• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Sistemas agrícolas correção
 

Sistemas agrícolas correção

on

  • 4,257 views

Trabalho realizado pelos alunos do 2º ano.

Trabalho realizado pelos alunos do 2º ano.

Statistics

Views

Total Views
4,257
Views on SlideShare
3,803
Embed Views
454

Actions

Likes
1
Downloads
8
Comments
0

10 Embeds 454

http://rosileyalves.blogspot.com.br 162
http://aulaseoutros.blogspot.com.br 103
http://aulaseoutros.blogspot.com 99
http://rosileyalves.blogspot.com 71
http://www.rosileyalves.blogspot.com 6
http://www.blogger.com 5
http://www.aulaseoutros.blogspot.com.br 4
http://www.aulaseoutros.blogspot.com 2
http://rosileyalves.blogspot.pt 1
http://rosileyalves.blogspot.de 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Sistemas agrícolas correção Sistemas agrícolas correção Document Transcript

    • (Primeira versão do trabalho)ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ALVES RIBEIRO APARECIDA MARTINS Nº01 CARLOS HENRIQUE Nº02 LUIZ EDUARDO Nº 14 MAÍSA MARQUES Nº 33 WELINGTON DE OLIVEIRA Nº24 WESLEY LUCAS Nº 29 JÉSSICA RAFAELA Nº 34 CLAUDIA ALVES Nº37 SISTEMAS AGRICOLAS ROCHEDO/MS 2011
    • ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ALVES RIBEIRO APARECIDA MARTINS Nº01 CARLOS HENRIQUE Nº02 LUIZ EDUARDO Nº 14 MAÍSA MARQUES Nº 33 WELINGTON DE OLIVEIRA Nº24 WESLEY LUCAS Nº 29 JÉSSICA RAFAELA Nº 34 CLAUDIA ALVES Nº37 SISTEMAS AGRICOLAS Pesquisa apresentada para fins de avaliação parcial da disciplina de Geografia, 3º bimestre, Turma 2º ano B, sob a orientação da Profª Roseli Barbosa. ROCHEDO/MS 2011
    • SUMÁRIO INTRODUÇÃO 03AGRICULTURA 04RIZICULTURA 05AGRICULTURA DE JARDINAGEM 06TERRACEAMENTO 07PASTOREIO TRANSUMANTE 08PTANTATIONS 09
    • INTRODUÇÃOO presente trabalho vem apresentar os principais aspectos da agricultura é oconjunto de técnicas utilizadas para cultivar plantas com o objetivo de obteralimentoscom fibras, energia,materia-prima para roupas, contrucões,medicamentos,ferramentas, ou apenas para contemplação estética.Falara tambemsobre Rizicultura, Agricultura de jardinagem, Terreceamento, Pastoreio Transumantee Plantations..
    • Agricultura Agricultura é o conjunto de técnicas utilizadas para cultivar plantas com oobjetivo de obter alimentos, fibras, energia, matéria-prima para roupas, construções,medicamentos, ferramentas, ou apenas para contemplação estética. A quem trabalha na agricultura chama-se agricultor. O termo fazendeiro(português brasileiro) (português europeu) ou lavrador se aplica ao proprietário de terras rurais onde,normalmente, é praticada a agricultura, a pecuária ou ambos. A ciência que estuda as características das plantas e dos solos para melhoraras técnicas agrícolas é a agronomia.
    • Rizicultura Até a década de 70 a produção do arroz de terras altas e do arroz irrigadoeram complementares no abastecimento nacional e a concorrência entre eles erabaixa, pois os produtos se dirigiam à diferentes mercados consumidores. A partir demeados dos anos 70 o arroz irrigado passou a dominar a preferência nacional eobter maiores cotações no mercado. Com essas mudanças, a área de cultivo comarroz de terras altas reduziu, mas a produção cresceu e a qualidade melhorou, comisso, recuperou parte do prestígio que havia perdido no período de 1970 a 1975ocorreram variações nos preço, mas o arroz de terras altas continuou com o preçomais alto. Em 1975, houve uma inversão, mas o domínio do arroz irrigado passou avigorar a partir de 1980. Neste contexto, a rizicultura ocupa uma posição de destaque no agronegóciobrasileiro pois, no período de 1990 a 2002, respondeu por 6,88% da renda agrícolatotal, sendo o sexto produto em renda, ficando atrás da soja (18,47%), cana-de-açúcar (13,94%), milho (13,68%), laranja (7,67%)m e café (7,38%). O consumo de arroz teve um forte progresso nos últimos trinta anos. Asdiferenças de padrões são definidas basicamente, pelo percentual de quebrado. Nascotações de preços internacionais somente se distinguem as seguintescaracterísticas: país de origem, percentual de arroz quebrado, aromático ou nãoaromático, parbolizado ou branco.
