Your SlideShare is downloading. ×
0
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
A família e a escola dominical
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

A família e a escola dominical

5,603

Published on

Published in: Spiritual
1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
5,603
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
600
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A FAMÍLIA E AESCOLA DOMINICAL2º Trimestre de2013Lição 11Pr. Moisés Sampaio de Paula
  • 2. TEXTO ÁUREO2Pr. Moisés Sampaio de Paula“Ajunta o povo, homens, e mulheres, emeninos, e os teus estrangeiros que estãodentro das tuas portas, para que ouçam, eaprendam, e temam ao SENHOR, vossoDeus, e tenham cuidado de fazer todas aspalavras desta Lei”(Dt 31.12).“Ajunta o povo, homens, e mulheres, emeninos, e os teus estrangeiros que estãodentro das tuas portas, para que ouçam, eaprendam, e temam ao SENHOR, vossoDeus, e tenham cuidado de fazer todas aspalavras desta Lei”(Dt 31.12).
  • 3. VERDADE PRÁTICA3Pr. Moisés Sampaio de PaulaA Escola Dominical contribui decisivamentepara a formação espiritual, moral, cultural esocial da família.A Escola Dominical contribui decisivamentepara a formação espiritual, moral, cultural esocial da família.
  • 4. Uma perguntaO que a Escola Dominical significa para você?O que a Escola Dominical significa para você?Pr. Moisés Sampaio de Paula 4
  • 5. Pense nisso!• Nas palavras do pastorAntonio Gilberto "a EscolaDominical é a escola deensino bíblico da Igreja, queevangeliza enquanto ensina,conjugando assim os doislados da comissão de Jesus àIgreja conforme Mateus28.20 e Marcos 16.15. Elanão é uma parte da Igreja; éa própria Igreja ministrandoensino bíblico metódico".Pr. Moisés Sampaio de Paula 5
  • 6. Pense nisso!• Milhões e milhões de vidassão discipuladas nos bancosda Escola Dominical. É, semdúvida, a maior agência deserviço voluntário em todoterritório nacional. E você,prezado professor, deve seorgulhar por fazer partedesta seleta equipe.Pr. Moisés Sampaio de Paula 6
  • 7. OBJETIVOS• Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:• Conhecer a origem da Escola Dominical.• Apreender as finalidades da EscolaDominical.• Compreender o quanto a Escola Dominicalfortalece a família.7Pr. Moisés Sampaio de Paula
  • 8. Palavra chave: Escola8Pr. Moisés Sampaio de Paula
  • 9. I. A ORIGEM DA ESCOLA DOMINICAL1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.2. A origem da Escola Dominical.3. O que é Escola Dominical.II. FINALIDADES DA ESCOLA DOMINICAL1. Auxiliar no ensino das Escrituras.2. Auxiliar na evangelização.3. Auxiliar no discipulado.III. A ESCOLA DOMINICAL FORTALECE A FAMÍLIA1. As crianças são bem instruídas.2. A juventude é prevenida contra o pecado.3. Os adultos frutificam.I. A ORIGEM DA ESCOLA DOMINICAL1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.2. A origem da Escola Dominical.3. O que é Escola Dominical.II. FINALIDADES DA ESCOLA DOMINICAL1. Auxiliar no ensino das Escrituras.2. Auxiliar na evangelização.3. Auxiliar no discipulado.III. A ESCOLA DOMINICAL FORTALECE A FAMÍLIA1. As crianças são bem instruídas.2. A juventude é prevenida contra o pecado.3. Os adultos frutificam.Esboço da Lição9Pr. Moisés Sampaio de Paula
  • 10. • A Escola Dominical é a maior e maisacessível agência de educação religiosada igreja.• Por isso, ela é um fator determinantena formação espiritual, moral, social ecultural das famílias.• A Escola Dominical, quando bemestruturada, torna-se um dos meiosmais eficazes de evangelização.• É notório que missionários, pastores edemais obreiros e obreiras, passarampela Escola Dominical e continuam afrequentá-la zelosamente, pois nela ocaráter cristão é desenvolvido segundoa Bíblia Sagrada. 10Pr. Moisés Sampaio de PaulaINTRODUÇÃO
  • 11. I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL11Pr. Moisés Sampaio de PaulaA Escola Dominical ministrao ensino da Palavra deDeus de forma acessível atodos os alunoscontemplando asrespectivas faixas etárias -do berçário aos adultos.1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.2. A origem da Escola Dominical.3. O que é Escola Dominical.1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.2. A origem da Escola Dominical.3. O que é Escola Dominical.
