Apresentação Reunião Pública – Novembro 2007

  • 173 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
173
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Novembro 2007
  • 2. Agenda 2 1 - Destaques 2 – Mercado Farmacêutico 3 - Profarma 4 - Resultados 3T07
  • 3. Destaques 3 Profarma – 46 anos de atuação no mercado farmacêutico Única distribuidora listada no Novo Mercado Segunda maior distribuidora do país Mercado de R$ 21 bilhões Vendas de R$ 1,9 bilhão (9M07) Forte processo de consolidação em andamento Cobertura Nacional 88% CAGR Receita Bruta 03-06 21,3% Margem Ebitda (2006) 3,9% Centros de Distribuição Crescimento Receita Bruta (9M06 X 9M07) 29,5% Áreas de Atuação Margem Ebitda (3T07) 3,6%
  • 4. Mercado Farmacêutico
  • 5. Mercado Farmacêutico no Brasil 5 • O mercado farmacêutico brasileiro aumentou 14,4% em 2006, totalizando R$ 20,9 bilhões. Mantendo um forte crescimento no 9M07, aumentando 10,9% sobre o mesmo período do ano anterior Em R$ Bi 4% + 14, 9% + 10, 20,943 18,305 16,644 17,235 15,540 2004 2005 2006 9M06 9M07 Fonte: IMS Health
  • 6. Mercado Farmacêutico no Brasil 6 Previsão para o Mercado Farmacêutico Brasileiro 32,1 29,9 27,7 25,5 23,4 Tamanho do Mercado (R$ Bilhões) Crescimento (%) 9,5% 8,9% 8,5% 8,0% 7,5% 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: IMS Health *Nota: Vendas de produtos farmacêutico no preço de varejo
  • 7. Crescimento do Mercado 7 • Envelhecimento da população - 13,9 milhões acima de 60 anos, em 2000, para 28,3 milhões esperado em 2020 • Renda per Capita - A renda per capita continuará crescendo, de US$ 4,000 registrados em 2005 para US$ 5,300 esperados em 2015 • Genéricos - Incremento de R$ 660 milhões até 2014 por fim de patentes - Crescimento no consumo dos medicamentos genéricos, devido principalmente a uma maior aceitação por parte dos médicos, estimando-se uma penetração de 19% em 2015 • Similar - Atualmente as vendas superam R$ 4 bilhões, porém as renovações das licenças dadas pelo governo estão suspensas, podendo acarretar em um incremento nas vendas de genérico e branded • Ausência de reembolso - Pacientes de baixa renda enfrentam restrições para o consumo de medicamentos, sendo 50% da população responsável por 15% do consumo de medicamentos
  • 8. Top 20 Indústrias no Brasil 8 Companhia US$ (000) % Companhia US$ (000) % 1º EMS Pharma 767,438 6,89 11º Janssen Cilag 261,853 2,35 2º Sanofi-Aventis 723,914 6,50 12º DM Ind. Ftca 247,085 2,22 3º Ache 627,095 5,63 13º Roche 245,836 2,21 4º Medley 610,767 5,48 14º Astrazeneca Brasil 226,301 2,03 5º Novartis 485,497 4,36 15º Mantecorp I Q Farm. 225,174 2,02 6º Pfizer 395,251 3,55 16º Biolab-Sanus Farma 214,221 1,92 7º Eurofarma 379,875 3,41 17º Merck Sharp Dohme 198,510 1,78 8º Bayer Schering Ph. 365,003 3,28 18º Merck 192,558 1,73 9º Boehringer Ing 297,795 2,67 19º Bristol Myer Squib 188,073 1,69 10º Nycomed Pharma Ltd. 269,821 2,42 20º Glaxosmithkline 177,498 1,59 TOP 20 TOTAL 7,099,565 63,73 Fonte: IMS Health (Jun/07)
  • 9. Mercado Brasileiro de Genérico e OTC 9 Em R$ MM +10,8% CAGR +9,2% +33,1% CAGR % + 30,8 5.702 5.112 4.643 4.672 4.277 2.291 2.155 1.673 1.648 1.293 2004 2005 2006 9M06 9M07 OTC Genérico 27,9 7,6 27,9 9,0 27,3 10,9 27,5 10,6 27,1 12,5 Market Share Fonte: IMS Health
