Animação 1 - Storyboard

4,293 views
4,098 views

Published on

Descrição do conceito e tipos de storyboard a serem utilizados na implementação da narrativa do Animatic referente à disciplina de Animação 1 - Dep. de Design UFPR.

Published in: Design
1 Comment
17 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
4,293
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
343
Comments
1
Likes
17
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Animação 1 - Storyboard

  1. 1. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 1 Storyboard Storyboards
  2. 2. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 2 Storyboard Conceitos • Storyboard é uma ferramenta de planejamento visual do filme. É uma reescrita do script (ou screenplay - roteiro literário) de forma visual. É o primeiro passo para dirigir e editar um filme. (Glebas,2009) • O Storyboard geralmente combina os elementos de texto advindos do script com representações visuais. Pode ser criado antes do script para auxiliar ao escritor a visualizar imagens ou os movimentos. (Furniss, 2008) • O Storyboard é a forma inicial que pode-se desenvolver um filme através de imagens. (Taylor, 2004)
  3. 3. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 3 Storyboard Conforme (Cristiano, 2007) o storyboard: • Envolve a descrição e planejamento de continuidade de cena por cena no fluxo do filme usando ilustrações seqüenciais; • Não é apenas uma ferramenta do diretor, para planejar as sequências, ângulos de câmera e outros elementos. Ele é também uma forma de auxiliar em orçamentos visuais para todo o time de produção; • Com o storyboard é possível estimar o custo de produção, pois todos os envolvidos podem ver o número de cenas, personagens, equipamentos e cenários que serão requisitados • Um storyboard quebra uma cena em partes; • Um produtor ou designer quando recebe um storyboard sabe tudo que vai acontecer em um frame e economiza tempo e dinheiro na produção. Conceitos
  4. 4. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 4 Storyboard Conceitos Storyboard é uma ferramenta para: a produção de um áudio-visual Planejar Prototipar Gerenciar Avaliar Orientar Documentar
  5. 5. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 5 Storyboard Elementos dos storyboards Storyboards são formados por: • Cenas com personagens e cenários organizados sequencialmente dentro de uma composição pré- definida; • Descrições verbais da cena; • Marcações de movimento de câmera e movimento dos personagens; • Marcações de tempo das ações. Esses elementos podem variar conforme o tipo do storyboard.
  6. 6. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 6 Storyboard Existem dois tipos principais de storyboards (Cristiano, 2007): 1. Direcionado ao cliente: para demonstrar um conceito ou ideia. Usado para desenvolvimento ou no início da pré- produção. Com menos detalhamentos técnicos e mais apurado no estilo com detalhes e muitas vezes feito em cores; Tipos – Cliente / Cena
  7. 7. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 7 Storyboard Direcionado ao cliente – Storyboard conceitual Tipos – Cliente / Cena
  8. 8. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 8 Storyboard 2. Direcionado a cena: mostra como executar a cena e a ideia. Usado na última fase da pré-produção e durante a produção. As vezes até na pós-produção caso seja necessário. Contém informações técnicas, com foco na continuidade das ações, ângulos de câmera, posicionamentos e movimentos, mas, com qualidade gráfica inferior geralmente em preto e branco com desenho que possa ser facilmente reproduzido e fotocopiado por todos. Tipos – Cliente / Cena
  9. 9. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 9 Storyboard Direcionado à cena – Storyboard técnico Descrição das cenas e movimentos de câmera. Tipos – Cliente / Cena
  10. 10. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 10 Storyboard Descrição das cenas e movimentos dos personagens. Direcionado à cena – Storyboard técnico Tipos – Cliente / Cena
  11. 11. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 11 Storyboard Descrição das cenas e definição dos movimentos de câmera. Direcionado à cena – Storyboard técnico Tipos – Cliente / Cena
  12. 12. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 12 Storyboard • Filmes, propagandas e publicidade, animações, jogos, sites, vídeos, eventos, televisão, teatros e etc. e o Design... Fazer storyboards não está relacionado a desenhar bem, mas sim, a conhecer bem a linguagem para que se está desenhando. Mais conhecidos para: • Publicidade e propaganda; • Filmes; • Clipes; • Animação; • Jogos e multimídia. Quem precisa de storyboards?
  13. 13. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 13 Storyboard Jogos Mortal Kombat Quem precisa de storyboards?
  14. 14. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 14 Storyboard Filmes Publicitários Coca-Cola Quem precisa de storyboards?
  15. 15. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 15 Storyboard Coca-Cola Quem precisa de storyboards? Filmes Publicitários Renault
  16. 16. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 16 Storyboard Pássaros Star Wars Quem precisa de storyboards? Filmes
  17. 17. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 17 Storyboard Tarzan Rei Leão Quem precisa de storyboards? Animação