  • 12. • A Escola Dominical tem as suas raízes :1. Passando por Moisés (Dt 6.7;11.18,19; 31.12,13),2. Pela época dos sacerdotes, reis eprofetas de Israel (Dt 24.8; 1 Sm12.23; Jr 18.18; 2 Cr 15.3; 17.7-9),3. Durante e após o cativeiro babilônico(Ne 8),4. Chegando aos dias de Jesus, sendoEle o Mestre dos mestres (Mc 2.1,2;6.2,6,34; 12.35; lc 5.17; 24.27)5. E da Igreja do primeiro século até osnossos dias (Mc 6.30; At 5.21,41,42).12Pr. Moisés Sampaio de Paula1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 13. Passando por Moisés• Eram os próprios pais osresponsáveis pelo ensino darevelação divina no lar. O lar, então,era de fato uma escola onde osfilhos aprendiam a temer e amar aDeus (Dt 6.7; 11.18,19);• Havia também reuniões públicas deque participavam homens,mulheres e crianças, aprendendo alei divina (Dt 31.12,13).13Pr. Moisés Sampaio de Paula1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 14. • Os sacerdotPela época dos sacerdotes, reise profetas de Israel(Dt 24.8; 1Sm 12.23; 2Cr15.3; Jr 18.18).• Eles eram intermediários entre o povo eDeus, e assim como os profetas eramintermediários entre Deus e povo.• Os reis de Judá, quando piedosos, aliavam-se aos sacerdotes na promoção do ensinobíblico. Temos disto um exemplo no bomrei Josafá que enviou líderes levitas esacerdotes por toda a terra de Judá paraensinarem ao povo a Lei do Senhor (2Cr17.7-9). ; Jr 18.18; 2 Cr 15.3; 17.7-9),14Pr. Moisés Sampaio de Paula1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 15. Durante e após o cativeiro babilônico (Ne8),• Nessa época, os judeus no exílio,privados do seu grandioso templo emJerusalém, instituíram as sinagogas tãomencionadas no Novo Testamento.• A sinagoga era usada como escolabíblica, casa de cultos e escola pública. Ofilósofo judeu, Philo, de Alexandria,falecido em 50 d.C., com seu testemunhoinsuspeito, afirma que “as sinagogaseram casas de ensino, tanto paracrianças como para adultos”. 15Pr. Moisés Sampaio de Paula1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL• Na sinagoga a criançarecebia instruçãoreligiosa dos 5 aos 10anos de idade; dos 10 aos15 anos, continuava ainstrução religiosa, agoracom o auxílio doscomentários e tradiçõesdos rabinos. Aos sábados,a principal reunião era amatutina, incluindojovens e adultos.• Na sinagoga a criançarecebia instruçãoreligiosa dos 5 aos 10anos de idade; dos 10 aos15 anos, continuava ainstrução religiosa, agoracom o auxílio doscomentários e tradiçõesdos rabinos. Aos sábados,a principal reunião era amatutina, incluindojovens e adultos.