    • Agricultura de jardinagem Essa expressão se originou no sul e sudeste da Ásia, onde há uma enormeprodução de arroz em planícies inundáveis, com utilização intensiva de mão de obra. Tal como a agricultura de subsistência, esse sistema é praticado em pequenas emédias propriedades cultivadas pelo dono da terra e sua família ou em parcelas degrandes propriedades. A diferença é que nelas se obtêm alta produtividade, atravésdo seleciona mento de sementes, da utilização de fertilizantes, da aplicação deavanços biotecnológicos e de técnicas de preservação do solo que permitem afixação da família na propriedade por tempo indeterminado. Não há a necessidadede ela se deslocar para outra área. Em países como as Filipinas, Tailândia,Indonésia, etc., devido a elevada densidade demográfica, as famílias contam comáreas muitas vezes inferiores a 1 hectare e as condições de vida são bastanteprecárias. Em países que realizam reforma agrária - Japão e Taiwan - e ao redordos grandes centros urbanos de áreas tropicais, após a comercialização daprodução e a realização de investimentos para a nova safra, a um excedente decapital que permite melhorar, a cada ano, as condições de trabalho e a qualidade devida da família. Na China, desde que foram extintas as comunas populares, após amorte de Mao-tsé-tung, em 1976, houve significativo aumento da produtividade.A produção é predominantemente obtida em propriedades muito pequenas e emcondições de trabalho muito precárias. Devido ao excedente populacional, amodernização da produção agrícola foi substituída pela utilização de enormescontingentes de mão de obra. No entanto, em algumas províncias litorâneas, estahavendo um processo de modernização, impulsionado pela expansão depropriedades particulares e da capitalização proporcionada pela abertura econômicaa partir de 1978. Sua produção é essencialmente voltada para abastecer o mercadointerno.
    • Terraceamento A erosão hídrica está entre os mais relevantes processos determinantes dadegradação das terras na agricultura brasileira, o que torna a adoção de práticasadequadas para seu controle um dos grandes desafios para a sustentabilidade daprodução de grãos no Brasil. O terraceamento da lavoura é uma prática de combate à erosão fundamentadana construção de terraços com o propósito de disciplinar o volume de escoamentodas águas das chuvas. Essa prática deve ser utilizada concomitantemente comoutras práticas edificas (são formas de manejo ou tratos ou manipulação do solo),calagem e adubação fertilizante balanceadas, e com práticas de caráter vegetativo,por exemplo, rotação de culturas com plantas de cobertura e cultivo em nível ou emcontorno. A combinação dessas práticas de controle da erosão compõe oplanejamento conservacionista da lavoura. A função do terraço é a de reduzir o comprimento da rampa, área contínua poronde há escoamento das águas das chuvas, e, com isso, diminuir a velocidade deescoamento da água superficial. Ademais, contribui para a recarga de aqüíferos.
    • Pastoreio transumante O pastoreio transumante é uma forma de pastoreio móvel que envolve padrõesmais previsíveis de movimentos sazonais cíclicos dos animais domésticos e, emgrau variável, das pessoas, ao longo de rotas específicas. Durante a estação daschuvas, quando os recursos hídricos e as pastagens são relativamente abundantes,os animais permanecem normalmente nos assentamentos (semi-)permanentes daspessoas ou próximo dos mesmos. Durante a estação seca, os animais sãodeslocados para áreas de pasto específicas, onde os recursos de pastagem tendema perdurar ao longo da estação seca. As áreas de pasto da estação seca poderãoser “postos de gado” para onde o gado é levado para pastar por alguns dosmembros mais jovens da comunidade, regressando quando a estação seca termina,enquanto a maior parte das pessoas permanece nos seus assentamentos. Nasregiões mais secas, ou em circunstâncias particulares de escassez de recursos, aspessoas poderão juntar-se aos seus animais na viagem para as áreas de pastagemda estação seca.Exemplos: As populações Himba de língua Herero que habitam as zonas do BaixoKunene de ambos os lados do rio são um exemplo de um grupo pastoril nómadaque, com o tempo, adoptou formas transumantes de pastoreio.
