A Unificação Da Itália E Da Alemanha

27,644 views
27,419 views

Published on

Published in: Travel, Art & Photos
1 Comment
9 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
27,644
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
741
Comments
1
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Unificação Da Itália E Da Alemanha

  1. 1. Prevest - História A Unificação da Itália e da Alemanha Mudanças no xadrez político da Europa Prof. Cláudio Souza
  2. 2. Itália - Antecedentes  Desafios para quem pretendesse promover a unificação italiana: – expulsar os austríacos da península itálica (que controlavam a Veneza-Lombardia) – enfrentar os Estados Pontifícios (territórios da Igreja Católica defendidos com a ajuda de Napoleão III)
  3. 3. Divisão da Itália em 1850  Reino das Duas Sicílias  Estados Pontifícios  Ducados de Toscana, Parma e Módena  Reino do Piemonte- Sardenha  Reino da Veneza- Lombardia (ocupado pela Áustria)
  4. 4. Risorgimento – Movimento liberal que dirigiu a luta pela unificação do país, dirigido pelo conde Camilo Cavour, o “pai da unidade italiana”. Carbonários – grupos populares que lutaram pela unificação, com várias influências: monarquistas, republicanas e socialistas.
  5. 5. Pacto ítalo-prussiano  Os grupos que lutam pela unificação italiana e alemã lutam contra um inimigo comum: forças austríacas e francesas.  Em 1866 assinaram um pacto militar
  6. 6. Reino da Itália - 1861  Criado a partir do ataque de Garibaldi ao Reino das Duas Sicílias (1860). Chefiando os Camisas Vermelhas, conquistou a capital, Nápoles.  Simultaneamente, o Piemonte ocupou a parte oriental dos Estados Pontifícios, ligando o norte ao sul da Itália.
  7. 7. 1866 – Guerra Austro-Prussiana  O conflito acelerou a unidade italiana.  A aliança ítalo-prussiana venceu os austríacos, que tiveram que abrir mão do território de Veneza.  A Itália renunciou, entretanto, às províncias do Tirol, Trentino e Ístria, que permaneceram sob controle austríaco.
  8. 8. 1870 – Guerra Franco-Prussiana  A derrota da França para os alemães abriu espaço para a incorporação de Roma pela Itália.  O novo país surgia em 1870 sob a forma de uma monarquia parlamentar, tendo como rei Vítor Emanuel II e como Primeiro Ministro, o conde de Cavour.
  9. 9. Pendências I – Questão irredentista – No Tirol, Trentino e Ístria persistiram confrontos com a Áustria. A questão foi um dos motivos que levou a Itália a envolver-se na I Guerra e apenas seria resolvida ao seu fim.
  10. 10. Pendências II - Questão Romana – Após a anexação de Roma, Pio IX exilou-se na catedral de São Pedro e não reconheceu o novo estado. O problema perdurou até 1929, quando foi assinado o Tratado de Latrão entre Pio XI e Mussolini, reconhecendo o Estado do Vaticano e a sua soberania sobre a Praça de São Pedro e pagando uma indenização pela perda de Roma.
  11. 11. Confederação Germânica  Foi criada pelo Congresso de Viena (1815), agrupando 39 estados alemães e presidida pela Áustria, tendo a Prússia como o maior e o principal estado.  Prússia e Áustria disputavam, assim, a hegemonia sobre a Confederação.
  12. 12. Rebeliões de 1848 na Alemanha  As rebeliões de 1848 enfraqueceram os projetos constitucionais e parlamentares. Fortaleceram-se os grupos que defendiam a guerra contra a Áustria como estratégia para a unificação.  O nacionalismo enfraqueceu os defensores da integração com a Áustria através da participação no parlamento.
  13. 13. Passos para a unificação - Criação do Zollverein (1834)  Extinguiu as tarifas alfandegárias entre os estados alemães, dinamizando suas economias.
  14. 14. Guerra dos Ducados (1864)  A Prússia tomou de volta as províncias de Holstein e Schleswig, de populações alemãs, mas sob controle dinamarquês desde o Congresso de Viena.  A Paz de Viena garantiu a reincorporação dos ducados ao território alemão.
  15. 15. Guerra Austro-Prussiana (1866) A Áustria entrou no conflito, ficando o episódio conhecido como “a guerra das sete semanas”. O Tratado de Praga reconheceu o fim da Confederação Germânica e a entrega de Veneza aos italianos.
  16. 16. Guerra Franco-Prussiana (1870)  Em 1869 o trono espanhol ficou vago, devendo ser ocupado por Leopoldo Hohenzollern, um primo de Guilherme I (Prússia). Napoleão III vetou Leopoldo, criando uma tensão que foi habilmente explorada por Bismarck, primeiro- ministro prussiano.  Os estados alemães uniram-se contra a França, derrotando-a na Batalha de Sedan.
  17. 17. A Alemanha unificada  Em janeiro de 1871 Guilherme I foi coroado imperador do II Reich, em Versalhes.  A Alemanha conquistou da França a Alsácia-Lorena (ferro e carvão mineral) e uma indenização de 5 bilhões de francos.  Em 1900 superou a Inglaterra na produção de aço.
  18. 18. História e Positivismo  A unificação alemã precisou ser acompanhada pela construção cultural da nação.  Era preciso encontrar, construir uma história para a Alemanha.  Submetida por longo tempo pela Áustria-Hungria, onde encontrar a “autêntica história alemã”?
  19. 19. Folclore e Romantismo  A busca pela “alma” alemã levou os intelectuais a tentar encontrar a autenticidade nas tradições orais.  O folclorista era um “coletor” dessas tradições, deveria ouvir e registrar, numa espécie de “fotografia”.  Tanto os folcloristas quanto os românticos voltaram-se para o interior, para o povo, para o campo, para o passado.
  20. 20. História metódica ou positivista  A história também enfrentava o problema de não ser reconhecida como portadora de um status científico.  Ao contrário da física ou química, a história não permite a reprodução do experimento, nem a previsibilidade.  Como atingir, então, um status científico?
  21. 21. O método como critério para caracterizar a história-ciência  O historiador deve procurar os documentos escritos sobre o fato que pesquisa.  Estes passam pela críticas – Externa (verificação do material: tipo de papel, tinta, forma da escrita, etc.) – Interna (coerência textual, linguística)  Os documentos devem, então, ser postos em ordem cronológica para que se reconstitua em um texto narrativo o acontecimento “tal como ele realmente se deu” (Ranke)
  22. 22.  A consequência lógica é que nesta forma de fazer a história: – Fontes: documentos escritos; – Pressuposto de neutralidade, de imparcialidade do historiador; – Os “grandes homens” são os personagens centrais; – A história na perspectiva do Estado, dos vencedores;  Os metódicos criaram uma geração de eruditos, avançaram nas técnicas de exame da documentação, investigaram e ajudaram a revelar arquivos impressionantes sobre o passado alemão.
  23. 23. Positivismo e Progresso  O positivismo constituiu-se em uma ideologia cuja marca era a crença no “progresso”: a humanidade caminharia linearmente do primitivismo para o Progresso. A ciência e a razão seriam as condutoras desta caminhada.  Na geografia, Hatzel e o determinismo geográfico. Note também que suas idéias estão ligadas ao processo de unificação alemã.  Na biologia, o Darwinismo. A criação da Sociologia.  Na política, a defesa de um governo que imponha a ordem social. A criação de uma democracia de massas era vista com desconfiança. A república era a forma de governo pretendida.

×