  • 16. Chegando aos dias de JesusJesus foi o Grande Mestre, glorificando assim a missão de ensinar. Das90 vezes que alguém se dirigiu a Cristo nos Evangelhos, 60 vezes Eleé chamado de “Mestre”. Grande parte do ministério de nossoSenhor foi ocupado com o ensino. (Ver Mateus 4.23; 9.35; Lucas20.1). Sua última comissão à Igreja foi “Ide e ensinai”, (Mt28.19,20). Sua ordem é clara.A quem e onde Jesus ensinava?1. Nas sinagogas (Mc 6.2)2. Em casas particulares (Mc 2.1; Lc 5.17)3. No templo (Mc 12.35)4. Nas aldeias (Mc 6.6)5. Às multidões (Mc 6.34)6. A pequenos grupos e individualmente (Lc 24.27; Jo caps. 3 e 4) 16Pr. Moisés Sampaio de Paula1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 17. O ministério de Jesus era tríplice:Ele pregava, ensinava e operava milagres.Era, pois, um ministério de poder. Pelapregação Ele anunciava as boas-novasde salvação; pelo ensino, edificava a fédos que criam, e pelos milagres,manifestava seu poder, sua divindade eglorificava ao Pai. Esse mesmoministério tríplice foi ordenado econfiado à Igreja (Mt 28.19; Mc16.15,18). Seus apóstolos tambémensinavam (Mc 6.30b; At 5.21).1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.1. Raízes bíblicas da Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 18. Pr. Moisés Sampaio de Paula 18
  • 19. • A fase moderna da Escola Dominical, assim comoa conhece-mos, teve início em um domingo de1780.• O jornalista britânico, Robert Raikes, desejavaescrever um editorial sobre a melhoria dosistema carcerário de sua cidade. Ao perceberque muitas crianças ficavam na rua falandopalavrões e brigando, mudou de ideia e escreveusobre como levar aqueles meninos à igreja,visando alfabetizá-los e evangelizá-los. A maioriadas crianças não sabia ler nem escrever, poisdurante a semana eram forçadas a trabalhar emfábricas; algo bem comum durante a RevoluçãoIndustrial. E, no domingo, perambulavam pelasruas.19Pr. Moisés Sampaio de Paula2. A origem da Escola Dominical.2. A origem da Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 20. • a) O projeto. Raikes divulgou o projeto dealfabetizar as crianças, ensinando-lhes gramática,matemática e a Bíblia. Apelou às pessoas a fim deque, voluntariamente, ajudassem-no a tirar ascrianças das ruas, educando-as nos lares e naigreja.• b) Semeando lições de vida. As professorasvoluntárias, além de alfabetizá-las, ensinavam-lhesnoções de ética, moral e histórias bíblicas. Erauma verdadeira educação integral. Quatro anosdepois, após espalhar-se por várias cidades, aEscola Dominical já contava com 250 mil alunos.No Brasil, ela foi fundada em 19 de agosto de1855 pelo casal de missionários escoceses, Roberte Sarah Kalley. 20Pr. Moisés Sampaio de Paula2. A origem da Escola Dominical.2. A origem da Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 21. João Wesley,o fundador domovimento metodista,quando estava em suamissão em Savannah -Geórgia, na América,em 1737 começou umtrabalho de ensinobíblico para crianças.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 22. A história registra que no ano de 1769,a jovem Hannah Ball Moore, com 26anos de idade, criou a primeira EscolaDominical em sua residência. Elaaceitou a Cristo através de um sermãode João Wesley e se comprometeu coma evangelização de crianças nosdomingos pela manhã.Imagem ilustrativaI. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 23. ROBERT RAIKES - O Fundador da EBD em 1780Robert Raikes (1735-1811)O movimento da escola dominicalfoi um fenômeno importante naInglaterra e na América, comimplicações tanto religiosasquanto seculares.Aconteceu em um momento dedespertamento espiritualque tirou a igreja da letargiae, provavelmente, contribuiu parapoupar a Inglaterra da calamidadede uma revolução violenta.A. Kenneth Curtis, J. Stephen Lange Randy Petersen
  • 24. Europa no século XVIII - Inglaterra• No século XVIII, a burguesia inglesa era a mais opulenta e poderosa da Europa.Londres havia se transformado no centro financeiro mundial e possuía o sistemabancário mais eficiente do mundo, tendo à frente o Banco da Inglaterra (1694).Estimulou-se o investimento industrial, que resultou na grande revoluçãotecnológica, base do capitalismo.• Um prato cheio para que os capitalistas dominassem diretamente a esfera daprodução, organizando-a segundo seus interesses. Empenhados no constanteaumento da produtividade, os capitalistas investem na melhoria técnica daprodução, que acabou desembocando na sua mecanização. É assim que asmáquinas converteram se no principal meio de produção.• Diferentemente dos meios tradicionais de produção como a ferramenta, amáquina subordinava o trabalhador a ela, transformando-o num simplesapêndice.• Por outro lado, a crescente complexidade das máquinas e o seu alto custo foramtornando os meios de produção inacessíveis ao homem comum e a concentraçãodos meios de produção nas mãos de uma minoria de capitalistas.