  18. 18. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 18 Storyboard Níveis de detalhamento • Considera-se como nível de detalhamento a quantidade de elementos que são apresentados em cada cena. • Essa quantidade de detalhes vai depender do tipo de storyboard que se está criando. Roteiros técnicos, onde a prioridade é a demarcação de movimentos de câmera e movimentos dos personagens, costumam utilizar storyboards menos detalhados. Roteiros para a apresentação do conceito, de uma ideia, para a construção de cenários, para estudos de padrões cromáticos e para a formação de estilos de traço, geralmente, utilizam storyboards mais detalhados,
  19. 19. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 19 Storyboard Procurando Nemo Níveis de detalhamento
  20. 20. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 20 Storyboard Lost Níveis de detalhamento
  21. 21. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 21 Storyboard Up Níveis de detalhamento
  22. 22. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 22 Storyboard Rough Níveis de detalhamento
  23. 23. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 23 Storyboard Níveis de detalhamento
  24. 24. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 24 Storyboard Modelos de Storyboards
  25. 25. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 25 Storyboard Modelos de Storyboards A4 ou A3
  26. 26. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 26 Storyboard Modelos de Storyboards
  27. 27. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 27 Storyboard Modelos de Storyboards
  28. 28. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 28 Storyboard Modelos de Storyboards
  29. 29. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 29 Storyboard Storyboards => Roteiro Técnico CONVENÇÕES – TCC – O GATO PRETO CAM Câmera C. Close Z.O. Zoom out Z.I. Zoom in P.G. Plano Geral P.M. Plano Médio TI Tilt T.1 (2, 3...)Tomada 1 (2, 3,...) P Pan TRV Travelling ....
  30. 30. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 30 Storyboard CONVENÇÕES – TCC – O GATO PRETO  Gestos e postura  Detalhe sobre movimentação e ângulo da CAM  Detalhes sobre cores e preenchimentos ♫ Detalhe de trilha sonora e ambientações  Detalhe de ruídos e sons e falas  Fotografias e Desenhos  Efeitos Especiais  Referência no storyboard Storyboards => Roteiro Técnico
  31. 31. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 31 Storyboard Storyboards => Roteiro Técnico Homem sentado na penumbra, pensativo *Aproveitar pose de c.4 CENA 01 – INT – Sótão - Noite
  32. 32. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 32 Storyboard Storyboards => Roteiro Técnico  Tela preta TRV. para direita; passa por prateleira, desvendando o Homem por detrás ♫ Ambientação 1 na tela preta  Som de imersão na tela branca corte: -FADE OUT para tela branca
  33. 33. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 33 Storyboard Storyboards => Roteiro Técnico Trilha: Ambientação 1 Música tema Ambientação 1b Desenvolvimento da música tema (com coro) Ambientação 2 Canção mais animada (Música clássica) Ambientação 3 Suspense intenso Ambientação 4 música soturna (clássica) Ambientação 5 Canção triste e misteriosa em violino (ou quarteto de cordas) Ambientação 6 canção tranqüila
  34. 34. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 34 Storyboard Exemplos comparativos Senhor dos anéis http://www.youtube.com/watch?v=vYjA8xQHK7Q Roteiro técnico http://www.youtube.com/watch?v=tAzN0Zb0jtc Nightmare Before Christmas http://www.youtube.com/watch?v=9Zcmw5WdhH0 Star Trek http://www.youtube.com/watch?v=GyEMoSaTbUw Toy Story http://www.youtube.com/watch?v=usnu58pcEOc
  35. 35. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 35 Storyboard Exercício em Sala de Aula Gerar storyboard de uma ação: Cena 1. Casa do personagem em condomínio americano – cena lateral no quarto com porta aberta. Foco em cachorro pastor alemão com tênis na boca que entra correndo pela porta do quarto e pula em cima da cama onde, embaixo dos lençóis, dorme o HOMEM que acorda, se levanta e segue por um corredor acompanhado de seu cão. No caminho ele encontra sua ESPOSA a beija e sai para fora de sua casa para apanhar o jornal.
  36. 36. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 36 Storyboard Cena 2. Frente da casa do personagem em condomínio americano. Manhã de sol. Ao sair o HOMEM tropeça em triciclo de seu filho, dá mais alguns passos e pega o jornal. Abre o jornal e começa a ler quando percebe uma movimentação estranha ao redor. Olha para um lado e vê muitas pessoas fora de suas casas em volta dos carros, olha para o outro lado e mais pessoas aglomeradas na rua olhando algo. Olha para frente e percebe algo extraordinário. Exercício em Sala de Aula
  37. 37. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 37 Storyboard http://www.youtube.com/watch?v=NZZvtQtdbzM Exercício em Sala de Aula
  38. 38. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 38 Storyboard Exercício em Sala de Aula Cena (Tomada) nn xxxx Cena (Tomada) nn+1 xxxx
  39. 39. U F P R LAI-DI – Dep. Design / UFPR – André Luiz Battaiola e Marcia Alves 39 / 39 Storyboard Referências (Glebas,2009) (Furniss, 2008) (Taylor, 2004) (Cristiano, 2007)

×