  • 10. Nível de Consolidação 10 INDÚSTRIAS DISTRIBUIDORES VAREJO Top 10 Top 3 Top 5 93% 57% 66% 45% 28% 18% Brasil EUA Brasil EUA Brasil EUA Fonte: IMS Health (2006)
  • 11. Varejo no Brasil 11 As cinco maiores redes classificadas por faturamento. Ranking Varejo Market Share Nº de PDV’s Estados Presentes 1º Drogaria São Paulo 4,58% 190 SP, CE e BA 2º Farmácia Pague Menos 4,28% 280 18 estados 3º Drogarias Pacheco 4,20% 200 RJ e MG 4º Drogasil 3,44% 187 GO, MG e SP 5º Droga Raia 3,03% 160 SP, RJ e MG TOTAL TOP 5 19,53% 1,8% - Fonte: IMS Health, Valor 1000, Gazeta Mercantil, Drogaria São Paulo, Farmácia Pague Menos, Drogarias Pacheco, Drogasil, Droga Raia, Panvel, Drogaria Araújo e Itaú Corretora (2007)
  • 12. Profarma
  • 13. Histórico 13 CAGR Mercado (97-00) = 11,7% CAGR Mercado (02-06) = 12,5% CAGR Profarma (97-00) = 25,2% CAGR Profarma (02-06) = 26,8% Aquisição do CD da Dimper Instituto RS Aquisição da Profarma K+F Hospitais Minas São Paulo Hospitais em SP CE Gerais no RJ IPO PE DF Bahia Espírito Santo Paraná Vacinas 1996 1998 1999 2001 2003 2004 2005 2006 2007 Market Share 3,6 4,7 5,9 4,5 8,4 9,3 9,6 9,6 12,0
  • 14. Desempenho dos Novos Centros de Distribuição 14 • Os dois novos centros de distribuição na região nordeste do Brasil atendem os mercados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Alagoas, viabilizando assim a entrada em mercados com venda de R$ 1,4 bilhão em 2006 e que representam 45% da região. A Profarma passa a atender 78% do mercado do nordeste. • Em julho, a Profarma entrou no estado do Rio Grande do Sul, que representa o quarto maior mercado farmacêutico do Brasil, com aproximadamente R$ 1,5 bilhão em vendas em 2006 (7,3% do mercado brasileiro), através da aquisição da filial da Dimper. • Evolução Market Share: Ano Centro de Distribuição Market share Market share Market share 2004 Bahia 3º mês – 10% 6º mês – 13% 1 ano – 20% 2007 Pernambuco 3º mês – 9% 6º mês – 12% 2007 Ceará 3º mês – 9% 5º mês – 11% Benchmark na região 2007 Rio Grande do Sul 3º mês – 8%
  • 15. Consolidação do mercado mais rápida do que o esperado 15 • Mercado altamente fragmentado – os 3 maiores distribuidores detêm 28% do mercado no Brasil (EUA 93%, França 93%, Mexico 72% e Argentina 55%) • Cerca de 25 indústrias farmacêuticas (nacionais e multinacionais), que representam 27% do mercado, têm hoje suas vendas concentradas em apenas 3 ou 4 distribuidores • Espera-se para o ano de 2008, outros 10% adotem esse modelo • Crescimento de vendas nestes laboratórios entre 30% e 50% • Durante a fase de transição se faz necessário um investimento em estoque na ordem de 60 dias adicionais
  • 16. Resultados 3T07
  • 17. Destaques Financeiros 3T07 17 R$ milhões 3T06 3T07 Var % Receita Bruta 529,4 698,2 31,9% Lucro Bruto + 45,8 61,9 35,2% Receita de Serviços a Fornecedores Margem Bruta 9,9% 10,2% - Ebitda Ajustado 19,1 21,6 12,9% Margem Ebitda Ajustado 4,1% 3,6% - Lucro Liquído 4,2 8,2 94,9% Margem Líquida 0,9% 1,3% - Dívida Liquída (202,4) (114,0) n.a. Dívida Liquída/Ebitda 3.0 1.5 n.a.