  • 25. Problemas: Cadeias superlotadasRaikes preocupava-se com a reforma do sistemaprisional.Entendia que o crime em parte era devido:ao status social e a falta de educação.Como editor, de mente liberal, do Gloucester Journal,percebia o ciclo de pobreza e de criminalidade.As pessoas eram jogadas na cadeia por não pagaremsuas dívidas, e, quando saíam, não havia trabalhodisponível para elas.Assim, lançavam mão do crime. Por vários anos,Raikes tentou trabalhar com alguns ex-prisioneirospara ajudá-los a romper o ciclo— esforço que não resultou em benefício algum.
  • 26. Solução:Tirar as crianças das ruas e ensiná-las
  • 27. Moinhos Ingleses em Gloucestershire -UKMoinho de Hartpury Moinho no Castelo de WarwickA primeira escola foi concebida para proporcionar às criançasa oportunidade de aprender a ler (a Bíblia) em um momentoquando a maioria trabalhava durante seis dias por semana.Foi inaugurada em junho de 1780. As aulas era ministradas emcozinhas residenciais que eram adaptadas como sala de aula.
  • 28. Frutos: “Querer aprender”A sra. Meredith atendendo ao pedido gentil de um editor de jornais chamadoRobert Raikes, recebeu um grupo de crianças de rua na cozinha de sua casa emSooty Alley. Ele inclusive pagava àquela mulher um xelim por domingo para queensinasse crianças maltrapilhas a ler e a recitar versículos da Bíblia.A escola dominical foi transferida para a cozinha da sra. King, onde May Crithcleyensinava as crianças das dez ao meio-dia e de uma às cinco da tarde.Raikes exigia que as crianças freqüentassem essas reuniões com as mãos lavadase o cabelo penteado.Não demorou muito, e as crianças passaram a querer aprender. Em pouco tempo,noventa crianças freqüentavam a escola dominical a cada semana. Aos poucos,elas aprendiam a ler.Ele sentia que o problema era a ignorância. As crianças pobres nunca tinhamchance de freqüentar uma escola — elas precisavam trabalhar para ajudar nosustento de suas famílias. Como resultado, jamais conseguiam sair da pobreza.Porém, se pudessem aprender as coisas básicas — ler e escrever, aritmética emoral bíblica — no dia de folga que havia, poderiam mudar tudo isso algum dia.
  • 29. As crianças só podiamestudar aos domingos,pois durante a semanatrabalhavam até 12horas diárias. Por issoRobert Raikes agrupavacrianças e adolescentesna rua todos osdomingos.
  • 30. Das 10h às 12h,estudavam matemática,história e inglês.Das 13h às 17heram conduzidos àigreja para estudar aBíblia, conduta moral eética.
  • 31. Por isso, Robert Raikesé conhecido como pai daESCOLA DOMINICALNa época foi uma quebra deparadigma na educação e elefoi chamado de “profanador dodomingo”, “mestre dos maltrapilhos”, “pai e tutor dosvagabundos malcriados.”Mas a imprensa da épocacomentava favoravelmente estainiciativa inédita de Raikes.
