Distribuição da precipitação

5,505 views
5,254 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,505
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
56
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Distribuição da precipitação

  1. 1. 28-02-2011 Os factores explicativos da distribuição da precipitação Centros de PressãoIsóbaras - são linhas que unem pontos com igual valor da pressãoatmosférica (a pressão normal é igual a 1015mb (milibares)). Centros de Pressão Alta Pressão Baixa Pressão ou ou Anticiclone Depressão Barométrica 1
  2. 2. 28-02-2011 - O ar converge à superfície, sobe, diverge e - O ar converge arrefece. em altitude, - Formam-sedesce diverge e nuvens e a aquece probabilidade de- Céu limpo, não ocorrer ocorre precipitação é precipitação . muito elevada. Situação Meteorológica Frequente Em Portugal Durante o VerãoPrecipitação média anual e localização das faixas de pressão à superfície do Globo 2
  3. 3. 28-02-2011 Distribuição dos Centros de Pressão Atmosférica em Latitude Altas pressões polares Baixas pressões subpolares Altas pressões subtropicaisEquador Baixas pressões equatoriais Altas pressões subtropicais Baixas pressões subpolares Altas pressões polares A variação da precipitação com a latitude A precipitação varia devido à latitude devido à disposição dos diferentes centros barométricos que apesar de se ocuparem de faixas do globo mais ou menos paralelas ao equador, deslocam-se para norte e para sul acompanhando, com um ligeiro atraso o movimento anual aparente do Sol. As áreas do globo com maiores níveis de precipitação são as regiões equatoriais e as latitudes médias, pois é aí que se localizam os centros de baixas pressões equatoriais e subpolares. As áreas do globo com menores valores de precipitação localizam-se junto dos trópicos e nas regiões polares devido à subsidencia (descida) do ar nos centros de altas pressões subtropicais e polares. 3
  4. 4. 28-02-2011 Altitude / exposição do relevoA altitude influencia a distribuição da precipitação, principalmente se aselevações forem concordantes em relação aos ventos húmidosprovenientes do mar.O ar ao deparar-se com umabarreira montanhosa éobrigado a subir. Ao subirarrefece (a temperatura diminui0,6ºC por cada 100metros dealtitude) e satura, dando-se acondensação do vapor deágua e a formação de nuvens,que conduzem à queda deprecipitação do tipo orográficoou de relevo.Ao continuar o seu caminhoem direcção ao interior, o arprossegue seco pelo que nasáreas do interior os valores deprecipitação são muitoreduzidos. Continentalidade A precipitação varia em função da continentalidade, ou seja, do afastamento ou proximidade ao mar. Os lugares mais próximos do oceano têm tendência a registar maiores valores de precipitação anual do que os lugares localizados no interior dos continentes. 4
  5. 5. 28-02-2011 Correntes marítimas Correntes marítimas Se as correntes marítimas forem provenientes das regiõesequatoriais e tropicais, isto é se forem quentes, vão provocarmaior humidade do ar e, portanto, precipitações mais elevadasnas áreas litorais junto das quais passam. Pelo contrário se foremprovenientes das regiões polares, ou seja, se forem frias (aságuas não evaporam com tanta facilidade) vão provocar secura. 5

×