CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

32,589 views
32,153 views

Published on

Este slid fala de como vc utilizar a contação de História para motivar os alunos.

Published in: Education
3 Comments
14 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
32,589
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
1,031
Comments
3
Likes
14
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

  1. 1. Instituto Educacional <br />Anjos de Cristo<br />As histórias: jogo de imaginação e <br />linguagem<br />Ronaldo Santos<br />Orientador<br />Cabo de Santo Agostinho<br />Outubro - 2011<br />
  2. 2. Contar e inventar histórias exerce sempre grande fascínio e alegria nas crianças. <br />Quando ouvem, reproduzem ou inventam histórias, elas estão enriquecendo as suas experiências, desenvolvendo a imaginação, a sua linguagem oral e escrita.<br />
  3. 3. Após uma história, podemos levar os alunos a:<br /><ul><li> Reproduzir as histórias lidas ou contadas;
  4. 4. Reproduzir a história e dramatizar à luz da experiência da criança;
  5. 5. Executar desenhos;
  6. 6. Inventar outras historias.</li></li></ul><li>Contando uma boa História<br /> Para o professor levar os alunos a se interessarem pelas histórias, ele próprio deverá ser alguém interessado nelas. Observe esses cuidados e boa história.<br /><ul><li>Conhecer bem a história;
  7. 7. Fazer um planejamento antes de contá-la;
  8. 8. Não enfatizar detalhes simples;
  9. 9. Mostrar entusiasmo e alegria ao contá-la;
  10. 10. Evitar o uso de muitos “então”;
  11. 11. Utilizar linguagem clara e correta;
  12. 12. Pronunciar bem as palavras;
  13. 13. Olhar para os seus ouvintes;
  14. 14. falar em tom audível e com voz modulada</li></li></ul><li> Só depois que as crianças ouvirem várias histórias é que elas podem ser incentivadas a inventar outras. As crianças das séries iniciais gostam muito de contar as suas experiências pessoais. <br />Também os desenhos infantis são importantes, pois constituem um ótimo material para a criança contar histórias. <br /> Ela explica as suas criações, os personagens, os detalhes, transparecendo nas narrativas o seu mundo, com as suas emoções e sentimentos. <br />
  15. 15. Normalmente, a história deve ser escolhida levando-se em conta o interesse do ouvinte e a sua faixa etária, vejamos:<br /><ul><li> Até 03 anos de idade: prefere histórias de bichos, de brinquedos, de objetos e seres da natureza ( humanizados);
  16. 16. De 03 a 06 anos de idade: histórias de fadas, de crianças, de animais e de encantamento;
  17. 17. 07 anos de idade: prefere histórias de aventuras na família e na comunidade, bem como historias de fadas.</li></li></ul><li><ul><li> 08 anos de idade: já prefere histórias de fadas e histórias reais;
  18. 18. 09 anos de idade; histórias de fadas que tenham enredo mais elaborado, ao lado de histórias de humor, aventuras, narrativas de viagens, explorações, invenções etc.;
  19. 19. Dos 10 anos de idade para frente: fábulas, histórias com mitos e lendas.</li></li></ul><li> As histórias para crianças até três anos devem ter enredos bem simples e atraentes, conter situações próximas da vida da criança, isto é, da vida afetiva e doméstica, da sua vida social, sobre brinquedos e animas que a rodeiam.<br />
  20. 20. Para crianças de três a seis anos as histórias são solicitadas para que sejam repetidas – as crianças sempre ouvem com encantamento e interesse. Ouvindo várias vezes a mesma história, as crianças já sabem o que vai acontecer e podem identificar-se melhor com o contexto e apreciar os detalhes da história.<br />
  21. 21. Na idade escolar, 2º e 3º ano, as crianças ainda estão ligadas à fase anterior – ou seja, à dos 3 aos 6 anos. Mais tarde elas entenderão que a história acontece no mundo do faz-de-conta e começam a manifestar o seu senso crítico e a utilizar em sua expressão um pouco de lógica. <br />Por exemplo:como é que a vovó do Chapeuzinho Vermelho saiu da barriga do lobo com vida?<br />
  22. 22. Quando se quer contar é preciso estudar a história, escolher o melhor recurso para a sua apresentação. <br />Antes de contar uma história é muito útil e conveniente conversar com os ouvintes sobre ela, o que evitará interrupções. Além disso, o contador deve ficar sentado, sem se mover de um lado para o outro, pois para os alunos se torna difícil saber se acompanham os movimentos físicos de quem conta ou os fatos da história.<br />
  23. 23. <ul><li> O tempo de duração de uma história depende da faixa etária e dos interesses que desperta nos alunos.
  24. 24. Para as crianças menores não devemos ultrapassar 10 minutos, enquanto que para as maiores bastam apenas 20 minutos de narrativa.Mas, não esqueçam: o tempo é flexível.
  25. 25. O contador nunca deve interromper a história.
  26. 26. Existem alunos que têm dificuldades para ficar atentos, mas, se o contador permanecer calmo e tranquilo, certamente dali a algum tempo eles se tornarão bons ouvintes, já que a história é um forte elemento para o desenvolvimento das capacidades de atenção e concentração.</li></li></ul><li>Atividades<br /> Após uma história, podemos desenvolver várias atividades como a dramatização, o desenho, a pintura, a modelagem, o recorte e a colagem, as brincadeiras, as dobraduras, a criação de textos orais e escritos.<br />Para essas atividades é necessário deixar a criança usar o seu potencial criativo, tendo o professor apenas a tarefa de orientador dessas atividades.<br />

×