  • 32. Monumento – em Londres 1930. Homenagem ao fundador da EBD
  • 33. Pr. Moisés Sampaio de Paula 33A ORIGEM DAESCOLADOMINICALNOBRASIL
  • 34. A Igreja Metodista trouxe a Escola Dominical para oBrasil. Em 1836, o Rev. Justin Spaulding organizou noRio de Janeiro, entre estrangeiros, uma congregaçãocom cerca de 40 pessoas e em junho abriu uma EscolaDominical com 30 alunos, dos quais alguns erambrasileiros, ensinados na sua própria língua. Esta igrejanão vingou.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 35. •Mas o espírito de Raikes, continuava vivo em terras brasileiras e sóveio a se concretizar dezenove anos mais tarde, através de um casalde Missionários Escoceses Presbiterianos, Robert e Sara Kalley.•Eles são considerados os fundadores da Escola Dominical noBrasil. Em 19 de agosto de 1855, na cidade imperial de Petrópolis,no Rio de Janeiro, eles dirigiram aquela que é considerada aprimeira Escola Dominical em terras brasileiras.• Sua audiência não foi grande: apenas cinco crianças assistiramàquela aula. Mas foi suficiente para que seu trabalho florescesse ealcançasse os lugares mais retirados de nosso país. Essa mesmaEscola Dominical deu origem à 1ª igreja Evangélica constituída emsolo Brasileiro, a Igreja Evangélica Fluminense que foi o embrião dasIECB.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 36. Robert Reid Kalley(Glasgow, 8 de setembro de 1809 –Edimburgo, 17 de janeiro de 1888) foium médico e pastor escocês e é tidocomo o promotor das EscolasDominicais das igrejas protestantesem terras brasileiras
  • 37. Sarah Poulton Kalley (1825-1907) missionária e musista inglesa. Eraesposa de Robert Reid Kalley, juntamentea seu esposo desenvolveu ministériopioneiro no Brasil que durou 21 anos
  • 38. A EscolaDominical nasAssembléiasde DeusI. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICALAssembléia de Deus em Rio Branco - Acre
  • 39. •Em 1911 Dois meses após a fundação das Assembléias deDeus, é realizada a primeira aula de Escola Dominical, na casado irmão José Batista Carvalho, na Av. São Jerônimo, emBelém, PA. 1920•Começa a circular como suplemento do Jornal Boa Somenteem Belém, PA, os Estudos Dominicaes, o embrião da atualrevista Lições Bíblicas, para Jovens e Adultos.•Em 1930 é lançada a revista Lições Bíblicas para adultos,inicialmente comentada pelos missionários suecos SamuelNyström e Nils Kastberg. A CPAD ainda não tinha sido fundada.A Escola Dominical nasAssembléias de Deus
  • 40. •Em 1973 novamente é lançada pela CPAD umarevista para crianças por iniciativa e comentáriosdo Pr. José Pimentel de Carvalho, sob o título:Minha Revistinha, para as idades de 4 e 5 anos.•1974 é fundado o Departamento de EscolaDominical da CPAD (atual Setor de EducaçãoCristã), sob a chefia do Pr. Antonio Gilberto.A Escola Dominical nasAssembléias de Deus
  • 41. DADOS QUALITATIVOS:A contribuição do Movimento da EBDPlantou as sementes da educação pública erevolucionou a educação religiosaO historiador John Richards Green afirmou:“As Escolas Dominicais fundadas pelo Sr. Raikes,no final do século XVIII, originaram oestabelecimento da educação pública particular.”No final do século XIX, o movimento da EBD jáfornecera à igreja um grande número de novoshinos.Os maiores frutos, no entanto, são as incontáveisvidas jovens que foram tocadas pela simplesinteração e instrução das Escolas Dominicais.Houve épocas em que um aluno assíduo daEscola Dominical conhecia mais das escrituras doque um sacerdote católico.