    • PlantationsPlantation é um tipo de sistema agrícola (uma plantação) baseado em umamonocultura de exportação mediante a utilização de latifúndios e mão-de-obraescrava. Foi bastante utilizado na colonização da América -sendo mais tarde foralevada para a África e Ásia-, principalmente no cultivo de gêneros tropicais e éatualmente comum a países subdesenvolvidos, com as mesmas características,exceto, obviamente, por não mais empregar mão-de-obra escrava.A primeira característica do plantation é a monocultura. Nesse sistema, sãoproduzidas grandes quantidades de um só produto que se adapta muito bem ao soloe ao clima da região. Os produtos cultivados por meio do plantation no Brasil sãocana-de-açúcar, café, soja, etc.Nesse sistema, toda a produção é voltada quase que totalmente para o mercadoexterno, permanecendo no país apenas produtos de baixa qualidade. As colôniaseram exploradas de uma forma especulativa, sem nenhum interesse, por parte dasmetrópoles, na melhora do país em que o plantation era estabelecido.A mão-de-obra utilizada era composta principalmente por escravos e indígenas.Através da dominação econômica muitos camponeses e pessoas de baixa rendatambém eram obrigados a trabalhar nas plantações. O plantation ocasionou osurgimento de grandes latifúndios, uma vez que enormes porções de terra eramdestinadas a uma só pessoa. Atualmente, alguns países subdesenvolvidos aindautilizam o sistema do plantation.Embora a maioria tenha substituído a mão-de-obra escrava pela assalariada, aindaexiste o trabalho escravo, mesmo que proibido. No Brasil, o plantation ainda éutilizado em regiões que cultivam cana-de-açúcar ou café.Na zona tropical, existe uma forma de cultivo comercial denominada Plantation, ou cultivoespeculativo, que é organizado para o mercado externo e não considera os interesses daeconomia e da sociedade da região ou do país onde é realizado.
    • REFERÊNCIAShttp://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Arroz/ArrozTerrasAltas/importancia.htmhttp://pessoal.educacional.com.br/up/4770001/1306260/t138.asphttp://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/arroz/arvore/CONT000fohgb6cq02wyiv8065610dfrst1ws.htmlhttp://www.kunenerak.org/pt/pessoas/people+and+environment/livelihoods/Livelihoods+Agriculture/Livestock+Farming.aspxhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Plantation
    • (versão corrigida pelos alunos e professoras)ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ALVES RIBEIRO APARECIDA MARTINS Nº01 CARLOS HENRIQUE Nº02 CLAUDIA ALVES Nº37 JÉSSICA RAFAELA Nº 34 LUIZ EDUARDO Nº 14 MAÍSA MARQUES Nº 33 WELINGTON DE OLIVEIRA Nº24 WESLEY LUCAS Nº 29 SISTEMAS AGRÍCOLAS ROCHEDO/MS 2011
    • APARECIDA MARTINS Nº01 CARLOS HENRIQUE Nº02 CLAUDIA ALVES Nº37 JÉSSICA RAFAELA Nº 34 LUIZ EDUARDO Nº 14 MAÍSA MARQUES Nº 33WELINGTON DE OLIVEIRA Nº24 WESLEY LUCAS Nº 29 SISTEMAS AGRICOLAS Pesquisa apresentada para fins de avaliação parcial da disciplina de Geografia, 3º bimestre, Turma 2º ano B, sob a orientação da Profª Roseli Barbosa. ROCHEDO/MS 2011
    • SUMÁRIOINTRODUÇÃO 031 CONCEITUAÇÃO DE AGRICULTURA 041.1 Sistemas agrícolas 041.1.1 Rizicultura 041.1.2 Agricultura de jardinagem 051.1.3 Terraceamento 061.1.4 Pastoreio transumante 061.1.5 Plantations 072 CONSIDERAÇÃOES FINAIS08 08REFERÊNCIAS 09
    • INTRODUÇÃO O presente trabalho vem apresentar os principais aspectos da agriculturaé o conjunto de técnicas utilizadas para cultivar plantas com o objetivo de obteralimentoscom fibras, energia,materia-prima para roupas, contrucões,medicamentos,ferramentas, ou apenas para contemplação estética.Falara tambemsobre Rizicultura, Agricultura de jardinagem, Terreceamento, Pastoreio Transumantee Plantations..
    • 1 CONCEITUAÇÃO DE AGRICULTURA Agricultura é o conjunto de técnicas utilizadas para cultivar plantas com oobjetivo de obter alimentos, fibras, energia, matéria-prima para roupas, construções,medicamentos, ferramentas, ou apenas para contemplação estética. A quem trabalha na agricultura chama-se agricultor. O termo fazendeiroou lavrador se aplica ao proprietário de terras rurais onde, normalmente, é praticadaa agricultura, a pecuária ou ambos. A ciência que estuda as características das plantas e dos solos paramelhorar as técnicas agrícolas é a agronomia.1.1 Sistemas agrícolas1.1.1 Rizicultura Até a década de 70 a produção do arroz de terras altas e do arroz irrigadoeram complementares no abastecimento nacional e a concorrência entre eles erabaixa, pois os produtos se dirigiam à diferentes mercados consumidores. A partir demeados dos anos 70 o