Explicação Mapas Conceituais

4,910 views
4,548 views

Published on

Published in: Education, Technology, Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,910
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
139
Actions
Shares
0
Downloads
88
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Explicação Mapas Conceituais

  1. 1. CURSO ELABORAÇÃO DE PROJETOS Tutora: Profª Roseli G. Barbosa dos Reis Coordenadora: Profª Mercedes Diretor do Polo Local: Profº Jurandir do N. Rocha
  2. 2. O que são mapas conceituais? <ul><li>É uma técnica de mapeamento para estabelecer relações entre conceitos e sistematizar conhecimentos significativos. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A teoria a respeito dos Mapas Conceituais </li></ul><ul><li>foi desenvolvida, nos anos 70, pelo pesquisador norte-americano Joseph Novak (Novak, 2003). </li></ul><ul><li>Novak, define mapa conceitual como uma ferramenta para organizar e representar conhecimento. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Trata-se de um diagrama que apresenta conceitos inter-relacionados formando uma estrutura conceitual. As relações entre os conceitos são representadas por linhas que devem conter palavras-chave, cuja função é explicitar a natureza das mesmas. </li></ul><ul><li>Cada conjunto formado por dois ou mais conceitos e uma ou mais palavras-chave formam uma proposição que evidencia o significado da relação conceitual representada (MOREIRA, 1997). </li></ul>
  5. 5. <ul><li>O diagrama pode ter uma organização hierárquica contendo na parte superior os conceitos mais gerais e inclusivos, seguido, na parte inferior, dos conceitos mais específicos. </li></ul><ul><li>Podem ser utilizadas setas para dar sentido de direção a determinadas relações conceituais. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>não existe uma única forma de representar o conhecimento ou uma estrutura conceitual, porque cada representação depende da estrutura cognitiva do autor (aluno, professor), a qual reflete a sua forma de perceber e compreender os conceitos e suas relações. </li></ul>IMPORTANTE:
  7. 8. Algumas de suas finalidades: <ul><li>instrumento de análise do currículo; </li></ul><ul><li>técnica didática; </li></ul><ul><li>recurso de aprendizagem; </li></ul><ul><li>meio de avaliação. </li></ul>
  8. 9. Exemplos: <ul><li>o mapa vem sendo utilizado por alunos para representar, por exemplo, a compreensão do estudo de um artigo, de uma aula, de uma pesquisa, de um projeto, de um livro ou de um experimento. </li></ul>Como recurso de aprendizagem
  9. 10. Como recurso de aprendizagem: <ul><li>o mapa vem sendo utilizado por alunos para representar, por exemplo, a compreensão do estudo de um artigo, de uma aula, de uma pesquisa, de um projeto, de um livro ou de um experimento. </li></ul>
  10. 11. Como instrumento de avaliação da aprendizagem: <ul><li>permitem visualizar a organização conceitual que o aluno atribui a um dado conhecimento. Trata-se basicamente de uma abordagem de avaliação não tradicional que busca informações sobre os significados e relações significativas entre conceitos-chave abordados no desenvolvimento de um projeto ou de um tema de estudo segundo o ponto de vista do aluno. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>O aluno pode fazer o uso do mapa para organizar suas ideias numa situação de estudo, de pesquisa. </li></ul><ul><li>E o professor pode ter a intencionalidade pedagógica de analisar e avaliar o mapa do aluno para acompanhar o seu processo de aprendizagem, ou seja, para entender quais conceitos o aluno tem consciência de que foram aplicados no seu projeto e quais relações estão sendo estabelecidas. </li></ul>
  12. 13. Como construí-los: <ul><li>podem ser elaborados com o uso de materiais concretos como papel e lápis, assim como com recursos computacionais, ou seja, com o uso de aplicativos e/ou software. Existem vários softwares para elaboração de mapas conceituais, entre eles o software CMapTools. </li></ul>
  13. 14. As etapas para a construção: <ul><li>a) ter, antes, uma boa pergunta inicial, cuja resposta estará expressa no mapa conceitual construído; </li></ul><ul><li>b) escolher um conjunto de conceitos (palavras-chave) dispondo os aleatoriamente no espaço onde o mapa será elaborado; </li></ul><ul><li>c) escolher um par de conceitos para estabelecimento da(s) relação(ões) entre eles; </li></ul>
  14. 15. As etapas para a construção: <ul><li>d) decidir qual a melhor e escrever uma frase de ligação para esse par de conceitos escolhido; </li></ul><ul><li>e) a repetição das etapas c) e d) tantas vezes quanto isso se fizer necessário (em geral até que todos os conceitos escolhidos tenham, ao menos, uma ligação com outro conceito). </li></ul>
  15. 16. REFERÊNCIAS <ul><li>DUTRA, Ítalo Modesto. Mapas conceituais e uma proposta de categorias construtivistas para seu uso na avaliação da aprendizagem. Disponível em: <http://www.tvebrasil.com.br/salto/ boletins2005/nfa/tetxt5.htm>. </li></ul><ul><li>Conteúdo on-line do Eixo 3: Tecnologia. Elaboração de projetos. MEC/EPROINFO. </li></ul>

×