  • 42. DADOS QUANTITATIVOS:A EBD – início em 1780• 1787 – 250 mil crianças na Inglaterra• Após 50 anos – 1,5 milhão – Mundo inteiro e cerca de 160 milprofessores.• Manchester em 1835 – 120 professores, 117 dos quais foram estudantesde EBD• 1792 – Não houve um só caso julgado pela comarca de Gloucester, sendoque antes da EBD, a média era de 50 a 100 réus em cada julgamento.Fonte: Revista Vida Cristã nº 183“Estima-se que, atualmente, existam dois milhões deEBD’s em todo o mundo, com 120 milhões de alunosaproximadamente, e oito milhões de professores.”Fonte: http://pibdiv.org/ebd.htm“Estima-se que, atualmente, existam dois milhões deEBD’s em todo o mundo, com 120 milhões de alunosaproximadamente, e oito milhões de professores.”Fonte: http://pibdiv.org/ebd.htm
  • 43. • É uma escola que ministra o ensino da Palavra deDeus de forma acessível a todos os alunos - desde oberçário aos adultos - contemplando todas as faixasetárias.• A Escola Dominical é gratuita e conta com o apoio dehomens e mulheres que, voluntariamente, lecionam aPalavra de Deus.• É o maior trabalho que se pode realizar na igreja. Osseus professores e organizadores não têm qualquerretorno financeiro a não ser a alegria de saber quesão instrumentos de Deus para abençoar vidas atravésdo ensino da Bíblia Sagrada. Os que exercem esteministério sabem que esta é a maior recompensa 43Pr. Moisés Sampaio de Paula3. O que é Escola Dominical.3. O que é Escola Dominical.I. A ORIGEM DA ESCOLADOMINICAL
  • 44. Pr. Moisés Sampaio de Paula 44
  • 45. II. FINALIDADES DA ESCOLADOMINICAL45Pr. Moisés Sampaio de PaulaAuxiliar no ensino dasEscrituras, naevangelização e nodiscipulado, são algumasdas finalidades da EscolaDominical1. Auxiliar no ensino das Escrituras.2. Auxiliar na evangelização.3. Auxiliar no discipulado.1. Auxiliar no ensino das Escrituras.2. Auxiliar na evangelização.3. Auxiliar no discipulado.
  • 46. 46Pr. Moisés Sampaio de Paula1. Auxiliar no ensino das Escrituras.1. Auxiliar no ensino das Escrituras.II. FINALIDADES DA ESCOLADOMINICALA família é beneficiadaquando o ensinoalcança os objetivospropostos na formaçãocristã de todos os seusmembros. Não hádúvidas de que aEscola Dominical é omelhor lugar para isso.O ensino bíblicosistemático, e porfaixas etárias, é degrande significadoespiritual e moralpara toda a família.Por isso, tem de serministrado por pessoasmaduras que amemcomunicar a Palavra deDeus, pois, como instrui-nos o apóstolo Paulo, se onosso ministério "é ensinar,haja dedicação ao ensino"(Rm 12.7).
