas das histórias em quadrinhos
  12. 12. Texto original do PCN Língua Portuguesa <ul><li>Gêneros adequados para o trabalho com a linguagem escrita: </li></ul><ul><li>• receitas, instruções de uso, listas; </li></ul><ul><li>• textos impressos em embalagens, rótulos, calendários; </li></ul><ul><li>• cartas, bilhetes, postais, cartões (de aniversário, de Natal, etc.), convites, </li></ul><ul><li>diários (pessoais, da classe, de viagem, etc.); </li></ul><ul><li>• quadrinhos , textos de jornais, revistas e suplementos infantis: títulos, </li></ul><ul><li>lides, notícias, classificados, etc.; </li></ul><ul><li>• anúncios, slogan s, cartazes, folhetos; </li></ul><ul><li>• parlendas, canções, poemas, quadrinhas, adivinhas, trava-línguas, piadas; </li></ul><ul><li>• contos (de fadas, de assombração, etc.), mitos e lendas populares, </li></ul><ul><li>folhetos de cordel, fábulas; </li></ul><ul><li>• textos teatrais; </li></ul><ul><li>• relatos históricos, textos de enciclopédia, verbetes de dicionário, textos </li></ul><ul><li>expositivos de diferentes fontes (fascículos, revistas, livros de consulta, </li></ul><ul><li>didáticos, etc.). </li></ul>
  13. 13. É preciso ensinar a ler o quadrinho: da esquerda para a direita e de cima para baixo. No primeiro exemplo, o autor utiliza o requadro (linha do quadrinho) de forma criativa para a história. No segundo, as linhas onduladas significam um sonho da personagem. O professor precisa estar atento a esses detalhes para orientar o aluno na leitura.
  14. 14. Vergueiro (2006, p. 54). nos diz que “As metáforas constituem signos e convenções gráficas que tem relação direta e indireta com as expressões do senso comum” . Por exemplo, quando um personagem está nervoso sai uma fumacinha da cabeça dele ou quando está com dor fica vendo estrelas. Esses recursos são utilizados pelo autor para transmitir situações da história sem necessidade do uso de texto
  15. 15. Exemplos de balões e onomatopéia
  16. 16. Exemplos de quadrinhos educacionais
  17. 17. Com as personagens da tirinha de Chico Bento, é possível levantar uma discussão sobre linguagem adequada e inadequada, linguagem padrão, norma culta e variações lingüísticas. Além disso, pode-se orientar os alunos para a utilização, nas histórias em quadrinhos, da linguagem oral – o texto está escrito da mesma forma que falamos.
  18. 18. Na disciplina Geografia, podemos utilizar as HQs como forma de visualização das paisagens, já que há uma cuidadosa pesquisa com o aspecto físico e humano dos locais retratados. Além disso, pode-se trabalhar o conceito de escala, da redução da realidade observada para que caiba no quadrinho.
  19. 19. Em aulas de História, as tirinhas de Mafalda ajudam nas discussões sobre o mundo contemporâneo. É importante lembrar que despertar a visão crítica do aluno acerca do mundo é algo essencial e as HQs podem colaborar muito neste trabalho.
  20. 20. Nas aulas de arte é possível trabalhar os recursos que os quadrinhos apresentam, como luz, sombra, planos etc., e estimular a criação de uma história em quadrinhos com todos os seus elementos – escolha do tema, roteiro, esboço, desenhos e falas, arte final e colorização

×