  • 18. Evolução da Receita Bruta 18 Em R$MM ,3% R = 21 CAG 1.968 1.725 1.443 % 31,9 1.102 698,2 529,4 2003 2004 2005 2006 3T06 3T07
  • 19. Lucro Bruto e Receitas de Serviços a Fornecedores 19 Em R$MM 11,0 10,2 10,6 10,3 9,7 9,9 8,0 4,1 3,3 2,6 159,3 156,3 11,2 126,5 105,5 1,7 44,1 50,7 2003 2004 2005 2006 3T06 3T07 Lucro Bruto Receita de Serviços a Fornecedores Margem Bruta Ajustada (%)
  • 20. EBITDA Ajustado e Margem EBITDA 20 Em R$MM 4,1 4,1 3,9 3,7 3,6 3,6 68,1 61,6 47,1 35,7 21,6 19,1 2003 2004 2005 2006 3T06 3T07 EBITDA Ajustado Margem EBITDA Ajustado (%)
  • 21. Lucro Líquido Ajustado 21 Em R$ MM 1,9 1,8 1,7 1,5 1,4 1,1 8,9 9,7 19,1 21,6 16,3 11,0 3,6 2,4 8,2 4,2 2003 2004 2005 2006* 3T06 3T07 Margem Liquída Ajustada (%) Lucro Líquido Incentivos Fiscais Nota (*) excluindo despesas do IPO
  • 22. Fluxo de Caixa 22 RESUMO FLUXO DE CAIXA (R$ Milhões) 3T06 2T07 3T07 Fluxo de Caixa Aplicado nas Atividades Operacionais (59,4) (67,1) (31,6) Geração Interna de Caixa 8,7 17,1 14,7 Variação Ativos Operacionais (68,1) (84,2) (46,2) Duplicatas a Receber (39,3) (22,4) (35,5) Estoque (35,4) (41,3) (1,9) Fornecedores 9,1 (8,9) (13,4) Outros (2,6) (11,6) 4,6 Fluxo de Caixa Aplicado nas Atividades de Investimento (1,8) (1,2) (11,6) Fluxo de Caixa Gerado / (Aplicado) nas Atividades de Financiamento 58,8 (0,0) (6,1) Acréscimo (decréscimo) Líquido de Caixa (2,4) (68,4) (49,3)
  • 23. Ciclo de Caixa e Capital de Giro 23 Em R$ MM Capital de Giro Capital de Giro % (sobre Receita Bruta) 20,9 20,2 18,0 15,7 499,0 15,1 448,1 375,5 309,5 284,9 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07 Ciclo de Caixa – Dias 49,3 53,4 62,5 69,6 67,8 Dias de Contas a Receber Bruta (1) 45,2 50,0 54,6 53,1 50,9 Dias de Estoque (2) 33,1 44,7 43,4 47,2 41,3 Dias de Fornecedores (3) 29,0 41,3 35,6 30,7 24,5 (1) Base Média de Venda Bruta no Trimestre (2) Base Média de CMV no Trimestre (3) Base de CMV no Trimestre
  • 24. Capex 24 Em R$ MM e % da Receita Líquida 1,9% 0,4% 11,7 0,2% 2,1 1,2 3T06 2T07 3T07
  • 25. Indicadores Operacionais 25 Nível de Serviço Logística E.P.M. (unidades atendidas / unidades pedidas) (Erros por Milhão) 93,7% 204,3 92,0% 157,5 145,0 87,6% 3T06 2T07 3T07 3T06 2T07 3T07
  • 26. Desempenho das Ações 26 MERCADO DE CAPITAIS R$ 816.750.000 Desde sua estréia até 30 de setembro 2007, as ações da Profarma valorizaram 62,2% R$ 1.324.950.000 176 171 166 162 161 156 138 151 146 141 136 131 126 121 116 111 106 101 96 ar go 21 o 31 o 24 r ov ai 24 z ez 23 r br 24 v 23 i 30 t v v n n 20 t et n n ut 14 v 14 z l ar 13 i l 11 o a 13 r a n n v e e b -ju a -ju e g g o -fe -fe l ab -ja -ju no de -ja -ju -m -m ju ag -m fe -m ja ju -s -s -a -a -s -o m -a -n -d -d -a -a -n m 12 22 2- 3- 2- 2- 3- 12 22 22 13 10 4- 4- 23 12 3- 25 1- 4- 14 Ibovespa Profarma
  • 27. Key Takeaways 27 • Investimento em capital de giro ainda acima da média, porém necessário para aproveitar as oportunidades de crescimento e consolidação • Crescimento sustentado de 31,9%, com market share atingindo 12% no 3T07 • Três novas filiais consolidando suas posições em seus respectivos mercados • Ciclo de caixa reduzindo, via contas a receber e estoques
  • 28. Contatos RI: Max Fischer Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Beatriz Diez Coordenadora de Relações com Investidores Phone.: 55 (21) 4009 0276 E-mail: ri@profarma.com.br www.profarma.com.br/ri