  • 47. • É desejável que a Escola Dominical resgateeste supremo objetivo: evangelizar (Mc16.15).• Uma classe pode incumbir-se de levarconvites aos descrentes para virem à igrejano domingo seguinte, ou para o cultovespertino.• Uma gincana pode ser realizada,concedendo pontos às classes quetrouxerem mais visitantes não convertidosà Escola Dominical.• Tal iniciativa é uma ótima forma deapresentarmos o Evangelho aos que aindanão receberam a Cristo. 47Pr. Moisés Sampaio de Paula2. Auxiliar na evangelização.2. Auxiliar na evangelização.II. FINALIDADES DA ESCOLADOMINICAL
  • 48. • Jesus mandou fazer discípulos e nãoprioritariamente membros e congregados(Mt 28.19). Por esse motivo, os queaceitam a Cristo devem ser eficazmentediscipulados.• Nesse sentido, a Escola Dominicaldesempenha um importante einsubstituível papel. Portanto, que hajaclasses de discipulado para as crianças,adolescentes, jovens e adultos. Mas acimade tudo, não nos esqueçamos de que,como discípulos de Cristo, a nossa a vida éum permanente discipulado (2 Co 3.18).48Pr. Moisés Sampaio de Paula3. Auxiliar no discipulado.3. Auxiliar no discipulado.II. FINALIDADES DA ESCOLADOMINICAL
  • 49. Pr. Moisés Sampaio de Paula 49
  • 50. III. A ESCOLA DOMINICALFORTALECE A FAMÍLIA50Pr. Moisés Sampaio de PaulaNa Escola Dominical ascrianças são instruídas, ajuventude é prevenidacontra o pecado e osadultos são incentivados afrutificarem na obra doSenhor.1. As crianças são bem instruídas.2. A juventude é prevenida contra o pecado.3. Os adultos frutificam.1. As crianças são bem instruídas.2. A juventude é prevenida contra o pecado.3. Os adultos frutificam.
  • 51. • Dizem os estudiosos que a personalidadehumana é definida até aos sete anos. Oque aprendemos nessa fase, refletirádecisivamente em nosso desenvolvimentopsíquico, emocional, afetivo e social,influenciando-nos por toda a vida.• Nesse aspecto, advertem-nos as SagradasEscrituras: "Instrui o menino no caminhoem que deve andar, e, até quandoenvelhecer, não se desviará dele" (Pv 22.6).Por conseguinte, a Escola Dominicalajuda, e muito, no desenvolvimento dapersonalidade infantil, pois encaminhacada criança no aprendizado cristão.51Pr. Moisés Sampaio de Paula1. As crianças são bem instruídas.1. As crianças são bem instruídas.III. A ESCOLA DOMINICALFORTALECE A FAMÍLIA
  • 52. • A juventude é vítima de muitasbrutalidades sociais: álcool, drogas,sexo ilícito, delinquência, etc. Por issomesmo, nossos jovens devemfrequentar assiduamente a EscolaDominical, pois aqui são alertadoscontra todos esses males tãocaracterísticos de uma sociedade semDeus. O salmista oferece um caminhoseguro para que o jovem previna-secontra os males desse tempo: "Comopurificará o jovem o seu caminho?Observando-o conforme a tua palavra"(Sl 119.9).52Pr. Moisés Sampaio de Paula2. A juventude é prevenida contra o pecado.2. A juventude é prevenida contra o pecado.III. A ESCOLA DOMINICALFORTALECE A FAMÍLIA
  • 53. • Por aceitar a Cristo na idade adulta enão haver recebido uma sólidaformação espiritual e moral durante ainfância e juventude, há crentes queacabam não formando uma consciênciaclara e madura da vida cristã.• A Escola Dominical, todavia, está aptaa ajudá-los a formar o seu carátercristão e estimulando-os à leitura daBíblia Sagrada e à prática da vida cristãem seu dia a dia (Jo 5.39). Assim, osadultos tornam-se aptos a dar muitosfrutos na obra do Senhor (Jo 15.1-16). 53Pr. Moisés Sampaio de Paula3. Os adultos frutificam.3. Os adultos frutificam.III. A ESCOLA DOMINICALFORTALECE A FAMÍLIA
  • 54. Pr. Moisés Sampaio de Paula 54
  • 55. Conclusão• Nenhuma instituição de ensinotem efeito tão benéfico sobre afamília como a Escola Dominical.Nos países onde ela é valorizada,sempre há testemunhos de pessoasque se tornaram úteis à sociedadee ao mundo. Portanto, a igrejaprecisa valorizar a EscolaDominical: a maior escola deformação cristã do mundo. Os quesão assíduos na Escola Dominicalabsorvem o ensino da Bíblia, epassam a ter uma conduta pautadanos princípios elevados da Palavrade Deus.Pr. Moisés Sampaio de Paula 55
  • 56. Pr. Moisés Sampaio de Paula 56

×