arroz irrigado passou a dominar a preferência nacional eobter maiores cotações no mercado. Com essas mudanças, a área de cultivo comarroz de terras altas reduziu, mas a produção cresceu e a qualidade melhorou, comisso, recuperou parte do prestígio que havia perdido no período de 1970 a 1975ocorreram variações nos preço, mas o arroz de terras altas continuou com o preçomais alto. Em 1975, houve uma inversão, mas o domínio do arroz irrigado passou avigorar a partir de 1980. Neste contexto, a rizicultura ocupa uma posição de destaque noagronegócio brasileiro pois, no período de 1990 a 2002, respondeu por 6,88% darenda agrícola total, sendo o sexto produto em renda, ficando atrás da soja
    • (18,47%), cana-de-açúcar (13,94%), milho (13,68%), laranja (7,67%)m e café(7,38%). O consumo de arroz teve um forte progresso nos últimos trinta anos. Asdiferenças de padrões são definidas basicamente, pelo percentual de quebrado. Nascotações de preços internacionais somente se distinguem as seguintescaracterísticas: país de origem, percentual de arroz quebrado, aromático ou nãoaromático, parbolizado ou branco.1.1.2 Agricultura de jardinagem Essa expressão se originou no sul e sudeste da Ásia, onde há umaenorme produção de arroz em planícies inundáveis, com utilização intensiva de mãode obra. Tal como a agricultura de subsistência, esse sistema é praticado empequenas e médias propriedades cultivadas pelo dono da terra e sua família ou emparcelas de grandes propriedades. A diferença é que nelas se obtêm altaprodutividade, através do seleciona mento de sementes, da utilização defertilizantes, da aplicação de avanços biotecnológicos e de técnicas de preservaçãodo solo que permitem a fixação da família na propriedade por tempo indeterminado.Não há a necessidade de ela se deslocar para outra área. Em países como asFilipinas, Tailândia, Indonésia, etc., devido a elevada densidade demográfica, asfamílias contam com áreas muitas vezes inferiores a 1 hectare e as condições devida são bastante precárias. Em países que realizam reforma agrária - Japão eTaiwan - e ao redor dos grandes centros urbanos de áreas tropicais, após acomercialização da produção e a realização de investimentos para a nova safra, aum excedente de capital que permite melhorar, a cada ano, as condições detrabalho e a qualidade de vida da família. Na China, desde que foram extintas ascomunas populares, após a morte de Mao-tsé-tung, em 1976, houve significativoaumento da produtividade.A produção é predominantemente obtida em propriedadesmuito pequenas e em condições de trabalho muito precárias. Devido ao excedentepopulacional, a modernização da produção agrícola foi substituída pela utilização deenormes contingentes de mão de obra. No entanto, em algumas províncias
    • litorâneas, esta havendo um processo de modernização, impulsionado pelaexpansão de propriedades particulares e da capitalização proporcionada pelaabertura econômica a partir de 1978. Sua produção é essencialmente voltada paraabastecer o mercado interno.1.1.3 Terraceamento A erosão hídrica está entre os mais relevantes processos determinantesda degradação das terras na agricultura brasileira, o que torna a adoção de práticasadequadas para seu controle um dos grandes desafios para a sustentabilidade daprodução de grãos no Brasil. O terraceamento da lavoura é uma prática de combate à erosãofundamentada na construção de terraços com o propósito de disciplinar o volume deescoamento das águas das chuvas. Essa prática deve ser utilizadaconcomitantemente com outras práticas edificas (são formas de manejo ou tratos oumanipulação do solo), calagem e adubação fertilizante balanceadas, e com práticasde caráter vegetativo, por exemplo, rotação de culturas com plantas de cobertura ecultivo em nível ou em contorno. A combinação dessas práticas de controle daerosão compõe o planejamento conservacionista da lavoura. A função do terraço é a de reduzir o comprimento da rampa, áreacontínua por onde há escoamento das águas das chuvas, e, com isso, diminuir avelocidade de escoamento da água superficial. Ademais, contribui para a recarga deaqüíferos.1.1.4 Pastoreio transumante O pastoreio transumante é uma forma de pastoreio móvel que envolvepadrões mais previsíveis de movimentos sazonais cíclicos dos animais domésticos
