6 ano correção do Grupo 07
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

6 ano correção do Grupo 07

on

  • 441 views

6 ano correção do Grupo 07

6 ano correção do Grupo 07

Statistics

Views

Total Views
441
Views on SlideShare
260
Embed Views
181

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

3 Embeds 181

http://joaopauloprogeo.blogspot.com.br 175
http://joaopauloprogeo.blogspot.com 5
http://www.joaopauloprogeo.blogspot.com.br 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

6 ano correção do Grupo 07 6 ano correção do Grupo 07 Document Transcript

  • Correção do grupo 07. Atividades 54 e 55 • A estrutura da população 01. Pessoal. 02. – número, sexo e idade dos habitantes; em geral, tais dados são obtidos em censos demográficos, sendo expressos posteriormente em uma pirâmide etária; – distribuição da população economicamente ativa – PEA – pelos setores econômicos principais: primário, secundário e terciário; – como ocorre a distribuição da renda. 03. Pirâmide “jovens”: a base é larga e o vértice mais estreito. Isso significa que a população jovem pode chegar a índices gerais próximos a 50% do total e os grupos de adultos e idosos são reduzidos. Pirâmide “adultos”: a base é reduzida. A população jovem chega a índices inferiores ao total de adultos – “corpo da pirâmide”. Os grupos de adultos e idosos se ampliam.
  • Pirâmide “idosos”: a base é muito estreita. A população jovem não representa grande percentual no conjunto total da população. Os grupos de idade dos adultos possuem uma forma muito mais exagerada que na pirâmide adulta. A taxa de natalidade é baixa, a mortalidade infantil apresenta baixa incidência e a mortalidade da população adulta não é significativa, permitindo que a maioria chegue a idades mais avançadas. 04. Os países desenvolvidos apresentam base estreita em suas pirâmides etárias, o ápice – topo – mais largo, e a parte central da mesma forma, quando comparadas às dos países subdesenvolvidos. Sua base é estreita, devido às baixas taxas de natalidade; o ápice é mais largo, em virtude do alto padrão de vida, que se reflete em uma expectativa de vida mais longa, e a par te central é mais larga, porque são baixas as taxas de natalidade e mortalidade. A pirâmide da direita então é de uma nação desenvolvida, enquanto a da esquerda
  • representa as características etárias de uma nação subdesenvolvida. 05. Pessoal. Atividade 56 • Teorias sobre o crescimento demográfico 01. Malthusiana; neomalthusiana; reformistas. 02. Resposta pessoal. 03. Pessoal 04. Podemos citar, entre as medidas adotadas por entidades mundiais (ONU, Banco Mundial e Unicef, entre outras) nos países pobres, ajustadas a cada população: esterilização em massa de populações pobres, com cirurgias de vasectomia e laqueadura (como na Índia e na Colômbia); distribuição gratuita de anticoncepcionais; acompanhamento médico para colocação de dispositivos intrauterinos (DIUs); utilização da mídia para exposição de um modelo de família bem-sucedida, com poucos filhos, em séries, filmes e novelas. 05. Os teóricos reformistas defendem que os governos deveriam implantar uma política de
  • reformas sociais amplas em diversos setores, como, por exemplo, no setor de tecnologia, para aumentar a produção e resolver definitivamente o problema da sobrevivência humana, e na distribuição da renda, visando ao acesso da maioria às riquezas geradas na sociedade. Para eles, com a questão da pobreza solucionada, resolver-se-ia também o problema da superpopulação, acabando com o desequilíbrio entre ambas. Atividade 57 •A população economicamente ativa (PEA) 01. Normalmente, trabalhadores ambulantes são enquadrados na economia informal, visto que, na grande maioria das vezes, eles não são cobertos pelos principais benefícios sociais (férias, décimo terceiro salário, Previdência Social,...) bem como, via de regra, não recolhem os impostos oficiais. 02. Pode afetar retirando clientes do comércio formal, principalmente, devido aos preços mais baixos oferecidos pelos "informais".
  • 03. Primário: envolve as pessoas que trabalham em setores da agropecuária, pesca artesanal e extrativismo. As mercadorias produzidas são comercializadas sem etapas avançadas de transformação. Secundário: abrange as pessoas que trabalham no setor industrial ou na construção civil. As mercadorias são transformadas ou industrializadas antes do processo de comercialização final. Obs. – Excepcionalmente, temos o extrativismo mineral: caso a extração mineral envolva algum processo mecanizado, como no caso da extração de petróleo, ferro ou bauxita, embora o produto seja primário, a atividade extrativa é enquadrada no setor secundário da economia. O petróleo é um produto primário, porém sua atividade de extração é classificada como secundária, assim como os seus derivados são resultado do refino que ocorre nas refinarias de petróleo. Terciário: enquadra as pessoas que trabalham no setor de serviços, no comércio, em bancos, no serviço público, no serviço médico
  • hospitalar, nos setores educacional e de comunicações, telemarketing ou vendas pela Internet, nos transportes, entre muitos outros. Grosso modo, abrange as atividades que não estão enquadradas nos setores primário e secundário. 04. Em países subdesenvolvidos, podem ocorrer duas situações: ou a maior parcela da PEA trabalha no setor primário, principalmente na agricultura de subsistência devido ao baixo padrão tecnológico, que gera a necessidade de trabalho humano; ou pode ocorrer o fenômeno da “hipertrofia”– inchaço – do setor terciário, como no Brasil. Esse “inchaço” se deve ao fato de que parcela significativa da população, principalmente aquela que não consegue (ou não deseja) fazer parte da economia formal, com os benefícios sociais oficiais como férias, 13º salário, aposentadoria, entre outros, acaba exercendo atividades como as já citadas anteriormente– vendedores ambulantes,“flanelinhas”, diaristas... – atividades que não podem ser enquadradas
  • nos setores primário ou secundário, resultando em um elevado número de trabalhadores no setor terciário, que acaba “inchando”.