    • e, em grau variável, das pessoas, ao longo de rotas específicas. Durante a estaçãodas chuvas, quando os recursos hídricos e as pastagens são relativamenteabundantes, os animais permanecem normalmente nos assentamentos semi-permanentes das pessoas ou próximo dos mesmos. Durante a estação seca, osanimais são deslocados para áreas de pasto específicas, onde os recursos depastagem tendem a perdurar ao longo da estação seca. As áreas de pasto daestação seca poderão ser “postos de gado” para onde o gado é levado para pastarpor alguns dos membros mais jovens da comunidade, regressando quando aestação seca termina, enquanto a maior parte das pessoas permanece nos seusassentamentos. Nas regiões mais secas, ou em circunstâncias particulares deescassez de recursos, as pessoas poderão juntar-se aos seus animais na viagempara as áreas de pastagem da estação seca. Exemplos: As populações Himba de língua Herero que habitam as zonasdo Baixo Kunene de ambos os lados do rio são um exemplo de um grupo pastorilnômade que, com o tempo, adotou formas transumantes de pastoreio.1.1.5 Plantations Plantation é um tipo de sistema agrícola (uma plantação) baseado emuma monocultura de exportação mediante a utilização de latifúndios e mão-de-obraescrava. Foi bastante utilizado na colonização da América -sendo mais tarde foralevada para a África e Ásia-, principalmente no cultivo de gêneros tropicais e éatualmente comum a países subdesenvolvidos, com as mesmas características,exceto, obviamente, por não mais empregar mão-de-obra escrava. A primeira característica do plantation é a monocultura. Nesse sistema,são produzidas grandes quantidades de um só produto que se adapta muito bem aosolo e ao clima da região. Os produtos cultivados por meio do plantation no Brasilsão cana-de-açúcar, café, soja, etc. Nesse sistema, toda a produção é voltada quase que totalmente para omercado externo, permanecendo no país apenas produtos de baixa qualidade. As
    • colônias eram exploradas de uma forma especulativa, sem nenhum interesse, porparte das metrópoles, na melhora do país em que o plantation era estabelecido. A mão-de-obra utilizada era composta principalmente por escravos eindígenas. Através da dominação econômica muitos camponeses e pessoas debaixa renda também eram obrigados a trabalhar nas plantações. O plantationocasionou o surgimento de grandes latifúndios, uma vez que enormes porções deterra eram destinadas a uma só pessoa. Atualmente, alguns paísessubdesenvolvidos ainda utilizam o sistema do plantation. Embora a maioria tenha substituído a mão-de-obra escrava pelaassalariada, ainda existe o trabalho escravo, mesmo que proibido. No Brasil, oplantation ainda é utilizado em regiões que cultivam cana-de-açúcar ou café. Na zona tropical, existe uma forma de cultivo comercial denominadaPlantation, ou cultivo especulativo, que é organizado para o mercado externo e nãoconsidera os interesses da economia e da sociedade da região ou do país onde érealizado.
    • 2 CONSIDERAÇÃOES FINAIS Por meio da pesquisa realizada foi possível conhecer alguns dos sistemasagrícolas empregados na agricultura mundial e brasileira. Os sistemas agrícolasvariam de acordo com a região, envolvem vários fatores como as condições do soloe do clima e se apresenta de duas formas: agricultura intensiva e extensiva. Dentre os sistemas agrícolas pesquisados vimos que: a rizicultura oucultura do arroz, tem destaque no continente asiático, até metade do século XIX, arizicultura foi a principal atividade econômica do Japão; a agricultura de jardinagemtambém está ligada ao continente asiático voltado à produção de arroz; já oterraceamento consiste na organização do plantio baseado em terraços, é realizadoem terrenos em declive; o pastoreio transumante consiste na mudança do gado deum espaço a outro, destaca-se no continente africano; e as plantations trabalha ocultivo de uma única produção em geral destinado a exportação, destacou-se noBrasil no inicio de sua colonização como a produção açucareira. Por meio da realização desta pesquisa foi possível compreender aimportância dos sistemas agrícolas para a economia de uma região e tambémaprender a organizar um trabalho dentro das normas básicas da ABNT.
    • REFERÊNCIASAula sobre Sistemas Agrícolas. Disponível em: http://aulaseoutros.blogspot.com.Acesso em: set. 2011.